Grupo amapaense abre projeto nacional Sonora Brasil do Sesc

Por:Petrônio Valente – Técnico em Comunicação – Sesc/AP

O Grupo Raízes do Bolão leva à cultura amapaense ao lançamento do projeto “Circuito Sonora Brasil 2014”, do Sesc, que ocorrerá no dia 15 de abril, em Cuiabá, capital do Mato Grosso. Em sua 16ª edição, o projeto traz os temas “Tambores e Batuques” e “Bienais de Música Brasileira Contemporânea”.

Com temáticas diferentes a cada edição, o projeto promove a circulação de grupos musicais por todo o país. O Estado do Amapá será representado pelo grupo “Raízes do Bolão”, que vive no quilombo do Curiaú, área rural da cidade de Macapá, onde mantém a tradição de cantar os ladrões (cânticos) que retratam temas diversos da cultura e da religião. 

Além disso, o grupo será acompanhado pela matriarca do quilombo, Dona Chiquinha, que aos 92 anos, participa ativamente das festas e é referência para todos da comunidade por resgatar às tradições e os cânticos do passado.

O tema “Tambores e Batuques” é formado pelos grupos Raízes do Bolão, que apresenta o marabaixo e o batuque; o Samba de Cacete da Vacaria, da região de Cametá (PA); o grupo Raízes do Samba de Tocos, da cidade de Antônio Cardoso (BA), que traz o samba de roda; e do Rio Grande do Sul vem o grupo Alabê Ôni formado por músicos e pesquisadores da cultura negra, sendo o único grupo que não pertence a uma comunidade rural. 

As Bienais de Música Brasileira Contemporânea apresentam o talento do compositor Edino Krieger, que teve reconhecida atuação também como crítico e produtor musical. Além da música de Edino, obras de compositores diversos serão apresentadas nas bienais, como o Quinteto Brasília, que apresenta a obra para instrumentos de sopro; o Quarteto Portinari, a obra para cordas; o Octeto do Polyphonia Khorus, que traz o canto coral; e o Duo Cancionâncias, que reúne violão e canto.

Em 2013, ocorreu a primeira apresentação dos grupos “Tambores e Batuques” nos estados das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, enquanto o segundo “Bienais de Música Brasileira Contemporânea” seguiu pelas regiões Sul e Sudeste. Este ano, ocorrerá a inversão para que os grupos concluam o circuito nacional. 

O Sonora Brasil é um projeto temático que tem como objetivo desenvolver programações identificadas com o desenvolvimento histórico da música no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *