MP-AP formaliza contrato com Cebraspe para realização de concurso público

A procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, formalizou na manhã desta terça-feira (1), a contratação do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) para a realização de concursos públicos para provimento dos cargos de Promotor de Justiça Substituto e de Servidores do Quadro Permanente de Pessoal do Ministério Público do Amapá (MP-AP), e formação de cadastro de reserva. Por meio de videoconferência, com a participação dos promotores de Justiça André Araújo e Alexandre Monteiro, respectivamente, chefe de gabinete, em exercício, e secretário-geral do MP-AP, e do assessor técnico José Villas Boas foram dadas as boas-vindas e registrada a assinatura do instrumento que vai nortear a empresa especializada na realização do certame.

O contrato tem por objeto a contratação de instituição especializada na prestação de serviços técnicos, com vistas à organização e realização de 2 (dois) Concursos Públicos, um para provimento de 9 (nove) vagas no cargo de Promotor de Justiça Substituto, e outro para provimento de 6 (seis) vagas para o cargo de Técnico Administrativo – área administrativa – e de 4 (quatro) vagas para o cargo de Analista Ministerial – Assistente Social, Psicólogo e Tecnologia da Informação – ambos do quadro geral de pessoal do MP-AP.

Em reunião realizada, no dia 19 de novembro de 2020, a Procuradoria-Geral de Justiça do MP-AP com a Chefia de Gabinete da PGJ e a Secretaria-Geral da instituição deliberaram que a empresa Cebraspe é a mais adequada para operacionalizar o processo seletivo objeto deste projeto, por sua reputação ético-profissional, pela sua expertise na prestação dos serviços técnicos especializados, principalmente, na elaboração e avaliação de Perfil Profissiográfico dos cargos, e ainda, por atender plenamente às solicitações de informações e os valores propostos. O Centro elaborou em conjunto com os Analistas de Psicologia do MP-AP o Perfil Profissiográfico dos cargos para promotor de Justiça.

Os membros da administração também levaram em consideração que a empresa em questão dedica-se à pesquisa, ensino ou desenvolvimento institucional, com vasta experiência na realização de certames públicos para órgãos públicos ou entidades privadas, a exemplo do Ministério Público da União (MPU), do Ministério Público do Piauí (MPPI), do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TCE/CE), da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado do Ceará (CGE/CE), dentre outros.

André Araújo informou que o edital para promotor de Justiça deverá ser publicado em 15 dias, a contar da assinatura do contrato, enquanto que Alexandre Monteiro falou que a expectativa para a publicação do edital para concurso de servidores seja ainda neste exercício de 2020.

A PGJ agradeceu pela assinatura do contrato que vai trazer uma solução para o quadro reduzidíssimo de membros e servidores para o cumprimento da missão institucional. Por isso, está muito feliz em poder, mais uma vez, realizar concurso público para provimento de cargos efetivos, sendo que o último concurso para promotores de Justiça e servidores foi realizado na sua gestão, em 2012, quando ocupou pela segunda vez consecutiva o cargo máximo no Ministério Público do Amapá.

“Quero agradecer por esta parceria e acho que vamos fazer um excelente trabalho. Estamos abertos para os acertos que sejam necessários para que a gente faça da melhor forma e o mais rápido possível. Antes de findar o ano será um grande feito, após sofrermos com pandemia e apagão, podermos publicar esses editais gerando oportunidade de emprego”, afirmou Ivana Cei.

Participaram da videoconferência pelo Cebraspe, José Nogueira e Roberta Vasconcelos, que falaram da satisfação em realizar o serviço e reafirmaram os compromissos éticos e profissionais na realização dos concursos, que garantem a reputação da empresa.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Gilvana Santos
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Hoje é o Dia Mundial de Combate à AIDS

O dia 1ª de dezembro foi internacionalmente instituído como o Dia Mundial de Combate à Aids e é quando o mundo une forças para a conscientização sobre essa doença. Desde o final dos anos 80, tal dia vigora no calendário de milhares de pessoas ao redor do mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde,

Atualmente existem 37 milhões de pessoas no mundo todo vivendo com HIV, destas, 19,5 milhões recebem tratamento, segundo os dados referentes a 2016 do relatório do United Nations Programme on HIV/AIDS (UNAIDS), do programa conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDAS. Segundo o mesmo relatório, no ano passado foram um milhão de pessoas mortas por conta da contaminação com AIDS mundialmente, uma diferença de 48% se comparado a 2005, quando morriam quase 1,9 milhão de pessoas.

No Amapá

De acordo com dados oficiais (de 2019), no Amapá, existem mais de 2.300 pessoas que têm diagnóstico positivo para o vírus do HIV, e que estão devidamente em tratamento, porém a estimativa de pessoas que nunca realizaram um teste é de 630.000 pessoas, e deste número, 400 podem estar infectados.

Entre os anos de 2014 e 2018, 1.065 pessoas foram diagnosticadas portadoras do vírus HIV no Amapá. A maioria era formada por homens, com idades entre 20 e 29 anos. Os dados são da Coordenação Estadual de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)/Aids, da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS). De 2018 para 2019 já foram confirmados 305 novos casos no Estado.

A Aids

Uma deficiência no sistema imunológico, associada com a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana HIV – (Human Immunodeficiency Virus), provocando aumento na susceptibilidade a infecções oportunísticas e câncer.

Transmissão:

– o vírus HIV pode ser transmitido pelo sangue, sêmen, secreção vaginal, leite materno;
– relações sexuais homo ou heterossexuais, com penetração vaginal, oral ou anal, sem proteção da camisinha, transmitem a Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis e alguns tipos de hepatite;
– compartilhamento de seringas entre usuários de drogas injetáveis;
– transfusão de sangue contaminado;
– instrumentos que cortam ou furam, não esterilizados;
– da mãe infectada para o filho, durante a gravidez, o parto e a amamentação.

Tratamento:

Atualmente a terapia com os chamados “anti-retrovirais” proporciona melhoria da qualidade de vida, redução da ocorrência de infecções oportunísticas, redução da mortalidade e aumento da sobrevida dos pacientes. (Os anti-retrovirais são medicamentos que suprimem agressivamente a replicação do vírus HIV).

Testes de HIV/Aids

Os Testes do HIV podem ser feitos em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS’s) e Centro de Testagem e Aconselhamento, localizado na Rua Jovino Dinoá, Nª 2004, no centro da capital amapaense (ao lado da maternidade) em Macapá. Após os exames, caso atestado com a doença, a pessoa será encaminhada para tratamento na rede pública de saúde.

Os pacientes que fizerem os testes podem contar com o serviço de aconselhamento antes e depois dos exames para ajudar na interpretação do resultado.

Você não pega :

A Aids não é transmitida pelo beijo, abraço, toque, compartilhando talheres, utilizando o mesmo banheiro, pela tosse ou espirro, praticando esportes, na piscina, praia e, antes de tudo, não se pega aids dando a mão ao próximo, seja ele ou não soropositivo.

Tenho um amigo que é portador do vírus e sei o drama que ele vive. No caso dele, foi transfusão de sangue, mas a maioria dos casos, as pessoas pegam a doença em relações sexuais sem camisinha. Portanto, malandro (a), encape a parada, pois esse negócio mata. Isso serve para as garotas. Nada de descer pra brincar “descalço”.

Elton Tavares

Edital premia 300 atrações com valores entre R$ 10 mil e R$ 20 mil para fomentar cultura no Amapá

Performance artística em Macapá — Foto: Sesc Amapá/Divulgação

Por Caio Coutinho

O prêmio “Siney Saboia” vai realizar o reconhecimento de 300 atrações individuais e coletivas da cultura do Amapá. Para participar do edital, que premia os artistas com valores de R$ 10 mil e R$ 20 mil, basta estar regularmente cadastrado no Sistema Estadual de Informações e Indicadores Culturais (Seiic) e se inscrever até o dia 11 de dezembro.

VEJA O EDITAL (a partir da página 24).

O edital, publicado na sexta-feira (27), é realizado pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult), com 150 vagas para artistas solo e 150 vagas para grupos artísticos.

As inscrições abriram no sábado (28). Para efetivar o cadastro, é necessário que o interessado preencha o formulário disponível no Anexo 1 do edital, e envie em formato PDF para o e-mail [email protected], até o prazo máximo.

Segundo o edital, o proponente precisa comprovar atividade artística continuada pelo período de, no mínimo, 10 anos. O resultado final deve sair no dia 21 de dezembro.

O processo seletivo será avaliado por uma comissão formada entre 4 e 8 curadores, que devem lançar notas, de 1 a 10, de acordo com os seguintes atributos:

  • trajetória do candidato ao prêmio;
  •  importância de suas ações na comunidade onde se insere;
  • contribuição com o processo de formação de plateia.

Ao todo, os recursos investidos no certame resultam em R$ 4,5 milhões, provenientes da Lei Aldir Blanc, que tem como finalidade de auxiliar artistas e produtores culturais do estado em meio à pandemia da Covid-19.

Fonte: G1 Amapá.

Covid-19: Prefeitura de Macapá registra 1.058 consultas nas unidades de referência nesta segunda, 1

As UBS’s Lélio Silva, Álvaro Corrêa e Unidade Básica Santa Inês, que são referência no atendimento de casos suspeitos de Covid-19 em Macapá, registraram nesta segunda-feira, 1º de dezembro, 1.058 atendimentos de consultas a pacientes com sintomas da síndrome respiratória. Em 24 horas, foram prescritas 845 receitas e realizados 356 testes rápidos, sendo 104 positivos.

A UBS Lélio Silva contabilizou 408 pacientes consultados e a entrega de 320 kits de medicamentos. A unidade Álvaro Corrêa, na zona norte, atendeu 284 pessoas, receitou 242 prescrições para o início do tratamento e saíram do local com kits de medicamentos.

Na unidade do Santa Inês, 366 pessoas procuraram assistência médica com sintomas da síndrome gripal e houve a distribuição de 283 kits de medicamentos. Em todas as unidades de referência, pacientes com prescrição para o início do tratamento receberam kits de medicamentos.

Nesta segunda, foram entregues à população 4.225 comprimidos de azitromicina e 3.380 de ivermectina. Foram contabilizados 81 exames de sorologia e 228 de RT-PCR. A Prefeitura de Macapá informa que os resultados dos exames de sorologia são divulgados em até 48h, e do e RT-PCR em um prazo máximo de 7 dias.

Secretaria de Comunicação de Macapá
Karla Marques
Assessora de comunicação

Eleições 2020: MP Eleitoral fiscaliza inserção de dados e lacre das urnas da 10ª Zona

O Ministério Público Eleitoral, representado pelo promotor eleitoral Iaci Pelaes, participou na manhã desta terça-feira (1), no auditório da 10ª Zona Eleitoral (ZE) do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE/AP), da cerimônia de carga e lacração das urnas eletrônicas da referida ZE, que serão utilizadas na votação das eleições, no dia 6 de dezembro. O procedimento consiste na inserção dos dados dos candidatos e dos eleitores de cada seção eleitoral nas urnas eletrônicas.

Durante a cerimônia, a Justiça Eleitoral realizou a inserção de arquivos com dados dos candidatos e dos eleitores de cada seção eleitoral de Macapá, que são gravados na memória flash, e inseridos nas urnas, que em seguida são lacradas. É um momento onde publicamente é garantida a segurança e transparência do processo eleitoral.

Esse ano, aproximadamente 292.718 eleitores estão aptos a votar nos candidatos a prefeito e vereadores de Macapá. Em toda a capital amapaense, a Justiça Eleitoral disponibilizará 850 urnas eletrônicas para o dia da votação do primeiro turno, contando com as urnas de contingência. É papel do MP Eleitoral fiscalizar o pleito e por conta disso, acompanhou o processo de carregamento e lacre dos equipamentos.

De acordo com o promotor Eleitoral, a participação e acompanhamento do MP Eleitoral é fundamental para garantia da segurança e transparência das Eleições. “A presença do MP Eleitoral no ato do lacre das urnas é essencial. Desta forma, constatamos que as urnas estão aptas para a votação e assim garantimos a lisura do pleito e a vontade do eleitor”, afirmou Iaci Pelaes.

Compareceram à audiência a juíza eleitoral da 2ª Zona Eleitoral, Eleusa Muniz, representantes dos partidos e coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AP), técnicos da Justiça Eleitoral, imprensa e sociedade civil.

MP Eleitoral – O MP Eleitoral não possui estrutura própria, mas uma composição mista: membros do MPF e do MP estadual. O MP Eleitoral atua em todas as fases do processo eleitoral. Nas eleições municipais, atuam os promotores eleitorais. Os procuradores regionais são responsáveis pelas ações contra candidatos aos cargos eletivos, pois o julgamento cabe ao TRE. Também atuam nos recursos contra as decisões dos juízes de primeiro grau.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Elton Tavares
*Com informações e fotos Ascom TRE/AP
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Covid-19: vans de testagem da Prefeitura de Macapá para assintomáticos passam a atender na Escola Municipal Guita a partir desta terça-feira, 1

A partir desta terça-feira, 1º de dezembro, as vans de atendimento de testagem para assintomáticos da Prefeitura de Macapá passam a funcionar em um novo ponto de atendimento à população, localizada na EMEF Profa. Guita, atrás do Estádio Glicério Marques. O atendimento ocorrerá de segunda a sexta, das 8h às 17h. A testagem é exclusiva para pessoas assintomáticas, que não apresentam qualquer sinal ou sintoma da doença.

O serviço também está sendo ofertado no Laboratório Covid, na Avenida FAB, de segunda a sábado, das 7h às 19h; e no laboratório móvel da Carreta da Saúde, na praça da rodovia do Curiaú, de segunda a sexta, das 8h às 17h. O atendimento é exclusivo para pessoas que não possuem sintomas da Covid-19. Esse serviço é uma forma de ampliar ainda mais a testagem na população. Para realizar a testagem, é necessário apenas um documento oficial com foto. O exame, que está sendo ofertado no laboratório, é o teste rápido para a detecção do IGM e IGG.

Para os casos de pacientes positivos, os dados são cruzados com as informações do e-SUS e encaminhados para o exame sorológico. Se o paciente já apresentou os sintomas há mais de 15 dias, o caso é de vírus residual, ou seja, uma infecção tardia. Para os casos de pacientes que não passaram pelas UBS’s, o exame sorológico que vai dizer se a infecção é aguda e o paciente ainda está em fase de transmissão.

A Secretaria de Saúde orienta que as pessoas que apresentam sintomas da doença devem procurar uma das três unidades de saúde de referência no atendimento de casos suspeitos de Covid-19 (Lélio Silva, Álvaro Correa e Santa Inês), para que seja avaliado pelo médico

Secretaria de Comunicação de Macapá
Karla Marques
Assessora de comunicação

Boletim oficial de casos de covid-19 no Amapá 01.12, às 17:30h

O Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COESP) traz novo relatório com dados sobre a covid-19 no Amapá com 292 novos casos confirmados, 111 em Macapá, 62 em Santana, 34 em Amapá,  20 em Mazagão, 17 em Laranjal do Jari, 15 em Ferreira Gomes, 10 em Porto Grande, 8 em Pedra Branca do Amapari, 6 em Oiapoque, 5 em Calçoene e 4 em Vitória do Jari.

Também há o registro de três óbitos no município de Macapá, todos ocorridos no mês de novembro. As vítimas são dois homens, um de 87 anos (com acidente vascular cerebral hemorrágico) e outro de 85 anos (diabético), falecidos, respectivamente, nos dias 27 e 30. A outra vítima é uma mulher de 44 anos (sem comorbidades declaradas), com óbito ocorrido no dia 28.

Painel geral de casos pela covid-19:

Casos confirmados 59.423 (sendo: Macapá: 23.695/ Santana: 12.191/ Laranjal do Jari: 5.063/ Mazagão: 1.707/ Oiapoque: 3.115/ Pedra Branca: 2.867/ Porto Grande: 1.365/ Serra do Navio: 707/ Vitória do Jari: 3.005/ Itaubal: 325/ Tartarugalzinho: 1.523/ Amapá: 870/ Ferreira Gomes: 705/ Cutias do Araguari: 639/ Calçoene: 1.295/ Pracuúba: 351).

Recuperados: 47.024
Óbitos: 810

Casos confirmados hospitalizados: 173
Sistema público: 145 (47 em leito de UTI /98 em leito clínico)
Sistema privado: 28 (25 em leito de UTI /3 em leito clínico)

Casos suspeitos hospitalizados: 67
Sistema público: 8 (0 em leito de UTI /8 em leito clínico)
Sistema privado: 59 (0 em leito de UTI /59 em leito clínico)

Total em isolamento hospitalar: 240

Com isso, o percentual de ocupação dos leitos voltados para o atendimento da covid-19 no Amapá é de 66,64%.

Isolamento domiciliar: 11.416
Em análise laboratorial: 1.701
Descartados: 42.352

Casos suspeitos declarados pelos municípios:
Macapá: 4.199
Santana: 443
Laranjal do Jari: 0
Mazagão: 63
Oiapoque: 17
Pedra Branca do Amapari: 2
Porto Grande: 199
Serra do Navio: 25
Vitória do Jari: 22
Itaubal: 8
Tartarugalzinho: 25
Amapá: 15
Ferreira Gomes: 20
Cutias do Araguari: 44
Calçoene: 70
Pracuúba: 5

Total: 5.157

Assessoria de comunicação do Governo do Amapá

PF cumpre mandados em investigação de tráfico internacional de pessoas no Amapá

A Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (1/12), cumpriu mandados em investigação com objetivo de repreender o tráfico internacional de pessoas, no Amapá.

Policiais Federais dão cumprimento a um mandado de prisão preventiva e um mandado de busca e apreensão na zona norte de Macapá/AP.

De acordo com as investigações, um homem de origem do Lêmen, que atuava como “coiote”, estava usando o estado do Amapá como rota para levar ilegalmente estrangeiros a Paris, no país da França, através da fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa na cidade de Oiapoque/AP.

O investigado poderá responder, na medida da sua responsabilidade, pelo crime de promoção de entrada e saída ilegal de estrangeiro no território nacional ou a utilização do território como rota. Se condenado, poderá cumprir pena de até 5 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá
[email protected] | www.pf.gov.br
(96) 3213-7500

Concurso Público para Servidores e Eleição dos novos Dirigentes do TJAP integram pauta da 828ª Sessão Administrativa nesta quarta-feira (02/12)

Nesta quarta-feira (02), às 08 horas, sob a presidência do desembargador João Lages, o Pleno do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), em sua 828ª Sessão Ordinária Administrativa, elegerá os novos dirigentes da Corte para o biênio 2021-2023. O processo de escolha preencherá os cargos da Presidência, Vice-Presidência e Corregedoria-Geral do TJAP; a direção da Escola Judicial do Amapá (EJAP), bem como indicará dois membros da Corte para a composição da direção do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) pelo mesmo biênio. A Sessão terá transmissão ao vivo pelo Canal do Judiciário no YouTube.

Na ocasião, os magistrados também decidirão sobre a proposição para realização de concurso público para provimento de cargos vagos de servidores efetivos, apresentada pelo desembargador-presidente João Lages por ocasião da 823ª Sessão Ordinária do Pleno Administrativo, realizada em 28/10.

Texto: Márcia Corrêa
Assessoria de Comunicação Social

CAPES oferta bolsas para doutorado-sanduiche no exterior

Está aberto o processo seletivo para o Programa Doutorado-Sanduíche no Exterior (PDSE) oferecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). A seleção prevista no Edital nº 19/2020 permite que alunos matriculados em cursos de doutorado avaliados com nota quatro ou maior na última quadrienal, que comprovem fluência na língua estrangeira da instituição de destino, façam parte de sua formação no exterior. Ao todo, serão ofertadas até 1.400 bolsas.

Sobre o programa

O Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE) tem como objetivo apoiar a formação de recursos humanos de alto nível por meio da concessão de bolsas de doutorado sanduíche no exterior aos cursos de Doutorado reconhecidos pela CAPES. A duração da bolsa será de, no mínimo, quatro meses e de, no máximo, seis meses, correspondendo, portanto, no mínimo quatro e máximo de seis mensalidades. Os doutorandos terão apoio da CAPES no que diz respeito às mensalidade, auxílio deslocamento, instalação e seguro-saúde. Ao fim da duração da bolsa, os doutorandos deverão retornar ao Brasil para defender sua tese.

Como será feito o processo seletivo?

De acordo com o edital, será realizado em quatro etapas:

I – seleção interna dos candidatos, sob responsabilidade da Instituição de Ensino Superior;

II – inscrição no sistema da CAPES, sob responsabilidade dos candidatos aprovados na seleção interna da Instituição de Ensino Superior;

III – homologação das inscrições no sistema da CAPES, sob responsabilidade da Pró-Reitoria de Pós-Graduação ou órgão equivalente da Instituição de Ensino Superior;

IV – análise documental, sob responsabilidade da CAPES.

A publicação da relação de aprovados na análise documental será divulgada entre 1º de junho até 30 de setembro de 2021.

Assessoria de comunicação da Unifap

Fiscalização Municipal intensifica ações de monitoramento na Praça do Coco e Beira Rio quanto às normas de funcionamento no período de pandemia

No fim de semana, representantes da Prefeitura de Macapá fizeram o monitoramento do funcionamento de quiosques da Beira Rio e Praça do Coco. O objetivo é o cumprimento dos decretos 3.538/2020 e 3.555/2020, que estabelecem medidas de prevenção contra a proliferação da Covid-19.

“Como o maior movimento ocorre aos fins de semana, intensificamos o monitoramento, pois os quiosques não podem funcionar como bar, mas podem continuar vendendo a água de coco, o abacaxi, desde que respeitando as normas de prevenção à Covid-19”, comenta o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Postura Urbana, Marcio Pimentel.

A ação contou com o apoio da Guarda Municipal e agentes da Vigilância Sanitária do município. Permissionários dos quiosques foram orientados a manter o distanciamento das mesas e evitar o funcionamento como bar.

Secretaria de Comunicação de Macapá
Aline Brito
Assessora de comunicação
Fotos: Max Renê

LBV entrega 300 cestas de alimentos e kits de limpeza para famílias de Macapá

Imagem: Ana Paula Ferreira/LBV

A Legião da Boa Vontade (LBV) vai entregar 300 cestas de alimentos não perecíveis para famílias em situação de vulnerabilidade social referenciadas pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), em Macapá. Elas também receberão kits de limpeza para prevenção à Covid-19.

As doações serão entregues nesta quarta e quinta-feiras (02 e 03) na sede da Associação Missionária Assistencial Fruto do Espírito (AMAFE) e na Escola Municipal de Ensino Fundamental Eunice das Chagas Fernandes de Sousa, no bairro Pacoval, zona central da capital amapaense. Os alimentos foram arrecadados durante a edição 2020 da tradicional campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!

Imagem: Ana Paula Ferreira/LBV

A entrega das doações será de forma organizada e seguirá todos os protocolos sanitários de segurança, de acordo com as autoridades de saúde, mantendo distanciamento de 1,5 metro por pessoa, o uso de máscara, luvas e álcool em gel 70% e a higienização das embalagens.

A Legião da Boa Vontade lembra que a solidariedade não pode parar para que mais famílias recebam a ajuda necessária neste momento desafiador. “Ttoda doação é muito bem-vinda”, dizem os voluntários. Para colaborar qualquer cidadão pode acessar o site lbv.org.br. Todas as ações da LBV podem ser acompanhadas no @LBVBrasil, tanto para o Facebook quanto pelo Instagram.

Fonte: Diário do Amapá

O FANTASMA – Conto de Mauro Guilherme

Conto de Mauro Guilherme

É meia-noite, mas fantasma não existe. O meu carro deu prego em frente ao cemitério, mas fantasma não existe. O motor morreu o que pelas circunstâncias daria um trocadilho. Vejo o portão do cemitério se abrir e um homem, não um fantasma, caminhar na minha direção. O homem vem capengando – todo coveiro é coxo. É um homem baixo, magro, que veste um gibão e usa uma bengala.

Ele pergunta seu eu quero ajuda, eu lhe pergunto se é mecânico. Ele responde que não, que é coveiro, mas diz que todo mundo entende um pouco de carro. Eu lhe digo que não entendo nada. Ele dá uma olhada no motor e diz que a bateria morreu. Não gostei nada do “morreu” dele. Parece que foi dito de propósito. Ele volta ao cemitério: foi buscar uma bateria lá dentro para dar uma carga.

Depois de quinze minutos, nada. Fui atrás dele porque fantasma não existe. Vejo um homem vindo em minha direção. Este não manca. Eu lhe digo que vim atrás do coveiro, que ficou de trazer uma bateria para dar carga na do meu carro, mas não voltou. O homem responde que nem poderia voltar porque o único coveiro ali era ele. Eu lhe digo que não pode ser e lhe dou as características do coveiro: um homem baixo, magro, vestindo um gibão, que mancava e usava uma bengala. Ele me diz esse era o coveiro antigo, mas que já morrera há dez anos.

O coveiro vai embora, e eu fico só. A lua cheia toma o céu, enfeitando a noite, mas a escuridão parece piorar. Uma sombra passa sobre mim, desaparecendo no ar. É meia-noite ainda no meu relógio, que deve ter parado. De repente, ouço um uivo. Vejo alguém passar correndo em direção a outra rua, uma mulher de branco, muito pálida, vinda não sei de onde, entra no cemitério, um homem alto, roupa rasgada, coberta de areia, vai caminhando por ali.

Peço um Uber e vou para casa. Amanhã de manhã levarei um mecânico para ajeitar o meu carro. Entro em minha residência e tranco bem a porta. Ouço um cachorro – e não um lobo- uivar, porque fantasma não existe. Começa a chover e trovejar, há um tropel de cavalos, uma porta range, gritos vêm da rua, ouço um assobio, a luzes apagam, há alguma coisa estranha no banheiro e ela pula sobre mim. A nossa luta é encarniçada, e saímos rolando pelo chão…

As luzes voltam. Eu me vejo sozinho no assoalho com a camisa toda rasgada. Chamo a polícia, que chega rapidamente. Eles entram na casa e procuram por todos os cômodos, mas não encontram ninguém. Avisam outras viaturas sobre o fato criminoso. Pedem que amanhã eu vá na delegacia fazer o boletim de ocorrência. Quando eles saem, tranco novamente bem a porta, porque fantasma não existe.

Temos Rei! – Conto de Ronaldo Rodrigues

Conto de Ronaldo Rodrigues

No ponto seguinte, embarcou o cego. Movia-se com tal desenvoltura que se poderia jurar não se tratar de um cego. Orientava-se com um tosco cajado e trazia na mão direita uma taça:
– Eu me chamo Samuel! Por favor, não tenham medo de mim!

Samuel falava de uma maneira extremamente solene, uma característica marcante, que ganhava maior autenticidade ao entrar em choque com sua pobre indumentária, uma túnica suja e esfarrapada até as últimas fibras:
– Venho das páginas sagradas de um livro muito antigo! Estou aqui para sagrar o Rei!

Eu sabia da existência de Samuel através de algumas pessoas minhas conhecidas que comentavam sobre um mendigo cego e louco visto todos os dias nos ônibus da cidade em busca de um Rei:
– Este povo ingrato, a quem tenho a missão de guiar, resolveu ignorar as palavras daquele que me enviou! Não querem mais o Rei semeador de jardins espirituais! O Rei utópico, o Rei onírico, não querem mais! Querem um Rei que possam tocar com as mãos e beijar os pés! Querem um Rei para lhe pagar tributos e esperar sua proteção, sua misericórdia! Se assim querem, assim terão!

Agora eu estava ali no ônibus constatando pessoalmente a presença de Samuel, ouvindo suas palavras, que me pareciam lúcidas demais.

Num dado momento, Samuel ergueu sua taça e um silêncio arrasador foi sentido no interior do ônibus, como uma presença física:
– Vejam todos! Dentro desta taça, trago o óleo perfumado que irá ungir o Rei, que deve estar entre vocês, passageiros deste ônibus que cruza esta metrópole!

Samuel percorria o ônibus procurando o Rei, olhando detidamente cada passageiro. Ninguém escapava daquele olhar opaco, parado nas órbitas, perdido no caos, mas que tinha uma iluminação diversa de qualquer outra luz.

Eis que seu olhar parou exatamente na minha direção. O meu olhar tentou fugir, por não se considerar digno de um olhar tão sábio. Nesse momento, Samuel ganhou grande vivacidade:
– Encontrei! Encontrei o que tanto procurava!

Fiquei perplexo e isso se estampou em todo o meu ser. Senti que todos os olhares se fixaram em mim. E não só os olhares das pessoas que se encontravam naquele ônibus. Me senti sendo visto por todas as pessoas do mundo.

Samuel ergueu sua taça e derramou todo o seu conteúdo sobre minha cabeça. Um óleo que exalava o mais agradável odor que já pude sentir. A voz de Samuel ganhou proporções acústicas de uma gigantesca trombeta:
– Temos Rei! Temos Rei! Temos Rei!

Imediatamente, o trânsito parou e todas as pessoas que estavam no ônibus se ajoelharam diante de mim, em adoração. Fato esse seguido por todos os que se encontravam nos outros carros e também pelos pedestres que enchiam as ruas, pessoas que estavam nos edifícios, nos comércios, nas casas.

Seguindo essa corrente, percebi que já o bairro inteiro fervilhava em aclamações ao Rei, isto é, eu. E não demorou um segundo até o país e o mundo inteiro se fazerem ouvir numa só voz:
– Temos Rei! Temos Rei! Temos Rei!

Quando eu já havia percebido que não se tratava de um sonho e, investido de toda a responsabilidade e autoridade que aquele cargo me conferia, desci do ônibus, com a temerária tarefa de governar aquela gente instável, desordenada e confusa.

Samuel, designado por sagrada decisão daquele que o enviou, seria meu conselheiro supremo. Ele havia, no momento da revelação do meu destino, retomado sua faculdade de enxergar.

Sentei no meu trono triunfalmente, aclamado pela infinita multidão, apenas uma pequena parcela do povo que eu deveria conduzir sem nunca mais poder olhá-lo novamente, pois, no exato momento em que Samuel recuperava sua visão, eu perdia a minha. Para o resto da vida.