Este ano não deu, mas em 2012 estarei de volta com o Piratão

                                                                                             Por Elton Tavares

Alguns carnavais de minha vida.
Sou folião desde me entendo por gente, mas concordo com a decisão do Governo em não ceder ao pedido de aumento do repasse para a Liga das Escolas de Samba do Amapá (Liesa). A Liesa queria TRÊS MILHÕES de reais, doce ilusão.

Em tempos de grave crise financeira, foi oferecido um milhão de recos. Mas o pessoal é mal acostumado e resolveram que não dava e cancelaram tudo. É como diz o adágio popular : “o vício do cachimbo entorta a boca”.

Sabem o que acho? Acho que dava, pois acredito que com boa vontade e sem disputa, sim, desfilar por desfilar, rolava sim.

Ouvi dizer que tinha escola que pagava R$ 10 mil só para o puxador de Samba, que é isso? Valorizo o trabalho de todo mundo, principalmente o artístico, mas com valores astronômicos aliados a caos orçamentário, que é fato e não ficção, como alguns insistem em dizer, é impossível dar mesada gorda.

Resumo da ópera, ou do samba, como queiram, a atitude de não repassar mais do que podia foi correta SIM, doa a quem doer.

Este ano não deu, mas em 2012 (se eu não morrer até lá) estarei junto com o meu amado Piratas da Batucada na Avenida Ivaldo Veras. Por enquanto, aguardo A Banda, onde marcarei presença. No mais, abraços na geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *