Mostra de Cinema (Texto escrito pelos amigos @luana_b_m @igorrealequatro, via blog da @alcinea)

Por Luana Maranha e Igor Reale

cartaz_rgb1

O Festival de imagem e movimento (FIM) segue para a sua 11ª edição, e acontece no período de 01 a 07 de dezembro, em diversos pontos da cidade; Biblioteca Pública Elcy Lacerda, Praça Veiga Cabral, Baixada Pará, Centro de Difusão Cultural Azevedo Picanço, Museu da Fortaleza de São José de Macapá e no Espaço Caos-Arte e Cultura.

A abertura do evento acontecerá na praça Veiga Cabral e vai contar com participações de artistas de Macapá, entre eles; O contador de histórias Joca Boboca e a exibição do filme Tarja Branca, além de atrações musicais.

Todo o festival é realizado de forma independente. Os realizadores cuidam de tudo, desde a criação de regras para o envio de filmes de outras cidades do Brasil, confecção de cartazes à assessoria de imprensa, e ainda o trabalho “braçal” e logístico para a exibição dos filmes que compõem a vasta programação do evento. Sem falar, é claro, da ajuda dos parceiros do festival, que são fundamentais para a realização do evento.

Num Estado carente de iniciativa pública-privada em apoio a cultura, a realização de um evento desse porte depende do esforço e articulação de voluntários e agentes culturais não oficializados. O FIM é um exemplo claro de que é possível fomentar a cultura de modo geral, apesar da falta de incentivo.

O que é o Festival de Imagem e Movimento (FIM)?

Criado no ano de 2004 em Macapá, o FIM acontece anualmente promovendo mostras de filmes, cursos, palestras e debates. O projeto conta com material do Brasil todo, enviados por jovens cineastas, universidades, coletivos culturais e também com produção amadora. A grande diversidade de material faz com que os filmes sejam exibidos em várias mostras com temáticas diferentes dentro da semana de programação do festival.

As atividades dos organizadores não se restringem apenas aos eventos. O grupo reside no Espaço de cultura Caos, fomentando e incentivando diariamente a cultura audiovisual no Amapá. A criação de cineclubes em bairros, escolas e comunidades e exibição de mostras com diversos temas. O cineclube tem objetivo de desenvolver debates e despertar o senso crítico das pessoas acerca dos filmes e temas tratados sobre o cenário audiovisual com discussões realizadas após cada sessão. O FIM participa do Espaço Caos, uma casa cheia de atividades culturais como quadrinhos, música e fotografia.

Assista ao vídeo/chamada do 11º FIM: Partículas em Movimento: 

Fonte: http://www.alcinea.com/colunistas/clube-do-filme-3

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*