Conhecer a Maitê alimenta meu espírito de amor

 
Cheguei à Belém (PA) por volta das 18h30. O voo foi osso, pois sacudiu bastante. Meu irmão Emerson me apanhou. Eu tava tão ansioso por Maitê, que queria ir direto para o apartamento dele e da cunhada, Andresa. Tomamos uns chopps no Amazom Beer, na Estação das Docas do Pará e depois seguimos para a casa do mano. 
 
Lá pelas 22h, eu a vi. Nunca vou esquecer-me daquele momento, enfim conheci Maitê Ferreira Tavares, minha linda sobrinha de somente um mês e 11 dias de vida. Foi emocionante!
 
Sou uma besta pra chorar. Após segurá-la nos braços e meu irmão fazer a foto, fui para o quarto desarrumar a mala. Ao olhar fixamente para a fotografia, vieram as lágrimas. Mas elas são de emoção e felicidade de conhecer a Maitê. Então tá tudo certo. 
 
Ela dorme pouco, faz barulhinhos engraçados e é cheia de caras e bocas. Uma graça, a Maitê. Que bom tê-la ao alcance das mãos. Queria isso sempre. Pois não se trata de mais uma paixão. Maitêzinha é o meu mais novo amor eterno. 
 
Cheirá-la dá aquele frescor que só os bebes promovem. Tenho medo de segura-la por muito tempo, é tão frágil que parece que a machucarei com qualquer movimento. 
 
Desta vez, não vim a Belém para farrear com meu irmão nos bares de rock da cidade das mangueiras. Desta vez, vim corujar, babar,lamber a cria do mano e cunhada. Velar seu sono, esperar por um sorriso dela, procurar feições similares as do meu irmão na pequena mocinha e fotografá-la é firmeza. Queria tanto que papai a visse, pois é realmente algo porreta de vivenciar. 
 
Passei boa parte deste sábado a olhando, admirando e tomando cerveja com o Emerson. Sem Rock, bares ou festas, este fim de semana promete ser um dos melhores da minha vida. Nada de monotonia, pois a quietude deste apartamento ao lado de Maitê, mano e Andresa, alimenta meu espírito de amor. E como já disseram os Beatles: “All You Need Is Love (Tudo o Que Você Precisa É de Amor)”. É isso aí!
 
Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *