Nos dias 20 e 21 de setembro: Cia. Trecos InMundos apresenta espetáculo de Circo-Teatro “Pois é Seu Zé, no Céu das Artes

Foto: Cia Kabuky

A Cia. Trecos InMundos, apresentará nos dias 20 e 21 de setembro, a partir das 19h, o espetáculo de Circo-Teatro “Pois é Seu Zé”, no Céu das Artes. A apresentação tem o apoio da Prefeitura de Macapá e será gratuita, destinada a todas as idades.

Foto: Cia Kabuky

Sinopse

Presos em uma desventura do destino e largados para trás pelo Circo Brasil, Adélia e Zé vivem seus dias buscando construir seu próprio circo. Juntos, mantém uma relação de encontros e desencontros, muito trabalho e uma difícil jornada de conviver um com o outro, porém unidos por um interesse em comum: a arte circense. Enquanto buscam construir uma história no mundo mambembe, a pressão, os desentendimentos e a bruta rotina trazem à tona a situação de Adélia que sente-se presa à Zé pelo amor, e ao mesmo tempo a amargura de Zé que se sente derrotado pela vida, deixando esse sentimento consumi-lo cada vez mais. Pois é, seu Zé… e agora o que será de vós?

Concepção

O trabalho consiste na pesquisa prática na área do Circo-Teatro, com o espetáculo denominado “POIS É, SEU ZÉ!”, que adentra no universo do cotidiano de artistas circenses que experimentam na pele a decadência e a miséria de uma vida independente e fora do circo.

Dentre as práticas de treinamento para este espetáculo, foram desenvolvidas experimentações a partir da Palhaçaria, em busca do que denominamos de corpo cômico. A partir destas experimentações, foram sendo construídos diálogos com as experiências adquiridas dentro do tempo de atuação na Palhaçaria, e assim as personagens foram ganhando consistência. A união dos fragmentos experimentados até aquele momento resultou no desenho da dramaturgia, onde foi sendo harmonizada com a inserção do restante do texto, de forma coletiva.

O cenário foi construindo de forma prática para possibilitar o deslocamento para qualquer espaço sem perder a magia do circo, e com o intuito de ambientar um circo mambembe.

Foto: Cia Kabuky

Ficha técnica

Concepção Cênica, Dramaturgia e Direção: Coletiva
Atuação: Karina Mateus e Sandro Brito
Sonoplastia e Iluminação: Lorrane Costa e Sandro Brito.
Apoio: Antoniele Xavier
Imagem e Videos: Cia. Kabuky
Duração: 40 minutos
Classificação: Recomendado para maiores de 10 anos.

Serviço:

Espetáculo de Circo-Teatro “Pois é Seu Zé”
Hora e datas: 19h, nos dias 20 e 21 de setembro.
Local: Cineteatro João Goulart, no Céu das Artes , bairro Infraero II, na Zona Norte de Macapá.
Entrada: franca.
Mais informações pelo site : https://trecosinmundos.weebly.com/pois-eacute-seu-zeacute.html.

Elton Tavares, com informações da Cia. Trecos InMundos

Secult, em parceria com o Prodap, trabalha para lançar Portal da Cultura e Sistema Estadual de Informações e Indicadores Culturais

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e o Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap), alinharam, em reunião realizada nesta terça-feira (17), na sede do Prodap, os últimos ajustes para o lançamento do Portal da Cultura e do Sistema Estadual de Informações e Indicadores Culturais (SEIIC). O objetivo é atingir todo o Estado e mapear os artistas de diversos segmentos para compor nosso Mapa Cultural amapaense.

A previsão é que o Portal da Cultura seja lançado ainda neste mês de setembro. A equipe de TI da Secult criou os scripts iniciais da página.

Durante o encontro, os titulares da Secult, Evandro Milhomen e do Prodap, Lutiano Silva, acompanhados de suas respectivas equipes técnicas, acertaram os detalhes e as atribuições de cada uma das instituições para o lançamento e funcionalidade das páginas.

De acordo com Evandro Milhomen, quando o site estiver em funcionamento, serão lançados os editais do SEIIC, que objetiva contemplar diversos segmentos culturais.

Os primeiros serão o hip-hop, a capoeira e os de matriz africana, via convênios federais. O secretário ressaltou que, para participar, artistas e produções precisarão estar cadastrados pelo SEIIC, por meio do endereço eletrônico.

