Mazagão completa 249 anos (minha família veio de lá).

Av_s

Como já publicado aqui hoje, Mazagão Velho completa 249 anos de fundação nesta sexta-feira. A minha família paterna veio do Mazagão, não do velho, mas do “novo” (que não tem nada de novo). Bom, vou falar um pouco da cidade e depois da relação do local com o meu povo.

O município de Mazagão tem uma história peculiar, rica em detalhes sobre o Amapá. Mazagão foi fundada porque o comerciante Francisco de Mello pretendia continuar com o comércio clandestino de escravos, mas pressionado pelo governador Ataíde Teive, resolveu cooperar, fornecendo índios para os serviços de construção da Fortaleza de São José, na capital do Amapá, Macapá.

Em retribuição, foi anistiado e agraciado com o título de capitão e diretor do povoado de Santana, mas, por conta de uma epidemia de febre, que acometeu os silvícolas, foi transferido para a foz do Rio Manacapuru, e, pelo mesmo motivo em 1769, para a foz do Rio Mutuacá. 67600_493165714105798_851665926_n Em 10 de março de 1769, D. José I, Rei de Portugal (POR), desativou a cidadela de Mazagão, na então colônia do Marrocos (MAR), 340 famílias sitiadas pelos mouros. Elas foram transferidas para Belém (PA). Para alojar estes colonos, o governador mandou construir um povoado às margens do Rio Mutuacá. Em 7 de julho de 1770, começaram a ser transferidos 136 famílias para a Nova Mazagão, hoje cidade de Mazagão Velho, como já denominava-se o lugar, pois desde o dia 23 de janeiro de 1770, havia sido elevado à categoria de Vila.

prefmazaga
Prefeitura de Mazagão – Foto: Elton Tavares

Na verdade, meu saudoso avô paterno, João Espíndola Tavares, nasceu na região do alto Maracá, no Sítio Bom Jesus, localidade de difícil acesso. Para se chegar ao local, as embarcações precisavam passar por muitas cachoeiras do município de Mazagão. E minha santa vó, Perolina Tavares, bisneta do senador do Grão Pará, Manoel Valente Flexa (que foi manda chuva em Mazagão no tempo que lamparina dava choque), também nasceu naquelas bandas. Ah, meu vô foi prefeito do Mazagão (preso em 1964, pela então “revolução”).

eueav_s
Eu e meus avós paternos – Mazagão – 1978

Lá eles namoraram, casaram e constituíram família. Meu pai, Zé Penha e meus tios Maria e Pedro, nasceram no Mazagão. Os filhos mais novos do casal, Socorro e Paulo, nasceram em Macapá, onde minha família paterna é uma das pioneiras. Meu vô partiu em 1996 e meu pai depois dele, em 1998. Mas a família Tavares preserva a dignidade, o respeito e a amizade, fundamentais para a vida, aprendidos no Mazagão e trazidos para a capital amapaense.

Quando criança, fui ao Mazagão, mas não tenho essas lembranças na cachola. Retornei ao município em 2009, quando meu avô foi homenageado na Loja Maçônica da cidade, por ter sido um de seus fundadores. Depois em 2010, a trabalho, para cobrir a Inauguração da Ponte sobre o rio Vila Nova, na divisa da cidade com a vizinha Santana. E depois, em 2012, para a cobertura do aniversário de fundação da antiga vila (há exatos seis anos).DSCN0298

É, minha família paterna veio do Mazagão (na década de 50). De lá trouxe uma nobreza que admiro e muito me orgulho. Não sei explicar a sensação de ir lá, mas a senti todas as vezes. Parece um lugar que já estive há muito, muito tempo. Quem sabe noutra passagem por aqui. Do que tenho certeza, é que tais raízes nos deram muita cultura, histórias legais e respeito às tradições. Meus parabéns, Mazagão!

*Este texto é parte da monografia que escrevi para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Comunicação.

Feliz aniversário, Inês Vale!

