Até a próxima, mestre Tãgaha Soares!

taga234

Neste domingo (25) perdi um grande amigo. Um dos maiores que fiz no jornalismo. Pai, filho e avô amoroso, humanista, escritor, poeta, músico e excepcional jornalista, Tãgaha Soares Luz, um cara simplesmente PHoda. Desculpem, mas nenhuma outra expressão me vem à cabeça para defini-lo melhor.

Meio índio, meio caboclo, natural do Pará e amapaense de coração, Tãgaha, nome de pássaro dado ao Raimundo pelos índios de Oiapoque, era a sabedoria na simplicidade, admirável. O querido Tãga partiu com 50 anos de vida, muita vida. Vitima de um infarto, fez sua passagem na tarde, ou início da noite, de ontem.

Estou triste pela falta que ele fará e pelas saudades que sentiremos, mas feliz por ter conhecido, convivido e ter sido amigo deste cara e tanto.

10509751_672781859441515_8502164842303504237_n

No início de 2011, em meio a um turbilhão de acontecimentos, comecei a trabalhar com várias figuras porretas. Algumas me ajudaram a melhorar como profissional (e fazem isso até hoje). Um deles foi Tãgaha Soares. Aliás, ele era senhor deste nobre ofício. A amizade com o cara surgiu de repente, por meio trampo. Suas atitudes, integridade e honradez logo me chamaram a atenção.

O homem é justo, de bem e do bem. Para mim foi conselheiro, revisor, meio pai, meio irmão e exemplo de profissional. Mas parecia que conhecia o Tãga a vida toda , de tanto respeito, admiração e consideração que tenho por ele. Nunca o vi sacanear alguém.

1234287_536804606372575_1814591220_n

O velho índio louco era feito de talento e amor. Amor pelos filhos, pelos amigos, pelos colegas de trabalho e profissão de jornalista.

Eu sempre pensava, de onde veio este ser, que quase vira padre, rezava uma linda oração como guia, tinha vivência com os índios, que adotou como nome, um pássaro e sobrenome, Luz, a vida. Era isso, liberdade e luz” – disse Mariléia Maciel.

Também não sei de que planeta ou dimensão o Taga veio, Léia, mas ainda bem que ele pintou aqui e alegrou nossas vidas. Todas as vezes que precisei, o cara me auxiliou. Além de amizade, sinto gratidão pela sua força de sempre. Tãgaha Luz não iluminou somente o meu caminho, mas o de todos com quem conviveu.

tagaeuepapa

De repente, Tãga vai tomar uma com o Paparazzo, no boteco celestial da dona Euda, quem sabe….

Tãga foi um cara genial, com um talento ímpar e com um coração maior que ele. Obrigado por tudo, seu velho índio sacana, e desculpe se alguma palavra deste texto estiver fora de lugar ou com erro de digitação, pois não conto mais com o meu maior e melhor revisor. Até a próxima vez, amigo!

Elton Tavares

*O velório do Taga será na Capela São José, na Rua Jovino Dinoá, esquina com a Cora de Carvalho, a partir das 6h. Ele será sepultado em Bujaru (PA).

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*