Poema de agora: Um dia chamado hoje…um momento chamado agora – Luiz Jorge Ferreira

Um dia chamado hoje…um momento chamado agora

Meu coração é uma Melodia com asas.
Muda o ritmo das suas incursões aladas…mas termina quase sempre no chão.
Meu coração é um desenho fosco.
Sem detalhes coloridos,
Cheio de entalhes mal definidos.
Que apenas ocupa a meia metade do esquerdo peito…que carrego comigo a um tempão.
Há dentro de mim e perto dele um espelho para que ele se veja, e não se sinta só.
Ele se reflete a si mesmo.
Quando o encontro vermelho, é sinal que chorou.
Aí, eu declamo Pessoa, ele imagina que sou eu, e zomba.
É quando saio para chorar tristonho , junto aos Anjos da terceira esquina.

Luiz Jorge Ferreira

Minhas dezenas de fitas K7 e a nostalgia – Crônica de Elton Tavares (do livro “Crônicas De Rocha – Sobre Bênçãos e Canalhices Diárias”)

Arte de Ronaldo Rony

Certa vez, há alguns anos, ao procurar meus livros dentro do armário do quarto, dei de cara com minhas duas caixas de sapatos repletas de fitas cassete. Constituída por dois carretéis de fitas magnéticas, a fita cassete é popularmente abreviada como K7. Esse tipo de “tecnologia” foi desenvolvida pela empresa Phillips, em 1963, para substituir a fita de rolo e o formato 8-track, que eram semelhantes, mas muito menos práticos e mais espaçosos.

A tecnologia desse artefato traz uma fita de áudio de 3,15 milímetros de largura, que rodava a uma velocidade de 4,76 centímetros por segundo. Antigamente a gente ouvia tudo na fita K7, no vinil e, muito depois, CD. Hoje, apesar de alguns ainda usarem o “Compact Disc”, quase tudo é no MP3 e MP4.

Minhas caixas, com quase 40 fitas, têm de tudo: Sony, Maxell, Bulk, Basf, Phillips e TDK, de 40, 60 e 90 minutos. A maioria não possui mais capa, mas as que ainda têm estão com os nomes das músicas ordenadamente anotadas no papel interior da fita.

Naquela época, nós caçávamos sons novos como as bruxas eram perseguidas durante a Inquisição, ou seja, incansavelmente. Época de micro system Sanyo (Alguém aí se lembra do que é “rewind”?), walkman Sony e festas de garagem.

Dentro das caixas os velhos companheiros: Depeche Mode, The Smiths, New Order,The Cure, Iron, U2, A-ha, David Bowie, Queen, Pearl Jam e Nirvana (muito Nirvana) Titãs, Ira! ,Paralamas, Legião Urbana (muito Legião), Barão Vermelho, Engenheiros… todos esses e outros heróis da juventude. Além de umas do velho Chico Buarque.

Fizeram sucesso no final de 80, todos os 90 e início dos anos dois mil. Não tenho vergonha de ser tão antiquado. Meu brother André fala sempre, em tom pejorativo, que todo mundo já gravava CDs em 1999 e eu fitas. Bons tempos!

Aliás, gravar fitas era porreta. Quando curtia muito um som, todo um continha somente uma música (podia ser 30 ou 45 minutos de cada lado, com a mesma canção). Às vezes, ficava com o dedo no tape deck, esperando o locutor da FM calar a boca e soltar o som para que eu o tomasse. Oh, saudades!

Enrolar e desenrolar fitas com lápis ou caneta, sem falar em limpar cabeçotes do tape deck, isso sim é nostalgia.

Minhas fitas. Tenho dezenas até hoje. Sei que são inúteis, mas é o apego nostálgico.

A fita cassete não voltou como o vinil, que hoje é objeto cult. No máximo, estão em forma de adesivos de smarthfones (que acho legal pra cacete).

É, minhas velhas e empoeiradas caixas de sapato não estão somente repletas de fitas cassete, mas de ótimas lembranças. Eu as olhei por dezenas de minutos e as guardei novamente no armário, na memória e no coração…

Elton Tavares

*Texto do livro “Crônicas De Rocha – Sobre Bênçãos e Canalhices Diárias”, de minha autoria, lançado em 2020.

Turma Recursal mantém condenação de Plano de Saúde a reembolsar valor gasto em cirurgia reparadora negada à consumidora

Durante sua 58ª Sessão Ordinária do PJE realizada nesta quarta-feira (24), a Turma Recursal dos Juizados Especiais do Amapá julgou o processo nº 6008204-64.2023.8.03.0001 (nº 21 da pauta) movido em desfavor de uma operadora de plano de saúde. Na oportunidade, o Colegiado, de forma unânime, negou provimento ao recurso da operadora e manteve a sentença que a condenou ao reembolso integral do valor gasto com cirurgia reparadora realizada após negativa de cobertura, que totalizou R$ 33.565,00 (trinta e três mil, quinhentos e sessenta e cinco reais).

“Com base na tese firmada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), sob a sistemática dos recursos repetitivos, ‘é de cobertura obrigatória pelos planos de saúde a cirurgia plástica de caráter reparador ou funcional indicada pelo médico assistente, em paciente pós-cirurgia bariátrica, visto ser parte decorrente do tratamento da obesidade mórbida’ (STJ. 2ª Seção. RESPs 1.870.834-SP e 1.872.321-SP, rel. min. Ricardo Villas Bôas Cueva, julgado em 13/09/2023 – Recurso Repetitivo/Tema 1069)”, detalhou o relator, juiz Luciano Assis.

Complementou ainda o magistrado, “que a assistência devida pelos planos privados compreende todas as ações necessárias à prevenção da doença e à recuperação e manutenção, a fim de que ocorra a integral reabilitação do usuário”.

Nesse caso julgado pela Turma Recursal, foi necessário que a usuária se submetesse à mamoplastia em razão das consequências pós-cirurgia bariátrica realizada em 2023.

Participaram do julgamento do Colegiado os juízes César Augusto Scapin, que presidiu a Sessão (Gabinete 02), José Luciano de Assis (Gabinete 03) e Reginaldo de Andrade (Gabinete 04).

Com 24 processos em pauta, a sessão desta quarta-feira foi transmitida ao vivo pelo canal Tribunal de Justiça do Amapá no YouTube.

Competência da Turma Recursal

A Turma Recursal julga os recursos das sentenças proferidas no âmbito dos Juizados Especiais Criminais, Cíveis e da Fazenda Pública de todo o Estado do Amapá. Os processos mais recorrentes envolvem matérias relativas a crimes de menor potencial ofensivo, direito do consumidor e de servidores públicos estaduais e municipais.

– Macapá, 24 de abril de 2024 –

Secretaria de Comunicação do TJAP
Texto: Elton Tavares
Arte: Amanda Diniz
Central de Atendimento ao Público do TJAP: (96) 3312.3800

Governo do Amapá realiza Concurso de Redação para estimular o conhecimento da cultura afro-amapaense

Com o tema “Educação, Cidadania e Sustentabilidade; Identidade negra amapaense, sob o olhar do meu lugar”, o Governo do Amapá anunciou na segunda-feira, 22, o lançamento do edital para o Concurso de Redação que comemora o Dia Internacional da África e a III Semana da África. Podem participar estudantes regularmente matriculados no ensino médio das escolas públicas estaduais.

CONFIRA O EDITAL

O envio das redações para a comissão avaliadora acontece até 4 de maio. A iniciativa, coordenada em parceria com a Academia Amapaense de Batuque e Marabaixo (AABM) e Secretaria de Estado da Educação (Seed), busca estimular a reflexão, o conhecimento e o reconhecimento da identidade e cultura afro-amapaense entre os estudantes do estado.

Durante a primeira etapa do concurso, cada escola deverá enviar a redação mais bem avaliada para os organizadores. Na segunda fase, uma comissão composta por cinco membros indicados pela Academia de Batuque e Marabaixo e pela Seed, será responsável pela avaliação das redações enviadas pelas instituições.

As redações devem seguir os seguintes critérios, de acordo com o edital:

Ser realizadas em sala de aula
Ser redigidas à mão, de forma legível, no formulário padrão disponibilizado
Ter no mínimo 20 e no máximo 30 linhas
Obedecer ao gênero textual dissertativo-argumentativo e abordar o tema proposto
Ser realizadas individualmente
Ser inéditas e originais

Confira o cronograma completo:

22 de abril – Lançamento do edital
22 de abril a 3 de maio – Período de construção e avaliação das redações nas escolas
29 de abril a 4 de maio – Envio das redações para a comissão avaliadora
6 a 15 de maio – Avaliação das redações
17 de maio – Resultado preliminar das redações classificadas
21 de maio – Resultado final e premiação

Texto: Marcio Bezerra
Foto: Lidiane Lima/Seed
Secretaria de Estado da Comunicação

Palestra aborda estudo sobre tratamento da dor lombar crônica por terapia com correntes elétricas

O Projeto de Extensão “Agentes Eletrofísicos: Reabilitação”, vinculado ao Programa de Formação, Aperfeiçoamento, Qualificação Profissional e Idiomas (Profid), da Universidade Federal do Amapá (Unifap), realizará evento dia 24 de abril, às 20h30, para discutir o artigo científico intitulado “Eficácia da IFC em pacientes com dor lombar crônica inespecífica”, trazendo como palestrante convidada a Dra. Erika Rampazo, autora do artigo e especialista na área.

O Agentes Eletrofísicos e Reabilitação realiza o atendimento de pacientes com disfunções musculoesqueléticas de forma geral. Dentre essas disfunções, a dor lombar possui uma alta incidência. Nesse contexto, o debate sobre a utilização e os benefícios da IFC (Interferential Current), método amplamente utilizado na fisioterapia para o tratamento da dor e reabilitação de lesões musculoesqueléticas, se faz muito importante.

“Desde o século XVIII as correntes elétricas são utilizadas como uma forma de terapia. Com o avanço da engenharia biomédica, novas formas de utilização da corrente elétrica para diversos desfechos são introduzidos diariamente na práxis da fisioterapia”, explica o fisioterapeuta e coordenador do projeto de extensão, Prof. Dr. Cleuton Braga Landre.

O debate será conduzido pela acadêmica Luiza Campos, bolsista do projeto, e terá como foco uma revisão sistemática sobre o tema. A discussão se aprofundará em torno do trabalho realizado pela fisioterapeuta convidada, possibilitando à comunidade amapaense ampliar sua compreensão sobre o uso da IFC no tratamento de dores lombares.

“Esse método é utilizado aqui na Unifap. Eu ensino isso para os alunos durante a graduação. Então, os alunos já saem com esse conhecimento. É um recurso eficaz, porém ainda pouco usado por fisioterapeutas do Amapá”, conta Landre.

Com anos de experiência na área, Érika Rampazo é fisioterapeuta, graduada pela Universidade Cidade de São Paulo, especialista em Fisioterapia do Sistema Musculoesquelético e Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica pela Universidade São Marcos e Instituto Cohen de Ortopedia Reabilitação e Medicina do Esporte. Érika é mestre em Ciências pelo Programa de Pós-graduação em Cirurgia Translacional, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e doutora no Programa de Pós-graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal de São Carlos (Ufscar).

O evento é uma oportunidade para profissionais e estudantes aprofundarem seus conhecimentos sobre a eficácia da Corrente Interferencial no tratamento de dores lombares crônicas inespecíficas, em um contexto de constante evolução na área da fisioterapia. Com a participação da Dra. Erika Rampazo, os participantes terão a chance de adquirir novos conhecimentos, trocar experiências e contribuir para a disseminação de práticas atualizadas e eficazes na área.

*Texto: Cíntia Leão (Bolsista Comunicação Profid)
Assessoria Especial da Reitoria – Assesp/Unifap
[email protected]
Jacqueline Araújo (Jornalista – DRT/PA 2633)
Contato: (96) 98138-9124

Abertas inscrições para capacitação em Inteligência Artificial com foco no desenvolvimento sustentável da Amazônia para alunos do ensino médio

Estão abertas as inscrições para o curso de “Capacitação profissional para aperfeiçoamento / desenvolvimento de recursos humanos em Inteligência Artificial com foco no desenvolvimento da Amazônia”, ofertado pelo Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas (Dcet), em parceria com o curso de Engenharia Elétrica, da Universidade Federal do Amapá (Unifap). O público-alvo são estudantes do ensino médio e as inscrições, gratuitas, serão realizadas até 26 de abril de 2024 pelo link https://forms.gle/bqA8msAVyhL9Vs5E6.

CONFIRA O EDITAL DE INSCRIÇÃO

Estão sendo ofertadas 80 vagas de preenchimento imediato, sendo 50% do total de vagas destinadas a candidatas do sexo feminino. As inscrições excedentes até 20% do número de vagas ofertadas formarão cadastro reserva.

Os critérios de seleção para a vaga são:

a) Ordem de inscrição on-line até o preenchimento das vagas ofertadas;
b) Ter matrícula no ensino médio no ano de 2024.

O curso tem como objetivo a capacitação e formação de recursos humanos em Inteligência Artificial (IA) com o intuito de contribuir com o desenvolvimento sustentável na Amazônia e com o fomento e a ampliação, consequentemente, da área de IA na região.

A capacitação terá duração de dois meses (maio e junho), com carga horária de 150h/aula, no período de janeiro a abril de 2024. As aulas ocorrerão presencialmente no campus universitário Marco Zero do Equador, em Macapá (AP), às terças, quintas e sextas-feiras, com uma turma com aulas pelo período da manhã (8h30 às 11h30) e outra pelo período da tarde (14h30 às 17h30). Ao final do curso, o(a) aluno(a) receberá um certificado de conclusão emitido pela Pró-Reitoria de Extensão e Ações Comunitárias (Proeac).

O resultado final da seleção será divulgado no dia 29 de abril e o início das aulas está marcado para 30 de abril de 2024.

A capacitação é financiada com recursos do Centro Internacional de Tecnologia de Software (Cits).

Serviço:

Curso de Capacitação de Recursos Humanos em Inteligência Artificial com Foco no Desenvolvimento Sustentável na Amazônia para alunos do ensino médio
Inscrições gratuitas até o dia 26 de abril de 2024 pelo link https://forms.gle/bqA8msAVyhL9Vs5E6. 80 vagas. Edital de seleção disponível em https://www2.unifap.br/eletrica/capacitacao-ia-ctis/.

Jacqueline Araújo (Jornalista – DRT/PA 2633)
Assessoria Especial da Reitoria – Assesp/Unifap
[email protected]
Contato: (96) 98138-9124

Incentivo à Cultura: Governo do Amapá anuncia data do resultado preliminar da seleção de projetos da Lei Paulo Gustavo

Alinhado ao Plano de Governo e a política nacional de cultura, o Governo do Amapá anuncia a data do resultado preliminar da seleção de projetos dos editais Latitude Zero e Maré Cheia, da Lei Paulo Gustavo (LPG). A lista com as iniciativas habilitadas e não habilitadas será divulgada no dia 6 de maio. A etapa atual, de avaliação do mérito cultural, se estende até o dia 30 de abril.

CONFIRA O CRONOGRAMA DO EDITAL LATITUDE ZERO

CONFIRA O CRONOGRAMA DO EDITAL MARÉ CHEIA

Foram registrados um total de 4.028 projetos inscritos nos dois editais da LPG, sendo, 1.165 no “Latitude Zero” e 2.863 no “Maré Cheia”. O Amapá foi um dos estados que teve 100% de adesão dos municípios. Ao todo, a lei destina mais de R$ 22,6 milhões em recursos para o segmento cultural do estado.