Hoje aniversaria a servidora pública, bacharel e RH, filha Cacilda da vó Cacilda, irmã predileta da minha mãe, cristã, mas fã de cervas geladas, apreciadora de samba, criadora de cachorros e minha tia, Inês Vale.

Eu e Inês somos amigos. Nossa diferença de idade não é tão grande e por isso convivemos muito. Claro que não somos tão próximos quanto fomos há alguns anos, mas a gente se gosta e se respeita. Se um precisar do outro, nos ajudamos sem pestanejar.

Ela é a melhor amiga de minha mais que maravilhosa mãe. Trata-se de uma mulher forte, honesta, trabalhadora e batalhadora. Uma pessoa sorridente e prestativa. Sobretudo, uma figura do bem.

Meu saudoso pai ajudou a criar/educar a Inês. A gente é amigo desde que me entendo por gente. Enfim, este post é só para parabenizar e desejar à Inês tudo que ela conceitua como felicidade. Que tua vida seja longa e boa, tia. Saúde e sucesso pra ti.

Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

*Texto republicado. 

Sobre domingos de quando eu era moleque

Quando eu era moleque, nas manhãs de domingo, acordava com a MPB rolando no toca-discos de vinil, meu pai já tomando uma e minha mãe cozinhava (isso quando não íamos comer fora). O cheiro porreta da broca já exalava na casa. Meu irmão ainda tava na parte de cima do beliche, desmaiado. Eu o acordava pra começarmos a brincar, azucrinar e dominar o mundo. Papai, sempre carinhoso, nos abraçava e cheirava. Mamãe, também amorosa, mas mais comedida, dava um beijo em cada um dos moleques. Uma vida vivida no amor. É assim até hoje, mas sem o velho Zé Penha. Que saudades!

“Dedique-se a conhecer seus pais. É impossível prever quando eles terão ido embora, de vez” – Trecho do poema “Filtro Solar”.

Elton Tavares

Há 23 anos, morreu João Espíndola Tavares, meu amado avô

Vó Peró e vô João. Orgulho de descender deles.

Há exatos 23 anos, em 7 de janeiro de 1996, por volta das 18h30 de um domingo, morreu, aos 69 anos, João Espíndola Tavares, meu avô paterno. Ele foi vítima de um acidente automobilístico, na zona Sul de Macapá. Espíndola, como era conhecido em Macapá, foi delegado, diretor da Penitenciária Agrícola do Estado (hoje Iapen), entre tantos outros cargos públicos. Um pioneiro da capital amapaense.

Ele nasceu em 27 de janeiro de 1927, na Região do Alto Maracá, no Sítio Bom Jesus, uma região de difícil acesso, no município de Mazagão.

Vovô também foi prefeito de Mazagão, onde se casou com a minha amada avó, Perolina Penha Tavares. Lá nasceram o meu pai, José Penha Tavares e meus tios, Maria Conceição Penha Tavares e Pedro Aurélio Penha Tavares. João era um visionário doméstico, pois resolveu vir morar na capital para que os filhos tivessem acesso à educação.

Já em Macapá, nasceram os filhos Maria do Socorro Penha Tavares e Paulo Roberto Penha Tavares. Com força de vontade e determinação, Espíndola também conseguiu sorver conhecimento e concluiu o segundo grau (hoje ensino médio) na Escola Gabriel Almeida Café.

Além do sucesso no campo profissional e pessoal, João Espíndola foi um estudioso da filosofia maçônica. Vovô atingiu o ponto alto da nobre ordem, o “Grau 33”. Ele foi muito respeitado pelos membros da augusta arte real. Vovô foi um dos amapaenses presos injustamente, durante o golpe militar de 1964, mas provou sua inocência com altivez e retomou sua gloriosa vida.

Meu avô foi um grande cara. Com a ajuda fundamental da vó Peró, formou uma família íntegra da qual tenho a honra de pertencer. Sou tão fascinado pela trajetória de meu avô, que o meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de jornalismo foi sobre sua história.

Cerca de 500 pessoas foram ao seu funeral, dentre elas, secretários de Governo, políticos, empresários e cidadãos comuns, pois apesar de frequentar a alta roda da sociedade amapaense, Espíndola não tinha comportamento elitista, era amigo de “peões” e “doutores”, tratando-os da mesma maneira.

