Música de agora: Redemption Song (Canção de Redenção) – Bob Marley

Redemption Song (Canção de Redenção) – Bob MarleyVelhos piratas, sim, eles me roubaram

Me venderam para navios mercantes
Minutos depois de eles terem me tirado
Do poço sem fundo
Mas, minha mão foi fortalecida
Pela mão do Todo-Poderoso
Nós avançamos nessa geração
Triunfantemente

Ajude-me a cantar
Estas canções de liberdade
Pois, tudo que eu sempre tenho:
Canções de redenção
Canções de redenção

Libertem-se da escravidão mental
Ninguém além de nós mesmos pode libertar nossas mentes
Não tenha medo da energia atômica
Porque nenhum deles pode parar o tempo
Até quando vão matar nossos profetas
Enquanto nós permanecemos de lado, olhando?
Alguns dizem que isso faz parte
Nós temos que cumprir o Livro

Ajude-me a cantar
Estas canções de liberdade
Pois, tudo que eu sempre tenho:
Canções de redenção
Canções de redenção
Canções de redenção

Música de agora: Adriana Calcanhotto – Inverno

Adriana Calcanhotto – Inverno

No dia em que fui mais feliz
Eu vi um avião
Se espelhar no seu olhar
Até sumir

De lá pra cá não sei
Caminho ao longo do canal
Faço longas cartas pra ninguém
E o inverno no Leblon é quase glacial

Há algo que jamais se esclareceu:
Onde foi exatamente que larguei
Naquele dia mesmo
O leão que sempre cavalguei

Lá mesmo esqueci que o destino
Sempre me quis só
Num deserto sem saudade, sem remorso só
Sem amarras, barco embriagado ao mar

Não sei o que em mim
Só quer me lembrar
Que um dia o céu reuniu-se à terra um instante por nós dois
Um pouco antes do ocidente se assombrar

Música de agora: Esquadros – Adriana Calcanhoto e Renato Russo (1994)

Esquadros – Adriana Calcanhoto e Renato Russo (1994)

Eu ando pelo mundo prestando atenção
Em cores que eu não sei o nome
Cores de Almodóvar
Cores de Frida Kahlo, cores
Passeio pelo escuro
Eu presto muita atenção no que meu irmão ouve
E como uma segunda pele, um calo, uma casca,
Uma cápsula protetora
Ah! Eu quero chegar antes
Pra sinalizar o estar de cada coisa
Filtrar seus graus
Eu ando pelo mundo divertindo gente
Chorando ao telefone
E vendo doer a fome nos meninos que têm fome

Pela janela do quarto
Pela janela do carro
Pela tela, pela janela (quem é ela, quem é ela?)
Eu vejo tudo enquadrado
Remoto controle

Eu ando pelo mundo
E os automóveis correm para quê?
As crianças correm para onde?
Trânsito entre dois lados de um lado
Eu gosto de opostos
Exponho o meu modo, me mostro

Eu ando pelo mundo divertindo gente
Chorando ao telefone
E vendo doer a fome nos meninos que têm fome
Pela janela do quarto
Pela janela do carro
Pela tela, pela janela
(quem é ela, quem é ela?)
Eu vejo tudo enquadrado
Remoto controle

Eu ando pelo mundo
E os automóveis correm para quê?
As crianças correm para onde?
Transito entre dois lados de um lado
Eu gosto de opostos
Exponho o meu modo, me mostro
Eu canto pra quem?

Pela janela do quarto
Pela janela do carro
Pela tela, pela janela
(quem é ela, quem é ela?)
Eu vejo tudo enquadrado
Remoto controle

Eu ando pelo mundo e meus amigos, cadê?
Minha alegria, meu cansaço?
Meu amor cadê você?
Eu acordei
Não tem ninguém ao lado
Pela janela do quarto
Pela janela do carro
Pela tela, pela janela
(quem é ela, quem é ela?)

Música de agora: Tempo Perdido – Legião Urbana

Tempo Perdido – Legião Urbana

Todos os dias quando acordo
Não tenho mais o tempo que passou
Mas tenho muito tempo
Temos todo o tempo do mundo

Todos os dias antes de dormir
Lembro e esqueço como foi o dia
Sempre em frente
Não temos tempo a perder

Nosso suor sagrado
É bem mais belo que esse sangue amargo
E tão sério e selvagem
Selvagem, selvagem

Veja o sol dessa manhã tão cinza
A tempestade que chega é da cor dos teus olhos
Castanhos

Então me abraça forte
E me diz mais uma vez que já estamos
Distantes de tudo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo

Não tenho medo do escuro
Mas deixe as luzes acesas agora
O que foi escondido é o que se escondeu
E o que foi prometido, ninguém prometeu

Nem foi tempo perdido
Somos tão jovens
Tão jovens, tão jovens

Música de agora: I Still Haven’t Found What I’m Looking For (Eu ainda não achei o que estou procurando) – U2

I Still Haven’t Found What I’m Looking For (Eu ainda não achei o que estou procurando) – U2

Eu escalei as mais altas montanhas
Eu corri através dos campos
Apenas para estar com você
Apenas para estar com você

Eu corri, eu rastejei
Eu escalei estes muros da cidade
Estes muros da cidade
Apenas para estar com você

Mas eu ainda não encontrei o que estou procurando
Mas eu ainda não encontrei o que estou procurando

Eu beijei lábios doces
Senti os dedos que curam
Queimava como fogo
Este desejo ardente

Eu falei na língua dos anjos
Eu segurei na mão do demônio
Era quente durante a noite
Eu estava frio como uma pedra

Mas eu ainda não encontrei o que estou procurando
Mas eu ainda não encontrei o que estou procurando

Eu acredito na vinda do reino
E então todas as cores sangrarão em uma só
Sangrarão em uma só
Mas, sim, eu continuo correndo

Você quebrou as algemas
Livrou-se das correntes
Carregou a cruz e
Toda a minha vergonha
Toda a minha vergonha
Você sabe que eu acredito

Mas eu ainda não encontrei o que estou procurando
Mas eu ainda não encontrei o que estou procurando
Mas eu ainda não encontrei o que estou procurando
Esta sugestão está correta? Você pode votar ou sugerir uma melhor?
Mas eu ainda não encontrei o que estou procurando

Música de agora: Na Primeira Manhã – Alceu Valença (com participação de Zizi Possi)

Na Primeira Manhã – Alceu Valença (com participação de Zizi Possi)

Na primeira manhã que te perdi
Acordei mais cansado que sozinho
Como um conde falando aos passarinhos
Como uma bumba-meu-boi sem capitão
E gemi como geme o arvoredo
Como a brisa descendo das colinas
Como quem perde o prumo e desatina
Como um boi no meio da multidão
Na segunda manhã que te perdi
Era tarde demais pra ser sozinho
Cruzei ruas, estradas e caminhos
Como um carro correndo em contramão
Pelo canto da boca num sussurro
Fiz um canto demente, absurdo
O lamento noturno dos viúvos
Como um gato gemendo no porão
Solidão.

Música de agora: Anunciação – Alceu Valença

Anunciação – Alceu Valença

Na bruma leve das paixões que vêm de dentro
Tu vens chegando pra brincar no meu quintal
No teu cavalo peito nu cabelo ao vento
E o sol quarando nossas roupas no varal
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
A voz de um anjo sussurrou no meu ouvido
E eu não duvido já escuto os teus sinais
Que tu virias numa manhã de domingo
Eu te anuncio nos sinos das catedrais

Música de agora: Raízes Aéreas – Banda Raízes Aéreas

Raízes Aéreas

Amigos me mandem notícias
Do norte do equador
Não me façam críticas
Não perguntem pelo meu amor

Assim as pedras vão rolar
Assim o tempo vai passar

Eu tô tal como um 14 Bis
Que voou pouco e foi feliz
Eu tô tal como uma flor de Lis
Que se libertou e quis ser raízes aéreas

Aéreas, aéreas, raízes aéreas ….

Aéreas, aéreas, raízes aéreas ….

Aéreas, aéreas, raízes aéreas ….

(Beto Oscar/Helder Brandão/Naldo Maranhão/Elder Espírito Santo)

Música de agora: Passa, tchonga! – Composição: João Amorim e Paulinho Bastos


Passa, tchonga! – Composição: João Amorim e Paulinho Bastos

Se ele é bonito mas não deixa tu dançar/ larga o tchonga!
Volta pra bandaia e bota a fila pra andar/ brinca só quem quer brincar
Se ele quer ir embora então deixa ele passar/ Passa, tchonga!
Volta pra bandaia e bota a fila pra andar/ brinca só quem quer brincar

Eu não sou daqui sou de Macapá/ e levo assim sem frescura
A cura eu trago no bolso e não dou pra qualquer um
Não sou modelo e nem pretendo ser/ tenho desejos como todo ser
Mas não vou ficar amofinado feito paca frente a iminente caça
Cada passo é uma varada, olha lá…
De pavulagem o mundo já tá cheio/ de saco de pancada eu já não sou recheio
Então deixa pra lá.

Música de agora: Uns Dias Os – Paralamas do Sucesso

Uns Dias Os – Paralamas do Sucesso

O expresso do oriente
Rasga a noite, passa rente
E leva tanta gente
Que eu até perdi a conta
E nem te contei uma novidade, quente
Eu nem te contei

Eu tive fora uns dias
Numa onda diferente
E provei tantas frutas
Que te deixariam tonta
Eu nem te falei
Da vertigem que se sente
Eu nem te falei

Que te procurei
Pra me confessar
Eu chorava de amor
E não porque eu sofria

Mas você chegou já era dia

E não estava sozinha
Eu tive fora uns dias
Eu te odiei uns dias
Eu quis te matar

Música de agora: Meu Erro – Os Paralamas do Sucesso

Meu Erro – Os Paralamas do Sucesso

Eu quis dizer
Você não quis escutar
Agora não peça
Não me faça promessas
Eu não quero te ver
Nem quero acreditar
Que vai ser diferente
Que tudo mudou

Você diz não saber
O que houve de errado
E o meu erro foi crer que estar ao seu lado, bastaria
Ah meu Deus era tudo o que eu queria
Eu dizia o seu nome
Não, me abandone

Mesmo querendo eu não vou me enganar
Eu conheço os seus passos
Eu vejo os seus erros
Não há nada de novo
Ainda somos iguais
Então não me chame
Não olhe pra trás

Você diz não saber
O que houve de errado
E o meu erro foi crer que estar ao seu lado, bastaria
Ah meu Deus era tudo o que eu queria
Eu dizia o seu nome
Não, me abandone jamais

Mesmo querendo eu não vou me enganar
Eu conheço os seus passos
Eu vejo os seus erros
Não há nada de novo
Ainda somos iguais
Então não me chame
Não olhe pra trás

Você diz não saber
O que houve de errado
E o meu erro foi crer que estar ao seu lado, bastaria
Ah meu Deus era tudo o que eu queria
Eu dizia o seu nome
Não, me abandone jamais
Não, me abandone jamais
Não, me abandone jamais
Ooh, não me abandone jamais …

Música de agora: Me liga – Os Paralamas do Sucesso

Me liga – Os Paralamas do Sucesso

Eu sei, jogos de amor são para se jogar
Ah, por favor, não vem me explicar
O que eu já sei, e o que eu não sei
O nosso jogo não tem regras nem juiz
Você não sabe quantos planos eu já fiz
Tudo que eu tinha pra perder eu já perdi
O seu exército invadindo o meu país
Se você lembrar, se quiser jogar
Me liga, me liga
Mas sei que não se pode terminar assim
O jogo segue e nunca chega ao fim
E recomeça a cada instante (a cada instante)
Eu não te peço muita coisa, só uma chance
Pus no meu quarto seu retrato na estante
Quem sabe um dia vou te ter ao meu alcance
Ah, como ia ser bom se você deixasse
Se você lembrar, se quiser jogar
Me liga, me liga

Música de agora: Só Pra Te Mostrar (Os Paralamas do Sucesso)

Só Pra Te Mostrar – Os Paralamas do Sucesso

Não quero nada
Que não venha de nós dois
Não creio em nada
Do que eu conheci antes de te conhecer
Queria tanto te trazer aqui
Pra te mostrar, pra te mostrar por que

Não há nada que
Ponha tudo em seu lugar
Eu sei
O meu lugar está aí

Não vejo nada
Mesmo quando acendo a luz
Não creio em nada
Mesmo que me provem certo como dois e dois
As plantas crescem em nosso jardim
Pra te mostrar, só pra te mostrar por que

Não há nada quer ponha tudo eu seu lugar
E Eu sei
O meu lugar está aí

Não há nada que ponha tudo eu seu lugar
O meu lugar está aí

Não há nada que ponha tudo eu seu lugar
Eu sei
O meu lugar está aí

Não vejo nada
Mesmo quando acendo a luz
Não creio em nada
Mesmo que me provem certo como dois e dois
As plantas crescem em nosso jardim
Pra te mostrar, só pra te mostrar por que

Não há nada que ponha tudo eu seu lugar
Eu sei
O meu lugar está aí

Não há nada que ponha tudo eu seu lugar
O meu lugar está aí

Música de agora: Lanterna Dos Afogados – Paralamas do Sucesso

Lanterna Dos Afogados – Paralamas do Sucesso

Quando tá escuro e ninguém te ouve
Quando chega a noite e você pode chorar
Há uma luz no túnel dos desesperados
Há um cais do porto pra quem precisa chegar
Eu tô na lanterna dos afogados
Eu tô te esperando, vê se não vai demorar

Uma noite longa por uma vida curta
Mas já não me importa basta poder te ajudar
E são tantas marcas que já fazem parte
Do que sou agora mas ainda sei me virar
Eu tô na lanterna dos afogados
Eu tô te esperando vê se não vai demorar

Uma noite longa por uma vida curta
Mas já não me importa, basta poder te ajudar
Eu tô na lanterna dos afogados