O edital Latitude Zero destina R$ 15,1 milhões para alcance de 334 projetos, enquanto o edital Maré Cheia distribuirá R$ 5,6 milhões para setores diversos, contemplando diretamente até 835 agentes culturais com iniciativas que serão reconhecidas e fomentadas em todos os 16 municípios amapaenses.

Durante o período de inscrições, a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) realizou uma série de ações para divulgar e esclarecer os 2 editais da Lei Paulo Gustavo. Sete equipes com agentes realizadores da busca ativa coordenada pela Secult, percorreram os municípios para divulgar e incentivar os fazedores da cultura popular de seus territórios.

A busca ativa resultou em um aumento significativo no número de inscrições. Ao longo de 32 dias, a equipe realizou 70 atividades formativas e informativas, incluindo 20 encontros, alcançando diretamente 1.056 participantes. As ações tiveram foco em localidades mais distantes dos centros urbanos, comunidades tradicionais e grupos sociais priorizados nas políticas de inclusão e afirmação.

A avaliação das iniciativas e projetos culturais será realizada por pareceristas credenciados nacionalmente, profissionais com ampla experiência em curadoria e reconhecido conhecimento no setor cultural. A equipe de avaliação conta com 25 analistas de 12 estados brasileiros.

Em continuidade ao diálogo com o setor cultural, na última semana a Secult apresentou ao Conselho Estadual de Política Cultural (CEPC) um relatório parcial dos indicadores coletados durante o período de inscrições em editais de fomento à cultura. A explanação destacou ações como apoio técnico à administração pública, plataforma e serviço de tecnologias da informação, busca ativa, seleção de pareceristas, assessoria comunicação, serviços de design, monitoramento e análise de resultados que no final do processo deve apresentar um perfil da aplicação da Lei Paulo Gustavo no estado do Amapá.

Texto: Alexandra Flexa
Foto: Albenir Sousa/GEA
Secretaria de Estado da Comunicação

Presidente do TJAP participa de posse do novo superintendente da Polícia Federal no Amapá

O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), desembargador Adão Carvalho, participou, na terça-feira (23), da posse do novo superintendente da Polícia Federal no Estado, delegado Vitor Moraes. Na cerimônia, realizada na sede da PF, o desembargador-presidente parabenizou o empossado e desejou sucesso na condução da PF/AP.

“Parabéns ao delegado Vitor Moraes no novo desafio profissional e desejo sucesso na direção deste órgão primordial para a Segurança Pública amapaense, pois atua no combate aos crimes de toda ordem. A Polícia Federal é gloriosa e possui relevantes serviços em prol da sociedade”, pontuou o presidente do TJAP.

Ao tomar posse, o superintendente agradeceu aos presentes e reforçou as parcerias da Casa Federal da Polícia com os demais órgãos que prezam pela segurança pública, e também fez um agradecimento à sociedade que confia e acredita na forma de trabalho executado pela instituição.

“Sou honrado de fazer parte dessa instituição que evolui todo dia, que expande suas competências e beneficia a nossa sociedade. Aqui reafirmo os princípios de integridade, renovação, imparcialidade, eficiência e ética que guiam e vão guiar nossas ações todos os dias. O combate ao crime organizado não se faz com violência, mas sim com inteligência e técnicas”, discursou o delegado Vitor Moraes.

Mais sobre a PF/AP

A Superintendência Regional da Polícia Federal no Estado do Amapá completou 30 anos de existência em 2023. A instituição atua nos âmbitos do meio ambiente, da Fazenda Pública, da Previdência, contra o desvio de verbas públicas, na repressão ao tráfico de armas e entorpecentes, além de atividades como controle migratório, de armas, de segurança privada e de químicos.

– Macapá, 23 de abril de 2024 –

Secretaria de Comunicação do TJAP
Central de Atendimento ao Público do TJAP: (96) 3312.3800

Rock and Roll: banda Toxodonte apresenta Especial Sistem of Down no Pub On, na terça-feira (30)

Na próxima terça-feira (30), véspera do Dia do Trabalhador (1º de maio), a partir das 23h, vai rolar Rock And Roll no Pub On. A casa recebe o público a partir das 20h e a abertura fica por conta da turma do Club do Rock AP. Na sequência, a banda Toxodonte apresentará o Especial Sistem of Down.

Sim, roquenrou gringo cover que é sucesso de público e crítica. A noite contará ainda com som da banda Club do Rock AP, que abrirá o evento e ainda vai rolar o som do DJ Pablo Sales, com muita música eletrônica até às 4h da manhã.

A Toxodonte é formada pelo multi-instrumentista Sousa Singer (vocal), José Rafael (contrabaixo), Alex Soares (guitarra) e Ivan Dias (batera). A banda está bem ensaiada e promete uma apresentação em alto nível. Tá aí uma boa pedida. Só não irei porque estarei fora do Amapá, mas recomendo!

Serviço:

Especial Sistem of Down, com a banda Toxodonte
Data: 30/04/2024
Hora: 23h (mas o bar abre às 20h)
Local: Pub on, na Rua General Rondon, Nª 1816 – Centro de Macapá.
Os ingressos do primeiro lote custam R$ 10,00 e podem ser adquiridos via Sympla: https://www.sympla.com.br/evento/rock-mod-on-5/2428934?share_id=whatsapp

Elton Tavares, com informações de Sousa Singer

Início do ano letivo 2024 para a graduação ocorrerá dia 29 de abril

O ano letivo de 2024 para os cursos de graduação da Universidade Federal do Amapá (Unifap) iniciará no dia 29 de abril e não mais dia 16. A alteração foi aprovada nesta sexta-feira, 12, ad referendum pelo presidente do Conselho Universitário em exercício, Prof. Dr. José Caldeira Gemaque Neto, a partir de parecer da Câmara de Ensino, Extensão, Interiorização e Assuntos Comunitários, endossado pela Pró-reitoria de Ensino de Graduação (Prograd) e diretores de departamentos acadêmicos e campi da Instituição.

CONFIRA O NOVO CALENDÁRIO ACADÊMICO

De acordo a decisão, o adiamento do início do semestre letivo 2024.1 levou em consideração a atual conjuntura da Universidade, marcada, dentre alguns acontecimentos, pelas alterações ocorridas no cronograma do Processo Seletivo 2024 motivadas por decisões judiciais sobre o percentual de vagas para cotistas e ampla concorrência [confira o histórico de decisões judiciais na nota de esclarecimento disponível no site da Unifap].

A alteração do calendário acadêmico foi debatida entre a Reitoria, a Pró-reitoria de Ensino de Graduação (Prograd) e diretores de departamentos acadêmicos e campi da Universidade. Durante as reuniões, foram dados esclarecimentos sobre os trâmites judiciais que a Instituição vem recebendo e os procedimentos tomados até o momento, em concordância e atendimento às orientações da Advocacia-Geral da União (AGU).

Além das decisões judiciais sobre o percentual de vagas para cotistas e ampla concorrência, a atualização do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmica (Sigaa), visando nova versão com funcionalidades aprimoradas, e a dificuldade de trabalhar com dois calendários acadêmicos (um para calouros e outro para veteranos) foram outros motivos que contribuíram para a alteração do calendário acadêmico 2024.

Ascom Unifap

Chefe-geral da Embrapa Amapá participa do evento Embrapa 50+ em Brasília

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) comemora 51 anos neste mês de abril, com uma solenidade na sede da empresa, em Brasília, a partir das 10h30 desta quinta-feira, 25/4. Estarão presentes empregados, autoridades governamentais, parlamentares, lideranças de instituições do segmento agropecuário e parceiros. O evento comemorativo prossegue até o dia 27. Pela Embrapa Amapá, estará presente o chefe-geral Antonio Claudio Almeida de Carvalho.

Serão lançados na solenidade metodologias e softwares que utilizam imagens de drones e inteligência artificial; um bioinsumo fixador de nitrogênio e promotor de crescimento de plantas (inoculante); um teste genômico para a espécie de peixe pirarucu; ferramentas digitais e plataformas que recomendam biofertilizante ou contêm informações destinadas à agricultura familiar ou podem contribuir para a inclusão socioprodutiva; um equipamento de baixo custo e fácil confecção para criação de ostras; um sistema de produção intensiva de bovinos; e seis cultivares.

“Começamos um novo ciclo, voltado para os próximos 50 anos. Nossa estratégia é baseada em três pilares: sustentabilidade (ambiental, econômica e social), inclusão (social, digital e produtiva), e vanguarda científica e institucional”, afirma a presidente da Embrapa, Silvia Massruhá, em alusão ao aniversário de 51 anos da Embrapa.

Também faz parte da comemoração um espaço moderno, montado com recursos multimídia, que proporciona ao visitante uma experiência imersiva nos desafios que movem os esforços da Embrapa para os próximos 50 anos. Painéis sobre a agenda estratégica da Embrapa, além de textos sobre seu Plano Diretor e o Balanço Social, abrem caminho para ambientes onde serão apresentados, em vídeos e recursos interativos, as tecnologias em lançamento, a integração entre a Empresa e políticas públicas e o trabalho de parceiros. A qualidade dos cafés brasileiros e ações da pesquisa agropecuária que viabilizaram o reconhecimento mundial do produto são mostrados em local específico, com degustação de cafés especiais produzidos em terras indígenas na Amazônia.

A programação completa do aniversário está na página especial: https://www.embrapa.br/50mais

Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96
Núcleo de Comunicação Organizacional
Embrapa Amapá
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Macapá/AP

Descaso: Empreendedores reclamam do atraso de entrega da Praça Jaci Barata, em Macapá

Mato alto, lixos espalhados e cabos elétricos pendurados retratam o estado de abandono da Praça Jaci Barata, na orla da cidade. Empreendedores que trabalham por ali reclamam que descaso fez com que muitos proprietários reduzissem a equipe por conta da falta da clientela. Até o momento, a praça que custou R$ 10 milhões aos cofres públicos não tem previsão para entrega.

O projeto foi criado inicialmente pela empresa de Rosa Grena Kliass, de São Paulo. O escritório foi contratado no fim da gestão do prefeito da época Clécio , em 2020, por R$ 1,1 milhão. Mas, devido uma alteração nele que foi a inclusão da avenida, foi pago um aditivo a mais, esse no valor de R$ 700 mil, já na gestão do atual prefeito Furlan.

Após o período de licitação da construtora, as obras começaram em abril de 2021, no governo Furlan. Os tapumes foram colocados ainda em 2020 com prazo de 6 meses para execução. No entanto, apenas 40% do serviço foram executados. Os problemas começaram com as modificações do projeto original por decisão da PMM. A ideia era incluir uma avenida que é basicamente uma continuidade da Avenida FAB até o Igarapé das Mulheres.

O Pablo Almeida da Silva é batateiro há cinco anos, e durante todo esse tempo que trabalha aqui na Praça Jaci Barata Jucá, nunca viu a paisagem por trás dos tapumes.

“Bom, o prefeito vem aí e fala que a praça vai ser inaugurada, até agora ainda não foi inaugurada. Tava previsto pra ser inaugurada agora no meio do ano, mas não sei se vai ser possível porque vai chegar a época política e na época política não pode entregar obra de prefeitura nem de governo, aí fica complicado. Sim, prejudica a venda, prejudica o pagamento de funcionário, na conduta do carrinho. A venda cai, cai resultado, não dá para ficar mantendo os funcionários com a venda fraca. Mas tem que dispensar os funcionários por enquanto”, lamentou.

Quem passa por ali consegue ver que os tapumes ocupam boa parte da lateral da pista, forçando os empreendedores a ocuparem as margens da Rua Beira Rio, literalmente disputando espaço com os veículos que transitam por ali. As obras já passaram por diversas licitações, e sem previsão para a entrega da praça.

A equipe da Rádio Difusora entrou em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Obras (Semob), mas não obteve retorno até o fechamento desta reportagem.

Anita Flexa, Rádio Difusora de Macapá

Governo do Amapá garante reforço na educação e nomeia 523 novos servidores efetivos

O sistema de ensino da rede pública do Governo do Amapá ganhou reforço de 523 novos servidores efetivos, nomeados pelo governador Clécio Luís. A segunda turma de aprovados do concurso da Educação participou do ato solene na noite da terça-feira, 23, na Zona Sul de Macapá.

Com o reforço, foram nomeados 415 professores de diferentes disciplinas, 35 cuidadores, 15 pedagogos e 57 professores do atendimento especializado. Em janeiro deste ano, outros 545 novos profissionais foram nomeados e empossados pelo Governo do Amapá.

O concurso ocorreu em 2022 e com a segunda chamada, a Educação ganhou o reforço de 1.067 trabalhadores, sendo a maior nomeação realizada pelo Estado em 10 anos.

Os novos profissionais serão empossados no período de 26 a 30 de abril, conforme calendário conjunto da Secretaria de Estado da Educação (Seed) e Secretária de Estado da Administração (Sead), publicado no Diário Oficial. Já a lotação dos servidores ocorre nos dias 2 e 3 de maio na Seed.

“Esses novos professores irão contribuir muito com o planejamento educacional voltado para o sucesso escolar dos nossos estudantes, para que eles tenham um aprendizado adequado e na idade certa. Os novos professores vêm para fortalecer a aprendizagem, o vínculo dos estudantes com esses profissionais e o pertencimento com as unidades escolares”, reforçou a secretária de Educação, Sandra Casimiro.

Próximas etapas

Após a lotação dos servidores, terá inicio o Curso de Formação. Para os cuidadores, o curso terá uma duração maior, chegando a uma semana. A previsão é que, após o curso, os servidores iniciem suas atividades nas escolas estaduais ainda nos meses de maio e junho, já reforçando o calendário escolar de 2024.

Novos servidores da Educação

O momento foi marcado por muita emoção, a professora Sandra Olimpo, de 49 anos, afirma que a aprovação num concurso tão concorrido como este é uma conquista valiosa na sua vida.

“Este momento é um misto de emoções que não dá para descrever. Muita gratidão a Deus por esta oportunidade, que veio depois de muita dedicação, uma conquista muito valiosa em minha vida. A sala de aula é minha maior inspiração para chegar até aqui”, declarou Sandra emocionada.

Entre os novos profissionais do magistério, está Rômulo Pinheiro, de 38 anos. Ele conta que estava ansioso para compor o quadro de professores da rede estadual.

“Me preparei muito para esse concurso. Sou formado em Letras e agora vou tirar o diploma da gaveta, esse momento é um sonho realizado. Sempre sonhei em dar aula, um professor nunca para de estudar, estamos sempre nos atualizando, me dediquei muito”, contou com alegria.

Texto: Alexandra Flexa
Foto: Jorge Júnior/GEA e Israel Cardoso/GEA
Secretaria de Estado da Comunicação

Poema de agora: Tatuagens do tempo – Fernando Canto – @fernando__canto

Tatuagens do tempo

Quando minha pele for caindo pela força da gravidade
Quando o tempo abrir avenidas corporais
E o brilho das rugas inevitáveis,
Minhas tatuagens ficarão flácidas e ilegíveis
Pois não terão mais o desenho esticado na epiderme
Contudo, amor, o teu nome gravado permanecerá legível sob meus olhos lassos do uso de lentes,
Eles que são observadores da linha do tempo
E do tempo que as linhas costuram minhas memórias
Em cirurgias perdidas nas cerrações
Da paisagem.

Fernando Canto