Moedas e Curiosidades: “Malvinas ou Falklands?” – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

No dia 02 de abril de 2012 a Argentina decidiu homenagear os trinta anos da recuperação das ilhas Malvinas, Geórgia e Sandwich do Sul do domínio colonial inglês, e lançou uma moeda bimetálica, com valor facial de 2 Pesos, com 7,2g de peso e 17mm de diâmetro.

As ilhas Malvinas, Geórgia do Sul e Sandwich do Sul, são três arquipélagos situados no Oceano Atlântico, perto da costa da Argentina, que constituem um domínio colonial britânico desde 1833. Não obstante, desde a sua ocupação em 1690 foram motivos de conflito entre o Reino Unido, França e Espanha, e depois entre o Reino Unido e a Argentina.

Em 1965 a Argentina conseguiu que a ONU aprovasse a resolução 2065, qualificando a disputa como um problema colonial e convocando as partes para negociar uma solução, não obstante, as negociações não chegaram a uma decisão. Em 2 de abril de 1982 a Argentina invadiu as ilhas Malvinas, Geórgia e Sandwich do Sul dando inicio ao conflito pela posse das 3 ilhas com a Inglaterra.

Como toda guerra, a das Malvinas também teve uma parte obscura e secreta:

1. ARMAS NUCLEARES – os britânicos tinham 4 submarinos nucleares no Atlântico Sul, mas os ingleses negaram que eles estivessem com armas nucleares. O parlamento inglês decretou que todos os registros da guerra das Malvinas permanecessem secretos por 100 anos, enquanto o normal seriam 50 anos.
2. COMANDO SAS – os argentinos acreditavam que as forças do comando SAS britânico, invadissem o continente para ações de sabotagem. O presidente brasileiro na época, general João Baptista Figueiredo, em reunião com o presidente americano Ronald Reagan, alertou das graves consequências se os ingleses invadissem o continente sul-americano, pois poderia gerar um sentimento de revolta que transcenderia o território argentino.
3. VÔOS MISTERIOSOS – entre maio e junho de 1982 aconteceram alguns vôos suspeitos de aeronaves argentinas, que em rota de ida e volta até a Líbia do ditador Kadafi, pousaram em Recife para abastecer. Parece que Kadafi teria entregado armas de todo tipo junto com os temíveis mísseis Exocets.

As relações diplomáticas entre britânicos e argentinos ficaram suspensas e só foram reatadas em 1990. Mesmo assim, ainda existe um clima pouco amigável entre as duas nações.

Em fevereiro de 2012, 30 anos após o conflito, o governo argentino solicitou a reabertura do caso para negociações. O governo britânico recusou prontamente, causando novamente um mal-estar nas relações diplomáticas entre os dois países.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

Moedas e Curiosidades: “Lazaretos da Colômbia” – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

As moedas (fichas) feitas para uso nos leprosários são muito interessantes na numismática, pois foram criadas para serem usadas em condições muito particulares, e na minha busca de itens para minha coleção, adquiri três moedas de 1921, feita de cupro-níquel, dos leprosários Lazaretos da Colômbia. Foi uma cunhagem especial para uso nas três colônias governamentais: Agua de Dios, Caño de Loro e Contratación.

A lepra historicamente tem afetado o subconsciente coletivo das sociedades, levando a alterar o seu comportamento e até mesmo o seu sistema de crenças e valores. A Hanseníase tem acompanhado a humanidade durante milhares de anos em locais conhecidos como leprosários.

Apesar de ser uma doença infecciosa, a Hanseníase não é muito contagiosa. Sabemos hoje em dia que apenas uma pequena parcela dos seres humanos são, suscetíveis à infecção, e isso só ocorre através do contato físico prolongado com pacientes de Hanseníase que não são tratadas. Apesar disso, as pessoas infectadas por essa doença, até pouco tempo eram tratadas como grupo de alto risco epidemiológico. Esta realidade se apresentou em diferentes países, onde as autoridades não hesitaram em mantê-los separados do resto da população nas colônias especiais chamadas de leprosários.

Estes leprosários se tornaram depósitos de doentes, onde 90% morriam, eram enterrados de cabeça para baixo com a crença de que não seriam ressuscitados.

A ignorância sobre a doença forçou a fabricação de moedas, cédulas e o uso de cupons próprios para uso interno nos leprosários. Estes “dinheiros” foram restritos ao uso de quinze países, incluindo o Brasil, que usaram estes meios para efetuar pagamentos dentro dos leprosários. As peças encontradas em coleções como a minha, são como testemunhas silenciosas de uma época marcada pela falta de conhecimento e pelo medo de uma doença, que foi estigmatizada como uma das piores na história da humanidade.

No começo do século XX, a Colômbia era um dos países com maior percentual de lepra no mundo. Essa doença tem origem na Índia e que Carlos Magno levou a Grécia e a África, e entrou na Colômbia pelo porto da cidade de Cartagena e se espalhou por todo o país.

A imagem escolhida para distinguir as moedas dos leprosários colombianos, era a Cruz da Ordem de São Lázaro de Jerusalém, uma cruz octogonal, também chamada de cruz templária ou as oito bem-aventuranças. Foram quase trinta anos em que as moedas circularam pelas mãos dos doentes, que também tiveram que usar uma roupa que os distinguia como leprosos.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

Moedas e Curiosidades: “O Centro do Universo” – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

A Alemanha tem uma política numismática muito interessante, pois sempre estão fazendo moedas e cédulas para homenagear eventos e personalidades, uma dessas é a moeda dos 500 anos do nascimento de Nicolau Copérnico, feita de prata 625 com valor facial de 5 Marcos, 29mm de diâmetro e 11,2g de peso, e na minha coleção tenho duas moedas do Nicolau Copérnico e seu Sistema Heliocêntrico.

Nicolau Copérnico é considerado o pai da astronomia moderna, nasceu em Tourum, na Polônia, em 19 de fevereiro de 1473. Copérnico era monge, matemático e astrônomo. É o autor da Teoria Heliocêntrica, segundo a qual o Sol é o centro do Universo.

Os filósofos do século XV aceitavam a Teoria Geocêntrica como verdadeira. Esse sistema cosmológico afirmava (corretamente) que a Terra era esférica, e também afirmava (erradamente) que a Terra estaria parada no centro do Universo.

Até então, a Igreja Católica – que controlava o poder religioso, político e econômico na Idade Média – adotava a Teoria Geocêntrica como correta, pois essa teoria tinha como base os estudos de Aristóteles e foi elaborada por Cláudio Ptolomeu, um astrônomo e geógrafo do século II, embora a esfericidade da Terra estivesse em aparente contradição com interpretações literais de algumas passagens bíblicas. .

Em sua obra “De Revolutionibus Orbium Coelestium” (do latim – Das Revoluções dos Corpos Celestes), Copérnico afirmava que a Terra não está fixa no centro do Universo, e sim girando em uma órbita circular ao redor do Sol, assim como os demais planetas.

Os estudos de Copérnico demoraram 30 anos para serem publicados, e sua prudência era justificada pelas constantes condenações da Igreja Católica a quem questionasse suas doutrinas oficiais. Em geral, as condenações resultavam em morte sob a acusação de heresia pela Santa Inquisição.

Os questionamentos à teoria que colocava a Terra no centro do Universo era um embate direto ao pensamento religioso. Isso tirou, além do planeta, o próprio homem do centro do Universo.

Entre os principais dogmas da Igreja Católica esta a de que o homem é feito à imagem e semelhança de Deus, estando, portanto no centro do Universo.

Os historiadores não têm consenso se Copérnico conseguiu ver o primeiro volume da sua obra. A impressão ocorreu no ano de sua morte, em 24 de maio de 1543.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

Moedas e Curiosidades: “Olimpíadas Abaixo de Zero” – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

O primeiro contato que tive com os Jogos Olímpicos de Inverno, foi quando assisti o filme “Jamaica Abaixo de Zero (Cool Runnings – 1993), que conta vagamente a história verídica da equipe de Bobsleigh da Jamaica. Recentemente adquiri na minha coleção uma das moedas comemorativas, a da Tocha Olímpica, dos jogos de Sochi 2014. Os organizadores das Olimpíadas de Sochi 2014, fizeram quatro moedas de cupro-níquel com valor facial de 25 Rublos para divulgar e homenagear o evento, com 27mm de diâmetro e 10g de peso, cada moeda representava um tema diferente dos jogos: o Emblema “Sochi 2014.ru”, as Mascotes Olímpicas, as Mascotes Paraolímpicas e a Tocha Olímpica.

A Olimpíada de Inverno de Sochi 20114, reuniu 3,5 mil atletas de 88 paises num balneário do sul da Rússia, às margens do Mar Negro. Foi a 22ª edição dos jogos, que reúnem modalidades praticamente desconhecidas no Brasil, praticados em países em que a neve e as temperaturas abaixo de zero são comuns.

Curiosamente, a Olimpíada se realizou em uma cidade em que a média das temperaturas mínimas nunca ficavam abaixo de 4°C. Temendo que faltasse neve durante o evento, os organizadores decidiram estocar toneladas dela.

A Olimpíada teve 98 medalhas de ouro em disputa, em provas de 15 esportes. Uma das modalidades mais curiosas é o Curling – um esporte ao estilo da bocha – em que os participantes deslizam oito pedras de granito de 20kg em uma pista de gelo de 45,5 metros.

Outro esporte interessante é a corrida de trenó, em que homens e mulheres em trajes apertados arriscam suas vidas em um túnel de gelo, onde as velocidades podem chegar a 150km/h. São três modalidades: Bobsleigh, Skeleton e Luge.

Apesar do calor predominante em todo o país, o Brasil teve 13 atletas competindo em sete modalidades, um recorde. A delegação pode parecer pequena, mas foi maior que a de países de clima frio, como Dinamarca, Bélgica e Islândia.

“Sochi 2014.ru” é até agora o único emblema que contém um domínio de internet. O espelho entre o “Sochi” e o “2014” refletindo significa a localização da cidade entre o mar e as montanhas. O principal componente deste logotipo são os anéis olímpicos que estão em tamanho grande, contrastando coma cor azul, mostrando que Sochi 2014 é um símbolo de progresso para o “Movimento Olímpico”. A mudança das cores e o design interior do resto do emblema encoraja as pessoas a se expressarem, misturando o emblema com imagens tradicionais ou então com uma visão ultra-moderna.

Os jogos foram realizados em dois locais, um na área costeira de Sochi, onde os eventos de gelo foram realizados, e outro na Clareira Vermelha, onde foram realizados os eventos de neve.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

50 anos de lançamento de “Space Oddity” (a canção foi feita por conta da corrida espacial)

Há 50 anos, a Apollo 11 era lançada rumo ao satélite da Terra. Também completam 5 décadas que o artista inglês David Bowie lançou o disco homônimo a ele, com a clássica faixa “Space Oddity”. O lançamento da canção, feito em 11 de julho de 1969, foi proposital para coincidir com a chegada da missão Apollo 11 à lua. A composição fala de um astronauta fictício, Major Tom, que saía da Terra para uma missão solitária no espaço. O nome da canção foi inspirada no filme “2001: A Space Odyssey, de Stanley Kubrick”.

Mesmo com uma letra pessimista em que Major Tom parece morrer ou ficar à deriva no espaço no fim, foi usada pela emissora BBC como trilha sonora da cobertura da chegada do homem à Lua. Garantiu o primeiro sucesso de Bowie até então – quinto lugar nas paradas do Reino Unido.

Space Oddity foi o nome usado pelos lançamentos em CD em 1984, 1990 e 1999. Para a reedição de 2009. A música, mistura de Folk e Rock, foi gravada com o acréscimo de sons misteriosos do Stylophone do compositor, um órgão eletrônico de Bowie.

A canção foi usada em um vídeo promocional chamado “Love You Til’ Tuesday”. A intenção do era a de vender Bowie para um novo selo, já que ele saíra da Dream Records em abril de 1968.

Outra teoria é que a música é uma metáfora para o uso de heroína, citando a contagem regressiva da abertura como análoga à passagem da droga pela agulha até o auge de euforia, e ressaltando que Bowie admitiu em 1968 “um pequeno flerte com smack [gíria para heroína]”.

De repente, 1969, ano do homem na lua, foi o mesmo momento que o “Star Man” fez contato com os seus parentes ET’s e sua casa, alguma estrela onde mora hoje em dia. Já disse e repito: David Bowie foi e é um dos caras mais fodas que andou sobre a terra. Morto em janeiro de 2016, aos 69 anos de vida (e que vida!). Ali foi genial!

Elton Tavares
Fontes: Wikipédia, Época

Saque o som e assista o vídeo da lendária música:

Space Oddity (Odisséia Espacial) – David Bowie

Controle de Solo para Major Tom
Controle de Solo para Major Tom
Pegue suas pílulas de proteínas e coloque seu capacete

Controle de Solo para Major Tom
(10,9,8,7)
Começando contagem regressiva e motores ligados
(6,5,4,3)
Checar ignição e que o amor de Deus esteja com você
(2,1)

Esse é o Controle de Solo para Major Tom
Você realmente teve sucesso
E os jornais querem saber de quem são as camisetas você usa
Agora é a hora de sair da cápsula se você tiver coragem

Aqui é Major Tom para Controle de Solo
Estou dando um passo pra fora da porta
E estou flutuando no jeito mais peculiar
E as estrelas parecem muito diferentes hoje

Estou sentado numa lata
Bem acima do mundo
A Terra é azul e não há nada que eu possa fazer

Porém eu ultrapassei cem mil milhas
Estou me sentindo bem calmo
E eu acho que minha nave espacial sabe onde ir
Diga pra minha mulher que eu a amo muito, ela sabe

Controle de Solo para Major Tom
Seu circuito pifou Há algo errado
Pode me ouvir Major Tom?
Pode me ouvir Major Tom?
Você pode…

Aqui estou flutuando em volta da minha lata
Bem acima da lua
A Terra é azul e não há nada que eu possa fazer…

Moedas e Curiosidades: “Aquarela do Brasil” – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

Em junho de 2019 estava em Belém participando de um evento, e aproveitei para fazer uma visita na loja do meu grande amigo Fragoso, na rua dos 48 n° 53, que promove um encontro semanal denominado “Sábados Numismáticos e Multicolecionismo na Frag’s”, e me deparei com essa linda moeda de prata 925, com 40mm de diâmetro e 27g de peso, que homenageia um dos maiores compositores brasileiros: Ary Barroso, não perdi a oportunidade de colocá-la na minha coleção.

João Evangelista Barroso, conhecido como Ary Barroso, nasceu em Ubá-MG, no dia 7 de novembro de 1903. Filho do advogado João Evangelista Barroso e Angelina de Resende Barroso, ficou órfão com 6 anos de idade e passou a ser criado pela avó materna e pela tia, que o ensinou a tocar piano. Com 12 anos de idade já trabalhava como pianista no Cinema Ideal de Ubá, acompanhando os filmes mudos. Com 15 anos começou a compor.

Em uma noite chuvosa de 1939, Ary Barroso resolve fazer uma música “cheia de inovações”, e meia hora depois a letra e a música “Aquarela do Brasil” estavam prontas. A música que exaltava o bom e o belo do Brasil foi levada para uma peça de Edmundo Lyz, porém passou despercebida. Voltou ao teatro em Joyoux e Balangandans, de Henrique Pongetti e foi interpretada por Cândido Botelho. Desta vez, foi muito bem recebida pelo público. Em outubro de 1939 a música foi gravada por Francisco Alves e logo se tornou um sucesso.

Ary Barroso foi convidado para fazer o fundo musical das aventuras de Zé Carioca em “Alô Amigos”, em 1942, com a música “Aquarela do Brasil”. Mais tarde incluiu as músicas: “Tabuleiro da Baiana” e “Os Quindins de Iaiá”, no desenho “Os Três Cavaleiros”. Ary Barroso ganhou notoriedade internacional e foi chamado três vezes para Hollywood para musicar outros filmes, entre eles, “Três Garotas de Azul”. Em 1944 foi indicado ao Oscar de melhor canção original com a música “Rio de Janeiro” do filme “Brasil”.

Ary Barroso não foi só autor de composições inusitadas e pitorescas, como também – em suas diversas atividades artísticas – teve comportamento diferente daqueles que normalmente se espera.

Na sua atividade radialista, por exemplo, mais precisamente na de locutor esportivo, Ary Barroso nunca escondeu sua paixão pelo futebol, nem seu fanatismo pelo Clube de Regatas Flamengo do Rio de Janeiro, e deixou sua marca nas diversas inovações que fez ao irradiar as partidas de futebol.

Ary Barroso faleceu no Rio de Janeiro, no dia 9 de fevereiro de 1964, em conseqüência de uma pneumonia, em um domingo de Carnaval, no dia em que a escola de samba Império Serrano lhe prestava uma homenagem com o enredo “Aquarela do Brasil”. Em 2008, a Academia Brasileira de Letras inclui a música “Aquarela do Brasil” entre as 17 composições “inquestionáveis do cancioneiro brasileiro”.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

Hoje é o Dia Mundial do Rock !! (origem da data e história do estilo)

Amamos Rock and Roll e hoje (13) é o Dia Mundial do Rock. No dia 13 de julho de 1985, o produtor Bob Geldof organizou o “Live Aid”, um show histórico e simultâneo, realizado em Londres (ING) e na Filadélfia (EUA). O objetivo era o fim da fome na Etiópia. Lá se vão 34 anos do show que mudou a história do rock.

Em 2005, Bob Geldof organizou o Live 8, para pressionar os líderes do G8 a perdoar a dívida externa dos países mais pobres Desde então, o dia 13 de julho passou a ser conhecido como Dia Mundial do Rock. Vamos resumir a ópera (tudo bem, é um resumão, mas vocês vão curtir):

Sr. Jazz e Sra. Blues

Há cerca de 70 anos, um casal de velhinhos, casados desde o fim da segunda guerra, ambos de pele escura, donos de vozes graves e um jeito simpatissíssimo, risonhos e alegres, que adoram “mexer as cadeiras”, como eles mesmos dizem, brigavam com uma vizinha, a Senhora Música Clássica. É, o Sr. Jazz e Sra. Blues não eram fracos.

Reza a lenda que quando eles saiam por aí juntos, ninguém era de ninguém, e por isso, até hoje é difícil saber quem são os verdadeiros pais dos quatro garotos que brotaram dessa relação tão moderna. O Rockabilly, Rock Progressivo, Hard rock e Rock Pop.

Rockabilly

Rockabilly, o irmão mais velho, herdou dos pais a incansável vontade de dançar. Na adolescência andou muito com um dos seus irmãos, o Rock Pop. Usava calça boca de sino, topete e óculos escuros, mesmo quando não fazia sol. Fez um tremendo sucesso entre as garotas quando jovem, mas se tornou um velho gordo.

Rock Pop

O Rock Pop está sempre na moda, mas quando quer dizer algo, se perde em suas contínuas mudanças de opinião. Já andou com todos os seus irmãos, mas sempre teve problemas com o Rock Progressivo. O que se sabe, é que ele está sempre montado na grana e quem anda com ele, sempre se dá bem financeiramente. Rock Pop é viciado em dinheiro e se vende por qualquer coisa. É normal ouvir falar por aí que ele é um enganador, mas nunca ninguém conseguiu uma prova concreta.

Rock Progressivo

O Rock Progressivo, por sua vez, está na cara, no corpo e no jeito de ser de um legítimo filho do Sr. Jazz e Sra. Blues. É um cara exibicionista, adora se “amostrar”, fazendo inúmeras loucuras. Às vezes, fica chato por demorar muito tempo em suas loucuras, só porque é difícil de fazer. Isso causa irritação em muitas pessoas, mas no fundo, é um cara bacana.

Hard Rock

O Hard Rock é o mais revoltado da família. Às vezes, no meio da diversão se torna meio dançante. Cabeludo, adora usar lenço na cabeça, maquiagem e vive fazendo poses homossexuais. Alguns o chamam de gay, outros dizem que ele só se comporta assim para causar impacto. O que se sabe é que na adolescência, ele era ninfomaníaco e usou e abusou das drogas. Mas logo casou e teve dois filhos. O primogênito Heavy Metal e o caçula Punk Rock.

Heavy Metal
Punk Rock

No meio disso tudo, a vizinhança comenta que o Sr. Blues teve um namoro sério com uma ativista política, e dessa relação surgiu o Rock, simples assim. Um rapaz afoito, naturalista e espontâneo. Nunca teve papas na língua e dizia exatamente aquilo que pensava. Às vezes era muito relaxado, tentou ser igual ao pai, mas não teve sucesso nessa tentativa e se frustrou. Surgindo daí um sentimento de revolta meio contido, que só era observado nas entrelinhas.

Dependendo do seu humor, ele não tá nem aí para nada. Fala de igualdade e exalta idéias comunistas. Este teve dois filhos com uma namorada linda e problemática. O Grunge e o Hard Core.

O Hard Core adora andar de skate pela casa, quebrando tudo, porém é um cara organizado, gosta de filmes de surf e tem o corpo todo tatuado. Às vezes fica meio EMOtivo e reclama muito da vida, mas todos sabem que é por causa da namorada que o trai o tempo todo.

Grunge

O Grunge é melancólico por natureza, também reclama muito da vida. Está na puberdade e por isso a sua voz desafina constantemente. Ele costumava levar a vida de uma forma suicida, anda dizendo para todo lado que nada importa…nevermind!!

Heavy

O Heavy Metal é um alcoólatra fortão, cheio de tatuagem de caveira pelo corpo. Adora andar a toda velocidade na sua Harley Davidson. É uma aficionado pela Mitologia Nórdica, Ocultismo e odeia a Igreja Católica. Alguns dizem que ele tem um pacto com o Diabo. Pois tem uma voz grave, mas quando grita, fica tão aguda que é capaz de quebrar os vidros do espelho. Tem fama de malvado, mas na verdade, não é. Trata-se de um cara gente boa, que se dá bem com todo mundo. Ele teve vários filhos: Thrash , Melódico, Prog Metal, Death, Black, Doom, Gothic, todos são muito unidos.

E isso aí, demos uma viajada, mas o que importa é que amamos o Rock and Roll. O estilo é fundamental para nós e nossos amigos. Costumamos comparar o Rock com o Universo. Os dois estão em constante expansão e em alta velocidade. Dizem por aí que o Rock morreu, ele nunca morre, só está em constante mudança, assim como nossas vidas.

É o velho lance de superar momentos difíceis, voltar com força total. Assim Raul, o pai do rock nacional, inventou o termo “metamorfose ambulante”. Ele se descreveu como pessoa e usou isso para explicar o rock and roll. O rock é imortal, ele nos salva da mesmice, basta protegê-lo de mãos erradas. Enfim, viva o rock and roll!

*Texto escrito há sete anos a quatro mãos por mim, Elton Tavares e André Mont’Alverne, nosso antigo colaborador.

Hoje é o Dia Nacional da Pizza (calórica publicação para a nossa sessão “Datas Curiosas”)

173xx7
Esse pessoal inventa cada coisa, inclusive dias comemorativos, se é que se pode chamá-los assim. E este site possui uma sessão “datas curiosas”. Bom, hoje, 10 de julho, é celebrado o Dia Nacional da Pizza, uma das comidas mais amadas e consumidas pela população mundial.

A data foi instituída pelo então secretário de turismo de São Paulo, Caio Luís de Carvalho, em 1985. Naquele ano, foi realizado um concurso estadual que elegeria as 10 melhores receitas de mussarela e margherita. Empolgado com o sucesso do evento, o titular da pasta do Turismo em Sampa escolheu o dia de seu encerramento, 10 de julho, como data oficial de comemoração.

A data homenageia uma das invenções culinárias mais apreciadas por diversas pessoas ao redor do mundo, em especial os brasileiros.

No Brasil, São Paulo é conhecida como a capital nacional da pizza. Neste dia, as pizzarias costumam fazer festas, promoções ou descontos para os clientes.

A pizza é um tipo de comida que é preparada com massa fermentada de farinha de trigo, molho de tomate e outros diferentes ingredientes, variando de acordo com o sabor escolhido.

Estudos indicam que há mais de seis mil anos, hebreus e egípcios já produziam pães que tinham como base a receita da pizza contemporânea, mas existem outros que acreditam que os gregos foram os primeiros a cozinhar o prato, pois eles faziam massas a base de farinha de trigo, arroz, ou grão-de-bico, e as assavam em tijolos quentes.

Essa prática chegou à Itália por causa das cruzadas, e foi lá que ela foi incrementada e se tornou a pizza que conhecemos hoje. Atualmente, encontrada na maioria das cidades brasileiras, e foi por meio dos imigrantes italianos que ela chegou ao país.

A primeira vez que comi pizza foi em 1986. Eu tinha 10 anos (sim, comi muito tarde) e foi da padaria Cometa, em Macapá. De lá pra cá, virei uma criatura devoradora desse tipo de massa. E pela silhueta deste jornalista, vocês devem saber que amo issaê.

O problema é quando crimes de políticos acabam em pizza (expressão pra dizer que crimes de colarinho branco não são punidos).

Enfim, este texto foi somente pra “encher linguiça” (ou calabresa, minha pizza favorita) para a sessão “datas curiosas” deste site. Obviamente, vou comemorar a data comendo muitas fatias de pizza. Afinal, gordo é um praga (risos). E fim de papo!

Fontes: Calendarr Brasil e CalendárioBR

Moedas e Curiosidades: “Trio AXÉ” – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

No ano de 1988, durante o governo do presidente José Sarney, comemorou-se o centenário da abolição da escravatura no Brasil, e para homenagear esta importante data foram lançadas três moedas de aço inox de 100 cruzados que representavam: o Homem Negro, a Mulher Negra e a Criança Negra – o Trio AXÉ – com 31mm de diâmetro e 9,95g de peso cada, e eu consegui para a minha coleção as moedas “Prova” (moedas feitas para testar o metal e os instrumentos, não destinadas à circulação):

A escravatura foi uma prática comum no Brasil desde o período colonial até ao fim do Império. A maior parte dos escravos era proveniente do continente africano, mas uma parte da população indígena brasileira também foi escravizada. Os escravos eram usados para todo tipo de trabalho, desde os domésticos passando pela agricultura, mineração e pecuária.

Durante todo o século XVIII, mas principalmente a partir da década de 1870 os escravos organizaram-se contra a escravidão. Entre as formas de resistência estão as fugas, que poderiam ser individuais ou coletivas.

Os escravos que conseguiam fugir abrigavam-se em quilombos, que na segunda metade do século XIX, se espalharam pelo país, sobretudo em regiões como Santos e Rio de Janeiro. Em um desses quilombos – o Quilombo do Leblon – surgiu o símbolo do movimento abolicionista – a Camélia Branca – que era cultivada pelos quilombolas devido sua rara beleza.

O processo de abolição da escravatura no Brasil foi gradual:

• Lei Eusébio de Queirós de 1850 – proibição do tráfico negreiro no Brasil
• Lei do Ventre Livre de 1871
• Lei dos Sexagenários de 1885
• Lei Áurea de 1888

Os abolicionistas chegaram até a convocar a população às armas para defender a causa abolicionista, e no começo de 1888, parte dos grupos políticos que defendiam a escravidão acabaram aderindo à causa abolicionista. O projeto pela abolição foi proposto pelo político do Partido Conservador João Alfredo, e após ser aprovada pelo Senado, foi levada para a regente do Brasil, a princesa Isabel assinasse a Lei Áurea em 13 de maio de 1888.

O Brasil foi o último país do continente americano a abolir a escravidão. Uma vez abolida a escravidão no país, o negro liberto, não recebeu nenhum tipo de auxílio do governo para que pudesse sobreviver, e com a falta de oportunidade – fruto do racismo – o quadro de desigualdades perpetuou-se em nosso país e gera reflexos até os dias atuais.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

Moedas e Curiosidades: “ECO – 92″ – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

Recentemente adquiri para minha coleção duas lindas medalhas de prata 925, com 40 mm de diâmetro e 27g de peso, feita para a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, sendo cunhadas apenas 50 mil unidades.

A intensificação de problemas ambientais despertou a necessidade de uma conscientização ecológica em escala global. Nesse contexto, conferências internacionais são realizadas por meio de debates, cujo objetivo é promover possíveis atitudes que contribuam para a preservação do meio ambiente. A Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, realizada em Estocolmo, na Suécia em 1972, foi o primeiro grande evento organizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) que discutiu as questões ambientais.

Em 1992 aconteceu um encontro internacional para debater os problemas ambientais, esse evento ficou conhecido como ECO – 92 ou Rio – 92, realizado entre os dias 3 e 14 de junho de 1992, na cidade do Rio de Janeiro. Essa conferência teve grande repercussão mundial, da qual participaram representantes de 176 países e 1.400 Organizações Não Governamentais (ONGs), totalizando mais de 30 mil participantes.

Durante a ECO – 92 foram discutidos os problemas ambientais existentes e suas possíveis consequências, além de ter feito uma análise dos progressos realizados desde a primeira conferência em Estocolmo.

Um documento muito importante assinado durante o evento foi a Agenda 21, um plano de ação e metas com 2.500 recomendações sobre como atingir o desenvolvimento sustentável. Segundo esse documento, o qual defende a ajuda dos países desenvolvidos aos países em desenvolvimento, a conservação ambiental do planeta não pode ser alcançada sem a erradicação da pobreza e a diminuição das desigualdades sociais.

Entre os objetivos da Agenda 21, destacam-se:

• A universalização do saneamento básico e do ensino;
• Maior participação das ONGs, dos sindicatos e dos trabalhadores na vida da sociedade;
• O planejamento e o uso sustentável dos recursos do solo, das formações vegetais e dos rios, lagos e oceanos;
• A conservação da biodiversidade.

As ONGs também participaram de forma ativa do encontro, e realizaram de forma paralela, o Fórum Global, que aprovou a Carta da Terra. Esse documento consiste em um termo de responsabilidade dos países ricos na preservação do meio ambiente.

Após a ECO – 92, dois grandes eventos promovidos pela ONU para discutir os problemas ambientais foram realizados: A Rio + 10, em Johanesburgo na África do Sul em 2002, e a Cúpula sobre Mudanças Climáticas, em Copenhague capital da Dinamarca em 2009.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

Hoje é Dia/Noite de São João! (sobre o santo e a festa junina)

SÃO-JOÃO-BATISTA

Hoje é o Dia de São João. De acordo com a história, João Batista (Judeia, 2 a.C. — 27 d.C.) foi um pregador judeu do início do século I, citado pelo nos Evangelhos da Bíblia. Ele é considerado o santo maissao-joao-batistajpg3572012133138 próximo de Cristo, pois além de ser seu parente de sangue, Jesus foi batizado por João nas margens do rio Jordão.

O Evangelho de Lucas (Lucas 1:36, 56-57) afirma que João nasceu cerca de seis meses antes de Jesus; portanto, a festa de São João Batista foi fixada em 24 de junho, seis meses antes da véspera de Natal. Este dia de festa é um dos poucos dias santos que comemora o aniversário do nascimento, ao invés da morte, do santo homenageado.

Segundo a narração do Evangelho de Lucas, João Batista era filho do sacerdote Zacarias e Is8537sao_joao_batistaabel, prima de Maria, mãe de Jesus. Foi profeta e é considerado, principalmente pelos cristãos, como o “precursor” do prometido Messias.

Em sua missão de adulto, ele pregou a conversão e o arrependimento dos pecados manifestos através do batismo. João batizava o povo. Daí o nome João Batista, ou seja, João, aquele que batiza.

Aliás, ele batizou muitos judeus, incluindo Jesus, no rio Jordão, e introduziu o batismo d13535958_1216500701736292_110298172_ne gentios nos rituais de conversão judaicos, que mais tarde foram adaptados pelo cristianismo.

São João Batista é muito importante no Novo Testamento, pois ele foi o precursor de Jesus, anunciou sua vinda e a salvação que o Messias traria para todos. Ele era a voz que gritava no deserto e anunciava a chegada do Salvador. Ele é também o último dos profetas. Depois dele, não houve mais nenhum profeta em Israel.

Outras religiões

Para alguns Espíritas, Elias reencarnou como João Batista. Mais tarde, teve outras experiências reencarnatórias como sacerdote druida entre o povo celta, na Bretanha. Depois como o reformador Jan Hus (1369-1415), na Boêmia. Na França foi Hippolyte Léon Denizard Rivail (1804-1869), o qual utilizava o pseudônimo Allan Kardec como codificador do Espiritismo. Sua última existência corpórea se deu no Brasil, nascido dia 23 de Fevereiro de 1911 com o nome de Oceano de Sá, mais tarde chamado de Yokaanam:. (fundador da Fraternidade Eclética Espiritualista Universal), reconhecido como tal por diversas escolas sérias e reconhecidas mundialmente, embora o mesmo não assumisse publicamente pois nunca achou necessário e não queria tirar proveito algum de tal reconhecimento.

xan

João Baptista é venerado como messias pelo mandeísmo, também considerado pelos muçulmanos como um dos grandes profetas do Islão. Na Umbanda, este santo é sincretizado como uma das manifestações do orixá Xangô, responsável por um agrupamento de espíritos que trabalha para a saúde e o conhecimento, que congrega médicos e cientistas. Já no Islamismo, é reverenciado pelos muçulmanos sunitas como sendo um dos seus profetas. O santo também é o padroeiro da Maçonaria (por conta da criação da entidade, em 24 de junho de 1717).

Euemano-3

Sobre a festa junina de São João

A festa se originou na Idade Média na celebração dos chamados Santos Populares (Santo António, São Pedro e imagesSão João. Os primeiros países a comemorá-las foram França, Itália, Espanha e Portugal. Anteriormente os festejos ocorriam por conta do solstício de verão, as quais marcavam o início da colheita. Nelas, ofereciam-se comidas, bebidas e animais aos vários deuses em que o povo acreditava. Um deles era Juno, esposa de Júpiter, que era considerada a deusa da fecundida. Nessas festas, chamadas “junônias”, as pessoas dançavam e faziam fogueiras para espantar os maus espíritos.

Os jesuítas portugueses trouxeram os festejos joaninos para o Brasil. As festas de Santo Antônio e de São Pedro só cimages (3)começaram a ser comemoradas mais tarde, mas como também aconteciam em junho, passaram a ser chamadas de juninas.

Nunca gostei de festas juninas, mas sei da importância delas na cultura brasileira. Gosto de algumas comidas típicas do período (vatapá então…nossa!), assim como adorava as bombas. Na época de moleque, era obrigado a dançar quadrilha. Aí ficava mais puto ainda com o mês de junho. Na foto, ali em cima, tô com meu irmão, Emerson Tavares, alegre por ter acabado a tortura infantil do “taran ran ran, taran ranIMG_20150624_022305 ran”.Hoje em dia, até vou, mas só se for a trabalho, para cobrir o evento.

Bom, o Dia de São João é celebrado com festas recheadas de muita dança, comida e alegria. Neste sábado, nas cidades nordestinas, onde a tradição é mais forte, as quadras ferverão ao som do forró (For All). Aqui no Norte, as fogueiras serão acesas também, com quadrilha e brocas legais. Enfim, para quem curte, é onda bacana.

Portanto, minhas homenagens ao santo e uma ótima festa aos amantes da quadra junina. Viva São João!

Elton Tavares
Fontes: Wikipédia, CruzTerraSanta e Calendarr Brasil.

Moedas e Curiosidades: “O Grito do Ipiranga” – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

O ano de 1922 – último do mandato do presidente Epitácio Pessoa – foi marcado por vários movimentos que sinalizava o declínio das oligarquias. Em fevereiro tivemos a Semana de Arte Moderna e em julho a Revolta dos 18 do Forte de Copacabana. Para tentar aliviar as tensões aproveitou a comemoração do Centenário da Independência e lançou três medalhas, uma de bronze, uma de prata e uma de ouro, na minha coleção tenho apenas a medalha de prata.

Entre os anos de 1821 e 1822, D. Pedro I ocupou o cargo de príncipe regente do Brasil. Na época, seu pai, D. João VI havia deixado o governo em suas mãos para participar do processo de reformas políticas, que tomava conta de Portugal desde 1820. Mesmo durando um breve período de tempo, o governo provisório de D. Pedro I foi marcado por um conjunto de transformações bastante intensas.

Em 14 de agosto de 1822, esperando repetir o êxito de uma viagem anterior a Minas Gerais (abril), quando sua presença pacificou os exaltados ânimos mineiros, D. Pedro I partiu para a província de São Paulo. Essa província estava agitada por distúrbios internos, que em muito afetavam o prestígio do paulista José Bonifácio, o homem forte do governo.

No dia 7 de setembro, retornando de Santos, onde fora inspecionar as defesas do litoral paulista, D. Pedro I encontra os emissários do Rio de Janeiro, às margens do riacho do Ipiranga, nos arredores de São Paulo. Depois da leitura da correspondência, que continha novas decisões das Cortes, e das cartas de José Bonifácio e de Dona Leopoldina, sua esposa, D. Pedro I proclamou a Independência do Brasil, assistido apenas pela comitiva que o acompanhava.

De acordo com os historiadores, a famosa pintura “O Grito do Ipiranga”, de Pedro Américo, retrata a independência de um jeito muito mais bonito do que foi na realidade.

Os lindos cavalos da obra, na verdade eram jumentos. É que D. Pedro I e os seus companheiros faziam uma viagem bem longa. Eles subiram a Serra do Mar, vindo de Santos, e os cavalos não são tão resistentes quanto os jumentos.

Dizem os especialistas, também, que D. Pedro I não parou às margens do riacho do Ipiranga porque era um lugar especial e bonito o suficiente para ser o marco da Independência. Na verdade, ele estava com uma forte diarréia (sei bem o quê é isso, kkk.) e parou para se aliviar um pouco.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

Moedas e Curiosidades: “Lazarópolis do Prata” – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

Recentemente tive contato com umas interessantes moedas (fichas) de latão, fiquei emocionado pela história de um povo sofrido e segregado que as usava. Elas foram feitas para circular em um local apenas, o Leprosário de Santo Antônio do Prata em Igarapé-Açu (Pará).

Conhecida há mais de três ou quatro mil anos na Índia, China e Japão, já existia no Egito quatro mil e trezentos anos a.C., segundo um papiro da época de Ramsés II.

A lepra foi levada à Europa Oriental pelos exércitos persas e mais tarde pelos romanos. Foi também espalhada na Europa Ocidental pelos sarracenos e cruzados.

A hanseníase, conhecida antigamente como lepra, é uma doença crônica transmissível. Possui como agente etiológico o Micobacterium leprae, bacilo que tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos, e atinge principalmente a pele e os nervos periféricos. A infecção por hanseníase pode acometer pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade. Entretanto, é necessário um longo período de exposição à bactéria, sendo que apenas uma pequena parcela da população infectada realmente adoece.

A Colônia do Prata foi fundada em 1898 pelo capuchinho lombardo Frei Carlos de São Martinho, no governo de Paes de Carvalho, destinado à catequese dos silvícolas da região dos rios Capim e Guamá. Em 1921, funcionou uma colônia correcional da chefatura de polícia. A vila de Santo Antônio do Prata, situada no município de Igarapé-Açu, criada por volta de 1908, como Colônia do Prata, considerada a mais antiga colônia de hansenianos do Pará, a cerca de 110 quilômetros de Belém, chegou a atender mais de 13 mil portadores da doença.

Devido às limitações, tanto na medicina quanto nas informações, o governo brasileiro, autorizado pelo presidente em exercício Getúlio Vargas, instituiu a lei que obrigava as pessoas acometidas pela doença a ficarem isoladas em colônias, longe de qualquer vínculo com a sociedade e/ou de áreas de cultivo.

A série, composta por moedas (fichas) que tinham valor facial igual ao padrão monetário da época, foi uma medida criada pensando em supostamente evitar o contágio de outras pessoas pela doença, imaginava-se que caso os enfermos tivessem contato direto com o dinheiro na época, as moedas usadas sairiam da colônia e contaminariam outras pessoas pelo país.

Nas colônias os abusos eram freqüentes e havia pouca ajuda externa, poucos enfermeiros(as) aceitavam trabalhar nestes locais, e a igreja passou a administrar várias colônias. As condições de vida eram muito ruins.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

Moedas e Curiosidades: “Governo do Povo, pelo Povo e para o Povo” – Por @SMITHJUDOTEAM

Por José Ricardo Smith

Os Estados Unidos da América têm uma política monetária interessante para homenagear seus lideres, as cédulas e moedas com mais baixo valor tem seus presidentes mais importantes, para que toda a população tenha a possibilidade de conhecê-los melhor, as moedas de 1 centavo de dólar têm a imagem do 16° presidente, e tenho várias dessas moedas em minha coleção.

Filho de um pioneiro do Kentucky, Lincoln era autodidata. Perdeu seu pai com a idade de oito anos e com dez a mãe, o que denota uma infância de muito trabalho e dificuldades, na qual o futuro presidente teria de lutar para conseguir se sustentar, e ao mesmo tempo conquistar uma educação formal.

Lincoln teve vários empregos, foi lenhador, trabalhou numa serraria, foi barqueiro, balconista e chefe dos correios. Nas horas vagas se dedicava à leitura de livros, que pedia aos amigos e vizinhos.

Filiado ao partido conservador (Whig), entre 1834 e 1840, foi eleito quatro vezes para a assembléia estadual, onde defendeu grandes projetos para a construção de ferrovias, rodovias e canais. Em 1836, foi aprovado no exame para o curso de direito. Depois de formado, tornou-se um advogado muito popular, defendendo as causas dos pobres e humildes.

A oratória brilhante de Lincoln nos debates, Lincoln – Douglas o fizeram famoso nacionalmente, o recém-formado Partido Republicano o escolheu para concorrer contra Douglas nas eleições para o senado americano em 1858. Embora tenha perdido, em 1860 os republicanos o escolheram como candidato à presidente. E Lincoln foi eleito.

Em 4 de fevereiro de 1861, pouco depois de ele assumir o cargo de presidente, os onze estados sulistas – Alabama, Arkansas, Flórida, Geórgia, Louisiana, Carolina do Norte, Mississipi, Carolina do Sul, Texas, Tennessee e Virgínia – se separaram da União e formaram os Estados Confederados da América. Lincoln então, decidiu ir à guerra para tentar restaurar a União. Era o início da Guerra Civil Americana (1861 – 1865), ou Guerra de Secessão, um conflito que colocava em choque pontos de vista bem diferentes. Enquanto o Norte desenvolvia uma rica burguesia industrial, o Sul era comandado pela aristocracia rural, com propriedades agrárias sustentadas pelo trabalho escravo.

No dia 3 de julho de 1863, iniciou-se a batalha de Gettysburg, a mais importante batalha que deu a vitória ao Norte. A partir de então, Lincoln decretou o fim da escravidão em todo o país, foi reeleito presidente em 1864, e pronunciou o célebre discurso sobre a definição de democracia: “o governo do povo, pelo povo e para o povo, jamais desaparecerá da face da terra. ”

Numa sexta-feira, 14 de abril de 1865, Lincoln foi assassinado no Teatro Ford em Washington, por John Wilkes Booth, um ator simpático à causa dos Estados Confederados.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.