Feliz aniversário Clara Santos!

Clara Santos.

Hoje aniversaria a mãe, avó e filha amorosa, servidora pública e velha amiga minha (antiga é só a nossa amizade, ela é jovem), Clara Santos.

Uma pessoa inteligente e gente fina. Uma amiga que pouco vejo e gosto muito. A gente tem esse negócio de empatia por pessoas de alto astral e de bem com a vida. Ela é uma dessas figuras.

Clara namorou o meu saudoso pai, Zé Penha, anos 90.  Bons tempos aqueles, pois nos divertimos muito. Clarinha sempre está presente na minha memória afetiva no que diz respeito ao meu velho.

Papai, Clara, eu (de pé e camisa quadriculada) e meu irmão Emerson (sentado de camisa branca). 1997

Ela também esteve conosco no momento mais difícil da vida, quando fez a passagem e sou grato pela dedicação dela naqueles tempos. É como dizia meu amigo Tãgaha Luz: “gente do bem é outra coisa, passa e deixa rastros”.

Em resumo, Clara Santos é uma mulher do bem, que já enfrentou várias dificuldades com altivez e sempre batalhou pelos seus filhos. Admiro isso nela, entre outras qualidades.

Eu e Clara, em algum lugar do passado.

Clara, querida, que tu tenhas sempre saúde plena e sucesso juntos aos seus amores. Parabéns pelo seu dia. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Evandro Luiz! (meus parabéns ao grande “Barão!”)

Evandro entrevistando Leonel Brizola, então candidato à Presidência, em 1987. Foto: Arquivo Pessoal do Barão.

Hoje aniversaria o jornalista, produtor e repórter, pai e marido amoroso, além de respeitado e querido profissional da comunicação do Amapá, Evandro Luiz, o popular “Barão”. Ele foi o primeiro jornalista formado a se aposentar no Estado. Na TV, ele é um dos pioneiros e pavimentou o caminho para os que vieram depois. O cara fez 18 mil reportagens ao longo de quase 30 anos de televisão. Impressionante!

Além disso, Evandro é um grande cara. Tive uma passagem curta pela Rede Amazônica, mas o experiente jornalista nunca me tratou como foca (iniciante). Pelo contrário, sempre teve apreço por mim. Quando descobriu que sou neto do delegado Espíndola (que já virou saudade), disse: “cara, trabalhei com teu avô na Guarda Territorial, ele foi meu amigo”.

Em janeiro de 2016, ele pendurou as chuteiras. O jornalista Seles Nafes, que trabalhou muitos anos com o Evandro, escreveu um textaço em homenagem ao cara. Em um dos parágrafos, SN disse:

Evandro Luiz é jornalista com “J” maiúsculo, e não apenas por milhares de reportagens que produziu na televisão, muitas em situações arriscadas, especialmente em aventuras no interior do Estado. Mas pelo exemplo de perseverança e de entusiasmo pelo jornalismo, profissão que o fez faltar ao trabalho raríssimas vezes em 29 anos de Rede Amazônica”. É verdade, o cara foi exemplo dentro e fora do trampo.

Em setembro de 2016,   Evandro merece, pois é um dos representantes da memória cultural do cenário jornalístico do Estado.

Em outubro de 2017, durante uma conversa com o Barão na casa da jornalista Alcinéa Cavalcante, conversamos sobre as várias vertentes do jornalismo, e em algum momento ele disse algo que para mim é uma honra: “Elton, cada um com o seu talento, para mim tu és um excelente assessor de comunicação”.

Fiquei muito feliz com o elogio do amigo, pois tive a honra de trabalhar com essa lenda da comunicação amapaense e sei da importância de sua opinião.

Ao Evandro, meu respeito e gratidão e votos de saúde e felicidades. Parabéns, amigo. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Ewerton França! – @ewertonfranca

Hoje aniversaria o violinista, jornalista, publicitário, fotógrafo, nerd em tempo integral, relações públicas, crossfiteiro, meu fornecedor de séries e filmes, viajante imparável, colega de profissão e querido amigo, Ewerton França. Um dos caras que não tem nada a ver comigo, mas por quem tenho grande respeito, consideração e amizade. Afinal, afinidade nem sempre é sinonimo de brodagem.

França é um cara porreta, prestativo, responsável e boa praça. Um baita cara paid’égua sempre com um sorriso no rosto e uma palavra positiva.

Conheci o Ewerton há oito anos, quando trabalhamos juntos na comunicação do Governo do Amapá. Sempre digo e repito: a gente não anda junto, não saímos pra beber (até porque o brother não curte a cachaça, mas bebo por nós dois e mais uns 10 jornalistas) e não nos falamos frequentemente. Mas nos gostamos.

Sempre que precisei do amigo, ele chegou como o Gandalf ao amanhecer. Foi assim na cobertura de incontáveis eventos, sugestões de títulos, pedidos de fotos, revisão de textos, entre outras tantas demandas jornalísticas.

Digo que além de trabalhar de forma correta, meus amigos ajudam a este gordo. Ewerton é uma dessas pessoas que formam uma grande rede de segurança em volta de mim. Sou grato por isso.

Ewerton, querido amigo, tu és demais consideradão. Tu saaaabes: é nozes sempre. Que tu tenhas saúde e sucesso junto aos teus amores e no você se dispor a fazer.

Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

*Ewerton, precisamos de fotos novas juntos, mano (risos). 

Feliz aniversário, Rita Torinha! – @RitaTorrinha

Com a Rita, em 2013 e 2015.

Hoje aniversaria a jornalista, editora do portal de notícias G1 Amapá, excelente revisora, especialista em assessoria de comunicação institucional e cultural, esposa do Preto Velho da Amazônia (jornalista e também amigo Rodnei Silva), mãe dedicada da Bebelle, pior cantora de redação da galáxia (por conta do repertório, que fique registrado), além de querida amiga deste editor, Rita Torrinha.

Em 27 de abril de 2010, comecei a trabalhar na Comunicação do Governo do Amapá. Rita também entrou no mesmo dia. Aquela foi uma das melhores equipes que integrei e dividi uma redação. Eu e Torrinha tivemos alguns problemas de relacionamento e depois nos tornamos amigos, de fato. Sim, nós já nos detestamos, mas já tempo que ela é broda. É como diz o adágio popular: a gente troca juventude por sabedoria.

Com a Rita, em fevereiro de 2017.

Voltamos a trabalhar juntos em 2013, na assessoria de comunicação da Prefeitura de Macapá e a coisa fluiu bem. Nossos caminhos se cruzaram várias vezes e quase sempre com muita parceria e brodagem. Além da maravilhosa mãe e jornalista caralhenta que é, Torrinha também foi por muito tempo uma das revisoras do meu site.

Eu e Rita não vivemos juntos e nem somos confidentes, mas sim, somos amigos. E ela é do meu coração, pois tenho certeza que se rolar um perrengue com um de nós e o outro puder ajudar, assim será. Tenho gratidão, respeito, admiração e amizade por ela.

Eu e Rita em 2018. Amizade!

Por tudo dito/escrito acima e mais uma porrada de batalhas vencidas junto com ela, desejo tudo de melhor nessa vida para a Rita Torrinha. Mana velha, que sigas com saúde, pois tu te garantes no trabalho e o sucesso é consequência. Que tenhas sempre alegrias junto da tua família lindona.

Mais uma vez, obrigado pela força na jornada. Que Deus te ilumine sempre. E que essa data se repita por muitos julhos festivos. Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

A Generosidade musical de Nonato Leal – Por Fernando Canto (em homenagem aos 91 anos do mestre das cordas)

nonato
Foto: Portal Amazônia

O Amapá precisa preservar, reconhecer e homenagear seus grandes nomes em todas as áreas de atuação. Como sou fã de escritores, compositores, músicos, poetas e artistas, deixo aqui meus parabéns ao mestre das cordas Nonato Leal na crônica lindona do amigo Fernando Canto. O reconhecimento é justo, diante do legado artístico do lendário violonista. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Hoje Nonato Leal faz 91 anos. Repito aqui minha pequena homenagem a esse grande músico que por décadas ensinou, influenciou e participou ativamente das atividades musicais do Amapá. Este texto foi publicado no Jornal do Dia, em 12 de julho de 2007″ – Fernando Canto

images (7)
Foto: Márcia do Carmo

A Generosidade musical de Nonato Leal
Por Fernando Canto

Nonato Leal vai fazer 80 anos daqui a dez dias. Vai comemorar 70 de música, pois aprendeu a tocar aos dez anos instrumentos de corda com seu pai, que também ensinou seu irmão Oleno Leal, como ele exímio violonista.

Lembro do primeiro contato que tive com esse incrível e generoso músico no final dos anos 70, quando iniciava por conta própria a aprender violão. E foi num dia de Festival Amapaense da Canção, sob a frondosa mutambeira do grupo escolar Barão do Rio Branco que Nonato me viu e me deu a dica de uma passagem de tom na música que eu executava. Depois ele adentrou o ex-cine Territorial para ensaiar sua composição que seria a vencedora do festival, em parceria com o inesquecível poeta Alcy Araújo.

Nonato (1)
Foto: SelesNafes.Com

A modéstia do violonista é conhecida por todo mundo junto ao seu inominável talento que atravessou décadas encantando os mais diversificados públicos que tiveram a oportunidade de ouvir seu trabalho. Requisitadíssimo, Nonato Leal jamais se furtou a um bom convite para tocar, pois sempre soube se valorizar, embora nas rodas boêmias fosse um integrante como qualquer outro bom bebedor, um companheiro divertido que nem ao menos se zangava com as piadas que faziam sobre sua terra natal e lhe insinuavam ser o protagonista principal. Vigiense de boa cepa, até hoje adora um bom caldo de cabeça de gurijuba, ao qual atribui ser afrodisíaco, e a fruta do cedro, parecida com o taperebá, que considera o melhor tira-gosto para a cachaça.

nonatoleal-300x198
Foto: Márcia do Carmo

Sua participação no crescimento da nossa música foi determinante. Nonato tocou em diversos grupos musicais, ao lado de instrumentistas famosos como Sebastião Mont’Alverne e Amilar Brenha, Hernani Guedes, Chico Cara de Cachorro e Zé Crioulo, Aimorezinho, Manoel Cordeiro e tantos outros. Tocava qualquer instrumento de corda: foi o primeiro artista do Amapá que vi tocando guitarra havaiana. Participou da gravação do LP “Marabaixo” do conjunto “Os Mocambos”, em 1973. Seu programa de rádio “Recital de Nonato Leal” por anos teve audiência assegurada nas rádios de Macapá. Mas foi como professor que disseminou o amor pela música a dezenas de discípulos que hoje ganharam o rumo da profissionalização musical, incluindo aí seus filhos Venilton e Vanildo Leal. Seu primeiro CD “Lamento Beduíno”, editado em 1997, com arranjos de Manoel Cordeiro, esgotou-se rapidamente. Nesse trabalho tive a honra de escrever um texto a pedido dele, do qual reproduzo o primeiro parágrafo:

Cultura Amapá - Nonato Leal e Zé Miguel no programa Amazônia Musical da Rádio Difusora
Foto: Chico Terra

“A saudade de Macapá me fez sintonizar ao acaso a Rádio Neederland em uma noite fria e triste em Belo Horizonte no ano de 1974. De repente um solo de violão me chamou a atenção. Tratava-se de uma música com temática oriental, muito bonita e bem executada, chamada “Lamento Beduíno”, do professor Nonato Leal, de Macapá, Território Federal do Amapá, Brasil, dizia o locutor daquela rádio holandesa. Vibrei! Coincidência ou não a história mudou meu astral e motivou um porre de pavulagem bairrista. Pena que ninguém que eu conhecia tivesse ouvido o programa. Tempos depois soube que fora o radialista Edvar Motta que enviara uma fita com músicas do Nonato para lá”.

SONY DSC
Parabéns, mestre das cordas!

No dia 23 Vigia e Macapá estarão radiantes, não só pelas 80 “risonhas primaveras” do Nonato, mas pela generosidade musical que irradia desse artista excepcional, que merece mais do que uma comemoração. Merece o reconhecimento e a gratidão de todos que gostam da boa música.

*Republicado em homenagem aos mestre das cordas. 

Feliz aniversário, Armstrong Souza! – @ArmistrongSouza

Léia, Arms, Sal, Gil e eu – Empório do Índio – Junho de 2017. Jornalistas, oh raça!

Hoje aniversaria o radialista, Relações Públicas, professor, pedagogo e jornalista, locutor que já anunciou vários títulos do meu Piratas da Batucada, cara bom de porrada (tanto com as mãos, quanto com as palavras), agente cultural, competente apresentador que pilota o programa Estação Diário no grupo Diário do Amapá, comunicador responsável e talentoso, além de brother das antigas, Armstrong Souza. Trata-se de um amigo querido, que respeito e admiro.

Com nome de astronauta, príncipe do Laguinho (filho do Rei Sacaca) e dono de um vozeirão reconhecido por 10 entre 10 amapaenses, Arms é uma figura querida pela imprensa e boêmios de Macapá. O cara é gente boa, sincero, divertido, trabalhador, batalhador, espirituoso perspicaz, corajoso, justo e inteligente.

Criado entre estilizados e Boêmios, mas querido em todas as agremiações carnavalescas, Armistrong é o apresentador do Carnaval preferido das torcidas. Está sempre presente onde tem Cultura. Presidiu a União dos Negros do Amapá (UNA) com cacife e é muito requisitado para apresentar eventos culturais. Arms também é religioso, mantém a fé em São Benedito e São Jorge.

Eu e o querido Arms

Armstrong é pura alegria e bom humor são suas principais marcas, pois aonde chega tem sempre uma piada ou fato engraçado pra contar.

Conheci o Armstrong na primeira metade dos anos 90. A gente frequentava a saudosa boite Star Night Clube. Eram tempos de “popêrô” e violência (risos). Ele sempre foi brincalhão, respeitado e considerado por todas as turmas.

Não à toa, o Armstrong aniversaria no Dia do Homem, pois ele é um grande cara. Arms, mano velho, que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos seus amores. Este é um registro do respeito, consideração e brodagem por você, amigo.

Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Carlos Magno!

Hoje é aniversário do laguinense, boemista, pai e marido dedicado e cinegrafista gente fina, Carlos Magno.

Trabalhei por cinco meses com Carlos. Tempo o bastante para construir uma amizade com o figura.

De ótimo caráter, o cara sempre teve muita boa vontade para com os colegas. Hoje em dia, o brother trampa na Assembleia Legislativa.

Tive o prazer de encontrá-lo na Aleap, há alguns meses. O cara, como sempre, uma usina de energia boa e alto astral.

Magno, mano velho, que tenhas sempre saúde, sabedoria e sucesso junto aos seus amores. Tu és um baita cara porreta. Meus parabéns pelo seu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Anderson Miranda!

Como vocês estão cansados de saber, gosto de expor sentimentos como gratidão, amor, amizade, respeito, entre outras coisas legais aqui. Principalmente aos grandes amigos em seus natalícios. É muito porreta conviver com gente descolada, inteligente, honesta e tranquila. Hoje, um de meus afetos que é assim, muda de idade.

Hoje aniversaria o filho mais velho da dona Sabá e do seu Waldemir, gerente da Caixa Econômica Federal, marido da querida Adê, vascaíno e remista sofredor, pescador, amante de Rock and Roll, ateu mais cristão que conheço, companheiro de viagens, botecos e shows de rock, grande amigo e irmão de vida, Anderson Miranda. O nosso queridíssimo “The Clash” ou “Macaco”.

Éramos todos “moleques doidos” na época do bom e velho Colégio Amapaense. Uma parte desse pessoal, resolveu estudar, trabalhar e botar pra quebrar. Com uma história de batalho formidável, Anderson Miranda é um cara inspirador. Por sorte, conheci esse bicho e tenho o prazer de ser amigo dele há décadas.

Apesar de gostar de muita gente, sou de poucos amigos. Tô falando daqueles de verdade, que dá pra contar em qualquer hora ou situação. Anderson é sujeito querido por mim, pelo meu irmão e todos os nossos amigos. Desconfio que todo mundo gosta do cara, de tão gente boa que o “The Clash” é.

A gente bate uns papos bacanas sobre política, cultura, entre coisas legais. Mas também nos ofendemos carinhosamente por conta da rivalidade no futebol e falamos muita merda. Coisa de amigo é falar merda, hein?

Além de tudo dito (escrito) acima sobre o Anderson, ele tem um mais um diferencial: é um mestre em cuidar da própria vida. Sério. Se o cara não te ajudar, ele não te atrapalha. Nem com comentários ou julgamentos quando estás fazendo merda.

Os maiores prazeres da vida ainda estão no mundo offline. Um deles é estar na companhia dos amigos e o Anderson é um deles.Com inteligência acima da média, caráter incorruptível, prestativo, bem humorado e com um coração maior que ele, o Macaco é um figura PHoda. Eu nem sei se o The Clash saca o quanto gosto dele, mas neste caso, parafraseio o escritor Paulo Sant’Ana: “tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos”.

Anderson, mano velho, que tenhas sempre saúde, sabedoria e sucesso junto aos seus amores. O senhor é demais considerado. Não à toa, eu e Emerson (meu irmão que também é irmão dele) te amamos, sacana!

Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares, mas em relação ao Anderson, também falo pelo Emerson e pelo Patrick (que também dá o maior valor no Mac).

Meus parabéns, Adriano Monteiro!

Já trabalhei com vários fotógrafos e cinegrafistas. Vos digo, 99% dos profissionais atrás das lentes que conheço são grandes figuras humanas, parece que a “paideguice” e “gaiatice” é uma peculiaridade dos queridos “retratistas” e “filmadores”.

Hoje é aniversário de um deles. O marido da Sandra, pai amoroso, cervejeiro, flamenguista, repórter cinematográfico da TV Equinócio / Rede Record, fã de Rock (apesar de o Sal chama-lo de prego por ele também curtir sons menos legais) e brother deste editor, Adriano Monteiro.

Trabalhei dois anos com o cara na comunicação do Governo do Amapá, em 2011 e 2012, época em que ele se mostrou um responsável e competente profissional, além de um ótimo colega, que depois virou brother. Eu sempre brinquei que ele mora tão longe que era preciso diárias para ir busca-lo ou deixá-lo em casa.

Com o Monteiro viajei, trampei , ri e bebi, tudo muito, mas nunca discuti. Meio gago, tranquilo, gente fina e trabalhador, esse é o Adriano. Depois, quando a vida seguiu e deixamos de trampar juntos, nos encontramos nas pautas, sempre com muito bom humor e profissionalismo. Ele é, sobretudo, um homem de bem.

A verdade é que não se faz bom jornalismo de uma sala, somente pelo telefone e muito menos sem imagens, a não ser que seja rádio. É preciso um bom contador de história e alguém que mostre o que houve com fotos ou filmagens. Adriano é um excelente profissional dessa área.

Adriano, mano velho, que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos teus amores. Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Daniel Alves! – @danalvesjor

Com o Dan, em 2014

Hoje é aniversário do ator, cantor, palhaço, diretor de teatro, roteirista (autor do Espetáculo Rimancete), escritor, assessor de comunicação, fotógrafo, poeta, jornalista, militante da cultura, filho, namorado, irmão amoroso (o cara fala muito da família), além de brother deste editor, Daniel Alves.

Daniel é o palhaço Argineu, mas sua vida não passa nem perto de uma palhaçada. Alves é ativista e engajado em causas nobres. No timão da Companhia Sem Teto de Teatro, luta para elevar a qualidade da arte de rua no Amapá.

Em 2016, quando eu e Dan (lá pela meia-noite e meia) concluímos a o trabalho de comunicação do TRE-AP, nas Eleições 2016.

Dan cobriu comigo duas eleições e incontáveis eventos. Nossa amizade foi construída no perrengue e na brodagem. Ele já é um grande jornalista e o melhor “foca” (jornalista iniciante) com quem trabalhei.

Enfim, este post é mesmo para dizer que o Daniel é um cara PHODA. Tive a honra de servir ao seu lado na comunicação do TRE-AP e garanto que o cara é muito bom de trampo, honesto, trabalhador, prestativo, educado, parceiro e amigo. Sempre digo que ele tem vaga em qualquer equipe de jornalismo por conta de seu talento, disposição e trato.

Por ser este figura gente finíssima, bem humorado, descolado, inteligente e parceiro, a ele, presto homenagens hoje.

Com o Daniel, em 2018

Dan é um baita cara porreta. Um grande amigo e uma excelente criatura. Do tempo que tive o prazer de conviver com esse cara, só tenho lembranças felizes. Desejo ainda mais saúde e sucesso ao querido amigo. Dan, que tua caminhada nessa louca estrada de tijolos amarelos chamada vida seja sempre iluminada. Vontade de vencer e talento tu tens de sobra. Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Alexandre Brito! – @britomcp

A cara do amigo Brito, meu professor na faculdade, na formatura de minha turma (e na hora que peguei o canudo)

Hoje é aniversário do pai e marido dedicado e amoroso, fotógrafo talentoso, assessor de comunicação do Ifap, professor universitário, documentarista, pirata dos bares, cinegrafista, quadrinista, militante da cultura, organizador de eventos de audiovisual, jornalista, cinéfilo, produtor e entusiasta do rock and roll amapaense, Alexandre Brito.

Brito é um daqueles nerds inteligentões, mas que não são otários. Aliás, o cara é safo pra caramba e um brother querido deste jornalista. O figura foi meu professor nos tempos de faculdade de comunicação, época em que nos tornamos amigos. Ele é ótimo no que faz: disseminar conhecimento e instigar o debate, pois sempre tem uma visão diferente das coisas.

Além de sua paideguice, cinismo, sarcasmo, ótimas sacadas e papo bacana, Alexandre também é prestativo. Ele foi fundamental para minha carreira, pois foi quem disse, há anos, que tinha um doido que escrevia marromeno e tudo começou a mudar pra melhor.

O cara é engajado no movimento audiovisual amapaense. Faz parte da galera do Festival Imagem-Movimento (FIM), Fotógrafos Anônimos, Clube de Cinema e pilota o Espaço Caos. Ele também colabora com os figuras do Univercinema da Unifap. Além disso, Brito foi o melhor diretor do Museu da Imagem e do Som do Amapá, onde fez uma gestão brilhante por anos.

É, meus amigos. O cara é foda e ainda é gente boa. Há alguns meses, fiz um curso de fotografia ministrado pelo Alexandre. Além da absorção de conhecimentos, tive o prazer de voltar a conviver com este amigo, que sempre é tão distante (nossos caminhos são outros hoje em dia, mas isso em nada diminui a brodagem).

Alexandre, mano velho, que sigas com essa garra, sabedoria, coragem e talento em tudo que te propões a fazer. Saúde e sucesso sempre, amigo. Parabéns pelo teu dia, Brito. Feliz aniversário aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, @salgadocneto!

euesalgado
Eu e Salgado Neto (após pegarmos uma chuva torrencial na lancha) – Cutias do Araguari (AP) – Abril de 2013

Hoje é aniversário do repórter da TV Amapá, apresentador de TV e velho brother deste editor, o jornalista Salgado Neto. Um cara gente fina, prestativo, trabalhador e tranquilo.

Conheci Salgado Neto há mais de 15 anos, por meio de um primo meu, numa amanhecida homérica, pós noitada firmeza. Naquela manhã, comemos um “paneiro de coxinhas” na antiga feira do centro de Macapá. Bons tempos.

Há cinco anos, nos encontramos em Cutias do Araguari, quando ele e o cinegrafista Pantoja (outra sacana sangue bom) cobriam o surf na Pororoca. Eu estava cobrindo ações da Prefeitura de Macapá nas proximidades e também registrei o fenômeno da natureza. Deu até pra gente tomar umas.

Salgado faz parte da nova safra de bons repórteres do Amapá, atividade que ele desempenha com muita responsa e talento.

Sem muita firula, desejo muita saúde e ainda mais sucesso ao nobre colega e velho amigo. Salgado, meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Ricardo Primo!

1016927_882584101766122_1618282829728608794_n-300x292Hoje é aniversário do servidor público, pai de duas lindas moças, expert chef de cozinha, biriteiro exemplar, boa praça, bem humorado, boêmio, amigo prestativo e brother das antigas deste editor, Ricardo Araújo, o popular “Ricardo Primo”. Um cara fora de série, com um coração maior que ele, sobretudo, um homem de bem.

Ricardo é um cara ponderado, observador, prudente, caladão (sonso), inteligente, paciente, confiável, sossegado, sem estresse e possui bom papo. É um ser humano que respeita os outros e se puder, ajuda quem quer que seja.

Nos conhecemos em 1994. Eu com vontade de dar umas porradas nele por conta de uma amiga. Logo depois, vi que o cara é gente boa. Tornamo-nos amigos. A partir daí, só saíamos juntos. Naquela época, com uma trinca de amigos, batíamos ponto nos botecos e boites de Macapá.

12592581_1107024442683919_7420084364099256593_n

Há tempos, Primo foi morar em Belém (PA) e perdemos o contato. Mas há quatro anos, ele nos brida com sua presença quieta, calada, amável e agradável.

Ricardo, meu amigo, que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos seus amores. Que essa data se repita por muitos junhos trovejantes, ou pelo menos mais 56 vezes. Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

 

Feliz aniversário, Serginho!


Hoje aniversaria o repórter cinematográfico, fotógrafo, diretor de imagem, editor e meu brother, Sérgio Silva, o nosso querido “Serginho”. O cara é batalhador, trabalhador, responsável, profissional experiente, sério e competente, além de parceiro. Um cearense que tem uma flor como amor e é um homem de bem.

Nem sei contabilizar em quantas pautas trabalhei junto com o Serginho. A gente nunca foi da mesma equipe, mas trabalhávamos em conjunto nos tempos que estive na comunicação do Governo do Amapá. De lá pra cá, nos tornamos amigos. Ele é um cara que admiro. Tanto pela firmeza do caráter, quanto pelo talento.

A gente pouco se encontra, mas quando rola de tomar umas, é uma festa. Dono de bom papo e histórias legais, o careca é um cara porreta. Serginho, mano velho, que tenhas sempre saúde, sabedoria e sucesso junto aos teus amores. Parabéns, meu amigo. Feliz aniversário!

Elton Tavares

* Texto republicado, mas de coração.