O assunto no Amapá é cinema!

O lançamento do I Seminário Amapaense de Audiovisual foi um sucesso de público e crítica. Cerca de 300 pessoas se inscreveram para os seis dias de debate sobre cinema no Estado.  A abertura contou com um público de agentes culturais, entusiastas da arte amapaense, jornalistas, documentaristas, poetas, músicos, entre outros produtores culturais.



Alexandre Brito – Foto roubada do Faceook de Paulo Rocha.

No evento, foi exibido um vídeo com várias imagens das promoções do Museu da Imagem e do Som (MIS/AP), Festival Imagem e Movimento (FIM), entre outros colaboradores para a realização do Seminário. Tudo apresentado com maestria pelo produtor e ato Thomé Azevedo. Muito paidégua!

Durante seu pronunciamento, o coordenador do um dos órgãos responsáveis pelo Seminário, Alexandre Brito, ressaltou que o evento é um marco para o audiovisual local, pois inseri o debate sobre a sétima arte no Amapá. Ele também agradeceu o apoio do Governo do Amapá para a realização do evento.
“Vamos assistir cinema, vamos contar as nossas histórias, vamos fazer Cinema e ouvir o nosso sotaque na tela. No Amapá, pode se dizer que hoje o assunto é Cinema!”, enfatizou Alexandre Brito.
Durante a abertura, A presidente da Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas (ABDC) no Amapá, Ana Vidigal, pontuou que o esforço para o crescimento e valorização do audiovisual local precisa ser continuo.E que os que militam pelo crescimento do movimento no Estado devem cobrar do poder parlamentar políticas  públicas para o setor.

Na ocasião, a representante do Ministério da Cultura (Minc), Andreza Pappas, anunciou que o Minc implantará um Núcleo de Produção Audiovisual no Amapá, ou seja, uma fábrica de cinema que fomentará a produção de documentários e filmes de curta e longa metragem inteiramente amapaense.
Então, o assunto no Amapá é cinema. Desejo sucesso aos envolvidos e viva o audiovisual amapaense!
Elton Tavares

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*