SENAI Amapá abre vagas para cursos gratuitos de qualificação profissional

Com 680 vagas abertas para cursos, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) do Amapá oferece oportunidades de qualificação profissional para pessoas com idade a partir de 14 anos nas modalidades semipresencial e online. As inscrições começaram no último dia 14 de outubro e a previsão para o início das aulas é dia 03 de novembro.

São cursos de Agente de Produção e Consumo Sustentáveis; Assistente Administrativo; Auxiliar de Contabilidade; Assistente de Recursos Humanos; Costureira sob medida – Modelagem, corte e costura; Prototipagem de Produtos de Vestuários e Operador de Computador.

As vagas fazem parte do programa de gratuidade do SENAI para formar novos profissionais aptos para o mercado de trabalho. Das sete ofertas, quatro serão na modalidade online e três de forma semipresencial distribuídos nas Unidades de Macapá, Santana e Vale do Jari.

Os candidatos podem acessar o edital aqui. Os interessados devem realizar a matrícula em www.ap.senai.br na aba Matricule-se. Maiores informações ou dúvidas podem ser tratadas pelo número (96) 3084-8930 ou pelo Whatsapp (96) 98406-1825.

Qualificação Profissional

A qualificação profissional é destinada às pessoas que buscam a formação e desenvolvimento de competências de um determinado perfil profissional definido no mercado de trabalho ou que tenham a necessidade de se requalificar.

Ascom SESI/SENAI – AP
Contato: (96) 3084-8944
E-mail: [email protected]

Livro sobre floricultura para diversificar agronegócio na Amazônia será lançado nesta sexta, 15/10

Uma abordagem detalhada do potencial de flores e plantas amazônicas para inovação do agronegócio da região está reunida no livro “Floricultura tropical: técnicas e inovações para negócios sustentáveis na Amazônia”, a ser lançado na programação do XIV Café com Ciência da Embrapa Amapá, a partir das 15 horas (horário de Brasília) desta sexta-feira, 15/10. O evento será realizado em plataforma digital, com transmissão no canal da Embrapa no Youtube (www.youtube.com.br/embrapa). O editor técnico da obra, pesquisador Jorge Federico Orellana Segovia, da Embrapa Amapá, vai interagir com os participantes no chat da transmissão.

Em um trecho do livro, Jorge Segovia destaca que “a Amazônia, com sua extensa floresta, possui um dos maiores estoques de bioprodutos do planeta, particularmente de espécies vegetais para as mais diversas aplicações, entre outras, as flores e plantas ornamentais”. E acrescenta que, no entanto, grande parte desses estoques são ainda desconhecidos. “Nos diversos ecossistemas amazônicos encontram-se, inclusive, espécies da flora nas quais estão presentes genes com as mais diversas propriedades e, possivelmente, de enorme valor à saúde da humanidade, aos interesses comerciais, florestais e paisagísticos”, observou o pesquisador. Como exemplo, ele cita os ipês, palmeiras, orquídeas, entre várias outras.

A publicação, em formato digital, reúne estudos de 12 autores vinculados a instituições como a Embrapa, o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), o Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da Universidade Federal do Pará e a Universidade de Málaga, na Espanha. São nove capítulos distribuídos em 211 páginas, que tratam de temas como a flora amazônica e as potencialidades de inovação no agronegócio de flores e plantas ornamentais; caracterização das condições climáticas na Amazônia; características físico-químicas dos principais solos na Amazônia; princípios de nutrição e adubação para flores e plantas ornamentais tropicais; multiplicação por cultura de tecidos de flores e plantas ornamentais; viveiro para produção de mudas de flores e plantas ornamentais; evolução em paisagismo e floricultura tropical; plantas tóxicas utilizadas como ornamentais em jardinagem e paisagismo; mercado de flores e plantas ornamentais tropicais: estratégias para o desenvolvimento dos arranjos produtivos da floricultura na Amazônia.

Além de Jorge Segovia, são autores do livro Antônio Carlos Pereira Góes (Embrapa Amapá), Arlena Maria Guimarães Gato (Centro de Biotecnologia da Amazônia), Bruna Bárbara Maciel Amoras Orellana (Mestre em Ciências Florestais pela UnB), Francisco Nazaré Ribeiro de Almeida (Embrapa Amapá), Ivanete Lima e Silva (Instituto Estadual de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá), João da Luz Freitas (Instituto Estadual de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá), Jorge Breno Palheta Orellana (Secretaria Executiva do Ministério da Cidadania), Luis Isamu Barros Kanzaki (UnB), Magda Celeste Álvares Gonçalves (Mestre em Desenvolvimento Regional pela Unifap), Raullyan Borja Lima e Silva (Universidade Federal do Amapá) e Simone da Silva (Centro de Biotecnologia da Amazônia).

O pesquisador Gilberto Yokomizo, da Embrapa Amapá, ressaltou na apresentação da obra que o objetivo maior é acentuar a importância de alguns fatores de produção essenciais no agronegócio de flores e plantas ornamentais voltados principalmente para produtores, viveiristas, paisagistas, engenheiros- -agrônomos, engenheiros florestais, biólogos e agentes governamentais que buscam incrementar a exploração sustentável dos recursos naturais disponíveis e o desenvolvimento socioeconômico regional”. “A intenção deste livro é atuar como referência para a diversificação do agronegócio e o desenvolvimento da floricultura amazônica”, acrescentou.

O Café com Ciência da Embrapa Amapá é uma programação de encontros entre autores de publicações e públicos em geral, em torno de apresentações interativas e dinâmicas. Nesta XIV edição, o evento é vinculado à programação da VII Jornada Científica da Embrapa Amapá, que é realizada de 13 a 15 de outubro.

Serviço:

Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96
Núcleo de Comunicação Organizacional
Embrapa Amapá
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Macapá/AP

Cantora, atriz, poeta e compositora Sabrina Zahara gira a roda da vida. Feliz aniversário, broda!

Gosto de gente talentosa, pouco convencional, que consegue ser doida e responsa ao mesmo tempo. Essas adoráveis pessoas que fazem duas loucuras, mas se garantem na vida Também gosto de declarações públicas de afeto. No meu caso, as faço em textos. Então, é 13 de outubro e a  cantora, atriz, poeta, dançarina, humorista e compositora, Sabrina Zahara gira a roda da vida neste dia festivo e por isso, lhe rendo homenagem, pois ela é uma mulher porreta!

Paulista  de nascimento e amapaense de coração, Sabrina possui 23 anos de carreira artística. Ela também é a servidora pública, humanista, mãe do Giulio e da Pandorinha, além de broda muito querida deste editor.

Quem conhece sabe que ela é muito inteligente, talentosa, trabalhadora, bem humorada e gente boa. Ah, e gatona, um mulherão mesmo. E o alto astral e bom humor?  Invejável. Sabrina emana positividade e eu adoro bater papos com essa figura.

Conheci a moça ainda nos anos 90, na época que a gente era muito mais doideira. Como diz o escritor Fernando Canto: “de um tempo que fomos para sermos o que somos”. Também sou fã da artista Phoda que a Sabrina é, em todos os campos que ela atua, mas a música é minha arte soberana, portanto, gosto mais ainda da cantora Zahara.

Sabrina , queridona, que teu novo ciclo seja ainda mais feliz, produtivo e iluminado. Que sigas pisando firme e de cabeça erguida em busca dos teus objetivos. E que tua vida seja longa, repleta de momentos porretas junto aos seus amores e que tudo que conceitues como felicidade se realize. Você merece. Parabéns pelo seu dia. Feliz aniversário!

Elton Tavares

MP-AP realiza treinamento com a equipe do Convênio MP-AP/UNIFAP

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio do Núcleo de Apoio Técnico e Administrativo (NATA), realizou, na última quarta-feira (6), um treinamento sobre Epistemologia da Pesquisa Científica para a equipe do Convênio n° 01/2020/MPAP/UNIFAP/FUNDAPE. A finalidade da ação foi harmonizar os critérios de epistemologia da pesquisa dos projetos realizados pelos pesquisadores da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP).

Os projetos envolvem produção de documentos, análises e relatórios técnicos, emissão de laudos e perícias, em procedimentos originados das ações do Ministério Público do Amapá, em todas as áreas de atuação da instituição.

O treinamento foi ministrado pelo coordenador do Convênio, Antônio dos Martírios Barros e contou, ainda, com a participação do arquiteto Humberto Mauro, a psicóloga Selma Gomes, o engenheiro civil Fábio Araújo, o geólogo da Promotoria do Meio Ambiente, Marcelo Oliveira, as pedagogas Lúcia Borges e Rubí Salcedo.

“Cada projeto de pesquisa tem um objeto de estudo. No entanto, há todo um rigor científico a ser cumprido. Como não é possível cada pesquisador utilizar um método diferenciado – porque seria difícil fazer o acompanhamento de todos eles, uma vez que são mais de dez projetos – o interessante é que haja a harmonização desses procedimentos e até mesmo o compartilhamento de dúvidas para que todos saibam agir de forma como a epistemologia da pesquisa científica define e determina”, disse o coordenador Antônio Barros.

A psicóloga Selma Gomes ressaltou a importância do treinamento. “A exposição realizada pelo professor Antônio dos Martírios sobre Epistemologia da Pesquisa foi uma excelente capacitação sobre os detalhamentos e particularidades da pesquisa científica que nos ajudou a revisitar e aprofundar pontos relevantes para o desenvolvimento do projeto de pesquisa, na condição de professor e pesquisador, como parte essencial das exigências do convênio com a Unifap”.

“Sempre no intuito de otimizar os serviços prestados pelo NATA, buscamos elaborar no dia 06, o curso de capacitação para todos os técnicos que trabalham para o Núcleo, mediante o convênio do MP-AP/UNIFAP/FUNDAPE. Esse curso visou, principalmente, harmonizar os critérios de Epistemologia da Pesquisa dos projetos realizados por todos os pesquisadores que estão junto conosco. Tudo isso visando ao que se falasse uma mesma língua, de acordo com os parâmetros mais modernos que existem na elaboração de documentos, análises e relatórios técnicos e na emissão de laudos e perícias, todos eles oriundos de ações do Ministério Público”, iniciou a coordenadora-geral do NATA, promotora Gláucia Crispino.

Antônio dos Martírios avaliou a ação de maneira positiva. “Porque a realização de pesquisas com foco de responsabilidade socioambiental, somado às dúvidas geradas no dia-a-dia, permite que os professores tomem decisões juntamente com a coordenação para, em seguida, realizar adequação da epistemologia desenvolvida, respeitando os critérios e indicadores do processo epistemológico da pesquisa de cada projeto”, afirmou o coordenador do Convênio.

Durante o evento a promotora Gláucia Crispino ainda falou que o objetivo do NATA, é de prestar os serviços por meio de seus técnicos, de uma maneira otimizada, muito profissional e de uma maneira célere e eficaz. O treinamento é feito de uma forma epistemológica, conduzida de maneira rígida para harmonizar esses procedimentos para que todas as dúvidas sejam dirimidas.

Ao final do encontro, Antônio dos Martírios agradeceu à coordenadora-geral e coordenadora do NATA, promotora Gláucia Crispino,, pela oportunidade de realizar a capacitação.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Núcleo de Apoio Técnico e Administrativo – NATA
E-mail: [email protected]
Contato: (96)3198-1616

Sobre o Dia das Crianças, minha infância e minhas crianças – Por Elton Tavares

Eu, em 1978, gitinho (esquerda) e com meu amado irmão, Emerson (o moleque mais atentado da história) em 1985.

12 de outubro é Dia das Crianças e nós festejamos nossos pequenos grandes amores. Também voltamos no tempo com fotos e muita memória afetiva. É impossível contabilizar os benefícios que recebemos de nossos pais, particularmente na infância. Quando moleques, meus pais deram a mim e ao meu irmão Emerson uma infância fantasticamente feliz. Meu coração bateu mais rápido só de lembrar daquela época.

Sinto saudades do futebol de botão, luzes e sons de fliperamas, jogar bola e brincar na piscina da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB), entre centenas de coisas que fazia com meu irmão caçula. Hoje em dia, bebemos, viajamos e curtimos tudo que a vida permite juntos e rimos orgulhosamente do que vivemos.

Eu, em 1978, gitinho (esquerda) e com meu amado irmão, Emerson (o moleque mais atentado da história) em 1985.

De certa forma, continuo um moleque. Não por falta de responsa ou atitudes imbecis, mas pelos gostos dos tempos crianças. Ainda assisto desenhos animados, jogo videogame e amo brinquedos. Graças a Deus!

História da data

A data visa homenagear as crianças e foi proclamada pela primeira vez durante em 1925, na Conferência Mundial para o Bem-estar da Criança, realizada em Genebra. A ONU reconhece o dia 20 de novembro como o Dia Mundial da Criança, por ser a data em que foi aprovada a Declaração Universal dos Direitos da Criança em 1959 e a Convenção dos Direitos da Criança em 1989.

Maitê, a princesa de nossa família.

No Brasil, o dia das crianças foi solenizado em 12 de outubro somente em 1960, quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção conjunta com a Johnson & Johnson para lançar a “Semana do Bebê Robusto” e aumentar suas vendas, é que a data passou a ser comemorada. Deu tão certo que, no ano seguinte, os fabricantes de brinquedos decidiram escolher um único dia para a promoção. A partir daí, o dia 12 de outubro se tornou uma data importante para o setor de brinquedos e doces no Brasil.

Com minha linda afilhada, Maria Ísis.

Nunca fui bom com crianças, nem com brincadeiras infantis com filhos de amigos. Na verdade, a primeira que gostou de mim foi a Sofia, minha primeira afilhada (já é uma moça linda). Também sou padrinho da Maria (pequena lindeza), a pequena fã de rock falante.  elas duas são amadas por mim. Mesmo eu sendo, com o perdão do gerúndio, um dindo relapso e ausente. Mas se elas precisarem de mim, podem botar fé que farei o meu melhor.

Maitê, minha sobrinha. A dona do gordão aqui.

Quando nasceu a Maitê, alguma coisa floresceu dentro de mim. Nunca vou esquecer-me daquele momento, quando conheci Maitê Ferreira Tavares, minha linda sobrinha, que na época tinha somente um mês e 11 dias de vida. Foi amor à primeira vista e eu queria estar perto dela hoje e sempre.

Depois disso, entendo os meus amigos que têm filhos, entendi o sentimento dos meus pais e olho diferente para crianças. E amo “a pureza da resposta das crianças”, elas são realmente um barato. Incrível como pequenos seres despertam os melhores sentimentos em nós, adultos de coração duro. Devem ser algum fio condutor de Deus para conosco. É, os pirralhos são mesmo mágicos, a magia do amor!

Portanto, que Deus abençoe todas as crianças!

Todas as pessoas grandes foram um dia crianças. Mas poucas se lembram disso”, disse o escritor Antoine de Saint-Exupéry, no livro Pequeno Príncipe.

Elton Tavares

“About Time” (“Questão de Tempo”) – Resenha desse filme sensacional!

No último fim de semana, assisti novamente ao filme “About Time” (“Questão de Tempo”). Um misto de romance, comédia e drama que me fez rir e me emocionar (deu aquele suor nos olhos). Com história fantástica, roteiro sensacional, viagens temporais e trilha agradável, o filme me lembrou experiências tão pessoais e ao mesmo tempo. O longa possui 2h03, mas você nem vê a hora passar, de tão leve e legal que é a película. Ah, a primeira vez que vi esse filmaço foi em 2016.

A trama começa com Tim Lake (Domhnall Gleeson), que, ao completar 21 anos, seu pai (Bill Nighy) revela que os homens de sua família possuem o poder de viajar no tempo. Basta ir para um local escuro e pensar na época e no lugar aonde deseja regressar.

Desajeitado, Tim leva toco de uma amiga de sua irmã (Lydia Wilson), a engraçada e louca varrida Kit Kat e decide mudar pra Londres (ele morava numa cidadezinha da Inglaterra). Na capital inglesa, começa a advogar e conhece Mary (Rachel McAdams). O cara se apaixona perdidamente pela linda e espirituosa, que é fã de literatura e literatura.

O enredo não foca na viagem do tempo, muito menos é uma comédia romântica água-com-açúcar. E longe de um dramão lacrimejante (mas confesso que os ninjas cortadores de cebola ficaram perto de mim em alguns momentos).

Assim como nos também ótimos filmes “Donnie Darko” e “Efeito Borboleta”, Tim descobre que viajar no tempo e alterar o que já aconteceu pode provocar consequências inesperadas.

Com roteiro e direção de Richard Curtis (tenho mania de ir atrás dos responsáveis por filmes legais), “Questão de Tempo”, de 2013, é sensacional. O diretor é o mesmo de “Um lugar chamado Notting Hill”, “Simplesmente amor” e “O Diário de Bridget Jones”. Belo currículo, não?

O enredo muito bem construído é surpreendente e nos faz refletir sobre relação paternal, atenção com as pessoas que nos cercam e amor aos que nos são caros. É uma história lindona, tocante e repleta de lições de vida.

“Nenhuma viagem no tempo faz alguém amar você”. É com essa frase que Tim, o protagonista, sintetiza o filme. “Questão de Tempo” te desperta para o óbvio: viver sem se preocupar com coisas supérfluas e sim com aqueles que amamos. Decididamente, um filme poético, inspirador e que, apesar do suor nos olhos, te deixa feliz.

Assista ao trailer de Questão de Tempo:

Elton Tavares

Qualificação e segurança institucional: MP-AP promove cursos para motoristas da instituição

A Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (PGJ/MP-AP), por meio da Divisão de Transporte do Departamento Administrativo (DAA), em parceria com o Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat), promoveu os cursos “Manutenção Básica em motores a diesel” e “Condução de veículos 4×4”, para servidores motoristas do órgão ministerial. A qualificação, realizada na sexta-feira (8) e no sábado (9), contou com aulas teóricas e práticas. A medida fortalece a segurança institucional de membros, servidores e patrimonial, além de reforçar o uso adequado do patrimônio público.

A qualificação Manutenção Básica em motores a diesel, ocorrida na sexta-feira e no sábado,  no pátio da Divisão de Transporte do MP-AP, localizado na Rodovia  do Curiaú , teve o objetivo de capacitar os condutores de veículos oficiais do MP-AP para identificar e adquirir habilidades quanto ao funcionamento, sistemas existentes, identificação de problemas mecânicos, uso adequado da tração e direção econômica.

O treinamento teve carga horária de 12 horas, dividida em dois dias,  e aprimorou os profissionais com base em conhecimentos técnicos para melhoramento da direção, a fim de prevenir possíveis acidentes e, também, modernizar as estratégias para redução dos recursos naturais dos equipamentos e manutenção.

Já o curso de condução de veículos 4×4, realizado no sábado, na Rodovia Norte Norte Sul, em Macapá, teve o propósito de inserir habilidades de direção segura diante das estradas dos interiores do Amapá. Na capacitação, além da teoria, foi realizado o treinamento prático assistido, para o qual foi elaborado um circuito com obstáculos, atoleiros, aclives e declives e necessidade de acionar a tração 4×4.

O gerente da Divisão de Transporte do MP-AP, capitão da Polícia Militar do Amapá (PM/AP), Elleres Santos, destacou que os conhecimentos adquiridos com os instrutores do Sest/Senat serão agregados ao desempenho dos motoristas, já observados e exigidos através do Ato Normativo nº 003/2010-PGJ/MP, através do check-list do veículo, sistema de monitoramento on-line, sistema E-cidade e de manutenção da frota.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Contato: [email protected]

MP-AP se reúne com os Poderes Executivo e Legislativo em Laranjal do Jari para induzir políticas públicas na área da probidade administrativa

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Laranjal do Jari, realizou, na última quarta-feira (6), uma reunião na sede do MP-AP, com a presença do prefeito de Laranjal do Jari, Márcio Serrão, do procurador do Município, Kaio Flexa, do presidente da Câmara de Vereadores de Laranjal do Jari, Walcimar Fonseca, e o assessor jurídico da Casa de Lei local, José Sousa Júnior. O objetivo do encontro foi atender a necessidade de se avançar em práticas administrativas preventivas à improbidade administrativa.

O titular da 1ª Promotoria de Justiça de Laranjal do Jari, promotor de Justiça Benjamin Lax, percebeu a existência de muitos procedimentos instaurados por denúncias de nepotismo, contratação administrativa irregular e favorecimento indevido de pessoas ligadas a agentes políticos em procedimentos licitatórios.

Assim, visando trabalhar na área preventiva, inibindo a prática de atos administrativos contrários à moralidade, impessoalidade e eficiência, mas que possuem respaldo legal em sentido meramente formal, o Ministério Público resolveu atuar diretamente na indução de política pública voltada à probidade administrativa.

“Precisamos de leis locais e procedimentos administrativos mais rígidos para fechar as portas públicas para possíveis futuros atos que vão de encontro com o conceito de probidade administrativa”, frisou o promotor de Justiça, Benjamin Lax.

Nesse sentido, surgiu a ideia da construção, com os poderes locais, da “Lei da Moralidade Administrativa de Laranjal do Jari”, agindo em três frentes: a) contratação de pessoas para cargos comissionados de livre nomeação, especialmente no que trata do nepotismo; b) realização de contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público em parentesco por consanguinidade ou afinidade com agentes políticos; c) celebração de contratos para prestação de serviços e/ou compra de produtos em parentesco por consanguinidade ou afinidade com agentes políticos.

Visando induzir tal política pública, realizou-se a reunião com os poderes públicos locais como mais um ato para a construção da ideia.

Um dos avanços é aumentar a caracterização do nepotismo até o quarto grau de agentes políticos da cidade, tais quais o prefeito, vice-prefeito, vereadores e secretários.

Em manifestação, o prefeito de Laranjal do Jari, Márcio Serrão, afirmou que “é intenção do executivo municipal avançar nesta área e já estamos com a minuta do projeto de Lei pronta para apresentar ao Ministério Público para análise!”.

O presidente da Câmara de Vereadores, Walcimar Fonseca, solicitou uma reunião com todos os vereadores, para o esclarecimentos das dúvidas, afirmando que “é importante explicar a intenção do ato legislativo aos demais vereadores para que o projeto possa ser aprovado”. A nova reunião será agendada para data próxima no auditório da Promotoria de Justiça de Laranjal do Jari.

“É papel do órgão ministerial fiscalizar e zelar pela lisura na gestão pública e é isso que estamos fazendo”, pontuou o promotor Benjamin Lax.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Contato: (96)3198-1616
E-mail: [email protected]

MP-AP 30 anos: Ministério Público do Amapá homenageia jornalistas e veículos de comunicação pelo apoio nas três décadas de atuação pela sociedade

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) homenageou a imprensa amapaense, nesta sexta-feira (8), na Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, em um café da manhã com representantes dos veículos de comunicação e jornalistas que contribuíram com a instituição nestas três décadas de atuação em prol da sociedade amapaense. O evento faz parte da comemoração dos 30 anos de implantação do MP-AP, com transmissão pelo Canal do órgão ministerial na plataforma Youtube.

Na abertura da solenidade, compuseram o dispositivo de honra a procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Cei; subprocuradora-geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, Clara Banha; o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Administrativos e Institucionais, Nicolau Crispino; o corregedor-geral do MP-AP, procurador de Justiça Jair Quintas; os procuradores de Justiça Socorro Milhomem Moro, Joel Chagas e Estela Sá.

Medalha de Honra e Certificado

Foram entregues aos homenageados o selo institucional de 30 Anos do MP-AP e a Medalha de Honra – que tem como símbolo a árvore Sumaúma, que denota força, imponência, comunicação, longevidade e a região amazônica – pelo apoio na divulgação das ações institucionais que visam a defesa da sociedade amapaense.

A PGJ do MP-AP, o corregedor-geral e os procuradores de Justiça fizeram a entrega do Selo, Medalhas e Certificados para 40 homenageados. Foram eles:

O Grupo Rede Amazônica (Rede Globo), nas pessoas do seu diretor regional, Eduardo Fiore; o gerente de jornalismo da TV Amapá, Arilson Freires; coordenadora da Rádio CBN Amapá, Márcia Serrano; e o Editor-chefe do G1 AMAPÁ, John Pacheco. O Grupo Equinócio de Comunicação (Rede Record), representado pelo diretor administrativo financeiro da TV Equinócio; Gabriel David Sirotheau; o diretor-geral e de jornalismo da TV Equinócio, Haroldo Santos; e diretora da Rádio Equinócio FM, Narjara Costa. A TV Amazônia / SBT, na pessoa do diretor de jornalismo, Luiz Trindade; A TV Tucuju (Rede Tv) e Rádio 102,9 FM, emissoras do Sistema Beija-flor, representadas pelo sócio-gerente, Reginaldo Borges.

O Sistema Diário do Amapá, nas pessoas de seu diretor-superintendente, Luiz Melo, diretora de jornalismo, Ziulana Melo e os apresentadores Jota Ney, dos programas “Sua Excelência o Domingo” e “Bom Dia-Dia”, e Helder Carneiro, do programa “Togas e Becas”. Jornal A Gazeta, na pessoa da editora-chefe Araciara Macedo; Jornal O Amapá e Portal o AmapaNews.com, com honraria recebida pelo seu superintendente, Kitt Nascimento.

A Rádio e TV Universitária, na pessoa do seu diretor-geral, Paulo Girald; Rádio e TV Assembleia, com honraria recebida pelo representante do assessor especial responsável pela Comunicação da ALAP, Emerson Renon , Kitt Nascimento. Rádio Forte FM, na pessoa de seu diretor presidente, Valdenor Guedes, representado pela apresentadora do Programa Forte Notícias, Renata Nunes.

Portal Repiquete no Meio do Mundo, com honraria recebida por sua editora-chefe, Alcilene Cavalcante, que também representou a jornalista Alcinéa Cavalcante, do Blog da Alcinéa; Portal Alyne Kaiser, na pessoa da editora Jamile Moreira; e site Blog De Rocha, na pessoa de seu editor-chefe, Elton Tavares.

O secretário de Estado da Comunicação, Gilberto Ubaiara Rodrigues; diretora da Comunicação Social do Tribunal de Justiça do Amapá, Bernadeth Farias; assessora-chefe de Comunicação Social do Ministério Público Federal no Amapá, Ludmila Miranda. Também foram agraciados o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amapá (Sindjor/AP), João Clésio, Paulo Silva representado por Luiz Melo, do Grupo Diário; e João Frota, do programa Plantão Policial.

Ausências justificadas que receberão as homenagens posteriormente: Rádio 101 FM e TV Cidade, diretor-geral, Eraldo Trindade; TV Macapá (Band), para recebimento de seu diretor, Josiel Alcolumbre; Blog Cléber Barbosa, na pessoa do jornalista homônimo ao site; site Chico Terra, na pessoa do jornalista de mesmo nome da página; Portal Seles Nafes, o qual seu editor-chefe homônimo à página; Portal e Programa Café com Notícia, na pessoa da sua coordenadora: Ana Girlene Oliveira; a secretária Municipal de Comunicação Social, Ruanne Lima; o diretor de Comunicação Social do Setap, coordenador de Comunicação Social da Caixa de Assistência dos Advogados, Renivaldo Costa; radialista Armistrong Souza; e os jornalistas Ranolfo Gato e Ney Pantaleão.

Pronunciamentos

O presidente da Associação dos Membros do MP-AP (Ampap), promotor de Justiça José Cantuária Barreto, destacou que o importante papel dos veículos de comunicação para o regime democrático e que a imprensa amapaense sempre lutou ao lado do MP-AP para garantia de suas prerrogativas constitucionais. Ele ressaltou que o momento atual também é delicado para o Ministério Público em âmbito nacional e reforçou que conta com o apoio dos jornalistas para que o órgão ministerial siga com autonomia na defesa da sociedade.

O presidente do Sindjor, falou em nome da categoria e agradeceu as homenagens e reconhecimento à classe. João Clésio também parabenizou o MP-AP pelos 30 anos e pela iniciativa de reconhecer o trabalho dos jornalistas.

Na ocasião, a PGJ do MP-AP ressaltou a importância do reconhecimento: “Nenhuma democracia está completa sem acesso à informação transparente e confiável, por isso é essencial o papel da imprensa. A pluralidade de opiniões, uma apuração rigorosa, e a relevância da informação serão sempre os responsáveis pela sobrevivência do jornalismo. Agradeço, neste momento dos 30 anos de MP-AP, a todos vocês que ajudaram a escrever nossa história, noticiando fatos, ouvindo nossos membros e muitas vezes percorrendo conosco os caminhos institucionais. Faço minhas as palavras da jornalista Fátima Bernardes: ‘Existem dias em que o jornalismo registra fatos que, no futuro, serão contados nos livros – e serão guardados por gerações. Nesses dias, o que o jornalismo faz é escrever a história”. E vocês ajudaram a contar a história do Ministério Público do Amapá. Muito obrigada”, frisou Ivana Cei.

Reconhecimento à Comunicação do MP-AP

Ao final das honrarias e agradecimentos aos jornalistas, a PGJ do MP-AP fez uma homenagem à Assessoria de Comunicação do órgão ministerial, em nome da gerente, Tanha Silva.


“À Ascom do MP-AP, que conta com uma equipe de jornalistas, designers e publicitários valorosos, comprometidos e empenhados em informar as ações da nossa instituição, bem como esclarecer qualquer tipo de ruído, seja ele interno ou externo do órgão ministerial, nosso agradecimento e homenagens em nome de sua gerente, a jornalista Tanha Silva, que coordena esses profissionais, sempre dispostos a atender membros e servidores, seja durante os dias, noites e finais de semana e feriados. Eles são os responsáveis pela produção de conteúdo para redes sociais, sites do MP, mídias para rádios, vídeos para TVs, conseguir espaços nos veículos de comunicação para entrevistas e informes, essenciais para qualquer organização. Por tudo isso, nosso muito obrigado”, frisou Ivana Cei.

A solenidade contou com a presença do chefe de Gabinete da PGJ e do secretário-geral do MP-AP, promotores de Justiça João Furlan e Alexandre Medeiros, e do promotor de Justiça Flávio Cavalcante.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Contato: (96)3198-1616
E-mail: [email protected]

Sebrae oferece curso de boas práticas na fabricação de açaí em Santana

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae), promove capacitação para empreendedores no segmento de açaí. Os participantes recebem instrução sobre higiene e manipulação de alimentos, orientação técnica e consultoria nos estabelecimentos. Curso acontece no Escritório Regional do Sebrae em Santana, nos dias 7 e 8, das 19h às 22h.

Segundo a gerente da Unidade de Atendimento Coletivo de Agronegócio e Indústria do Sebrae no Amapá (UAC-Agrin), Larissa Queiroz, a iniciativa atua no desenvolvimento da economia local. “Estamos trabalhando fortemente na parte da qualidade do produto, com o foco na apresentação com diferencial no mercado”, afirma a gerente da UAC-Agrin/Sebrae/AP, Larissa Queiroz.

Projeto

O projeto intitulado, ‘Arranjo produtivo local do açaí’, foi criado com o propósito de apoiar o desenvolvimento e crescimento do segmento nas áreas urbanas e rurais. Com atuação em Macapá, Santana e Mazagão, o projeto está sob a gestão do analista de agronegócio e indústria do Sebrae no Amapá, Antônio Viana.

Capacitação

As capacitações de Boas Práticas na Fabricação de Açaí já atenderam 37 empreendedores do segmento em Macapá, sendo 11 em Mazagão e até o momento, 18 em Santana.

Serviço:

Texto: Louise Dias
Unidade de Marketing e Comunicação do Sebrae no Amapá
Contato: (96) 3312-2832
Central de Relacionamento: 0800 570 0800

PGJ do MP-AP, Ivana Cei, recebe Comenda “Amigo da Capitania dos Portos/2021”

A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Ivana Cei, recebeu na manhã desta quinta-feira (7), recebeu das mãos do Capitão dos Portos do Amapá, Capitão de Fragata Kaysel Costa Ribeiro, a medalha e diploma “Amigo da Capitania/2021”, em reconhecimento ao apoio da instituição para a execução das atividades no Estado. A cerimônia, realizada em Santana, agraciou ainda outras 27 personalidades e instituições que se destacaram no relacionamento com a Marinha do Brasil no Amapá.

Segundo o Capitão dos Portos do Amapá, Capitão de Fragata Kaysel Costa Ribeiro, “mesmo com as dificuldades que todos atravessaram durante este ano, as benfeitorias realizadas com a ajuda dos parceiros fizeram com que a Marinha do Brasil estivesse sempre presente nas águas”.

A PGJ do MP-AP agradeceu o reconhecimento que deve ser compartilhado com todos da instituição que contribuíram para o sucesso das ações realizadas em parceria com Marinha do Brasil, relembrando de uma grande força tarefa realizada no arquipélago do Bailique, por meio da Associação Amigos da Marinha na execução do programa Rios de Cidadania, dentre outras ações e projetos conjuntos.

“Meu sentimento é de muita gratidão. A Capitania dos Portos tem exercido um papel importantíssimo na nossa comunidade ribeirinha, e o Ministério Público tem sido parceiro nessas ações, como na doação de coletes e também na ida até o Bailique, junto com o Tribunal de Justiça e outros colaboradores. Então, isso significa o reconhecimento das instituições nesse grande congraçamento, como também serve de incentivo para que essas instituições possam cada dia mais contribuírem para esse importante papel da Marinha do Brasil na Capitania dos Portos do Amapá”, manifestou Ivana Cei.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Gilvana Santos
*Com informações Ascom Tjap
Contato: (96)3198-1616
E-mail: [email protected]

Institucional: MP-AP e Conamp reúnem com presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal

O promotor de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), José Cantuária Barreto, representando a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, e o presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Manoel Murrieta, visitaram nesta quarta-feira (6), o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal, senador Davi Alcolumbre. Em pauta, assuntos de interesse do MP brasileiro.

A garantia das prerrogativas institucionais para fortalecimento da atuação ministerial no país foi defendida por José Barreto e Manoel Murrieta na conversa com o presidente da CCJ que se mostrou receptivo aos argumentos.

A atuação dos membros do Ministério Público na esfera do poder legislativo visa resguardar os interesses da instituição, sobretudo as garantias constitucionais asseguradas aos membros do Ministério Público, pilares de defesa dos interesses da sociedade.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Gilvana Santos
E-mail: [email protected]
Contato: (96) 3198-1616