Amapaenses conquistam prêmio maior do que buscavam no ‘The Wall’

Apresentador Luciano Huck e as amapaenses Marcelle Nunes e Camila Ramos, no Caldeirão de sábado | GShow

O último The Wall da temporada do Caldeirão do Huck recebeu duas amigas de Macapá, no Amapá, Camila e Marcelle. Elas se conheceram durante a faculdade de jornalismo e, depois de formadas, criaram um site com a intenção de gerar apenas notícias boas e esperança no estado onde vivem. Para que o projeto continue, elas precisavam de R$ 150 mil, para montarem um escritório e comprar os equipamentos necessários, mas conseguiram conquistar mais do que desejavam, um valor de mais de R$ 160 mil, após Camila não assinar o contrato!

“Descobrimos que quando a gente dá visibilidade para uma pessoa que faz uma coisa boa, muita gente ao redor se inspira também”, comenta Marcelle.

Meu comentário: Tô muito feliz pela conquista das meninas. Sempre tive uma relação de brodagem com a Camila Ramos, a quem chamamos carinhosamente de “Raminhos”. No caso da Marcelle, ela é minha parceira de trampo e de doidices, amiga, confidente, conselheira, irmã de vida em todos os aspectos. Tô realmente feliz pra caralho (leia-se intensidade). Desejo todo o sucesso ao site Bem Tucuju e para essas sagazes jornalistas informantes do bem.

Fonte: Blog do Cléber Barbosa

Feliz aniversário, Adriano Monteiro!

Já trabalhei com vários fotógrafos e cinegrafistas. Vos digo, 99% dos profissionais atrás das lentes que conheço são grandes figuras humanas, parece que a “paideguice” e “gaiatice” é uma peculiaridade dos queridos “retratistas” e “filmadores”.

Hoje é aniversário de um deles. O pai amoroso, cervejeiro, flamenguista, repórter cinematográfico da TV Equinócio / Rede Record, fã de Rock (apesar de o Sal chama-lo de prego por ele também curtir sons menos legais) e brother deste editor, Adriano Monteiro.

Trabalhei dois anos com o cara na comunicação do Governo do Amapá, em 2011 e 2012, época em que ele se mostrou um responsável e competente profissional, além de um ótimo colega, que depois virou brother. Eu sempre brinquei que ele mora tão longe que era preciso diárias para ir busca-lo ou deixá-lo em casa.

Com o Monteiro viajei, trampei , ri e bebi, tudo muito, mas nunca discuti. Meio gago, tranquilo, gente fina e trabalhador, esse é o Adriano. Depois, quando a vida seguiu e deixamos de trampar juntos, nos encontramos nas pautas, sempre com muito bom humor e profissionalismo. Ele é, sobretudo, um homem de bem.

A verdade é que não se faz bom jornalismo de uma sala, somente pelo telefone e muito menos sem imagens, a não ser que seja rádio. É preciso um bom contador de história e alguém que mostre o que houve com fotos ou filmagens. Adriano é um excelente profissional dessa área.

Adriano, mano velho, que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos teus amores. Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

*Texto atualizado e republicado, mas de coração.

Feliz aniversário, Daniel Alves! – @danalvesjor

Sabem, já trabalhei com uma porrada de gente nessa vida de jornalista e assessor de comunicação. Muita gente experiente e competente, inclusive. Também já trampei com muita gente jovem. A maioria dessas pessoas se tornaram meus amigos. É o caso do Daniel Alves, que hoje gira a roda da vida.

O cara é ator, cantor, palhaço, diretor de teatro, roteirista (autor do Espetáculo Rimancete), escritor, assessor de comunicação do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Administração Regional do Amapá (Senar-AR/AP), fotógrafo, poeta, jornalista, militante da cultura, além de filho, marido e irmão amoroso.

Dan foi meu estagiário na época que fui da comunicação do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá e cobriu comigo duas eleições e incontáveis eventos. Sempre digo e repito: nossa amizade foi construída no perrengue e na brodagem. Ele já é um grande jornalista e o melhor “foca” (jornalista iniciante) com quem trabalhei.

Além de trabalhador, Dan é um baita cara porreta. Gosto demais dele. Com o Dan, também uso a frase de Paulo Sant’Ana: “tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos”.

Alves, sacana, que teu novo ciclo seja ainda mais próspero e feliz. Que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos seus amores. Vontade de vencer e talento tu tens de sobra. Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Alexandre Brito! – @britomcp

Tem uns figuras que tenho orgulho de ser amigo. Por mim, eles estariam sempre comigo. É como a frase de Paulo Sant’Ana: “tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos”. Um deles gira a roda da vida hoje. Trata-se de Alexandre Brito.

Alexandre é um pai e marido dedicado, amoroso e exemplar. Pelo menos é essa a imagem familiar que tenho do cara. Além disso, é um fotógrafo talentoso, assessor de comunicação do Ifap, professor universitário, documentarista, pirata dos bares, cinegrafista, quadrinista, militante da cultura, organizador de eventos de audiovisual, jornalista, cinéfilo, produtor e entusiasta do rock and roll amapaense.

Brito é um daqueles nerds inteligentões, mas que não são otários. Aliás, o cara é safo pra caramba e um brother querido deste jornalista. O figura foi meu professor nos tempos de faculdade de comunicação, época em que nos tornamos amigos. Ele é ótimo no que faz: disseminar conhecimento e instigar o debate, pois sempre tem uma visão diferente das coisas.

Além de sua paideguice, cinismo, sarcasmo, ótimas sacadas e papo bacana, Alexandre também é prestativo. Ele foi fundamental para minha carreira, pois foi quem disse, há anos, que tinha um doido que escrevia “marromeno” e tudo começou a mudar pra melhor.

O cara é engajado no movimento audiovisual amapaense. Faz parte da galera do Festival Imagem-Movimento (FIM), Fotógrafos Anônimos, Clube de Cinema e pilota o Espaço Caos. Também colabora com os figuras do Univercinema da Unifap. Além disso, Brito foi o melhor diretor do Museu da Imagem e do Som do Amapá, onde fez uma gestão brilhante por anos.

É, meus amigos. O cara é foda e ainda é gente boa. Há um ano e alguns meses, fiz um curso de fotografia ministrado pelo Alexandre. Além da absorção de conhecimentos, tive o prazer de voltar a conviver com este amigo, que sempre é tão distante (nossos caminhos são outros hoje em dia, mas isso em nada diminui a brodagem).

Alexandre, mano velho, que teu novo ciclo seja ainda mais paid’égua. Que sigas com essa garra, sabedoria, coragem e talento em tudo que te propões a fazer. Saúde e sucesso sempre, amigo. Parabéns pelo teu dia, Brito. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Meus parabéns, Serginho!


Hoje aniversaria o repórter cinematográfico, fotógrafo, diretor de imagem, editor e meu brother, Sérgio Silva, o nosso querido “Serginho”. O cara é batalhador, trabalhador, responsável, profissional experiente, sério e competente, além de parceiro. Um cearense que tem uma flor como amor e é um homem de bem.

Nem sei contabilizar em quantas pautas trabalhei junto com o Serginho. A gente nunca foi da mesma equipe, mas trabalhávamos em conjunto nos tempos que estive na comunicação do Governo do Amapá. De lá pra cá, nos tornamos amigos. Ele é um cara que admiro. Tanto pela firmeza do caráter, quanto pelo talento.

A gente pouco se encontra, mas quando rola de tomar umas, é uma festa. Dono de bom papo e histórias legais, o careca é um cara porreta. Serginho, mano velho, que tenhas sempre saúde, sabedoria e sucesso junto aos teus amores. Parabéns, meu amigo. Feliz aniversário!

Elton Tavares

* Texto republicado, mas de coração.

Meus parabéns, João Clesio!

Eu, João e Gilvana

Hoje aniversaria o jornalista, produtor da Rede Amazônica (TV Globo local), assessor de imprensa, presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amapá (Sindjor/AP), membro da ONG Anjos Protetores, que cuida de animais de rua em Macapá e brother deste editor, João Clesio.

Trabalhamos por pouco tempo, em 2008 Foi um aprendizado. Em julho daquele ano, por falta de espaço físico dentro da Rede Amazônica, o Portal Amazônia funcionava na redação da TV Amapá. Eu era estagiário e absorvi o que pude naqueles meses. Depois trampamos na mesma equipe de comunicação do Governo do Amapá, em 2010.

João e um profissional competente e um homem do bem. Faço minhas as palavras da jornalista Mariléia Maciel: “Amigo querido, sempre disponível para ajudar, coração enorme, sensível aos problemas dos homens e dos bichos! Que Deus sempre te abençoe, e não falte força pra você continuar sua missão”. É isso!

Meus parabéns pelo seu dia, Clesio eu sigas com saúde e sucesso na jornada. Feliz aniversário!!

Elton Tavares

O poeta e professor Carlos Nilson Costa – Antologia e Iconografia

Carlos Nilson em Veneza_ 2014
Professor Carlos Nilson em Veneza (ITA) – 2014

Por Paulo Tarso Barros

O professor Carlos Nilson Costa nasceu em Monte Alegre (PA), no dia 17 de novembro de 1941, mas chegou ao Amapá ainda muito jovem e aqui estudou, constituiu a família e realizou seus projetos profissionais e pessoais. Artista plástico, poeta, professor e um admirável ser humano, Carlos Nilson é formado em Matemática e tem especialização em Planejamento. Foi Secretário Municipal de Educação de Macapá, Secretário de Estado da Educação e integrante do Conselho Estadual de Educação, dentre outras atividades que exerceu no serviço público com grande destaque, pela sua competência e dedicação, o que o coloca entre os mais notáveis educadores do nosso Estado.

Carlos Nilson_Fotos JD 1996-97-98 (254)

Na imprensa publicou trabalhos nos jornais “Amapá”, “A Voz católica”, “A Fronteira”, “O Liberal” e “Jornal do Dia” e apresentou programas de música erudita nas rádios Difusora e Educadora.

Participou da antologia “Coletânea Amapaense”, de 1989.

Neste especial, vamos publicar uma seleção de poemas do autor – inclusive fac-símiles de publicações dos anos 60 do jornal Amapá.

 Poema de Carlos Nilson (1)Carlos Nilson_poema Descolorido_Jornal A Voz Católica_

maxresdefault

O SOM DO SILÊNCIO

Por que buscas
na tortura de teu silêncio,
o sopro da ventura favorável?
Amargo e torturante é o teu calar!

Infiltra-te na imensidão de tua voz
E traz à tona a alegria contagiante
E companheira
De nunca estar só!

download-11

CÍRCULO

Daquela festa passada
Deixaste apenas o cavalo
Da carruagem que viajamos

Da tua fuga galopante,
No exílio angustiante que fiquei,
Restou o cavalo, que era a égua de nossa glória.

A distância do tempo que partiste
Voltou, em circunferência,
A encontrar, no ponto de partida,
A égua para a tua condução.

Fiquei a esperar a carruagem
Que viria buscar a montaria
Na fuga causada do amor perdido
Na espera fogosa do amor encontrado

Cantico delle Anime, di Roberto Ferri

TERNURA

Sinto a ternura
Feita de carne
– o teu corpo
O tempero de tua alma
leva-me saudade
de tua ausência presente

A imaginação do amor
constante
que desejo
é o mesmo amor
que sinto em ti
Mulher amada

download

RAZÃO DO AMOR

Muitos cantam a vitória
em hinos que sublimam as conquistas
( em verdade, gostamos de cantar nossas glórias
nem tanto gloriosas assim )!

Eu canto o teu amor
que lampeja
na vez que recordo
teu ar triste
que, cinematograficamente,
reflete ternura
de uma lembrança viva.

Não sou grato ao teu amor!
Nem busco a razão,
já que não amo
porque quero,
mas se quisesse
te amaria mesmo assim.

Uecsa

LEMBRANÇA DE MINHA RUA

Lembro como se fosse presente
do primeiro dia em que cheguei
-tinha sete anos!
Fazia escuro
O mato crescia em terra estéril
e o cemitério era panorama mudo e
suas paredes cinzentas tinham o ar melancólico
daquele lugar.
Macapá terminava ali!

A rua era pequena
-Nem pensei que fosse beco!
Terminava no campo santo
As casas, em perfeito alinhamento
-uma longe da outra
Davam uma visão de que havia ordem
também por lá.

A casa onde fui morar
Era toda de barro. Estava caindo aos pedaços.
Cada um era uma parte do coração de minha mãe que ruia.
O mato crescia (como ele viceja em terra imprópria! ),
E brotavam algumas flores silvestres
Que faziam o jardim dali.

Rua, saudade de minha infância.
Das brincadeiras infantis
-de cowboys,
Apedrejador de passarinhos…
Hoje é avenida sem deixar a forma de beco

Rua da minha felicidade
E da minha tristeza,
Que no sorrir de minha existência,
Quando brotava para a vida
Na pós-adolescência,
Viste morto meu pai .

Rua triste, de onde não tive namorada.
– ela só veio depois que mudou o nome.
Rua querida, és saudade perene,
Vida em minha existência
Tão triste e só,
Oferecendo lembranças e saudades
Que parece não saem de lá.

ilhado1_thumb

PENSAR BAIXINHO

Hoje volto:
Triste e pensativo…..
-a noite cai
E o silêncio vive a solidão.
Hoje é noite de ficar sozinho,
de pensar baixinho,
de pedir aos céus
o que não podemos na terra.
De fechar os olhos,
De chorar calado
E esperar a volta,
Que sabemos não vem:
Noite de ficar sozinho.

AnjodaGuarda

ANJO DA GUARDA

Simplesmente dormi!
Meu anjo cansou-se de velar por mim
-teve sono e entregou-se a Morfeu.

Nos lampejos da vida,
com sede de afeto,
me precipitei a realizar.

Pobre de meu anjo,
Teve que dormir um pouco!
Fiquei só!
Perdi-me no caminho.
Andei errante: fugi demais.

Agora,
Tudo é frio.
O peito gela
O coração treme solitário
E irrealizável.
Por que dormi,
se tinha tanto a completar?
-e meu anjo, pobre coitado,
Não sei onde o encontrar.

Sem título

MINUTO ETERNO

Houve um minuto!
Os sinos deixaram de anunciar,
Mas o tempo chegou.
O tempo não passa, ele chega.

Os homens não param, esperando o fim.
…..Paira uma enorme expectativa
De no momento findo,
Haver o começo de novo.

10946105_740297039399514_191555298_o

MÃE PRETA

A sombra do mundo
E o brilho do bem,
Escondem na sombra
O belo do amor.

Mãe Preta querida
Teu canto é passado
Na dor do passado
Que teu avo não contou.

Teu filho que dorme
O sono do nobre,
Não sabe de angústias vividas
Não sabe que lágrimas
Que o tempo esqueceu,
Rolaram baixinho
Nos prantos noturnos
Dos fundos dos barcos

Teu canto adormece
É diferente
Traz na tua voz
Mensagem antiga
Da dor já passada.
Não fala de bola,
Nem de brinquedos.
Só canta ternura
Do bem de tua alma

Mãe Preta querida,
Canta prá mim.
Tuas mãos calejadas,
Teu rosto queimado,
Teu corpo sofrido,
Mãe Preta
Só falam de amor.

pie_desmaterializado_by_chemistikin

DESMATERIALIZADO

Deixo cair a carcaça e caminho…
Vou seguindo na terra
Como se fosse um espectro,
Sem resistência do ar

Deixo cair as vestes dos ossos,
E nu, o meu esqueleto vai procurar abrigo
Em uma tumba de glória,
Onde a árvore nasce em forma de espada
Ferindo as dores na solidão.

Assim, descaço de carnes,
Sem cabelos,
Sem rumo determinado,
Mas com chegada certa em uma luz,
Estendo minhas mãos de falanges
E imploro a felicidade
-ao menos uma vez.
AmazonasCheio-1024x515
O RIO

Corre,
Margeando o leito calmo,
A folha caída.

Segue,
No caminhar constante
Levando lembranças
E saudades.

Vai,
Misturando às águas,
O barro santo
De vidas passadas.

E, com a terra sagrada,
Diluída na garapa gigante,
Desliza a tradição ferida
De um povo bravo e forte.

wrong-way

A ROTA DO HOMEM

Acho simples voar
-até as aves voam!
Num voo curto e material
Sem a magnitude
Dos homens,
Que sobem tanto
E se perdem na grandeza
De um sorriso tácito
Bebido em taça
Com o gosto de cru.

semttulo

MORTE DOS NAMORADOS

Como é triste a morte dos namorados
Mas dos que se amam
Não dos que se falam
Mas dos que se sentem

Noites claras que brilham,
Passeios,
Encontros.
Tudo transformado em noite fria
-eternamente fria.

O calor dos beijos
Foi trocado pelo frio dos mármores
Na visão branca
Como o fantasma da saudade.
E a mão
O beijo
O calor:
Como estão gelados!

Todo o calor da imensidão da noite
Agora é eterna noite das coisa geladas
E de muita solidão.

passado-presente-futuro

ONTEM, HOJE E ……….AMANHÃ

Enquanto as rosas perfumarem o sereno,
O sorriso da criança entreabrir,
E nos campos se amarem as borboletas,
Acredita, sou feliz.

Após, no pomar, as árvores derem frutos,
E os galos entoarem na madrugada,
E o seresteiro amar sua namorada.
Acredita, eu vivo.

E se ainda as folhas formam copas,
E poucas flores ainda existirem,
Mesmo assim, vacilante,
Acredita, eu existo.

Mas, se as árvores não brotam ramos,
E as pétalas caem no chão
E somente o arbusto cresce em saudade,
Acredita, sou ontem.

Renato-Souza-Pinto-Boca-Acre_ACRIMA20120605_0019_15

EROSÃO

Na areia fina da praia
Está o pássaro ferido
-caído.

Na pedra lisa do riacho,
Está o velho pescador
-pescando.

Na brisa lenta do Amazonas
Estão as ondas tristes
Chegando.

E o pássaro caído,
Morto na praia
Mudo, deixou de cantar.

E a pedra gasta,
Continente ontem,
Desfez-se: erosão

E a brisa lenta
…muito lenta
Parou.

download

O HORIZONTE

Que busca o homem ao olhar o horizonte
Que busca ele, achar em sua melancolia silenciosa, na imensidão das águas e na grandeza do céu?

Ele diante da distância é pequeno!
Busca no perder de vista,
Seu pensamento disperso.
Tenta o encontro da água com o céu
E chega ao êxtase
Arrancado das entranhas deste horizonte perdido
E vem
Docemente
De coração saciado,
Rezar a oração do amor.

eu-amo-meu-pai-5272CpmfNg6A5j

AO MEU PAI

Lampeja vibrante
A chama indormida
Do cintilante clarão da vida

Segue…
Ilumina o caminhar
De conquistas passadas
E das que ainda vão ocorrer

…e é tão grande a sua luz,
Que não precisa de séquito.
Este é o seu rastro de brilho
A clarear o caminho
Na ida segura.
E a chama revolta
Ilumina a saudade
-grande e profunda
Que ainda arde
Com a separação.

anjo-da-guarda

ANJO DA GUARDA

Dormi muito!
Meu anjo cansou-se de velar por mim
-teve insônia

No balburdio da vida,
Com sede de afeto,
Me precipitei a realizar.

Pobre do meu anjo,
Teve que dormir um pouco!
Fiquei só.
Perdi-me no caminho.
Andei errante: -fugi demais.

Agora,
Tudo é frio
O peito gela
O coração treme solitário
E omisso.

Por que dormi
Se tinha tanto a completar?
E meu anjo, pobre coitado,
Não sei onde o encontrar.

3853-MLB4864274549_082013-O

HOJE OU NUNCA

Não perca tempo,
Pois estou a esperar.
Vem enquanto és flor
Com orvalho
Na manhã radiosa.

Vem,
Enquanto não murchas,
Pois como a flor,
O tempo fadiga
E mata
Não esquece
Que estas deixarão
De ter perfumes
E de ser belas.

E tu,
Hoje linda,
Perfumada e viva
E amanhã
Feia e morta.

Longo tempo
Te espero
Para que não sintas
Como a flor
A queda para a volta
À terra
Com renúncia
E humilhação.

a-estao-do-inverno-5-638

NOITE SEM ESTRELAS

Despreocupado
em dia de meditação a vagar,
achei uma noite
tosca e sem estrelas
com malícia e ríspida.

Num dia sem sol,
Quando parava a natureza,
Descobri uma noite.
Dessas escuras,
E propícias para o medo
onde nossa oração é ouvida
Como eco.

Em um dia comum,
Achei uma noite.
-a minha,
Estranhamente bela
E misteriosa,
Onde a brisa vinha em forma de afago.

Em infinitos dias
Achei uma noite,
E nessa noite infinita
Achei um amor.

8827ae661436351398_fb_xl

DECLARAÇÃO

De todas as criaturas viventes
As fêmeas são mais astutas
E a mulher a mais buscada,
Procurada e fugidia.
Este sublime ser
Converge as luzes
e mantém o segredo da vida.
De tal forma é soberana
Que agasalha por nove meses
Um ser que quando livre
Chora a separação.

Assim, é a mulher a perfeição
Buscada no inatingível
Sopro do amor.

love-actually

SIMPLESMENTE

Gosto de teu sorriso
Pelas coisas simples
Que ele tem

Igualmente aprecio o voo cósmico,
Porque acho que é simples;
Pois sobe, e leve,
Não deixa que a poeira
Venha a corrompe-lo
E tirar a sua pureza

A beleza e a simplicidade são irmãs
-no riso
-na carne,
-no espírito
-e na visão.

Assim,
gosto do teu sorriso
pelas coisas simples
que ele tem.

Carlos Nilson falando
Professor e poeta Carlos Nilson.

*Carlos Nilson foi amigo de meu falecido pai e também do meu saudoso tio Ita. Ele é pai dos amigos Carlos, Cláudio, Verê e Tayná, além de marido da querida Regina. Nas minhas mais antigas lembranças, recordo do professor, poeta e educador sempre coerente, muitíssimo inteligente e gentil. A ele, meus parabéns pelo conjunto da obra.

Elton Tavares

Fonte: Escritores do Amapá

Feliz aniversário, Irineu Ribeiro (Preto)!

Tenho a sorte de já ter trabalhado com muita gente PHODA no jornalismo. São redatores, editores, fotógrafos e cinegrafistas experientes e talentosos, além de queridos. Uma dessas feras das imagens gira a roda da vida nesta segunda-feira (27), o jornalista cinematográfico Irineu Ribeiro, o “Preto”.

Servidor público, basqueteiro, fã de Rock and Roll e brother querido, o nosso popular “Preto” é um cara honesto, prestativo, tranquilo, boa praça, dono de bom humor inabalável e gentebonisse nível ninja. Gosto muito desse sacana.

Irineu é um dos melhores cinegrafistas com quem trabalhei. Um cara trabalhador, de ótima índole, sempre com muita boa vontade para com os que lhe cercam. Ele é um puta profissional, me deu dicas importantes quando comecei a trabalhar em assessoria de comunicação.

Irineu é um batalhador, malandro (no sentido de não ser otário) e, sobretudo, um homem de bem.

Preto, mano velho, que tu tenhas sempre saúde, sabedoria, felicidades e sucesso. Que tua vida seja longa e tomara que um dia nós possamos trabalhar juntos novamente.

Meus parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Bob Dylan completa 78 anos hoje. Viva o Mr. Tambourine!! #BobDylan

bob-dylan-001

Hoje, 24 de maio, um dos figuras mais geniais da música mundial completa 78 anos.

Nascido Robert Allen Zimmerman, no estado de Minnesota (EUA), o compositor, cantor, pintor, ator e escritor norte-americano Bob Dylan chega, também é ganhador do Prêmio Nobel de Literatura 2016.

Autodidata, ainda adolescente, aprendeu a tocar piano e guitarra sozinho. Iniciou a fantástica carreira artística em 1959, em grupos de rock e imitando Little Richard. Com canções de protesto, crítica social, românticas e até religiosas, do folk ao rock, Bob Dylan foi ícone da contracultura nos anos 1960, ativista fervoroso, pacifista e ídolo de qualquer um que admira belas músicas e atitude.

Uma curiosidade: Bob tirou seu “Dylan” do poeta galês Dylan Thomas (1914-1953). Ele costuma dizer que: “Bob Zimmerman soava longo e pesado” e “Bob Dylan era menos sincrético”.

bob-dylan

Não dá pra calcular a magnitude de Dylan, muito menos explicar sua contribuição e influências para a música. São 57 anos de carreira, 65 discos nessa trajetória; aproximadamente 500 canções escritas; mais de 3.400 shows. Seu trabalho é algo quase paranormal. Centenas de livros já foram escritos sobre ele. Por falar nisso, Bob escreveu sua obra literária, intitulada “Tarântula”, com pouco mais de 20 anos. Sem falar que ele pintou quadros, desenhou e atuou.

Difícil explicar um cara desses. Dylan é tido como o maior poeta da história do rock and roll e um dos artistas mais influentes do nosso tempo. Ao longo de sua sensacional história, Bob Influenciou grandes nomes do rock americano e inglês nas décadas de 60 e 70. Em 2004, foi eleito pela renomada revista Rolling Stone o 7º maior cantor de todos os tempos e, pela mesma revista, o 2º melhor artista da música de todos os tempos. Só ficou atrás dos Beatles. Uma de suas principais canções, “Like a Rolling Stone”, foi escolhida como uma das melhores de todos os tempos. Em 2012, Dylan foi condecorado com a Medalha Presidencial da Liberdade pelo presidente dos Estados Unidos Barack Obama. Como já dito, se tudo aí já não fosse o suficiente para muitas vidas, ele foi o ganhador do Prêmio Nobel de Literatura 2016. Tédoidé!

 img_news-0332334001457618330

Desejo uma vida ainda mais longa ao Mr. Tambourine. Que ele nunca encontre outro furacão, que não bata tão cedo na porta do céu e que continue a rolar pedras por pelo menos mais 78 anos. Desta forma, o cara seguirá com sua voz fanhosa, gaita, guitarra e liberdade criativa a nos emocionar.

Muito obrigado e parabéns, Bob Dylan!

Fontes: revistas, sites, papos de bar, programas da MTV e muuuita curiosidade sobre a obra do aniversariante.

Elton Tavares

Meus parabéns, Cris Mareco!


Hoje aniversaria a jornalista, assessora de comunicação do Incra Amapá, professora universitária, mãe de um casal de lindos adolescentes, esposa do Sérgio e grande amiga deste editor, Cristiane Mareco. Trata-se de uma mulher muito gente boa, divertidíssima, ótimo humor e alto astral.

Conheci a Cris em 2010, quando trabalhamos juntos na comunicação do Governo do Amapá. Ela é extremamente irreverente, espirituosa e carismática. Às vezes, uma doida varrida, é verdade. Cristiane me ajudou em muitos momentos, algumas vezes no trabalho e em outras fora do trampo. Sou muito grato a ela por tudo.

Cris mora no coração da maioria (senão todos) dos colegas que trabalharam com ela. A sua alegria e luz fazia dos nossos dias mais leves e divertidos. Também admiro sua dedicação com os filhos e cuidado com os pais.

Eu e Cris – 2016

Sinto saudades de rir das doidices da Cris na redação e do convívio, mas deixo registrado aqui que ela é uma das amizades porretas que fiz nessa profissão. .

Cris, querida amiga, que tua vida seja longa. Que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos teus amores.

Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

O capitão é o Chacrinha da política: ele confunde e nunca explica

Chacrinha: ele veio não para explicar, mas para confundir. Igualzinho a certos presidentes. Mas Chacrinha era um mestre na comunicação. Bem ao contrário de certos presidentes.

Quando se diz que o Capitão não sabe o que fala e nem consegue alcançar as dimensões políticas de seus atos (como o de telefonar para a Petrobras e mandar suspender o aumento dos combustíveis), tais assertivas se assentam na realidade, no dia a dia deste governo despirocado.

Bolsonaro, para criar confusões, basta dar um “bom dia”.

Porque ele não fala coisa com coisa.

Aliás, no artigo que assina em O Globo desta terça-feira (21), Merval Pereira define perfeitamente o governo Bolsonaro: “O presidente torna-se o Chacrinha da política, aquele que veio não para explicar, mas para confundir”.

É isso.

Com a diferença de que Chacrinha foi um mestre da comunicação, da interação, da empatia. Ao contrário de certos presidentes.

Aliás, é de Chacrinha aquele velho bordão: “Quem não se comunica se trumbica”. Igualzinho ao que fazem certos presidentes.

Hehe.

Fonte: Espaço Aberto

Liberdade de expressão – Projeto de Lucas Barreto dispõe sobre a anistia de multas eleitorais aplicadas a jornalistas, blogs e empresas de comunicação

 

Projeto de Lei n° 2989, do senador Lucas Barreto (PSD-AP), dispõe sobre a anistia de multas eleitorais aplicadas a jornalistas, editores de blog e empresas de comunicação.

Em sua justificativa, Barreto ressalta que a maior expressão da democracia é a liberdade de expressão e da imprensa, que somente foi consolidada no Brasil a partir da Constituição de 1988. Assim, assegurar a liberdade de expressão constitui-se requisito indispensável à fruição das demais liberdades fundamentais.

Ele lembra que ao longo dos anos,muitos jornalistas, editores de blogs e pessoas jurídicas que exercem atividades de comunicação social sofreram condenações pela Justiça Eleitoral, em razão do livre exercício da atividade, sendo mais comum durante os pleitos eleitorais. As razões são várias, mas o fundamento sempre está relacionado ao exercício da liberdade de expressão.

“As absurdas multas eleitorais aplicadas transformam-se em verdadeiros estorvos para essas pessoas, que com raríssimas exceções conseguem pagar, convolando-se, na maioria das vezes, em intermináveis processos executórios, que servem apenas para constranger pessoas e pequenas empresas, inviabilizando, em alguns casos, a própria vida privada de jornalistas , especialmente pelas restrições que as execuções fiscais impõem aos executados.”, diz o senador.

Senador Lucas Barreto – Foto: Senado Federal

Lucas Barreto diz que ao longo dos anos o Congresso Nacional vem anistiando partidos e pessoas que de alguma forma sofreram sanções eleitorais, minimizando, na maioria das vezes, o alcance da norma eleitoral. “Não é razoável que seja o jornalista, no livre exercício da sua atividade, constrangido ao pagamento de multa”, enfatiza

Para se ter uma ideia só no Amapá, em 2006, mais de dez jornalistas foram multados por conta de ações movidas pelo então senador José Sarney. Foram aplicadas multas impagáveis tornando a vida desses jornalistas um inferno, pois acabaram tendo penhorados seus bens, seus nomes foram incluídos no Cadin e com isso perderam seus cartões de créditos, não podem fazer empréstimos, não podem ter bens e até suas contas foram bloqueadas.

O projeto está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (Secretaria de Apoio à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania)

Leia aqui a íntegra do projeto

Fonte: Blog da Alcinéa

Ensino Superior é tema de Encontro com Jornalistas do Amapá

No dia 24 de maio, acontece o Encontro com Jornalistas do Amapá, o evento será na Faculdade Estácio de Macapá, e tem como objetivo fomentar a cobertura jornalística sobre e ensino superior e suas ações em prol da sociedade, ampliando o debate e aumentando sua importância para o desenvolvimento do país.

Segundo a Coordenadora do Evento, Diani Correa, é necessário a divulgação de ações sociais que Instituições de Ensino Superior fazem. “Temos muitas Instituições de Ensino no Amapá que prestam serviços importantes para a sociedade, e por vezes não é divulgado e a população deixa de utilizar desses serviços por falta de informação”, conclui Diani.

Jornalistas e profissionais da área da comunicação, podem participar do bate papo, basta confirmar sua presença no WhatsApp 99129 0844 ou no E-mail: [email protected] até o dia 23 de maio.

Palestrante

Jacks Andrade, jornalista; Mestre em Desenvolvimento; especialista em comunicação e marketing; empresário; realiza projetos científicos como pesquisador nas áreas de comunicação, educação, marketing, tecnologia e mercado, sendo autor de pesquisas, artigos e livros.
Dia: 24/05/19
Hora: 19h
Local: Faculdade Estácio de Macapá

Diani Corrêa
Comunicação Estácio Macapá – Assessoria de Imprensa

Meus parabéns, Humberto Moreira! – @hmoreiraap


Hoje aniversaria o competente jornalista, excelente cantor (da época dos “Croners”), radialista experiente, membro de Os Cometas (os nossos Rolling Stones tucujus), pai e marido amoroso, fervoroso torcedor do Botafogo, Pirata da Batucada e um dos grandes nomes da imprensa amapaense, Humberto Moreira. O cara chega aos seus 69 invernos amazônicos, sempre com muita autenticidade e admirável trajetória como artista e profissional da comunicação. Além de tudo isso, um querido amigo deste editor.

Humberto é jornalista por formação. Ele começou a carreira na Rádio Difusora de Macapá (RDM), em 1967. Depois passou a ser apresentador e narrador de futebol no ano seguinte. A partir de 1975 integrou a equipe da TV Amapá onde foi apresentador, editor, chegando à chefia do Departamento de Jornalismo da emissora. Paralelamente, de 1977 até 1988 foi funcionário da Radiobrás na Rádio Nacional de Macapá, onde chegou a gerente. Também foi chefe de jornalismo do SBT (TV Marco Zero) e editor de esportes nos jornais Do Dia, A Gazeta, Hoje Amapá e Folha do Estado. Hoje em dia, o amigo atua como assessor parlamentar.

Além de grande jornalista, Humberto é um grande cantor. Ele foi vocalista da lendária banda Os Cometas, que embalou incontáveis festas e tocou em tradicionais bailes dos anos 60. Além disso, comandou o grupo Repiquete, onde cantou o bom e velho samba por anos em bares de Macapá.

A fama de Humberto o precede, antes mesmo de o conhecer pessoalmente, claro que eu sabia quem ele era. Trabalhamos juntos em 2011 e foi um elogio para mim quando ele me convidou para ir para o rádio. Agradeci o convite e expliquei que essa não é minha praia. Um dia, quem sabe. É que gosto mesmo é de escrever.

Há alguns anos, o querido amigo teve um problema de saúde, mas se recuperou e está aí, informando e fazendo a alegria de quem o escuta, seja no rádio ou cantando. Além da seriedade e sabedoria, Humberto é um baita cara porreta.

Trocando em miúdos, Humberto é um profissional e artista que admiro e respeito, além de um homem de bem e um amigo. Parabéns, mestre. Que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos seus amores, por pelo menos mais 69 voltas em torno do sol. Feliz aniversário!

Elton Tavares

*Texto republicado, mas de coração.