No dia de sua morte, em nota, a Maçonaria divulgou: “Durante sua estada entre nós, João Espíndola Tavares sempre foi ativo colaborador e possuidor de um elevado amor fraterno”. E foi mesmo.

A retidão e firmeza dos meus atos são embasados nos ensinamentos que o nosso “JUCA” repassou a nós durante toda sua vida quando de nossa educação e formação de caráter. Honrarei sempre nosso nome e nossa família” – Pedro Aurélio Penha Tavares (meu tio disse tudo aí).

Eu, com vó e vô. Gratidão!

Ter saudade é um privilégio, pois se sentimos falta de alguém ou de uma época, é porque foi bom. Sempre teremos saudades do nosso “Juca”, que foi (ou voltou) para as estrelas, mas nos ensinou o caminho do bem, lições de amor, sabedoria (que talvez um dia eu aprenda), honestidade e humanidade por ele deixadas, entre milhares de felizes lembranças são nossa herança eterna. Valeu pelo exemplo e pela família, vô João. Até a próxima vez!

Elton Tavares

*Texto republicado e assim será enquanto sentirmos saudades. Ou seja, para sempre! 

Hoje Dayane Simões gira a roda da vida. Feliz aniversário, prima. Te amo!

Pois é, hoje é o Dia da Gratidão, como explicado em outra publicação aqui neste site. Sou muito grato pelo amor, amizade, parceria e afeto de uma preta lindona que completa mais um ano de vida nesta abençoada data. Gira a roda da vida neste domingo a filha dedicada da Tatá e do Ita, nutricionista (área na qual possui mestrado em Portugal), servidora pública, professora universitária, viajante do mundo, humornegrista, boa de briga, tia e madrinha do Luís, comadre e amiga inseparável da Neo e minha muito amada prima, Dayane Simões.

Geniosa como poucos que conheço, amorosa (do seu jeito), inteligente, resolvida, prática, trabalhadora (muito trabalhadora), prestativa, honesta, brincalhona, afetuosa e super qualificada e competente. Assim é a preta. Além de uma mulher linda e sobretudo do bem.

Day faz parte das minhas memórias felizes. E bote memória afetiva aí. Sim, tivemos infâncias lindas, graças a Deus! Momentos guardados na cabeça e no coração. Mas também aprontamos muito nos últimos anos. Risos e alegrias com amigos ou só nós dois, é a nossa especialidade.

Amo a Dayane. Amo seu jeito à bruta, sua praticidade, sua forma de resolver as coisas e sua sinceridade. Ela é uma das pessoas especiais que tenho na vida. A preta é uma mistura de confidente, conselheira, amiga e psicóloga (risos). Confio nela de olhos fechados, pois sei que posso contar com ela. Aliás, Dayane me deu muito apoio em 2017, em vários momentos punks. Por mim estaria sempre com ela e ela comigo. A gente já foi mais grude e sinto saudades disso.

A gente não escolhe parentes. Escolhe amigos. E quando você tem amizade por alguém do que possui o mesmo sangue que você, é uma benção. Infelizmente isso é mais incomum do que se imagina.

Preta, tu sabes que podes contar comigo também. Fico feliz da sua existência orbitar a minha. Aliás, isso é muita sorte deste gordão. Que tu tenhas sempre saúde, grana, viagens inesquecíveis e tudo mais que couber no teu conceito de felicidade. Que teu novo ciclo seja ainda mais iluminado. Todo amor pra ti sempre. Meus parabéns pelo teu dia. Feliz aniversário!

Elton Tavares

A nonagenária mais linda e elegante do mundo completa 92 anos hoje. Feliz aniversário, vó Peró!

Começo este texto sem saber o que escrever. Não por falta de palavras ou sentimentos, mas pelo excesso de coisas lindas do propósito dessa mensagem. Nesta abençoada data, a nonagenária mais linda, cheirosa, educada e elegante do mundo completa 92 anos (com rostinho de 70). Sim, hoje é aniversário de Perolina Penha Tavares, minha amada avó Peró. Graças a Deus, ela gira a roda da vida mais uma vez. Sorte nossa, pois vovó é um ser de luz que nos une por meio do amor que ela emana.

Vovó é um mulher serena, coerente, lúcida, sábia, inteligente, justa, caprichosa, amorosa, discreta e forte. Um exemplo a ser seguido, pois é uma pessoa cem por cento do bem.

Todas a vezes que perambulo pelo passado, a Peró está lá me dando um conselho, um ralho, preparando alguma comida maravilhosa (ela é a melhor cozinheira deste sistema solar, seguida de perto da minha mãe, que aprendeu com a vovó) ou qualquer outra memória afetiva. A encontroada de Perolina e João Espíndola (seu marido e meu saudoso avô) nesta existência resultou no meu clã paterno, grupo de pessoas que muito me honra pertencer.

Mesmo com nossas saudades do vô e papai, afazeres e vida corrida de cada um, a Peró seguiu no centro de todos, sempre com sua delicadeza, saberes e amor. “Ouro de Mina”, no dito de Djavan. Aliás, também parafraseio o mesmo artista para definir vovó e nós em torno dela: “o amor é um grande laço”. É exatamente isso.

Sou o mais velho entre seus nove netos e três bisnetos. Tento ser presente, atencioso e dar um pouquinho do amor que recebi ao longo dos meus 42 anos. Nem sempre consigo, pois por conta do trabalho e das minhas loucuras, me tornei um pouco mais ausente da casa da vó. Porém, o amor nunca diminuiu, só aumentou. E quando é preciso, estou lá, junto, pra qualquer coisa.

Sempre digo que quem ultrapassa 80 carnavais é um privilegiado. No caso da “Peró”, que em sua trajetória marcou pela honestidade e dignidade, vê-la feliz e lúcida é uma benção. Afinal, chegar a nove décadas com cabeça boa e alegria é uma dádiva. Assim é a Perozinha, uma senhora sábia, de quem tenho a honra de descender e a sorte de ter o amor, que é recíproco.

Vovó me ensinou lições importantes sobre respeito, honestidade e a importância do cultivo do amor familiar. Sua participação na minha vida foi determinante para o homem que sou. Peró sempre me encorajou, fortaleceu, ralhou, parabenizou, aconselhou e consolou. Além de amor incalculável, nutro gratidão pela minha avó.

Peró, todos nós te amamos desmedidamente. Não tenho mais o que pedir a Deus para você, somente saúde para você continuar a ser essa senhora feliz que ilumina nossas vidas. Meus parabéns pelo seu dia, obrigado por tudo e feliz aniversário!

A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família”. – Léon Tolstoi.

Elton Tavares

Hoje Lorena Queiroz gira a roda da vida. Feliz aniversário, prima. Te amo! – @LorenaadvLorena

Nós através do tempo. Te amo, prima!

Gira a roda da vida nesta terça-feira a mãe das lindas Marina e Olívia, esposa do Rodrigo Petrocchi, advogada, amante de MPB, Rock and Roll e Reggae, maior fã de Bukowski que conheço, apreciadora de cinema, literatura e cervejas tuíras, bons vinhos, entre outros adoráveis venenos que amamos, Lorena Queiroz. Além de minha prima, uma amiga de verdade que tenho nesta jornada.

Malandramente sorridente, dona de uma tenacidade, colocações viscerais, humor negro e ácido e comportamento irreverente, Lorena é uma espécie de Gregory House (no corpo de mulher), do seriado de mesmo nome. Ah, a “Loloca” também se tornou uma mãe de dar orgulho, pois acompanho sua vida de longe, pelas redes e pelos papos que levamos vez ou outra.

Com ela, vivi muita coisa. A gente bebeu além da conta, pirou demais (lembra daquela vez na carroceria da pick-up cantando “Vamos fugir”?). Nossas conversas nunca foram chatas. Pelo contrário, a gente ria de tudo. Até de nós mesmos. Sim, nos divertimos a valer. Foram muitas vidas em uma. Sinto tanta falta disso, Loloca. Tu nem imaginas o quanto.

Loloca e sua linda família.

Ela está presente em boa parte da minha memória afetiva. Seja na infância feliz ou na juventude doideira. Lorena sabe quem sou de verdade e eu o mesmo sobre ela. Claro que hoje em dia somos pessoas diferentes, mas acredito que melhoramos e muito nossas visões de mundo, pessoas e situações. Vira e mexe, falamos sobre isso e agradecemos não ter seguido por uma vida ordinária como muitos que conviveram conosco.

Fomos amigos inseparáveis. Pensei seria capaz de tudo para proteger a Lorena. Nem sempre fui. Chegamos a nos afastar, mas em algum lugar de um passado recente, com uma mensagem que dizia: “cara, não sei quando eu ou você irá morrer. Por isso, estou fazendo minha parte e entro em contato”, voltamos a nos falar. Naquela noite me deu um suor de alegria nos olhos.

Sinto falta da convivência constante, das incursões boêmias pelas ruas, dos papos legais e ilegais, até do estranho tremer dos olhos castanhos. Loloca é um daqueles afetos para sempre. Uma áspera irmã de quem lembro sempre. A saudade dessa doida varrida só ameniza pelo fato dela estar muito feliz, com seus sonhos se materializando a cada dia. E eu fico aqui, orgulhosão da sacana.

Com a Lorena, em 2016

Lorena, tu já dissestes que só a gente entende essa nossa história. Boto fé. Sabes que te amo pra caralho (leia-se intensidade). Que tua vida seja longa. Que teu novo ciclo seja ainda mais iluminado. Que Deus lhe mantenha sempre com saúde para caminhar com harmonia para a prosperidade junto dessa família linda que tens. Todo amor pra ti sempre. Meus parabéns pelo teu dia. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Emerson Tavares gira a roda da vida hoje. Feliz aniversário, meu amado irmão!


Deus deve ter dito: “Godão, tu vais ser um nó-cego se depender somente do seu livre arbítrio, mas vou te dar uma força. Vou te enviar dois anjos da guarda para segurar tua onda nessa vida”. E assim nasci filho de Maria Lúcia e irmão de Emerson Tavares. Essa é a riqueza que tenho na vida. Alias, Merson é um cara PHO – DA, assim mesmo, com PH, silabicamente e em caixa alta. Hoje é aniversário dele.

O mano gira a roda da vida e completa 39 anos. Sou mais velho que ele três anos e meio, mas ele poderia ser o mais velho, pois consegue cuidar de mim de longe e sou tão grato a Deus por ser seu irmão.

O mano, pai amoroso da Maitê e marido apaixonado pela Andresa Ferreira, é a personificação da alegria, bom-humor, sagacidade e atitude. Não somente por causa dos seus 1,84 de altura, mas por uma uma porrada de coisas lindas, o tornam um grande cara. Sobretudo, um homem de bem.

Todo mundo ama o Emerson. Eu mais que a maioria. Todos o querem por perto, pois o grande sacana que ele é anima qualquer turma ou lugar. Assuntos não faltam quando estamos juntos. A gente fala e ri de tudo. Até de nossas merdas.

O cara possui uma presença de espírito ímpar. Merson usa humor, sabedoria e elegância como ninguém. O que faz dele uma figura diferente, agradável e engraçada. Ele também é fiel aos seus amigos. Apesar de tratar todos muito bem, sabe diferenciar brothers de verdade de chegados.

Tenho demais orgulho dele por tantos motivos que é difícil listar. Mas de forma resumida, pelo pelo pai exemplar que é; por ser um marido dedicado; pelo empresário de sucesso que se tornou; pela forma apaixonada que trata a família e pela total ausência de frescura nele. Entre outras tantas paideguices.

Já disse e repito: é uma lindeza ver a forma apaixonada como o Emerson vive, o seu amor pela filha, esposa, mamãe, a mim, à vó e aos amigos é um lance diferente e muito foda. Ele é um cara despudoradamente de bem com a vida e de uma energia positiva que irradia.

Sou um tanto cabeça dura, mas se o Merson me dá um papo, escuto. Quase sempre acato suas sugestões, pois ele coloca um pouco de ordem no caos. Não consigo mensurar o quanto amo esse cara. Sou muito feliz pela existência do Emerson orbitar a minha e vice-versa. Sem dúvida, ele é um dos meus maiores afetos, conselheiro, parceiro e tudo o mais que possa comportar as palavras “melhor amigo”. Os anos passam e minha admiração e amor por este sacana só cresce.

A vida tem tantos perigos, mas o meu irmão sempre me ajudou a passar por todos eles. Com o Emerson, sou invencível (eu atravessaria o inferno com ele ao meu lado). Juntos, a gente nunca perde, só ganha. Sejam mais amigos, mais momentos felizes ou mais lembranças porretas para o futuro. Uma parceria de 39 dezembros, firmada no amor!

Maninho, hoje inicias mais um ciclo nessa tua linda trajetória. Que tu tenhas sempre saúde pra cuidar dessa tua família linda; pra gente viajar e pirar em shows de Rock and Roll; para sermos o que formos sempre: os melhores amigos nessa vida (desconfio que fomos também nas passadas e seremos nas próximas). Enfim, que Deus continue a te iluminar. Todo o amor dessa vida pra ti, meu irmão. Te amo. Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

“…Você meu grande herói,
Mais poderoso que o inimigo.
Você, constante amigo,
Meu distante companheiro.
Você, que o tempo inteiro
Não tem medo do perigo, não…” – Meu Irmão – Toquinho.

Elton Tavares

Hoje é o Dia do Orientador Educacional

 

Hoje (4) é o Dia do Orientador Educacional, profissão da também professora Maria Lúcia Vale Cardoso, minha mais que maravilhosa mãe.

Não descobri o motivo de a data ser celebrada no dia 4 de dezembro. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a profissão de Orientador Educacional foi criada por meio da lei nº 5.564, de 21 de dezembro de 1968, mas regulamentada somente em 1973, pelo decreto nº 72.846/73.

A função do Orientador Educacional é prestar assistência ao aluno durante o processo de aprendizado na escola que freqüenta, com o objetivo de encaminhar o estudante de acordo com sua vocação. Este tipo de profissional é subordinado à direção e à supervisão pedagógica da escola. O orientador emprega métodos pedagógicos e de psicologia no seu dia-a-dia e deve ter formação superior em Pedagogia.

Minha mãe é formada em Licenciatura em Pedagogia e Orientação Educacional, pela Universidade Federal do Pará (Ufpa). A graduação foi concluída em 1990, no então Núcleo da Ufpa em Macapá, que depois se tornou Universidade Federal do Amapá (Unifap).

Ela sempre foi uma profissional séria e desempenhou o papel com muita ética. Em nome de Maria Lúcia Vale Cardoso, parabenizo todos Orientadores Educacionais do Amapá e do Brasil. Meus parabéns e sucesso em tão nobre ofício!

Elton Tavares

Paula Fernanda gira a roda da vida. Te amo, prima. Feliz aniversário!

Quem gira a roda da vida neste sábado (24) é um mulherão. Não somente pela altura ou pela beleza, mas pela atitude, coração e ser do bem que ela é. Trata-se de Paula Fernanda, minha muito amada prima.

A moça é nutricionista, fisioterapeuta, instrutora de Pilates, esposa do Ednardo, filha mais velha do tio Paulo, irmã da Ana e Jamila, botafoguense, massagista familiar, corredora/Maratonista, e, além de prima, minha amiga.

O clichê “longe dos olhos, mas perto do coração” se aplica a mim, em relação a ela. Paula mora em Fortaleza (CE), onde é feliz com o esposo. E isso, minimiza a saudade que nossa família sente dela, pois se a queridona está bem, estamos bem. Mas foi muuuito porreta te ver esse ano.

