11 meses De Rocha

                                                                                       Por Elton Tavares
O blog De Rocha completa hoje (15) 11 meses de vida. Apesar de não puxar o saco de nenhum político, não xavecar ninguém por interesses patidários ou financeiros (prática comum na blogsfera amapaense, com a desculpa furada de “jornalismo íntegro”), não usar fotos de bundas, não falar de idiotices como reality shows e afins, conseguimos atingir mais de 16 mil acessos. Gostamos de textos, só usamos o Twitter para divulgá-los e para rirmos das discussões políticas apaixonadas, além das futilidades como “fui tomar banho”.
Voltando ao blog, por aqui vocês acompanham de tudo, música, poesia, jornalismo, besteirol, piadas, devaneios, Política, Arte, Literatura, comportamento, Música, muito rock, relatos, declarações de amor, chacotas, felicitações, reconhecimentos, críticas, enfim, posts relevantes e irrelevantes, diversidade digital ao extremo.
Já criticamos do Papa ao mais reles dos mortais, brincamos com situações inusitadas e postamos alguns textos com uma certa dose de criatividade, além de muita porcaria. Mas também já elogiamos quem faz coisas legais. Ressaltamos que o blog é uma válvula de escape, uma brincadeira. Tudo bem que, vez ou outra, rola uns textos e releases sérios, que achamos importante.

Agradeço, em meu nome e de meus colaboradores, aos nossos seguidores (leitores assumidos), aos leitores anônimos, aos críticos, aos que gostam, aos invejosos (porque os cliques deles também contam), resumindo, a todos que colaboraram para o razoável sucesso desta página. Confesso que adoro quando sou elogiado, por algum texto meu, do Régis ou do André (fora os colaboradores que aparecem), mas as críticas fazem parte do pacote.

Claro que sei que alguns dizem que este espaço é inútil, por não virar ferramenta de manobra política. Aos que acham isso, só tenho uma coisa a dizer: mordan-se!

Gostamos de muitas páginas locais, mas reconheços a importância de alguns blogs como o poético e brilhante Paralelos do Cotidiano , os culturais Canto da Amazônia, Eu sou do Norte e Página Cultural, além do histórico Porta Retrato (todos os endereços estão nos meus favoritos). 

Tudo bem, existem os que realmente são jornalísticos, mesmo com os egos inflamados de seus respectivos donos, mas prefiro não citar quem é quem, para não semear, ainda mais, a vaidade digital local (risos).

Bom, é isso, muito obrigado e abraços na geral!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *