‘Tattoo Solidário’ terá desenhos por até R$ 350; doações serão para a Apae Santana

Por Fabiana Figueiredo

5ª edição do “Tattoo Solidário” vai reunir 11 tatuadores profissionais em um só evento, para ajudar a arrecadar doações para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Santana. A programação, com tatuagens de R$ 50 até R$ 350, acontecerá nos dias 9 e 10 de dezembro em um shopping na Zona Sul de Macapá.

Participam desta edição os amapaenses Edricy França, Evandro Spaw, Adamor Junior Reis, Jhonatan Miranda, Gabriel Sacramento, Johnny Santos, Marcio Venom, Madara Araújo, Wando Guedes, Marconi Silva e Alex Lima.

Tattoo Solidário vai reunir 11 profissionais, em shopping de Macapá (Foto: Reprodução/Facebook)

O evento terá apresentação de 3 bandas. De acordo com os organizadores, os desenhos podem ser sugeridos pelos participantes, mas devem ter tamanho até 12 centímetros e com valor a negociar com o artista.

Para participar, basta o cliente chegar com o desenho, fazer o pagamento em espécie, doar um pacote de leite em pó de 400 gramas, escolher qual artista quer tatuar e aguardar a vez. A arte não pode ser para cobrir outras tatuagens já existentes no corpo.

O evento beneficente já ajudou diversas instituições sem fins lucrativos, como os Capuchinhos, a Creche Nossa Senhora de Nazaré, a creche Carmela Bonaci e o projeto Tatame Cidadão.

Tattoos são de R$ 50 a R$ 350 nos dias 9 e 10 de dezembro (Foto: Reprodução/Facebook)

Serviço

5ª Tattoo Solidário – Norte Rock
Dias: 9 e 10 de dezembro
Horários: das 10h às 22h (no sábado); e das 12h às 22h (domingo)
Local: Amapá Garden Shopping (Rodovia JK)
Informações: (96) 98100-2171 ou 98106-5148

Fonte: G1 Amapá

Escritor Obdias Araújo lança livro Versículos de Salomão em Macapá, no dia 8 de dezembro

O escritor e poeta (além de músico e maestro) amapaense, que reside em Belém (PA), Obdias Araújo, lançará, às 19h do 8 de dezembro de 2017, na Biblioteca Pública Elcy Lacerda, o primeiro livro de uma trilogia dedica à sua esposa, Telma Salomão, em Macapá.

Sob o título “Versículos de Salomão” conforme relata o escritor Paulo Tarso Barros na ‘orelha’ do livro, a obra é composta de “poemas curtos e de uma linguagem direta e contemporânea, por vezes irônica, que conduzem o leitor para o imaginário de um poeta integrado ao seu tempo, que fala de amor e de saudade. Cultiva o humor, trazendo da vida quotidiana os elementos que constroem o seu tecido poético com cores, sons e ritmos. Obdias é um escritor que gosta de viver intensamente, conta piadas de todos os gêneros, com nítida preferência para os temas eróticos. Entretanto, com perspicácia, é capaz de filtrar para a literatura tudo aquilo que pode ser aproveitado na poética”.

Filho dos pioneiros Zacarias Alves de Araújo e Odália Vieira de Araújo, Obdias, nascido em Macapá no dia 22 de fevereiro de 1957 é o autor de Apologia (1984) e Praça Pinga Poesia & Mágoa – Diário Íntimo de um Vagabundo Lírico (1987) que tiveram grande sucesso de crítica e de vendas. Trombonista e flautista, ele se autodenomina “amante da boemia e da noite” e desde os anos 1980 ele participa ativamente dos movimentos literários do Amapá e mantém intercâmbio com poetas e trovadores de outros estados.

Obdias Araújo também é membro das associações paraense e amapaense de escritores e da União Brasileira de Trovadores, De acordo com o autor, os outros dois livros da trilogia, “Alnazar Fi Alnujum” (Para ler olhando as estrelas), com prefácio do pastor da Assembleia de Deus e escritor Othon Miranda de Alencar, e “Amar se Escreve Amando” serão lançados no primeiro e no segundo semestre de 2018, respectivamente.

Serviço:

Lançamento do livro Versículos de Salomão, do escritor Obdias Araújo.
Local: Biblioteca Pública Elcy Lacerda.
Hora: 19h.
Data: 08/12/2017.
Contatos com Obdias Araújo podem ser feitos pelos telefone: (91) 98198-4242; (96) 981187444 e (96) 981187405 (todos whatsapp).

Clube de Cinema Especial: Mostra Ver-o-Filme apresenta seleção de produções paraenses

Antes de iniciar a maratona de exibições de filmes inscritos por realizadores de todo o país em sua 14ª edição, o Festival Imagem-Movimento promove, pelo quarto ano consecutivo, uma sessão especial do Clube de Cinema.

Este ano, na mostra de esquenta do Festival, o público amapaense poderá assistir a obras audiovisuais paraenses convidadas pela curadoria. Com sugestivo nome de Mostra Ver-o-Filme, uma referência direta ao Estado de origem das obras que serão exibidas, a mostra acontecerá no próximo dia 25/11, no Espaço Caos- Arte e Cultura, com entrada franca e será composta por 5 curtas-metragens da cena paraense de audiovisual dos últimos anos.

Além dos filmes, cuja ficha técnica pode ser consultada abaixo, o evento contará com o lançamento oficial da programação do Festival e com um pocket show da banda “Pinducos”, cujo repertório privilegia ritmos marcadamente paraenses como o carimbó.

Confira os filmes em exibição:

LADO B – O ROCK PARAENSE DOS ANOS 80
Direção: Janine Valente
Ano: 2015
Duração: 29’49”
Origem: Belém (PA)
Classificação: 12 anos
Sinopse: A cena musical vivida atualmente trás consigo a herança do primeiro “boom” do rock independente vivida na cidade de Belém do Pará entre as décadas de 80 e 90, sendo precursora de um grande movimento que continua a influenciar o rock produzido na cidade atualmente. Lado B – O Rock paraense dos anos 80 vem resgatar memórias e histórias de bandas e pessoas que vivenciaram essa época.

NO MOVIMENTO DA FÉ
Direção: Fernando Segtowick
Ano: 2013
Duração: 18’
Origem: Belém (PA)
Classificação: Livre
Sinopse: Segundo domingo de Outubro, a procissão em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré reúne mais de dois milhões de pessoas nas ruas de Belém do Pará. Entre milhares de voluntários, estão três homens: um Guarda de Nazaré, um Soldado do exército e um integrante da Cruz Vermelha. Com muito sacrifício, fé e dedicação, eles se preparam para realizar a maior festa religiosa do mundo.

NOITE SUJA
Direção: Allyster Fagundes
Ano: 2017
Duração: 37’
Origem: Belém (PA)
Classificação: 16 anos
Sinopse: Com olhar sobre o movimento drag queen paraense “Noite Suja”, o documentário conta como nasceu o projeto homônimo, quem são seus idealizadores e como esse tornou-se o cenário para o surgimento de uma nova geração de drag queens em Belém. Ao mesmo tempo, o trabalho busca retratar o discurso político dos personagens, sua relação com a sexualidade, questões de gênero e a forma como transitam entre o feminino e o masculino.

HACKER
Direção: Rafael B. Silva
Ano: 2017
Duração: 13’02”
Origem: Belém (PA)
Classificação: 16 anos
Sinopse: Bruno é um vlogger polêmico que se envolve em um perigoso escândalo político ao revelar na internet provas recebidas através de uma pessoa desconhecida. Sem saber quem enviou as provas e no tamanho do perigo que corre, Bruno terá que descobrir uma forma de se salvar antes que o encontrem. Em pleno dia de jogo de Copa do Mundo, ele terá que jogar pela própria vida.

A BATALHA DE SÃO BRÁZ
Direção: Adrianna Oliveira
Ano: 2015
Duração: 26’
Origem: Belém (PA)
Classificação: 14 anos
Sinopse: Durante o dia, o mercado de São Brás, no bairro do mesmo nome, em Belém do Pará, é uma feira de gêneros alimentícios, artesanato e diferentes produtos no entorno de um prédio histórico que data do início do século XX. Mas, durante os sábados à noite, o lugar se transforma ao reunir jovens de diferentes bairros da cidade em torno de um único objetivo: saber quem é o melhor MC da noite. Sob o grito de “tem que ser sagaz, tem que ser sagaz, pra rimar na batalha de São Bráz”, esses jovens se reúnem em uma das manifestações mais fortes da cultura hip hop: a batalha de rap.

SERVIÇO:
Mostra Ver-o-Filme
Dia: 25/11
Hora: 19h
Local: Espaço Caos – Arte e Cultura (Rua Leopoldo Machado, nº 4004, esquina com Av. Goitacazes. Bairro Beirol)
Atrações: curtas paraenses, lançamento da programação oficial do 14º FIM, apresentação musical com a banda Pinducos.
Classificação: 16 anos
Entrada Franca

Fonte: FIM

Poetas Azuis leva poesia musical para Festa Literária de Marechal Deodoro

Conhecidos pelo trabalho que une música e poesia, o grupo amapaense Poetas Azuis, apresenta nesta quinta-feira, 23, o Recital dos Abraços, na 8ª edição da Festa Literária de Marechal Deodoro – FLIMAR, que acontece no período de 22 a 25 de novembro, na cidade de Marechal Deodoro, em Alagoas.

A apresentação será destaque da noite de sarau da Festa Literária. Dentre o repertório o grupo leva seus sucessos e também poemas inéditos para a interação com público. Prometendo um show animado e cheio de humor, como já é marca registrada do grupo.

Para o poeta Pedro Stkls, o convite para levar o Recital dos Abraços, a uma Festa Literária como a FLIMAR, é um reconhecimento ao trabalho dos azuis. “Levar a poesia falada as pessoas e popularizar o nosso trabalho musical feito no Amapá, sempre foram nossos objetivos, por isso este convite é uma grande alegria para o grupo”, destaca Pedro

Flimar já tem tradição no estado de Alagoas, uma Festa com oito anos e que já teve em seus palcos grandes nomes da literatura nacional. Este ano ganhou novas dimensões e nova curadoria, mas sempre buscando valorizar e incentivar a leitura e os debates.

Assessoria de comunicação dos Poetas Azuis

Hoje é o Dia do Músico (post em homenagem aos cantadores e tocadores do Amapá)

531161_168110490001382_1228391567_n
Hoje é o Dia do Músico. Aqui estão os meus parabéns a todos estes homens e mulheres que desenvolvem a célebre arte da sonoridade. Para mim, música é primordial, pois a minha vida tem trilha sonora. Modéstia a parte, sempre tive uma boa percepção musical, pois gosto de um Blues, Jazz, MPB e principalmente o velho Rock And Roll, o ritmo do mundo.

Origem da data

Santa Cecília é a padroeira dos músicos, por isso no dia 22 de novembro, também é comemorado o dia do músico e da música.

O músico pode ser arranjador, intérprete, regente e compositor. Há quem diga que os músicos devem ter talento nato para isso, mas existem cursos superiores na área e pessoas que estudam música a vida toda.

images-15

O músico pode trabalhar com música popular ou erudita, em atividades culturais e recreativas, pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. A grande maioria dos profissionais trabalha por contra própria, mas existem os que trabalham no ensino e os que são vinculados a corpos musicais estaduais ou municipais.

Portanto, feliz Dia do Músico aos amigos. Não dá pra citar todos, pois tenho muitos Brothers e brodas que atuam no nobre ofício de encantar. A eles, meu muito obrigado, admiração e homenagens.

A formiga só trabalha porque não sabe cantar” – Raul Seixas.

Elton Tavares

Sesc Partituras apresenta em Macapá a primeira Mostra Sesc de Música Erudita

O Sistema Fecomércio, por meio do Sesc Amapá, promove em Macapá a I Mostra Sesc de Música Erudita. O evento faz parte do projeto Concertos Sesc Partituras e acontecerá nesta quarta (22) no auditório da Escola Sesc, às 19h, com músicas de importantes compositores brasileiros e entrada gratuita.

A mostra acontecerá em comemoração ao dia do Músico, dia 22 de novembro, e em Macapá contará com as participações de Bruno George, Nonato Leal, Vera Vigário, William Cardoso e Orquestra de Violões Nonato Leal.

Sobre o Sesc Partituras:

O Sesc Partituras é uma biblioteca digital sem fins lucrativos, que visa preservar e difundir músicas brasileiras. A série de concertos é gratuita e acontece em Macapá, além de mais de 26 capitais brasileiras, proporcionando o contato com dezenas de compositores presentes no acervo do site Sesc Partituras (www.sesc.com.br/SescPartituras).

Serviço:

Coordenadoria de Cultura
Fone: (96) 3241-4440 (Ramal – 239)
Coordenadoria de Comunicação e Marketing
Email: ascom@sescamapa.com.br
Fone: (96) 3241-4440 (Ramal – 235)

Cantora amapaense homenageia sambista Cartola com show ‘O mundo é um moinho’

Por Rita Torrinha

A cantora amapaense Carol Carvalho prepara para o dia 9 de dezembro uma homenagem a um dos grandes nomes do samba brasileiro, o mestre Cartola. “O Mundo é Um Moinho”, uma das composições mais famosas do cantor, dá nome ao show, que será realizado num bar no Centro de Macapá.

O repertório musical contará com sucessos como “O sol nascerá”, “As rosas não falam”; “Preciso me encontrar” e “Cordas de aço”, dentre outras. Carol se define como essencialmente sambista.

“É o ritmo que está no meu DNA. É impossível pensar em samba sem Cartola. Suas músicas embalaram todos os momentos da minha vida. Para mim, pensar em samba é pensar nele”, comenta a cantora.

Para o show, Carol convidou duas vozes para dividirem o palco com ela, Jussara Lima e Kiara Rosa, de 8 e 7 anos respectivamente. As duas crianças são filhas de sambistas da escola Piratas Estilizados, da qual Carol já foi intérprete.

“Quis dar à coletânea do Cartola voz da nossa nova geração, que mesmo não sendo da época delas, conhecem, mesmo nos dias de hoje, a obra deixada por seu legado. Jussara e Kiara nasceram em casa de sambistas, por isso as convidei. A participação delas será linda”, conta.

Carol Carvalho

Tem por formação acadêmica em fonoaudiologia, mas a música é outra grande paixão, alimentada dentro de casa através do incentivo do pai, o também cantor Dom Eladio. Iniciou cantando em igrejas em Belém e tem quatro CDs católicos gravados. Em Macapá, atuou como intérprete das escolas de samba Piratas Estilizados, Piratas da Batucada e Maracatu da Favela. Sua última apresentação foi o especial “Buarque-se, Gilberte-se e Caetane-se”, em 2015.

Cartola

Batizado Angenor de Oliveira, Cartola nasceu em 1908. Foi para a escola de samba Mangueira aos 11 anos, desde então passou a participar das festas de rua tocando cavaquinho. Ao longo da vida, além de músico, trabalhou em tipografias, foi pedreiro, vigias e lavador de carros. Já consagrado, abriu com a mulher, Dona Zica, o restaurante Zicartola, que se tornou uma referência na história do samba.

O apelido Cartola veio do chapéu de coco que ele usava na época em que era pedreiro, para evitar que o cimento caísse sobre sua cabeça. Cartola morreu de câncer, em 1980. Um dos fundadores da Verde e Rosa, é considerado por diversos críticos como o maior sambista da história brasileira.

Serviço:

Show ‘O Mundo é Um Moinho – Especial Carvalho canta Cartola
Data: 9 de dezembro
Hora: 22h
Local: Vitruviano Gastrobar (Avenida Machado de Assis, nº 333, bairro Central)
Ingressos individuais: R$ 30
Informações: (96) 99144-0192 e 98140-4980

Fonte: G1 Amapá

Público prestigia exposição de telas na abertura do Encontro dos Tambores


Na primeira noite de programação do Encontro dos Tambores, ocorrida na segunda-feira, 20, o público prestigiou a exposição de telas de arte de negros e negras da cultura do município de Macapá. A exposição estará disponível no Centro de Cultura Negra do Amapá até 29 deste mês, das 18h à 1h.

De acordo com o diretor-presidente do Instituto Municipal de Promoção da Igualdade Racial, Maykom Magalhães, o objetivo da atividade é resgatar e valorizar a cultura negra do estado. “A exposição não é destinada somente para os negros, e sim para todas as pessoas de todas as cores e raças, estudantes, acadêmicos e toda a população macapaense, com o intuito de conhecer e repassar essa cultura, pois só assim combateremos o alto índice de pessoas racistas que não conhecem o poder, a rica cultura que o nosso povo amapaense tem e que é a maioria e que precisa ser mais valorizada”.

O servidor público Samuel Silva, que mora apenas há um ano em Macapá, aproveitou o feriado para prestigiar o evento. “Morava no interior de Goiás e há um ano estou morando aqui. Hoje vim conhecer a programação e estou gostando muito das pinturas das telas e das demais atividades. O Amapá tem uma cultura muito rica, vocês estão de parabéns”.

Cliver Campos
Assessor de comunicação/Improir
Contato: 98126-0880

Sesc Amapá promove oficina de Produção Executiva na área audiovisual

Vagas gratuitas e limitadas

No período de 21 a 24 de novembro de 2017, o Sistema Fecomércio por meio do Sesc Amapá promove mais uma capacitação na área audiovisual com a oficina “Produção Executiva” ministrada por Solange Souza Lima Moraes.

A oficina vai ocorrer no horário de 14h às 18h na sala de Cinema Charles Chaplin na unidade Sesc Araxá. As já estão abertas e seguem gratuitas e com vagas limitadas, sendo realizadas presencialmente no setor de cultura do Sesc Araxá.

Sobre a Oficina

A “Produção Executiva” é o que pensa e sistematiza toda a execução de toda e qualquer produção audiovisual, planeja, administra e executa todos os processos produtivos – preparação, produção, finalização, comercialização do produto audiovisual. Assim, a capacitação se propõe a abordar temas como o gerenciamento de tarefas administrativas, técnicas e artísticas, custos, planejamento de prazos; promoção de parcerias e co-produções em cinema e TV.

Sobre a ministrante

Esteve na Produção dos filmes: Tieta de Cacá Diegues, como Secretária de Produção,Canudos de Sérgio Resende, como assistente de Produção de Elenco, 3 História da Bahia (trilogia com direção de Sérgio Machado, Edyala Yglesias e José Araripe Jr).

Também atuou na Araçá Filmes e fomenta o audiovisual através de projetos a exemplo do Grupo “Fábrica de Imagens” quando montou as oficinas, “Documentário uma Forma de Expressão”, com João Moreira Salles, e os workshops “O caso Central do Brasil”, com Elisa Tolomelli e “A Imagem em Movimento”, com Walter Carvalho.

Promoveu palestra na Escola de CUBA, Curso de cinema de Havana, Curso de cinema da Universidade da Bahia – UFBA, Curso de Cinema da FTC, Curso de Cinema do Pará, além de mais de 15 festivais entre o Brasil e Países da América do Sul.

Serviço:

Coordenadoria de Cultura
Fone: (96) 3241-4440 (Ramal – 239)
Coordenadoria de Comunicação e Marketing
E-mail: ascom@sescamapa.com.br
Fone: (96) 3241-4440 (Ramal – 235)

Hoje tem Missa dos Quilombos no Encontro dos Tambores

Hoje tem a celebração mais linda que conheço, para marcar a luta dos negros por liberdade, justiça e contra o preconceito, que ainda hoje sofrem, apesar das muitas conquistas. É dia da gente se abraçar, dançar, festejar, cantar no Laguinho. Dia em que os católicos e adeptos de religiões africanas confraternizam pregando paz e a união entre os povos e nações.

Estou feliz, amo 20 de novembro, e agradeço aos negros que só nós dão orgulho.

Missa dos Quilombos

A Missa dos Quilombos e a apresentação das comunidades dançando marabaixo, zimba, batuque e sairé são os pontos fortes de concentração de famílias e grupos afrodescendente. A Missa é a celebração religiosa onde os cultos afros e católico são celebrados juntos, com cantos e rituais das duas religiões. Padre, pais e mães de santo, imagens e bandeiras fazem parte do ritual que acontece no Anfiteatro do CCNA. E durante quatro dias, 55 comunidades que preservam suas tradição fazem suas apresentações, confraternizam e dançam juntos na roda.

PROGRAMAÇÃO

19h – Missa dos Quilombos
22h – Show Internacional
23h – Roda de Marabaixo e Batuque
Local: CCNA

Mariléia Maciel

OFICINA DE STENCIL COM IGUM D’JORGE E GESIEL SANTOS


Confere aí mais uma super oficina que vai rolar em dezembro no Espaço Caos. Vamos dar uma colorida nesse mundo?

Nos dias 02 e 03 de dezembro acontece a Oficina de Técnicas em Stencil com os artistas amapaenses Igum D’Jorge e Gesiel Santos. A oficina será dívida em dois momentos, onde no primeiro, os participantes conhecerão as técnicas a serem apresentadas, com conteúdo especialmente preparado para a oficina, e no segundo, colocarão em prática nos muros a teoria absorvida anteriormente.

As inscrições e pagamentos poderão ser realizados de forma online ou presencial (no Espaço Caos Arte e Cultura ou na Unifap com hora marcada). Para mais informações e agendamento de inscrição contate-nos através dos telefones 98122-1285 e 98122-4844. Vagas Limitadas!

Serviço:

Oficina de Técnicas em Stencil
Facilitadores: Igum D’Jorge e Gesiel Santos
Dias: 02 e 03 de Dezembro
Hora: 15h às 18h
Local: Espaço Caos – Arte e Cultura (Rua Leopoldo Machado, 4004. Esquina com Goitacazes, Beirol.)
Investimento: R$60,00 (com material incluso)
Inscrição e pagamento online através do link: https://goo.gl/DjYbZs
Inscrição presencial por agendamento através dos números: 98122-1285 e 98122-4844

CRONOGRAMA
DIA 1: Teoria e prática
DIA 2: Prática e produção de mural em conjunto
Mais! Exposição de Arte Urbana, dia 16 de Dezembro, às 16h.

Fonte: Caos.

Atento aos Sinais: Em dezembro Ney Matogrosso apresenta turnê internacional em Macapá


Em dezembro, Macapá recebe pela primeira vez o consagrado Ney Matogrosso, que apresenta sua turnê mundial Atento aos Sinais, com todos os recursos e profissionais que o acompanham neste espetáculo, considerado pelo próprio artista como a maior superprodução da qual fez parte. O show será no dia 10, no Ceta Ecotel, e inicia impreterivelmente às 21h. Com um histórico musical que o ergue ao patamar dos maiores artistas brasileiros, Ney Matogrosso iniciou o projeto Atento aos Sinais em 2013, que rendeu um CD e um DVD, percorreu Portugal, Argentina e Uruguai, e as principais capitais brasileiras, contabilizando cerca de 300 apresentações.

Ney Matogrosso é cantor, diretor e ator, tem 75 anos de idade, destes, 44 de carreira, iniciada no grupo Secos & Molhados, de onde saiu para abraçar a carreira solo. Intérprete de grandes compositores brasileiros, incorporou ao seu repertório músicas de Tom Jobim, Chico Buarque, Rita Lee, Cartola, Cazuza, entre outros. Além da voz, Ney se destaca pelo figurino exótico, performance ousada e maquiagem teatral, que completam seus shows e deram à ele o título do “showman”. Entre seus grandes e inesquecíveis sucessos estão Sangue Latino, O Vira, Pro Dia Nascer Feliz, Rosa de Hiroshima, Poema, Bandoleiro, e agora as músicas de Atento aos Sinais.

Ney chega ao Amapá acompanhado da banda formada por Sacha Amback (direção musical e teclado), Marcos Suzano e Felipe Roseno (percussão), Dunga (baixo), André Valle (guitarra), Aquiles Moraes (trompete) e Everson Moraes (trombone). A iluminação é primorosa, com telas que projetam cenários, uma moldura de luz e uma cadeira espelhada, onde o cantor troca os figurinos. O show é pop, onde são interpretadas músicas de astros como Caetano Veloso, Paulinho da Viola, e nomes pouco conhecidos, a exemplo de Criolo e banda Zabomba, que apresentaram seus trabalhos nos shows de Ney, e outros que toma conhecimento via internet.

Atento aos Sinais é para agradar público de todas as gerações, com tecnologia de primeiro mundo, canções de várias fases da carreira de Ney Matogrosso, figurino e performance que são a marca do artista, conhecido pela irreverência, intimismo e por usar sua sensualidade e estilo andrógino e hipnótico como estética cênica em seus espetáculos. “Atento aos Sinais é um show que me aproxima dos meus tempos de Secos & Molhados, mas é sobretudo um show pop. Sou um artista que gosta de arriscar, até porque sou intérprete, não sou compositor”, define Ney.

Serviços:

Atento aos Sinais
Data: 10 de dezembro
Hora: 21h (entrada liberada a partir das 20h)
Local: Ceta Ecotel
Mesa Front (4 lugares): R$ 800,00
Mesa Premium (4 lugares): R$ 600,00
Pista Vip (Individual): R$ 80,00
Vendas de Mesa: Loja Norte Rock – Macapá Shopping
Venda de Pista Vip (1º lote): Loja Norte Rock – Macapá Shopping e Sorveteria Santa Clara Gelato – Próximo à Praça Nossa Senhora de Fátima.

Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação

Fechada desde julho, galeria em praça pública reforça chamada para ocupação

Galeria Trokkal fica na Praça Veiga Cabral, no Centro de Macapá (Foto: Jorge Abreu/G1)

Por Rita Torrinha

Fechada e sem receber exposição desde o mês de julho, a administração da Galeria Trokkal faz nova chamada para que artistas interessados em divulgar trabalhos apresentem proposta de ocupação do espaço, que fica na Praça Veiga Cabral, no Centro de Macapá.

A Fundação Municipal de Cultura (Fumcult), responsável pelo lugar, começou a convidar artistas plásticos ou amadores que queiram usar a galeria no mês de setembro, mas segundo o órgão não houve procura.

Por essa razão, mais uma vez a instituição anuncia que está recebendo propostas que venham movimentar a galeria e, por vez, a praça. O espaço será cedido pela fundação, que garante ainda reforçar a segurança na área com o apoio da Guarda Municipal, para que as obras e trabalhos sejam preservados.

“A exposição é gratuita e visa valorizar e incentivar nossos artistas, além de proporcionar um espaço para o público apreciar as produções. A ideia é estabelecer uma agenda fixa para a divulgação mensal, que democratize a exposição a todos os estilos e atenda a todos os públicos”, informou o diretor-presidente da Fumcult, Sérgio Lemos.

Podem se habilitar artistas plásticos profissionais ou amadores, mostras individuais ou coletivas, com exposições de pintura, fotografia e instalações. A proposta deve conter perfil resumido do proponente, descrição da exposição, relação dos equipamentos que será utilizado, informação dos horários de funcionamento e de mostras anteriores.

Interessados devem entregar a proposta no prédio da Fumcult, localizada na Rua Eliezer Levy, esquina com a Avenida Mendonça Furtado, no Centro, no horário das 8h às 18h.

Fonte: G1 Amapá

Mahrco Monteiro canta em Macapá seus sucessos de 32 anos de carreira


Dia 8 de dezembro Marhcos Monteiro continua a turnê em comemoração ao sucesso de seus 32 carreira, e Macapá entra o roteiro de um dos maiores artistas do Norte do Brasil. Simples Assim é o espetáculo pra dançar todos os estilos do artista que é conhecido por sua versatilidade musical e representar a região com suas interpretações e presença de palco. Para abrir a noite foi convidado o multi-instrumentista amapaense Finéias Nelluty. O show será na sede da ASSEL, na Rodovia JK.

Mahrco Monteiro nasceu no Rio de Janeiro e foi criado no Pará, trazendo no sangue o talento de família, mas com o coração aberto para a cultura e costumes do Norte. Nos anos 70 voltou para a terra natal onde o estudo o aproximou dos números, mas os festivais de música o despertaram para a arte, e em 83 voltou para Belém, onde iniciou a carreira em 1985, e dois anos depois nasceu, Chamegoso, seu primeiro disco.

Cuidadoso com seu trabalho, seus discos são resultados de pesquisa, empenho e conhecimento, que o levou a conquistar públicos de diferentes gerações e estilos, dos universitários e tradicionais, aos fãs de pop urbano. Sua música transformou o regional em universal, modernizou velhas canções e apostou em novos talentos. Dele nasceu o Círio da Nossa Música, e com Nilson Chaves e Lucinha Bastos formou há 15 anos o Trilogia, projetos de grande sucesso e audiência.

Simples Assim é o nome do CD produzido para comemorar os 30 anos de carreira do artista, em 2015. A obra foi lançada em grande estilo e percorreu bares e teatro no Pará. As comemorações se estenderam, e um show com seus maiores sucessos virou turnê, que segue o cronograma de passar por outros estados, chega agora ao Amapá e em janeiro parte para Japão e Europa. No Amapá Mahrco Monteiro tem uma relação musical, tanto com artistas como com público, principalmente os que passaram pelas universidades do Pará.

Em Macapá, Mahrco Monteiro eterniza sua história e vai reunir o público em torno de seu repertório irreverente, que mistura carimbó, marabaixo, guitarrada, zouk e pop, em uma noite preparada para dançar. Na abertura, o artista Finéias Nelluty, Rei da Zakerada esquenta a ASSEL com seus ritmos que alucinam. Ele abre o caminho para que Mahrco Monteiro assuma o palco e faça o público ficar inquieto com os ritmos.

SERVIÇOS:

Show Simples Assim
Com Mahrcos Monteiro
Data: 8 de dezembro
Local: ASSEL
Hora: 22h
Mesas: R$ 100,00
Ingressos: R$ 20,00
Informações: 98121-6999.

Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação