Arquiteto Antônio Fernandes gira a roda da vida. Feliz aniversário, Malária!

Anderson The Clash, eu e Antônio Malária – 2014

Sempre digo aqui que gosto de parabenizar neste site as pessoas por quem nutro amizade. Afinal, sou melhor com letras do que com declarações faladas. Acredito que manifestações públicas de afeto são importantes. Também sempre digo que aprendi a ter amigos longevos, pois sou sortudo por ter bons companheiros há muito tempo. E me gabo de ser amigo de muita gente Phoda! É o caso de Antônio Fernandes, que é um brother das antigas, além de amigo querido, que gira a roda da vida neste quarto dia de março. Fico feliz pelo seu ano novo particular, pois ele é porreta!

Antônio é marido da Aline, pai de três (ou quatro?) lindos moleques, dedicado consultor técnico, talentoso arquiteto, experiente skatista e brother consideradão “das antigas” da galera. O popular “Malária”. Um figura do bem, trabalhador e gente fina.

Eu e Malária – 1998

Antônio é um cara importante para a cultura underground amapaense. Ele fez história quando foi vocalista de uma das melhores bandas que tivemos em Macapá, a Little Big. Eles tocaram juntos da segunda metade dos anos 90 até meados de 2002. Os caras agitavam qualquer festa. Quem foi ao Mosaico, African Bar, Expofeiras, Bar Lokau, festas no Trem Desportivo Clube e Sede dos Escoteiros sabe do que falo.

Malária é um daqueles amigos que fazem parte da minha história de uma maneira única e marcante. Toda vez que encontro Antônio, é como abrir um baú repleto de memórias dos “tempos de violência”, quando vivemos o underground da Macapá dos anos 90. Éramos jovens e ousados, sempre ao som do Rock’n’Roll nas ruas, becos e bares da cidade. Isso sempre com as melhores e piores companhias (risos).

Antônio Malária, eu, Ronaldo Macarrão, Marlonzinho (DJ Sinapse) e Marcelo Vampiro. Égua-moleque-tu-é-doido! – 2015

Antônio virou pai de família e dá conta do recado de forma sublime. Gosto de ver sua evolução profissional e estou feliz pelo seu sucesso, pois ele batalhou para ser o excelente profissional que é hoje.

Hoje em dia, a gente pouco se encontra, mas quando rola, é festa, pois eu e Antônio Malária nos gostamos muito, coisas assim que o tempo não destoa. Só fico puto pelo motivo do sacana não envelhecer. Engordei pra caralho e tô cheio de cabelos brancos. Malária completa 50 invernos com a mesma cara de 1994 (risos).

Com o mano Malária, em 2022

Antônio, mano velho, que teu novo ciclo seja ainda mais paid’égua. Que sigas com essa sabedoria e coragem. Que tudo que couber no teu conceito de sucesso se realize. Que a Força sempre esteja contigo. Saúde e sucesso sempre. Parabéns pelo teu dia, brother. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Reconhecimento e homenagens: TJAP participa de Sessão Solene de entrega de Títulos de Cidadão Amapaense, na ALAP

O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), desembargador Adão Carvalho, participou, nesta segunda-feira (4), no Palácio Nelson Salomão, sede da Assembleia Legislativa do Amapá (ALAP), da Sessão Solene de entrega de Títulos de Cidadão Amapaense, conforme requerimento de diversos deputados estaduais. A solenidade foi conduzida pela presidente da ALAP, deputada estadual Alliny Serrão.

O Título de Cidadão amapaense é concedido a personalidades não naturais do estado Amapá, que, pela relevância de seus serviços prestados e incontestável benefício social, contribuíram para o crescimento e engrandecimento do estado.

Homenageados

Ao todo, 14 pessoas receberam a honraria do Parlamento Estadual. Foram elas: a professora Doutora Verônica Luna; o advogado Galliano Cei Neto; o médico Tannus Khayat; o empresário Leandro Batista; o delegado Cezar Vieira; os policiais militares (PM/AP) tenente-coronel André da Costa, tenente-coronel Israel dos Santos, major Wanderson da Silva e soldado Rafael Flexa; o padre Francivaldo da Silva; o engenheiro Rodrigo Moreira; a atleta Faelly Picanço; o pioneiro do setor madeireiro Heráclito da Costa (In Memorian), recebido pelo seu filho Renivaldo Costa; e a deputada estadual Alliny Serrão, presidente da Casa de Leis.

O presidente do TJAP elogiou a iniciativa da ALAP e ressaltou que reconhecer e homenagear pessoas que contribuem para o estado, em diversas áreas de atuação, é uma maneira de agradecer pelo trabalho desenvolvido pela coletividade.

“Parabenizo a ALAP, em nome de sua presidente, que também é parte do grupo dos novos cidadãos amapaenses que receberam essa honraria hoje. Estou neste estado há 32 anos e meio e, apesar de ter nascido no Rio de Janeiro, sempre digo que sou do Amapá. Além da minha história de vida aqui, agora, há pouco mais de um ano, represento o Poder Judiciário amapaense e isso muito me orgulha. Tenho certeza de que todos aqui também sabem disso. Portanto, parabéns aos homenageados hoje. Com certeza, essas personalidades contribuíram muito para o engrandecimento do nosso estado”, destacou o desembargador Adão Carvalho.

Participaram da Solenidade chefes ou representantes de todas as esferas de Poder no Amapá, familiares das pessoas que receberam a honraria, imprensa e sociedade civil organizada.

Também presente o juiz do TJAP, que atua na Comarca de Tartarugalzinho, Heraldo Costa, filho de Heráclito da Costa, homenageado no evento.

– Macapá, 04 de março de 2024 –

Secretaria de Comunicação do TJAP
Texto: Elton Tavares
Fotos: Serginho Silva
Central de Atendimento ao Público do TJAP: (96) 3312.3800

Amapá participa da 4ª Conferência Nacional de Cultura

O Governo do Amapá participa da 4ª Conferência Nacional de Cultura, onde delegações de todo país vão avaliar políticas públicas que fortaleçam as ações culturais ofertadas à população brasileira, a partir desta segunda-feira, 4, em Brasília.

O tema central da conferência é ‘Democracia e Direito à Cultura’, com debates sobre Institucionalização dos marcos legais e Sistema Nacional de Cultura; Democratização do acesso à cultura e participação social; Identidade, patrimônio e memória; Diversidade cultural e transversalidade na política cultural; além de Economia criativa, trabalho, renda e sustentabilidade; e Direito às artes e linguagens digitais.

Após dez anos desde a sua última edição, a 4ª Conferência espera reunir cerca de 3 mil pessoas. A partir dos debates das delegações, as propostas aprovadas irão embasar as diretrizes do novo Plano Nacional de Cultura (PNC), que conduzirá a pasta pela próxima década.

Entre a delegação do Amapá, estão representantes de segmentos culturais da capital e do interior do estado. Para a secretária de Estado da Cultura do Amapá, Clícia Vieira Di Miceli, a 4ª Conferência promove a troca de experiências e o fortalecimento das políticas públicas culturais.

É um momento de troca de experiências e debates sobre políticas públicas que garantam os direitos culturais para que todos os segmentos possam ter acesso de forma democrática”, pontuou a secretária.

Os delegados participantes vão defender pautas de interesse local e da sociedade brasileira na efetivação de políticas públicas plurais, democráticas, inclusivas e participativas. Além disso, a iniciativa também visa buscar mecanismos por meios culturais como forma de diminuir as desigualdades sociais no Brasil.

Texto: Alexandra Flexa
Foto: Internet/Divulgação
Secretaria de Estado da Comunicação

Nova grade de programação da Rádio Difusora de Macapá entra ao ar nesta segunda-feira, 4

A Rádio Difusora de Macapá inicia nesta segunda-feira, 4, mais uma etapa na história da emissora. Com cerca de 70% das obras de reforma da primeira etapa, concluídas, a rádio renova em 2024 a nova grade de programação.

Neste primeiro ano na gestão de Clécio Luís, e na direção da jornalista Ana Girlene, a emissora se fortaleceu com uma programação ligada as diferentes redes sociais com um aumento de cerca de 900% de seguidores.

No setor de jornalismo, a emissora intensificou a produção diária e diversificada de conteúdos, com boletins, reportagens e transmissão dos principais eventos culturais, sazonais e institucionais do estado. Para a diretora-presidente Ana Girlene, muitas novidades estarão inseridas em 2024.

“A gente está começando a nova programação do ano de 2024, com muitas novidades na nossa grade, com um fortalecimento do jornalismo, com programas de entretenimento, de participação da comunidade, atendendo aos diversos segmentos que procuram, que estão aqui representados em programas na nossa grade ao longo da semana, no fim de semana, enfim, de portas abertas, passando por um processo de revitalização completa na nossa estrutura, de modernização dos nossos equipamentos e muita novidade esse ano aqui na Rádio Difusora. Fique ligado na AM 630 nas nossas redes sociais”, ressaltou.

Para este ano os ajustes na programação são, de acordo com o diretor de programação, Rodiney Santos, em vista ao padrão da Rádio que completa 78 anos em 2024.

“A gente está padronizando aqui o Show da Manhã Difusora, Show da Tarde Difusora, Show da Noite Difusora. Nesse contexto, inserir aqui a dinâmica para cada período, levando-se em consideração a plástica, produção de quadros, produção musical, produção e interação jornalística, interação rádio ouvintes, sorteios e premiações. Essa é a premissa que nós temos aqui para trabalhar, para consolidar ainda mais a Rádio Difusora de Macapá nesse ano de 2024”, destacou Rodiney.

Outra novidade é o retorno da programa esportivo para o horário de origem das 12h às 13h, com a apresentação do jornalista Humberto Moreira, conhecido como “Camisa 10”. A mudança busca resgatar a programação com padrão rádio AM, com dinamismo, agilidade, credibilidade, comprometimento, como destaca Rodiney.

“Tornar mais dinâmico, mais competitivo, mais jornalístico, com mais esporte, o entretenimento, uma cara sedimentada aqui na programação da semana, e com os programas especiais aí dos fins de semana, sábado e domingo. Essa aqui é a razão desse ajuste na grade de programação, nessa nova programação para 2024”, define.

A programação diária da Rádio Difusora de Macapá funciona das 5h às 00h de segunda à sexta-feira, com 19 programas; no sábado com 13 programas e aos domingos, com 9 programas. No horário automatizado aos fins de semana, a programação segue com músicas, boletins, a inserção comercial para o preenchimento dos horários.

Texto: Márcia Fonseca
Fotos: RDM

A Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) completa 34 anos de história

São pouco mais de três décadas de avanços e conquistas. Somos a primeira instituição de ensino superior amapaense.

Nossa história transformou em realidade o sonho de acesso à universidade pública e de qualidade para todos, nos orgulhando em contribuir para a formação de gerações de profissionais e cientistas qualificados, que ofertam serviços à comunidade e contribuem para o desenvolvimento da região amazônica.

A reitoria sente-se honrada em compartilhar esse momento com seus professores, alunos, técnicos-administrativos, terceirizados e todos aqueles que fazem da nossa universidade a maior instituição de ensino superior público do Amapá.

Parabéns UNIFAP, pelos seus 34 anos de bons serviços prestados ao nosso Estado, formando gerações para o mercado de trabalho, para a cidadania e para uma sociedade melhor.

Ascom Unifap

Justiça Itinerante: TJAP dá início à 146ª Jornada Fluvial ao Arquipélago do Bailique

Distante 180 quilômetros de Macapá, o Barco da Justiça do Amapá ancorou, no domingo (3), na comunidade de Vila Progresso, no Arquipélago do Bailique, para a 146ª edição da Jornada Fluvial do Programa Justiça Itinerante. Sob a coordenação do juiz substituto Diogo Tanaka, a ação tem o propósito de levar serviços de justiça e cidadania à população ribeirinha da região. “É com grande satisfação e orgulho que encaro a experiência de poder estar aqui na Jornada Fluvial do Bailique. O TJAP está garantindo a população do Bailique o acesso pleno ao judiciário, um tratamento de qualidade a todos que nos procuram e, com a ajuda de outros parceiros, garantindo a cidadania com a prestação de vários serviços e atendimento de demandas básicas da população”, destacou o juiz Diogo Tanaka.

Com início de atendimentos nesta segunda-feira (4), a Jornada Fluvial passará ainda pelas comunidades de Itamatatuba, Limão do Curuá e encerrará, no sábado (9), em Ipixuna Miranda.

Os atendimentos seguem na Vila Progresso até quarta-feira (6), no Posto Avançado do Tribunal de Justiça do Amapá. Além dos serviços do TJAP, a ação conta com diversos órgãos parceiros nessa jornada. São eles: Defensoria Pública do Estado (DPE), Ministério Público do Amapá (MP-AP), Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT8), Receita Federal, Capitania dos Portos do Amapá, Polícia Civil, Conselho Tutelar, Prefeitura Municipal de Macapá e Cartório Jucá.

“Para essa semana teremos muito trabalho, muitas audiências, atendimentos, conciliações, mas nossa equipe está preparada e com todo gás para fazer dessa Jornada um grande sucesso”, disse o juiz Diogo.

Além de atendimento jurídico e audiências, Justiça do Amapá realiza também as audiências de conciliação, por meio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc), fiscalizações do Comissariado da Infância e atendimentos da Central Psicossocial do TJAP e a presença do Gabinete Militar e da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJAP, coordenada pelo desembargador Carmo Antônio de Souza.

“Só se chega aqui de barco e em uma viagem extremamente difícil. O Arquipélago é isolado, faz parte do município Macapá como distrito, mas é distante e as condições de vida são muito difíceis. A Coordenadoria vem aqui para exercer a sua função principal, que é a Política de Defesa da Mulher. A finalidade é esclarecer a população a respeito dessa relação harmônica que deve existir entre homem e mulher, com igualdade de condições, mas acima de tudo, atuar naqueles fatos em que já aconteceram, como os crimes de feminicídio e relatos de agressões. Nossa equipe multidisciplinar tem o puro objeto de atuar na defesa dessa mulher”, ressaltou o desembargador Carmo Antônio de Souza.

Sobre o Bailique

O Arquipélago do Bailique sofre com o fenômeno das Terras Caídas – quando a força do rio atinge as margens e provoca o desgaste do solo – e com a sinalização da água. Além do avanço das águas sobre as áreas habitadas, destruindo casas e estruturas de passarelas – o que agrava ainda mais as condições de habitação no local –, o fenômeno ainda dificulta aos moradores o acesso à água potável.

Mesmo com as condições precárias e grande distância da prestação de serviços públicos regulares, o Bailique possui atualmente mais de 10 mil habitantes, que vivem distribuídos entre as 57 comunidades da região.

– Macapá, 04 de março de 2024 –

Secretaria de Comunicação do TJAP
Texto: Fernanda Miranda
Fotos: Kledison Mamed
Central de Atendimento ao Público do TJAP: (96) 3312.3800

Sesc Araxá recebe exposição “Amazônia Bela”, em homenagem ao mês da mulher

Autora: Adriana Corrêa

O Sesc Amapá, no mês em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, abre exposição com pinturas de três artistas locais: Adriane Corrêa, Leila Martins e Suzy Aguiar. Com tema “Amazônia Bela”, a exposição terá o vernissage no dia 07 (quinta-feira), a partir das 19h, na Galeria de Artes Antônio Munhoz, no Sesc Araxá.

Através das mãos de artistas mulheres, os trabalhos relatam as belezas naturais da Amazônia, suas vivencias, sensações e sentimentos. simbolizando não apenas a luta histórica das mulheres, mas também, a mulher criativa e artística.

Com entrada gratuita, as telas ficam disponíveis para visitação entre 8 de março e 5 de abril. A Galeria de Artes Antônio Munhoz funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e 14h às 18h.

Autora: Adriana Corrêa

Entre Artes – o projeto é uma iniciativa que busca apoiar e incentivar a produção de artes visuais no estado do Amapá e disseminar ações educativas que visem o aprimoramento do olhar humano. A essência do projeto é fortalecer a produção artística, através das atividades de cunho educativo que tem anualmente edital de ocupação lançado em âmbito nacional. Pretende-se que a sociedade e os artistas possam se beneficiar com a troca de experiências, impressões e reflexões que o contato com a diversidade cultural potencialmente proporciona.

SERVIÇO:

Exposição “Amazônia Bela”
LOCAL: Galeria de Artes Antônio Munhoz – Sesc Araxá
PERÍODO: 07/03/2024 à 05/04/2024

Jamily Canuto – assessora de imprensa
Telefone: 3241-4440, ramal 235

Relações históricas nas fronteiras é tema de I Congresso Internacional nas Fronteiras da Amazônia da Unifap

Programação ocorre de 4 a 7 de março e conta com diversos minicursos gratuitos.

O Grupo de Estudos Coloniais Amazônicos (Gescam), da Universidade Federal do Amapá (Unifap), realiza o I Congresso Internacional nas Fronteiras da Amazônia de 4 a 7 de março de 2024. São ofertadas 200 vagas para diversos minicursos gratuitos no evento.

As inscrições estão abertas, e podem ser feitas por meio do link: https://abre.ai/iXBP.

O congresso abordará as relações históricas desenvolvidas nas fronteiras amazônicas desde o período colonial até o pós-colonial, como as missões jesuítas, escravização de povos ameríndios e reorganização dos territórios indígenas.

Haverá a participação de professores e pesquisadores de outras universidades brasileiras e instituições de ensino do Reino Unido e Argentina.

Os minicursos vão abordar temáticas como: “O espaço e agência indígena colonial na cartografia”, “Amazonas, fronteiras e viagens pela costa setentrional do Grão Pará” e “Alteridades en la Europa Medieval”.

O coordenador do evento, Prof. Dr. Paulo Cambraia, destaca que o projeto pode contribuir com várias áreas de ensino.

“É um projeto interdisciplinar que discute com várias outras áreas das ciências humanas: geografia, antropologia, letras, relações internacionais, estudos de fronteiras”, detalhou o coordenador.

A iniciativa é promovida pela Universidade Federal do Amapá, em colaboração com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Programa de Pós-graduação em História (PPGH/Unifap), e tem apoio do Sindicato dos Servidores Públicos Federais Civis no Estado do Amapá (Sindsep/AP).

Serviço:

I Congresso Internacional nas Fronteiras da Amazônia
Data: 4 a 7 de março de 2024
Local: Campus Marco Zero do Equador (Rod. Josmar Chaves Pinto, KM 02, bairro Universidade, Macapá-AP)
Inscrições: https://abre.ai/iXBP

* Texto: José Eduardo Lima e Ana Carolina (Bolsista Assesp/Unifap)
Jacqueline Araújo (Jornalista – DRT/PA 2633)
Contato: (96) 98138-9124
Assessoria Especial da Reitoria – Assesp/Unifap
[email protected]

4º Festival Gino Vinil – Homenagem a Gino Flex e Lula Jerônimo Te liga nessa, gabiru!

Ilustração de Ronaldo Rony

Gino Flex e Lula Jerônimo são sinônimos de encontros e alegria. Os dois já se foram? Há controvérsias, pois continuam rendendo assunto, memória e a vontade de festejar a vida. E é isso que nós, que tivemos a honra de tê-los por perto, estamos fazendo agora, com mais um festival em seus nomes, onde suas vidas são celebradas, nos mostrando que jamais estaremos separados daqueles que marcam nossas existências.

Gino Flex – Foto: arquivo pessoal

O Rei do Vinil

Apaixonado pela lua, Gino Flex vivia entre noites alucinadas e saudações ao nascer do sol, de preferência numa praia. A sua arte de fazer amigos e promover encontros gerava, continuamente, mais amigos e mais encontros. Como as rodadas de vinil que ele comandava, nos permitindo ouvir a música riscadinha dos antigos bolachões e retornar a um tempo em que tudo era mais simples, mais humano. Hoje ele festeja com Mestre Guiga, Mestre Canela, Siney Saboia, Raul Seixas, Rita Lee, Tim Maia e faz a cabeça de Bob Marley. E manda, todo dia, um abraço à imensa galera do bem.

Lula Jerônimo: Foto: Sal Lima

Do Nordeste para o Meio do Mundo

Lula Jerônimo chegou por aqui em 1987, trazendo o sotaque inconfundível de sua fala e a expressão de sua música. Compositor, cantor e intérprete de seu universo rural, misturado ao que encontrou aqui, ajudou a engrandecer a arte musical que pulsa neste canto do planeta Brasil. Apaixonado por MPB, bossa nova e cantorias, Lula Jerônimo continua sendo artista do povo, um operário da noite, agora com seu brilho chegando a vastidões bem maiores que o sertão originário, a floresta que o recebeu e o nosso rio, o maior do mundo, que nos abençoa e protege.

Bora festejar!

Essas biografias merecem, precisam ser festejadas e estamos aqui para isso. Estão todos convidados para este evento, porque é preciso manter o alto astral e a arte que alimenta e nos movimenta. Bora dá-lhe!

Atrações:

• Música ao vivo
• Som de vinil
• Performances
• Intervenções poéticas
• Exposição de cartum

Artistas:

• Alan Yared
• Barca do Iraguany
• Canícula Blues
• Carla Nobre
• Dj Duffnaldson
• DJ Flávio
• Enpretiadu
• Hayam Chandra
• Jota Mambembe
• Mano Roots
• Marcos Fernandes
• O Sósia
• Ronaldo Rony
• Sabrina Zahara
• Tio Zé
• Microfone aberto

Serviço:

4º Festival Gino Vinil – Homenagem a Gino Flex e Lula Jerônimo
Data: 13 de março de 2024
Hora: a partir das 18h
Local: Rua Francisco Azarias da Silva Neto, 3852 (Complexo Beira-Rio)
Realização: Coletivo Arte da Pleta e Amigos de Gino e Lula

Texto: Assessoria de Comunicação do Festival

Saiba como mudar a titularidade da conta de água no site da CSA

A conta de água é de responsabilidade de quem mora no imóvel seja você o novo proprietário ou apenas um inquilino. Entretanto, é muito comum clientes só perceberem a necessidade da troca de titularidade no momento de uma situação de urgência. Por isso, a Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA) ressalta que é essencial solicitar a troca de titularidade o quanto antes para evitar transtornos.

Atualmente, o cliente da CSA pode solicitar o serviço de duas formas: pessoalmente nas agências de atendimento ou pelo site https://csa-equatorial.com.br/ clicando no menu “trocar a titularidade” e seguindo o passo a passo indicado no portal.

“Com a troca de nome, o cliente garante o direito de ser cobrado pelo consumo apenas a partir do dia em que comprou ou alugou o imóvel. Portanto, não pode ser responsabilizado por débitos ou irregularidades na medição anterior à mudança. Deixar a conta de água no nome de terceiros pode causar grandes problemas, pois é o titular da conta contrato quem possui a gestão da unidade consumidora”, explica o executivo de Comunicação, Cássio Albuquerque.

Para consultar os endereços e horários das agências de atendimento presencial, acesse: https://csa-equatorial.com.br/contato/unidades-presenciais-de-atendimento/

Benefícios

O procedimento oferece ao titular maior segurança e agilidade na solicitação de serviços, como por exemplo, a negociação de débitos, que só pode ser feita pelo responsável do imóvel.

“Vale lembrar, que a conta de água também é um documento utilizado como comprovante de residência, o qual é requisitado por quase todo tipo de cadastro como por exemplo para a abertura de contas bancárias, solicitação de empréstimos, benefícios, entre outras coisas”, complementa Cássio.

Documentos necessários

Para pessoas físicas, a troca de titularidade da fatura de água é realizada mediante o envio da seguinte documentação: documento de identificação com foto e CPF; documento de vínculo com o imóvel e cartão social (NIS e BPC), se possuir. Para pessoas jurídicas, a documentação exigida é: contrato ou estatuto social; cartão CNPJ; documento de vínculo com o imóvel e documento com foto e CPF do sócio solicitante. O novo titular não pode ter débitos com a concessionária, vinculados ao seu CPF ou CNPJ;

Os pedidos de troca de titularidade também podem ser feitos por um representante. Nesse caso, é necessário incluir o documento com foto e CPF do representante e uma procuração autenticada.

Confira a lista completa de documentos necessários para este procedimento: https://csa-equatorial.com.br/troca-de-titularidade/#m-comprovantes-de-vinculo-com-o-imovel

Fale Conosco

Para outras informações sobre os serviços da CSA ou registro de ocorrências relacionadas às operações de água e esgoto nas áreas urbanas dos 16 municípios do Amapá, a concessionária mantém um canal de comunicação ativo com os clientes, disponível 24 horas no telefone 0800 086 0116.

Marcelle Nunes
Gerência de Comunicação Externa e Marketing
Tel.: (96) 98106-4232
E-mail: [email protected]

Bairro Congós recebe mutirão de atendimentos das empresas CEA Equatorial e CSA

No período de 04 a 08 de março, os moradores do bairro Congós, em Macapá, recebem mais uma ação do Mutirão Pelo Cliente Hoje com iniciativas da CEA Equatorial e da Concessionária de Saneamento do Amapá, CSA. Serão ofertados serviços de negociação de débitos e cadastro na Tarifa Social, para as duas empresas, troca de lâmpadas, orientação de consumo consciente e cadastro para sorteio de geladeira nova.

As ações ocorrem no Conselho de Segurança do Congós, localizado na rua Guajarina Duarte Mendes, número 0895, no horário das 09 às 12h e das 14h às 17h, exceto na sexta-feira, 08, que o atendimento segue até às 12h. Para a negociação de débitos com ofertas especiais, os clientes devem conter pelo menos três faturas em atraso ou ter parcelamento de dívidas junto as empresas.

As famílias de baixa renda, que ainda não fazem parte do programa, poderão se cadastrar na Tarifa Social, benefício que concede até 65% de desconto na fatura de energia elétrica. O benefício também está disponível para os usuários da rede de abastecimento de água da CSA. Para fazer a inscrição é necessário ter comprovação de renda de até meio salário mínimo (R$706) por membro familiar e estar inscrito no CadÚnico, com o número atualizado do Número de Inscrição Social (NIS) ou Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Quem tiver interesse em participar do sorteio para a troca de geladeiras, deve ter um refrigerador antigo para realizar a troca caso seja sorteado, além de estar com as contas em dia junto à distribuidora. Na oportunidade também será realizada a troca de lâmpadas incandescentes ou fluorescentes por lâmpadas de LED. Com o uso das luminárias de LED, as famílias podem ter uma economia de até 80% na iluminação residencial. Cada cliente poderá trocar até cinco lâmpadas.

Para todos os serviços é necessária a apresentação de documentos como: RG, CPF, uma fatura de energia no nome do titular ou fatura de água e o NIS atualizado.

Serviço:

Local: Conselho de Segurança do Congós
Endereço: Rua Guajarina Duarte Mendes, número 0895. Bairro Congós
Data: 04 a 08 de março
Horário: 9h às 12h e 14h às 17h, exceto da sexta-feira, onde o atendimento ocorre até o meio dia.

Assessoria de Imprensa da CEA Grupo Equatorial Energia

Operação Átria: TJAP participa de ação nacional de combate à violência contra a mulher

O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), por meio da sua Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário, que tem à frente o desembargador Carmo Antônio de Souza, participou, na sexta-feira (1), na Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) do início das atividades da Operação Átria, deflagrada no período de 1º a 29 de março de 2024. A ação consiste na junção de forças para combate à violência doméstica e feminicídios no mês dedicado à mulher. A secretária da Coordenadoria da Mulher do TJAP, Sônia Ribeiro, participou do evento e garantiu total empenho do Poder Judiciário na execução da atividade em parceria com outros órgãos.

Com atuação expressiva na prevenção e no combate ao feminicídio e a toda e qualquer violência contra a mulher, o Governo do Amapá, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJ) e órgãos parceiros promove a operação, que acontece simultaneamente em todo o Brasil.

No Amapá, todos os municípios receberão equipes da operação, porém cinco cidades terão ações mais incisivas das forças policiais por registrarem os maiores índices de violência contra o público feminino, de acordo com a Polícia Civil. São elas: Oiapoque, Laranjal do Jari, Pedra Branca, Porto Grande e Tartarugalzinho, além de Macapá e Santana.

Dentre as estratégias que serão implementadas no estado, estão ações de busca de suspeitos de feminicídio, de ameaça, de lesão corporal, de estupro, de importunação, de perseguição (stalking), de descumprimento de medidas protetivas, entre outros crimes.

A operação é coordenada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJ), com apoio da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio da coordenação da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher (DECCM). Além do TJAP, participam, ainda, a Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres (SEPM) e Ministério Público do Amapá.

“Organizamos para que todos os municípios participem com ações tanto preventivas quanto repressivas. E o reforço policial será enviado para aqueles municípios que têm o maior índice de violência de gênero, de forma a abranger o maior número de vítimas e homens agressores também, pois muito se fala em vítimas, mas o trabalho também tem que ser feito com esses praticantes de violência para que isso não continue se repetindo”, esclareceu a delegada Marina Guimarães, coordenadora da Átria, no Amapá e titular da DECCM.

Atuação do TJAP

A Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJAP organiza e informa sobre os mandados de prisão que foram expedidos, os pedidos de medida protetiva, os pedidos de prisão preventiva por descumprimento de medida protetiva. A pasta integra ainda as ações sociais preventivas, através de campanhas educativas.

“Uma boa parte dessa operação deságua na Justiça ou é decorrente das decisões judiciais. Quando nos unimos, a sociedade tem aquela sensação de que realmente está amparada, que todos os organismos responsáveis pela segurança, pelo combate à violência estão unidos compondo uma rede de assistência à vítima. No Amapá, a violência doméstica não tem desculpa, tem lei e vamos fazer cumprir a lei”, enfatizou Sônia Ribeiro.

Em 2023, a operação Átira trouxe como resultado a prisão de 77 agressores e acolhimento de 678 vítimas em seis municípios de Macapá, Santana, Laranjal do Jari, Oiapoque, Itaubal e Cutias.

Veja outros números da ação:

Medida protetiva de urgência solicitada: 162
Medida protetiva de urgência fiscalizada: 313
Diligência realizada: 313
Boletim de ocorrência registrado: 449
Inquérito policial instaurado: 40
Inquérito policial concluído: 67
Auto de prisão em flagrante lavrado: 58
Efetivo Policial: + de 200
Palestras, orientações: 10

Denuncie!

O Amapá conta com três delegacias especializadas de crimes contra a mulher nos municípios de Macapá, Santana e Laranjal do Jari. Todas com atendimento 24 horas. Nos outros municípios, as delegacias de plantões permanentes atendem as ocorrências.

As denúncias de violência contra a mulher podem ser feitas ainda, através de ligações para o número 180, que atende todo o território nacional e funciona 24 horas. O Centro Integrado de Defesa Social (Ciodes) também recebe as demandas pelo 190.

– Macapá, 04 de março de 2024 –

Secretaria de Comunicação do TJAP
Texto: Elton Tavares, com informações do Governo do Amapá
Foto: Israel Cardoso – Secom/GEA
Central de Atendimento ao Público do TJAP: (96) 3312.3800

Mauro Cotta se apresenta no Música da Gente em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, no Sesc Araxá

 


O Sesc Amapá preparou para o Dia Internacional da Mulher uma programação especial para o projeto Música da Gente, com a participação do cantor Mauro Cotta. A programação, que acontecerá no Salão de Eventos do Sesc Araxá, no dia 8 de março, às 18h30, é uma homenagem às mulheres, simbolizando suas lutas históricas.

O mês de março é alusivo ao Dia Internacional da Mulher, uma data que atualmente simboliza a luta das mulheres por direitos iguais. Este evento é uma oportunidade para celebrar as conquistas das mulheres e promover um momento de lazer ao público feminino.

O projeto Música da Gente tem sido uma plataforma para a exibição de talentos musicais do Amapá, com o objetivo de promover a música popular local. A iniciativa valoriza a diversidade musical do estado, destacando cantores, músicos, intérpretes, compositores e bandas locais em sua programação. A ideia é apreciar a excelência de suas obras, incentivar o aparecimento de novos talentos e atrair espectadores para apreciar a rica musicalidade da região.

Mauro Cotta é um cantor e compositor paraense e uma figura icônica da música brega amazônica, com sucessos como “Minha Amiga”, “Tchau, Bye Bye” e “Foi Assim”. Sua influência perdura desde as décadas de 1970 e 1980 até os dias atuais, onde continua ativo na cena musical.

SERVIÇO:

Música da Gente – Mauro Cotta canta pra elas
DATA: 08/03/2024 HORA: 18h30

Jamily Canuto – Assessora de Imprensa
Telefone: 3241-4440, ramal 235
WhatsApp: (96) 99131-6750
E-mail: [email protected]

Abertas inscrições para processo seletivo do Mestrado Profissional em Cultura e Política

O estudo dos processos e práticas socioculturais na região amazônica, com a interação com contextos locais e globais, é o eixo norteador do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar – Mestrado Profissional em Estudos de Cultura e Política (PPCult), que está com as inscrições para a seleção de alunos para a primeira turma da pós-graduação abertas até 15 de março de 2024. Para se inscrever, o(a) candidato(a) deve acessar o endereço eletrônico https://sigaa.unifap.br/sigaa/public/processo_seletivo/lista.jsf.

CONFIRA AQUI O EDITAL DE SELEÇÃO

Serão ofertadas 15 vagas, sendo 11 para ampla concorrência e 4 vagas para pessoas autodeclaradas indígenas, pessoas negras (pretas ou pardas) e pessoas com deficiência (PcD), incluindo-se aquelas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Haverá, ainda, 5 vagas supranuméricas para pessoas indígenas, quilombolas, trans (transexuais/transgêneros/travestis), populações do campo e pessoas em situação de deslocamento forçado ou migrantes internacionais.

Poderão participar do processo seletivo brasileiros e estrangeiros portadores de diploma de curso de graduação reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) ou similar (no caso de estrangeiros). No ato da inscrição, o(a) candidato(a) deverá preencher a ficha de inscrição e anexar o pré-projeto de pesquisa e os documentos solicitados no edital de seleção.

O processo seletivo compreenderá quatro etapas:
– Avaliação do pré-projeto de pesquisa, de caráter eliminatório e classificatório;
– Memorial Descritivo, de caráter eliminatório e classificatório;
– Entrevista, de caráter eliminatório e classificatório, a ser realizada no período de 1º a 6 de abril, em horários e locais a serem divulgados no dia 28 de março;
– Análise Curricular de caráter classificatório.

O resultado final da seleção será divulgado a partir de 10 de abril de 2024. mais informações podem ser obtidas pelo e-mail [email protected].

Sobre o curso

O Mestrado Profissional em Estudos de Cultura e Política dedica-se ao estudo das práticas e processos socioculturais no contexto da região amazônica, em sua interação com os contextos locais e globais, especialmente a dimensão simbólica que permeia a constituição de práticas e processos inerentes a fenômenos sociais caracteŕısticos da região.

A proposta do PPCult é observar a constituição e interfaces entre processos sociais que envolvem a produção, circulação e reconhecimento de sentidos, conhecimentos e saberes na perspectiva de produzir tecnologias sociais e inovação a partir da compreensão da ação sociopoĺıtica e cultural de sujeitos, grupos organizados e instituições poĺıticas.

O PPCult será na modalidade presencial, com área de concentração em Estudos Interdisciplinares em Cultura na Amazônia. O mestrado possui duas linhas de pesquisa: Práticas, Produtos e Processos Culturais; e Cultura Política, Deliberação Pública e Organizações Sociais.

Saiba mais em www2.unifap.br/ppcult.

Serviço:

Processo Seletivo para o Mestrado Profissional em Estudos de Cultura e Política 2024
Inscrições até 15 de março de 2024, gratuitas, de forma on-line por meio do endereço eletrônico https://sigaa.unifap.br/sigaa/public/processo_seletivo/lista.jsf. 15 vagas mais 5 supranuméricas. Público alvo: portadores de diploma de graduação. Edital disponível no link http://www.unifap.br/editais/edital-n-o-01-2024-ppcult-unifap-16-de-fevereiro-de-2024-processo-seletivo-para-o-ingresso-discente-no-mestrado-profissional-em-estudos-de-cultura-e-politica-turma-2024/.

* Texto: José Eduardo Lima e Ana Carolina (Bolsista Assesp/Unifap)
Jacqueline Araújo (Jornalista – DRT/PA 2633)
Contato: (96) 98138-9124
Assessoria Especial da Reitoria – Assesp/Unifap
[email protected]