“Com o site, poderemos executar as políticas culturais previstas no SEIIC, receber recursos federais e usufruir do fundo de cultura para garantir, de forma ampla, apoio aos diversos segmentos em todo o Amapá. A partir da página eletrônica, será mais fácil efetuarmos a abertura de Editais para todas as contratações de atrações feitas pela Secult, para assegurar a participação democrática dos artistas e produtores. Além da promoção de capacitações sobre prestação de contas para as entidades que trabalham com todas as vertentes artísticas-culturais, incentivando-as a se manterem e assim fortalecer o cenário cultural”, detalhou o secretário Evandro Milhomen.

Sobre o SEIIC

O SEIIC, que faz parte dos Instrumentos de Gestão do Sistema Estadual de Cultura, criada pela lei 2.137 sancionada em 2017, abrange os planos estadual e municipal de Cultura, fundos do Estado e municípios, além dos conselhos de Cultura. Com esses elementos, as políticas públicas culturais poderão ser desenvolvidas. No sistema, que deverá ser interligado ao nacional e aos municipais, também estão as diretrizes e estratégias para o segmento.

“SESC Partituras” homenageia Chiquinha Gonzaga e Ernesto Nazareth

 


Dando início a temporada de 2019 do projeto Concertos SESC Partituras, o SESC Amapá, trás ao palco a cantora lírica Vera Vigário e o Pianista Bruno George, que voltam à programação em homenagem a Chiquinha Gonzaga e Ernesto Nazareth através do Duo Sonoro. A apresentação será gratuita e acontecerá no dia 26 de setembro, às 19h no SESC Centro.

O Duo Sonora apresenta em Piano e Voz, a Música Erudita Brasileira com obras de Chiquinha Gonzaga e Ernesto Nazareth, ícones da música erudita brasileira do século XIX e XX nos gêneros: choro, polka, tango brasileiro, marcha, valsa, entre outros.

Sobre o projeto

O Projeto SESC Partituras é uma biblioteca digital de música que visa preservar e difundir o patrimônio musical brasileiro por meio da disponibilização de partituras digitalizadas e editoradas. O site oferece acesso gratuito às partituras, permitindo a consulta e download das obras catalogadas. Anualmente são programadas pelos Departamentos Regionais do SESC apresentações musicais com repertório selecionado exclusivamente do acervo do projeto, que é formado por obras de compositores brasileiros, com participações de músicos nas mais diversas formações entre solistas, grupos de câmara, coral e orquestra.

Assessoria de comunicação do Sesc

Curso de inclusão digital do Facebook oferta 100 vagas no Amapá

Por Rafael Aleixo

O Facebook, em parceria com o Governo Amapá e a ONG Recode, oferta 100 vagas para jovens amapaenses no curso de inclusão digital da empresa, o Conectando seu Futuro. Podem concorrer às vagas pessoas entre 15 e 29 anos em estado de vulnerabilidade social.

As aulas, que iniciam no próximo dia 23 deste mês e vão até 20 de dezembro, serão realizadas em laboratórios da Universidade Federal do Amapá (Unifap) e Universidade do Estado do Amapá (Ueap).

Serão quatro turmas, sendo três na Unifap e uma na Ueap. As inscrições estão disponíveis até o dia 20 deste mês, no site da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Setec): www.setec.ap.gov.br.

O objetivo é oferecer a jovens em situação de vulnerabilidade social um itinerário formativo que atenda às demandas de uma nova sociedade pautada na 4ª Revolução Industrial, de forma que estimule o empreendedorismo social, cívico e de impacto, promovendo a transformação social proporcionada pelo uso das tecnologias.

Serão 80 horas de curso de formação, utilizando recursos tecnológicos necessários para o desenvolvimento dos participantes, além de visitas monitoradas e mentorias com a participação de voluntários da empresa.

Para o secretário da Setec, Rafael Pontes, a formação dos jovens é fundamental na preparação para entrada no mercado de trabalho. “O curso é importante, pois dá aos alunos noções essenciais sobre o uso de tecnologias digitais. Isso proporciona um domínio sobre novas tendências mercadológicas. Para este processo, também envolvemos as instituições de ensino superior para que pudessem ser participantes, através de suas estruturas físicas de laboratórios de informática”, destacou o gestor.

O curso inclui a criação de um protótipo de um aplicativo que tenha potencial para impactar positivamente a comunidade local dos alunos. As primeiras cidades com o Conectando seu Futuro são Canela (RS), Itapissuma (PE), Planaltina de Goiás (GO), São Paulo (SP) e Macapá (AP).

O que é o Projeto?

Lançado em 2019, o Conectando seu Futuro consiste na formação distribuída em três eixos: domínio dos programas digitais mais usados atualmente e uso consciente da tecnologia e da internet; conceitos de tecnologias exponenciais, incluindo inteligência artificial, realidade aumentada e internet das coisas; e módulo focado no desenvolvimento individual do jovem (concentrado em autoconhecimento, definição de metas pessoais e aprimoramento de habilidades socioemocionais) e na preparação para entrada no mercado de trabalho, demonstrando as tendências tecnológicas que afetam o mercado e trazendo atividades práticas de estruturação de currículo, de treinamento para entrevista de emprego e para estimular atitude empreendedora e a proatividade.

Exposição (RE)Conhecendo a Amazônia Negra

Em continuidade ao projeto Amazônia das Artes, o SESC Amapá abriu no último dia 04 de setembro, a Exposição (RE) conhecendo a Amazônia Negra: Povos, Costumes e Influências negras na floresta, da artista Marcela Bomfim (Porto Velho-RO). A entrada será gratuita, sendo que a visitação pública irá até o dia 04 de outubro de 2019, de segunda a sexta das 9h às 11h e das 14h às 17h.

A exposição fotográfica abrange a busca pessoal pelo (re) conhecimento da artista como mulher negra. As fotografias são frutos dessa busca pessoal, iniciada no ano de 2012, a partir das andanças da artista pela região amazônica e adjacências, registrando quilombos, comunidades tradicionais, movimentos culturais, tradicionais e patrimoniais, manifestações religiosas e outras movimentações ligadas à identidade dos descendentes de africanos que contribuíram tanto para o desenvolvimento da Amazônia, quanto para a formação da identidade e da memória da região.

Projeto Amazônia das Artes

O projeto Amazônia das Artes visa fomentar a produção artística amazônica e proporcionar a desconstrução de fronteiras geográficas e culturais que dificultam a circulação de obras de arte por esta região. O projeto difunde trabalhos nas linguagens de artes visuais, intervenção urbana/performance, artes cênicas, audiovisual, literatura e música.

Sobre a artista

Marcela Bonfim é fotógrafa, formada em Ciências Econômicas (2008) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), especialista em Direitos Humanos e Segurança Pública (2011) pela Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Desde 2012 se dedica à fotografia, tendo participado do projeto “Reabilitando pela Arte” (2014-15), realizado no sistema prisional de Rondônia; exposições coletivas pelo SESC-RO e Agência Amazônia Real (AM); publicações em revistas e periódicos do ICMBio, Governo de Rondônia (2013-2016), entidades do terceiro setor: Kanindé e Rio Terra; além da dedicação ao fotojornalismo pela Agência de Notícias Amazônia Real (desde 2015), e palestras de difusão sobre o projeto “Amazônia Negra” no Pará – Fotoativa, no Maranhão – Casa de Nhozinho, em Porto Velho – IFRO, Uniron, Museu Palácio da Memória, Tribunal de Justiça, Universidade de Rondônia-Departamento de Sociologia, SESC-RO e escolas públicas.

Visitação Pública: de 04 de setembro a 04 de outubro de 2019, de segunda a sexta das 9h às 11h e das 14h às 17h.

Informações e agendamentos de escolas: 3241-4440- Ramal 239.

Assessoria de comunicação do Sesc Amapá

Bárbara Primavera apresenta recital solo “Por Onde Nascem As Flores”

A poeta Bárbara Primavera ensaia seu novo recital “Por Onde Nascem As Flores” desde de março de 2019, e a estreia está marcada para o dia 19 de setembro, no Sesc Araxá. O novo trabalho aborda a temática da força da mulher e suas lutas diárias para se manter em evolução.

Primavera é natural de Afuá-PA e lá iniciou sua carreira como poeta e escritora. Sempre foi uma leitora de poesia e carregava um fascínio pelo poder de transformação dos versos. Através de seus textos busca contar a sua história e a sua visão sobre o lugar que a cerca e os personagens desse lugar. Barbara mora em Macapá desde 2016 e por aqui participou de diversas rodas de poesia e assim tornou-se amiga de grandes poetas como: Bruno Muniz, Ana Anspach, Carla Nobre, Thiago Soeiro, Mary Paes e Pedro Stkls, Claudia Almeida, Rostan Martins.

Em “Por Onde Nascem As Flores” a poeta narra uma tangente entre o rio e o asfalto, recitando versos que falam da mulher amazônida, sua força e misticismo.

Ao seu lado no palco será acompanhada dos músicos Michele Maycoth (Percussão), Jhonathan Jardim (Violão) e Edson Neto (Tambor). O evento aconteceu no são de evento do SESC terá inicio às 19h e a entrada é um 1kg de alimento não perecível.

Serviço:

Por Onde Nascem As Flores
Dia 19 de Setembro
19h00
Salão de Eventos do Sesc Araxá
Entrada 1kg de alimento não perecível

Thiago Soeiro
(096) 99155 – 6451 (whats app)
(096) 98140-4994
Twitter: @ThiagoSoeiro

CD TODO MÚSICA, O PRIMEIRO SOLO DO CANTOR E COMPOSITOR ENRICO DI MICELI – Por Ruy Godinho

Enrico Di Miceli – Foto: Alexandre Brito

Por Ruy Godinho

Eis que chega ao cenário fonográfico brasileiro um laivo de esperança, uma luz no fim do túnel, o CD Todo Música, primeiro solo do cantor e compositor amazônico Enrico Di Miceli, cultivado ao longo de três décadas de profícua carreira.

A causa de tamanho espanto, esperança e reconforto é que, sempre antecedido pelo canto do anun, as notícias que têm sido anunciadas para a área cultural não têm sido lá muito boas. Num cenário fonográfico direcionado por força do poder econômico, este álbum aporta como um alento, um canto alvissareiro de que as coisas boas estão latentes, vivas e que a qualquer momento podem pratear o céu como uma noite de lua cheia.

A impressão que se tem quando da primeira audição, é de que o disco não poderia ter outro nome: Todo Música. E que a faixa título representasse um autoelogio – bem que poderia. Mas, não é, foi composta em homenagem a Gilberto Gil– grande referência de Enrico – e que imprimiu todo o conceito da produção.

Mas, que o “cara é todo música”, é. Tanto que a produção se apresenta como uma vitrine da competência e da criatividade de Enrico Di Miceli, um compositor intuitivo, livre das amarras da teoria, rebelde, que vai e vem solto,em diversos gêneros. Compõe belas melodias que desfilam suas belezas nas já reconhecidas harmonias sofisticadas, que é um diferencial do compositor. No cardápio temos as baladas Todo música (c/Joãozinho Gomes) e Sebastiana (c/Zeca Preto), o bolero Beijo clandestino (c/Joãozinho Gomes), o funk Rita Santana (c/José Inácio Vieira de Melo), o marabaixo Pedra de Mistério (c/Osmar Jr.), os batuques Dançando com a sereia (c/Joãozinho Gomes) e Encontro dos tambores (c/Joãozinho Gomes e Leandro Dias), o reggae-marabaixo Língua intrusa (c/Joãozinho Gomes), o blues Idade não é documento (c/Eliakin Rufino), a balada-jazz Tenho você que me tem (c/Jorge Andrade), a balada pop Vale mais (c/Joãozinho Gomes) e o marabaixo Bacabeira (c/Cléverson Baía e Joãozinho Gomes). A única faixa não autoral é a balada-rock Dia quente (Zeca Baleiro/Joãozinho Gomes), tão constante no repertório de Enrico que não poderia ficar de fora. É de bom alvitre esclarecer que marabaixo e batuque são ritmos tradicionais da africanidade amapaense.O fato é que é difícil classificar só um gênero numa faixa, pelo fato de Enrico estar sempre buscando fundir os ritmos.

Não bastasse, o CD é valorizado com a pluralidade de parcerias, é enriquecido com a qualidade das letras dos parceiros,quase todos poetas amazônicos, que não desassociam letra de música de poesia: Joãozinho Gomes, Zeca Preto, Eliakin Rufino, Jorge Andrade e Osmar Jr., além do baiano José Inácio Vieira de Melo, que lhe presenteou com a letra de Rita Santana, composta em homenagem a uma atriz, poeta e ativista político-social baiana.

À propósito, Zeca Baleiro escreveu no encarte:

O Norte tem sido a grande Meca da música brasileira nos últimos anos, tamanho é o arsenal de ritmos, caminhos harmônicos e sonoridades. E neste belo Todo Música, Enrico Di Miceli põe sua pitada de tempero ao grande banquete musical amazônico. Viva o rico mundo de Enrico! Enrico, sarava, irmão!”

Nas gravações, Enrico Di Miceli escalou um time de virtuoses de Macapá, instrumentistas do mais alto nível, velhos conhecidos. São eles:Edson Costa (Fabinho) (guitarra), Alan Gomes (baixo), Hian Moreira (bateria) e o percussionista mais genuíno para os toques do marabaixo e do batuque, Nena Silva (percussão). A estes, Nilson Chaves, que fez a Produção Geral de Estúdio e a Direção Artística, arregimentou um reforço de primeira linha, de Belém, dentre eles:, Davi Amorim (guitarra e banjo), o próprio Nilson Chaves (violão de nylon), Adelbert Carneiro (baixo), Edgar Matos (teclados), Esdras de Souza (sopros), Edvaldo Cavalcante e Márcio Jardim (bateria), Kleber Benigno (Paturi) (percussão geral) e o quarteto de cordas formado por Bruno Valente (violoncelo), Rodrigo Santana (viola), Marcus Guedes e Ronaldo Sarmanho (violinos).

Parte dos arranjos foram feitos por Alan Gomes, Edson Costa (Fabinho) e Hian Moreira; três faixas foram creditadas como ‘arranjo coletivo’, todos contribuindo com seus pitacos.Mas, também constam os arranjos de Nilson Chaves e de dois outros renomados ícones da música paraense: o baixista Adelbert Carneiro e o maestro Tynnoco Costa, este último responsável pelos arranjos de cordas.

O disco foi gravado e mixado no Estúdio APCE (Belém/PA), pelo técnico de gravação Assis Figueiredo, que também o mixou ao lado de Nilson Chaves. A masterização foi feita por Carlos Freitas (Classic Master, SP) e a produção executiva foi de Clícia Vieira Di Miceli.

*Ruy Godinho é pesquisador, radialista e escritor.

Grafite Comunicação lança o trailer do filme AÇAÍ

A Grafite Comunicação lançou, na última sexta-feira (13), o trailer do filme AÇAÍ. A produção contemplada no 1º Edital de Audiovisual do Amapá 2017, com financiamento do Governo do Estado do Amapá.

O filme narra a saga de Dionlenon em busca da refeição indispensável na mesa de um bom amapaense. Enfrentando aquela “lua” pelas ruas movimentadas do bairro Novo Horizonte, em Macapá-AP, o rapaz não mede esforços para conseguir concluir sua missão.

 Se preparem que o filme estreia daqui a um mês, trazendo um elenco cheio de moral: Joca Monteiro, Deize Pinheiro, Pauto Bastos, Rute Xavier, Naldo Martins, Veeney Nunes e Lu de Oliveira e mais uma penca de gente boa.

A equipe técnica também não fica atrás, com roteiro de Sandro Romero e direção de André Cantuária. Na trilha sonora o mestre Manoel Cordeiro e a banda O Sósia.

Então confere aí o nosso trailer : 

Daniel Alves
Assessor de Comunicação
(96) 98131-8844
Foto: Jonathas Sansi

Apoio para a realização de espetáculos: Secult assina contrato que apoia segmento teatral do Amapá

O titular da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), Evandro Milhomen, assinou na última quinta-feira (12), contrato com artistas e produtores de Teatro do Amapá. O objetivo da ação é dar apoio ao segmento para a realização e apresentação de espetáculos teatrais em Macapá. Com o auxílio, durante a Semana da Criança, que irá de 7 há 11 de outubro de 2019, as peças ocorrerão peças infantis e contacão de histórias, ocorrerão no Ponto de Cultura Estaleiro – Teatro Marco Zero, na capital amapaense. As peças terão entrada com gratuidade integral.

Todas as atrações da programação, que ainda será divulgada, terão cachês pagos pela Secult. Os artistas e produtores que participarão foram selecionados por meio do Edital de Credenciamento de Artistas e Atrações Culturais da Secretaria de Estado da Cultura, realizado no início de 2019.

Segundo o Secretário Milhomen, a medida é essencial, pois valoriza o artista que levará até as crianças a oportunidade de vivenciar o teatro de perto.

A Semana da Criança promete ser em uma verdadeira maratona de emoções, com diversas apresentações no Ponto de Cultura Estaleiro – Teatro Marco Zero. Com o nosso apoio, o público infantil poderá ter o prazer de desfrutar das Artes Cênicas. Além disso, artistas e produtores terão mais um espaço com suporte a execução de suas atividades, o que valoriza a classe”, comentou o secretário Evandro Milhomen.

O Ponto de Cultura Estaleiro – Teatro Marco Zero fica localizado na Rua Oscar Santos, Nº397 – Perpétuo Socorro, Macapá – AP.

 

Folclore amapaense é retratado com drama e comédia em curta-metragem independente

Filme de curta-metragem é independente e trabalha com cerca de 11 atores voluntários amapaenses — Foto: Divulgação/Amovis

Por Caio Coutinho

Um grupo de artistas voluntários do município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, está trazendo uma proposta diferente ao contar as lendas do Boto e da Cobra Sofia. O curta-metragem “Maizúúcaramba”, gravado no Museu Sacaca, quer mostrar como seria conviver com esses personagens nos dias atuais.

Com uma produção de 30 minutos, as cenas de drama e humor, mostram o dia a dia de ribeirinhos que moram em Oiapoque com os dois personagens do folclore amapaense. Cerca de 11 atores participam das filmagens, que duraram um só dia.

O diretor e roteirista do curta, Bruce Arraes, que atua há mais de 17 anos no audiovisual, explica que tudo foi produzido com o apoio dos próprios artistas e do Museu Sacaca, que cedeu o espaço para as locações.

“O roteiro surgiu a partir de uma ideia de um amigo chamado Silvio Castelo, de Santana, que pensou em uma produção de comédia regionalizada e construiu a dramatização em parceria comigo”, detalha Arraes.

Integrantes da Associação Movimento Audiovisual de Santana (Amovis) — Foto: Divulgação/Amovis

A ideia é disponibilizar o curta-metragem na internet, depois apresentar em escolas públicas e transformar outras histórias em pelo menos 15 episódios.

O curta conta a história de “Caramba” (interpretado por Nedy Mendes), um típico caboclo amapaense que mora as margens do rio Cupixi. Um belo dia, Jandira (Josy Mendes), sua prometida, encontrou o boto (Zaak Mendes), que a seduziu. Passado alguns dias, ele descobre a gravidez dela e decide assumir a criança. Mas, Jandira adoece misteriosamente.

A história se passa na busca de “Caramba” por um pajé (Antenor Meireles), da aldeia da tribo Galibi Karipuna, que deve curar sua amada. Para isso, ele conta com a ajuda do amigo Peteleco (Sílvio Castelo). No caminho a dupla encontra a Icorã (Regina Vitória) e outros mistérios da floresta como a Mãe Natureza (Valda Mendes) e o corajoso Ubiraci (Fábio Nescal) e Índia Potira (Anita Nascimento).

A gravação do filme utilizou uma técnica chamada “Começo, Meio e Fim” (CMF), onde o ator desenvolve o texto no improviso em cima de uma ideia dada pelo diretor. A iniciativa é da Associação Movimento Audiovisual de Santana (Amovis), que já produziu 388 curtas de forma independente.

Fonte: G1 Amapá

Congresso de quadrinhos irá discutir cultura pop, comunicação e linguagem

Acontece de 10 a 12 de outubro, na biblioteca pública Elcy Lacerda, o II Aspas Norte – congresso de quadrinhos da região norte. O tema do congresso este ano será “Cultura Pop, comunicação e linguagem”. O evento contará com apresentações de trabalhos, palestras e oficinas.

“Nos estados da região norte há muita gente pesquisando quadrinhos, fazendo seu TCC sobre o tema, mas poucos têm condições de pagar passagem para ir a eventos nacionais, como o Fórum da Aspas e as Jornadas Internacionais de Quadrinhos. Assim, essa é uma ótima oportunidade de apresentar seu trabalho em um evento com o selo da Aspas”, diz o coordenador do evento, professor Ivan Carlo.

O I Aspas Norte aconteceu em outubro de 2018 e contou a apresentação de 16 trabalhos acadêmicos sobre quadrinhos de pesquisadores do Amapá e do Pará. Este ano as apresentações serão divididas em três sessões temáticas: 1) Quadrinhos, 2) Literatura e cultura pop e 3) audiovisual.

Este ano um dos focos do evento será o uso pedagógico das histórias em quadrinhos. O professor Ivan Carlo irá ministrar a palestra “O uso de quadrinhos na sala de aula”. A professora Débora Aymoré falará sobre “Pesquisa científica e Cultura Pop” e o professor Rafael Senra falará sobre “Adaptação de literatura para os quadrinhos: técnicas e possibilidades”.

Para inscrever o trabalho, basta o resumo da apresentação – o artigo completo será enviado posteriormente. O edital pode ser lido no site: https://aspasnorte.wordpress.com/edital.

As inscrições para quem vai apresentar trabalho vão até 09 de setembro através do endereço https://aspasnorte.wordpress.com/inscricoes. As inscrições para ouvintes podem ser feitas até o dia anterior ao evento. O valor da inscrição é de 10 reais para estudante e 20 reais para profissionais. Professores da rede municipal pagam 15 reais.

SERVIÇO

II Aspas Norte
De 10 a 12 de outubro
Edital: https://aspasnorte.wordpress.com/edital.
Inscrições para apresentação de trabalho até o dia 09 de setembro através do endereço: https://aspasnorte.wordpress.com/inscricoes/

Assessoria de comunicação

Secult promove, no período de 23 a 28 de setembro, a 13ª Semana da Primavera dos Museus, na Biblioteca Pública Elcy Lacerda

Foto: Maksuel Martins

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) promoverá, nos dias 23 a 28 setembro, na Biblioteca Pública Elcy Lacerda, a 13ª edição da Semana da Primavera dos Museus. O evento tem por objetivo difundir cultura e fazer a sociedade tomar conhecimento do trabalho realizado pela Secult. A programação, denominada “Por Dentro dos Museus”, ocorre em nível nacional e é coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). No Amapá, a Secult realiza o evento.

De acordo com o diretor da Biblioteca Pública Elcy Lacerda, José Pastana, a programação contará com exposições artísticas, fotográficas, apresentação de dança, roda de conversa e palestras. Como a Semana da Primavera dos Museus faz parte do calendário nacional de atividades culturais, artistas e demais participantes receberão Certificados do Ibram.

Foto: Blog do João Silva

A Primavera dos Museus é importante nacionalmente. Estamos felizes em sermos selecionados pelo Ibram para sediar o evento em Macapá, com o total apoio da Secult. Serão mais de 20 atividades entre palestras e apresentações culturais, bem como a colaboração de escritores, poetas, contadores de histórias”, comentou José Pastana.

O secretário de Estado da Cultura, Evandro Milhomen, destacou o trabalho da Secult na promoção de cultura e integração com o calendário cultural em nível nacional.

Seguimos na realização de uma agenda cultural que contemple as nossas tradições e memória, mas acompanhando as pautas nacionais. Temos muito orgulho de nossa história, que é rica em significâncias, pessoas e costumes. Este evento é mais uma realização da Secult no reforço a nossa identidade cultural”, salientou, Evandro Milhomen.

Programação:

Rádio Difusora de Macapá
23 de setembro
09 às 10h – Abertura realizada pelo programa de rádio Biblioteca no Ar, 630 AM e participação da Associação Banzeiro Brilho de Fogo .

Biblioteca Pública Elcy Lacerda
23 a 28 – exposição das 8h às 18h
Exposição Studio Celebrare – “Letras que dançam”
Exposição de dança – “Com que traje eu fui
Exposição artes plásticas – “Fogo e Fumaça”
Exposição de fotografias e roda de conversa – “habitar sobre as águas urbanas”

Sala Afro-Indígena
Exposição arte indígena – “Biojoias”
Exposição cultural indígena – “Artesanato Maracá e Cunani”

Palestras
23 de setembro das 16h às 18h
Palestrante: Antônio Carreira da silva – “Fortificação: da guerra à arte”
Atração artísticas: Grupo de Dança Studio Celebrare

24 de setembro das 16h às 18h
Palestrante: Mª das Dores do Rosário Almeida – “História e Oralidade, aportes para constituição de centros de Memórias”
Atração artística: Mitos e Lendas da Bpeel

25 de setembro das 16h às 19h
Palestrante: Verônica Xavier Luna – “Preservação documental no estado do Amapá”
Atração artística: Centro de Dança Alana Lins, Cia Jovem Agesandro Rêgo, Cia da Dança Coaracy Nunes, Graham Cia de Dança, Ballerine Studio de Dança, Cia de Dança Anete Peixoto e Escola de Dança Petit Dance
Roda de conversa: a dança no museu, o museu da dança

26 de setembro das 16h às 18h
Palestrante: José de Vasconcelos Silva – “Museu como espaço de memória, de pesquisa e de produção de conhecimento”
Atração artística: Grupo de Dança Amigos da Toada

27 de setembro das 16h às 18h
Palestrante: Ana Paula Costa de Arruda – “Obras raras: o jornal como fonte e documento de reconstituição histórica”
Atração artística: Olhos da alma

Fechamento – 28 de setembro – das 16h às 19h
Rodada cultural
Exposição de banners literários
Projeto Sarau Primavera: poetas e contadores de histórias – Alex Sandro Silva e Oliveira, Bianca Silva de Oliveira, Maria Andrea Pinheiro de Souza e Ana Maria Vilhena Vieira
Dança: Companhia Aguinaldo Santos – Corpo & Movimento
Música: Armando Rogério Cavalcante da Silva

Projeto Arte da Palavra do Sesc promove oficina “Criação Literária – Textos Breves”, com Amilcar Bettega

O SESC Amapá, por meio do projeto Arte da Palavra, recebe o escritor AMILCAR BETTEGA BARBOSA para realizar a Instrutória de Criação Literária de textos breves, no período de 23 a 27 de setembro de 18h às 22h, na sala de Audiovisual do SESC Araxá. As inscrições serão feitas na Coordenadoria de Cultura no Sesc Araxá. Sendo o investimento de 1 kg de alimento não perecível.

A oficina objetiva explorar formas literárias consideradas curtas ou breves. A abordagem será feita através da leitura e discussão de textos escolhidos e, no segundo momento, os participantes serão estimulados a produzir seus próprios textos segundo os modelos discutidos. O terceiro momento do curso será a leitura e discussão em conjunto dos textos dos participantes.

Sobre o projeto Arte da Palavra

É constituído por ações formativas e de fruição literária, a fim de promover o intercâmbio de artistas e a formação de leitores. O objetivo é oferecer ações que atuem em toda a cadeia da literatura, incluindo a formação e a divulgação de novos autores, valorizando as novas formas de produção, possibilitadas pela emergência de discursos periféricos e a utilização de novas tecnologias

Fonte: Sesc/AP

Domingo tem carnaval e samba com Piratas da Batucada e os convidados Charlinho, Rally e Fábio Moreno

A Escola de Samba Piratas da Batucada tem programação de carnaval neste final de semana e duas atrações especiais do samba paraense, Rally do Samba e Fábio Moreno, e o amapaense Charlinho. A agremiação realiza o evento Tardezinha Piratão, com a Bateria Majestosa, rainha da bateria Piedade Videira, casal de mestre-sala e porta-bandeira Bosco e Geandra Bastos. A festa será no espaço cultural do Norte das Águas, na orla do Araxá, Complexo Marlindo Serrano, a partir das 15:30.

Marcelo Zona Sul, presidente da Piratas da Batucada conta que a ideia é promover samba o ano todo, para atender carnavalescos, sambistas e apaixonados por carnaval, de todas as agremiações, e continuar movimentando a economia para profissionais da área artística, que estão há quatro anos sem o tradicional desfile das escolas de samba no Amapá. “A Piratas da Batucada, assim como outras escolas de samba, promove eventos fora do período carnavalesco, porque gostamos de carnaval, faz parte da nossa cultura, e estimula a economia criativa. É cantar, dançar, e mover a cadeia de profissionais que depende destes eventos”.

O show inicia com o Pagode do Charlinho, seguido da apresentação de Fábio Moreno, com a participação do Rally do Samba. Para encerrar, a Bateria Majestosa, sob o comando do mestre Maniçoba, estará no palco cadenciando a entrada da rainha Piedade Videira, mestre-sala e porta-bandeira Bosco e Geandra Bastos, ícones do carnaval da Zona Sul. Intérprete oficial de Piratas, Fábio Moreno conduz os sambistas da banda base com os sambas antológicos da agremiação, festejando os carnavais vitoriosos e a resistência em manter a tradição que é paixão dos amapaenses.

Os sambistas paraenses

Fábio Moreno. Fábio tem 18 anos de carreira, e veio dos desfiles das escolas de samba de Belém, de onde saiu para os palcos, e chamou atenção pela interpretação de sambas de raiz e pagodes, mas seu forte são os sambas de enredo. Rally do Samba, aos 26 anos de trajetória no samba como cantor e compositor, é intérprete da homônima Piratas da Batucada de Belém, fez abertura de shows nacionais como Jorge Aragão, Revelação e Arlindinho Cruz e está finalizando seu primeiro disco solo.

Serviço:

Tardezinha do Piratão
Local: Bar e Restaurante Norte das Águas
Hora: a partir de 15:30
Ingresso: R$ 20,00
Informações e venda: 99193-0248/99161-1601/98138-8058

Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação – Norte das Águas