Repito o que já disse em outros textos sobre essa mulher: Paula é Inteligente, honesta e trabalhadora. Ela é uma das pessoas de minha família que sempre me deu apoio, mesmo quando eu era um pouco mais pirado que hoje. Minha relação com essa querida sempre foi a melhor possível e as lembranças de nós juntos são excelentes momentos de memória afetiva.

Prima, a gente se entende e se ama, tu sabes. Que teu dia seja lindo e radiante, assim como tu és. Estarei aqui sempre pra te apoiar e vibrar a cada conquista tua.

Tu sabes, te amamos. Eu mais que a maioria de nós (risos). Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

Três vivas para a Tatá!

Hoje gira a roda da vida a policial civil, amante de carnaval e de cachorros, mãe da  Dayane, viúva do Ita e minha tia ( e amiga) , Maria do Carmo Vale Simões, a nossa querida “Tatá”.

Tatá é uma mulher forte e muito importante na minha vida, pois me ajudou em um momento conturbado. A Tatá também foi uma das melhores amigas do meu saudoso pai, o Zé Penha.

Tia Tatá sempre cuidou de mim e de do meu irmão Emerson, para ajudar sua irmã mais velha, minha mãe. Ela até morou conosco quando eu era moleque.

Também, durante uma época conturbada de minha vida, me deu muito apoio. A tia já me ajudou emocional e financeiramente. Sou muito grato por tudo.

Apesar de pouco nos encontrarmos hoje em dia, ela é uma de minhas mães (ao lado da minha mãe, vó Peró e tia Maria). Tatá é jovial, alegre, extrovertida e cômica.

Entretanto, não pise em seus calos ou tentem prejudicar alguém que ela ama. A “Macaca” (como meu pai a chamava carinhosamente) vira bicho. Entendo e gosto disso nela. Com a Tatá também aprendi a ser escroto, quando preciso. Sim, ela sempre botou pra quebrar.

Hoje em dia, a gente nem tem tanto contato como antes, mas nós amamos. Quando nos encontramos sempre rolam risos e mais risos.

Tatá mora nos nossos corações (meu e do meu irmão Emerson, de quem ela é madrinha). Com ela, curti carnavais inesquecíveis e posso me gabar que essa nobre mulher sempre me apoiou em tudo.

Tatá, tu sabes: amo-te! Parabéns pelo teu dia. Que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos seus amores. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Minha homenagem aos pequenos pelo Dia das Crianças (principalmente para nossa princesa Maitê)

Doze de outubro é Dia das Crianças e nós festejamos nossos pequenos grandes amores. Também voltamos no tempo com fotos e muita memória afetiva. É impossível contabilizar os benefícios que recebemos de nossos pais, particularmente na infância. Quando moleques, meus pais deram a mim e ao meu irmão Emerson uma infância fantasticamente feliz. Meu coração bateu mais rápido só de lembrar daquela época.

Sinto saudades do futebol de botão, luzes e sons de fliperamas, jogar bola e brincar na piscina da AABB, entre centenas de coisas que fazia com meu irmão caçula. Hoje em dia, bebemos juntos e rimos de tudo que orgulhosamente vivemos.

De certa forma, continuo um moleque. Não por falta de responsa ou atitudes imbecis, mas pelos gostos dos tempos crianças. Ainda assisto desenhos animados, jogo videogame e amo brinquedos. Graças a Deus!

tumblr_m7fmvaep9i1qhjtdko1_500

História da data

A data visa homenagear as crianças e foi proclamada pela primeira vez durante em 1925, na Conferência Mundial para o Bem-estar da Criança, realizada em Genebra. A ONU reconhece o dia 20 de novembro como o Dia Mundial da Criança, por ser a data em que foi aprovada a Declaração Universal dos Direitos da Criança em 1959 e a Convenção dos Direitos da Criança em 1989.

No Brasil, o dia das crianças foi solenizado em 12 de outubro somente em 1960, quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção conjunta com a Johnson & Johnson para lançar a “Semana do Bebê Robusto” e aumentar suas vendas, é que a data passou a ser come morada. Deu tão certo que, no ano seguinte, os fabricantes de brinquedos decidiram escolher um único dia para a promoção. A partir daí, o dia 12 de outubro se tornou uma data importante para o setor de brinquedos e doces no Brasil.

Nunca fui bom com crianças, nem com brincadeiras infantis com filhos de amigos. Na verdade, a primeira que gostou de mim foi a Sofia, minha afilhada querida. Mas quando nasceu a Maitê, alguma coisa floresceu dentro de mim.

Nunca vou esquecer-me daquele momento, quando conheci Maitê Ferreira Tavares, minha linda sobrinha, que na época tinha de somente um mês e 11 dias de vida. Foi amor a primeira vista e eu queria estar perto dela hoje e sempre.

Depois disso, entendo os meus amigos que tem filhos, entendi o sentimento dos meus pais e olho diferente para crianças. E amo “a pureza da resposta das crianças”, elas são realmente um barato. Incrível como pequenos seres despertam os melhores sentimentos em nós, adultos de coração duro. Devem ser algum tipo de fio condutor de Deus para conosco. É, os pirralhos são mesmo mágicos, a magia do amor!

Portanto, que Deus abençoe todas as crianças!

Elton Tavares

Hoje é o Dia do Anjo da Guarda

Este site possui a sessão “Datas curiosas” , a qual escrevo sobre curiosidades dos dias do ano. Hoje, 2 de outubro, é o Dia do Anjo da Guarda. A celebração da data começou na Espanha (ESP), no final do ano 400, propagando-se por toda a Europa em poucos séculos, o dia 02 de outubro foi fixado em 1670, pelo Papa Clemente X.

De acordo com a Igreja Católica, no dia do batismo, cada cristão é confiado a um anjo que o acompanha e o guarda em sua caminhada para Deus, iluminando-o e inspirando-o. Nosso Anjo da Guarda é pessoal e exclusivo, cuja função é de nos proteger. Ele nos ampara e nos defende dos perigos.

Argumenta-se que a Bíblia sustenta em algumas ocasiões a crença do anjo da guarda: “vou enviar um anjo adiante de ti para te proteger no caminho e para te conduzir ao lugar que te preparei“. (Êxodo 23, 20).

Sabe, não sou tão religioso, mas acredito em Deus. Também sei que existem espíritos de luz e de trevas. Não sei se realmente existem Anjos da Guarda, mas segundo a doutrina espírita, cada um de nós reencarna com um espírito parceiro. Ou seja, ele tem a incumbência de cuidar, proteger, enfim, zelar por nós.

Portanto, acredito que este seja nosso verdadeiro Anjo da Guarda. No meu caso, que tenho vários anjos (irmão, alguns parentes e alguns amigos) e demônios (desafetos) sei muito bem quem é o meu Anjo da Guarda. Pessoa que cuida de mim, nunca desistiu deste jornalista e que sempre acreditou que um dia eu seria alguém (de acordo com as normas sociais). Ele atende pela alcunha de Maria Lúcia Vale Cardoso, a minha amada mãe. Obrigado, dona Lucinha. Amo-te, minha anja!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Neo Vale!

Hoje é aniversário da administradora, mãe do Luís, filha da tia Nêga, melhor amiga da Dayane, minha prima e amiga, Neonilda Vale. A querida “Neo” é uma mulher inteligente, trabalhadora, excelente mãe e fiel aos seus. Sobretudo, uma pessoa de bem.

A gente pouco se encontra, mas quando rola, é festa! Neo manja das paradas, pois já viveu muita coisa. É uma daquelas pessoas que conhecem os atalhos para não cair nas arapucas da vida. A admiro por ser batalhadora e honesta, além de gente fina.

Ao contrario de mim ( que me tornei um velhote gordo e rabugento), há cada ano, a Neo fica mais bonita, mais alegre, mas legal. Ela sempre chega com um sorrisão, uma ajuda, uma boa palavra. Positividade é uma de suas palavras de ordem e gosto disso nela.

Prima, que tenhas sempre saúde e sucesso. Que tua vida seja longa e com muito mais motivos para você sorrir do que para chorar. Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares