Comemoração do Dia Mundial do Rock

O meu amigo Bio Vilhena é um antigo produtor cultural de Macapá. Ele promove TODO ANO alguma onda legal para o Dia Mundial do Rock (13 de julho). Como a data caiu na terça passada, a festa ficou para hoje (17) mesmo. Ah, é lá na Praça da Bandeira, centro da capital amapaense.
Bandas:
Anonymous Hate (Grind/Death Metal)
Marttyrium (Thrash/Death Metal)
Seed Falls (Heavy metal Progressivo)
Carnnyvale (Thrash Metal)
Hidrah (Power Metal Melodico)
e outras a confirmar.

Quando? 17 de julho- (Sábado)
Onde? Praça da Bandeira
Hora? às 18:00hs em ponto.
Quem assina? Bio Produções.

Banda Godzilla viaja para gravar CD em Belém do Pará

Banda Godzilla –  Foto: Camila Karina.
2010 parece realmente ser o ano da música em Macapá. Após anos de marasmo e falta de incentivo para músicos locais a cidade agora parece prestes a revelar sua identidade musical para todo o Brasil. Se por um lado temos a Mini Box Lunar estampada em revistas e programas de circulação nacional, por outro temos a Stereovitrola prestes a entrar em turnê pelo país e um sem número de bandas criando suas próprias músicas e descobrindo seus próprios estilos nos becos e nas esquinas de Macapá.

Agora é a vez da banda Godzilla mostrar a que veio. Formada por Raoni Holanda (vocal e letras), Wendril Araújo (guitarra), Sandra Borges (contra-baixo) e “Magrão” Souza (bateria) a banda é um dos maiores expoentes do atual cenário local e uma das grandes promessas da música macapaense. Na próxima segunda-feira, 12 de julho, os quatro Godzillas embarcam para a cidade de Belém, Estado vizinho do Pará, para gravar o seu álbum de estréia sob o olhar atento do jornalista e produtor Alex Antunes. Esta cooperação entre Estados é uma ação inédita promovida pelo circuito Fora do Eixo através da parceria entre o Coletivo Palafita (AP) e o Casarão Cultural Floresta Sonora (PA).

“Ficaremos hospedados no próprio Casarão Cultural durante todo este processo de gravação em uma espécie de imersão musical que deverá resultar, no mínimo, na experiência mais incrível que já tivemos como artistas” declara Raoni. “Estamos muito ansiosos. Vamos gravar um álbum envolvendo grandes expectativas e isso carrega uma enorme responsabilidade para a banda. Mas, ao mesmo tempo, tenho certeza que será um aprendizado divertido”.

“É importante reconhecer o trabalho de todo o pessoal envolvido neste projeto, afinal, é uma aposta no trabalho da Godzilla ” continua Sandra, “o circuito Fora do Eixo, o Casarão Cultural, o Coletivo Palafita e o nosso ‘pai’ Alex merecem todos os créditos por essa ação. Fico feliz pela honra de sermos os primogênitos deste projeto e esperamos que o trabalho saia o melhor possível, pois os ‘caras’ que vão dar essa força são todos foda (risos).” conclui.

A banda Godzilla permanece em Belém até o dia 23 de julho, totalizando 11 dias dedicados à gravação. Para conhecer mais sobre o trabalho da banda, acesse:

Fonte: Assessoria de Comunicação do Coletivo Palafita


Projeto Intervenções Sonoras

Para aqueles, como eu, que estão de saco cheio do modelo atual de noite rock local. Será uma verdadeira “festa estranha com gente esquisita”, para os padrões convencionais, claro (risos). O repertório, que inclui sons 80 e 90, foi escolhido a dedo. Não terá aquele papo de “Balão Mágico” e afins, o papo é rock and roll. Bora?

Stereo no Liver

                                                       Banda stereovitrola, além de talentosos, são amigos queridos.  

Hoje (29) tem Stereo no Liverpool rock bar, borá? Aqueles malucos sempre animam o velho bar. Ah, também terá SPS12. Espero que além das ótimas músicas autorais da Stereo, role também covers do Joy Division.

Local: Liverpool Rock Bar

Hora: Lá pela meia noite.

Avenida Ernestino Borges, ao lado do Colégio Pódium.

Ingressos: R$ 5,00 (Só cinco pilas)

Noite legal, apesar do público

                                                           Por Elton Tavares
Vila Vintém, Beatle George e Autoramas. Muito legal! – Fotos: Gustavo Mont’Alverne
Certas coisas são engraçadas, as pessoas reclamam da mesmice, da falta de opção e shows em Macapá, mas quando os artistas bons se apresentam na capital amapaense, o público não prestigia. Ontem (14) por exemplo, eu e alguns amigos fomos ao show da banda Autoramas, realizado na Choperia da Lagoa, que foi muito legal. Mas onde estava o público rocker da cidade?

Tá bom, tinham mais dois eventos para o segmento, mas e daí? Não diminuindo a qualidade do Rock Fest ou da rocada realizada no clube Oratório, mas acho que precisamos prestigiar atrações nacionais (se tiverem qualidade, claro). Fora bandas de pagode, calipsos, calcinhas vermelhas e afins (risos). Estes vocês DEVEM deixar de ir.

A noite foi firme, lugar, as apresentações das bandas amapaenses Vila Vintém e Beatle George foram empolgantes e show da Autoramas foi duca. Ah, e o preço da entrada foi muito bom para a estrutura e atrações, 10 paus meia e vinte reco inteira. Tudo muito paidégua!

Se o público não prestigiar, os produtores e empresários não trarão mais shows legais, afinal, é um negócio. No âmbito rock and roll, nossa cidade já está “longe demais das capitais”. Pensem nisso.

                                                                                          

Banda Autoramas em Macapá

Banda Autoramas
Eu já assisti a dois shows da banda Autoramas, um power trio que faz apresentações de puro rock, com direito a performance da baixista (duca!), sem falar no vocal irreverente de Gabriel Thomaz (que também é o guitarrista) e a batera nervosa do Bacalhau ex- baterista do Planet Hemp.
A banda se apresentará amanhã (14) em Macapá, Vale à pena conferir!
Fale Mal de Mim




Autoramas

Você fica irritado comigo


Só porque voce me acha mais bonito que você




Você já fica todo nervoso


Quando te dizem que eu sou mais talentoso que você



Sua vida anda mesmo sem graça,


Pois a única saída que você acha é me difamar


Isso até que veio bem a calhar


Eu estava precisando de alguém para me divulgar




(refrão)


Fale mal de mim


Fale o que quiser de mim


Mas por favor, não deixe que em nenhum momento


Eu deixe de estar no seu pensamento




Fale mal de mim


Fale o que quiser de mim


Porque todo mundo que te conhece


Sabe que é isso o que você merece




Minha reputação continua intacta


Apesar de todas estas historinhas que você inventou


E se a vida pra você é uma disputa


Lembre-se que pra todo o jogo há um perdedor




(refrão)




Você sabe que eu vencerei


Que eu triunfarei


Isso incomoda você


Isso irrita você


Você sabe que eu vencerei


Que eu triunfarei


Isso incomoda você


Isso vai matar você


Você sabe que eu vencerei


Que eu triunfarei


Isso incomoda você


Isso irrita você


Você sabe que eu vencerei


Que eu triunfarei


Isso incomoda você


Isso vai matar você


Banda AUTORAMAS

Data: 14/05

CHOPERIA DA LAGOA

(ingressos R$ 20,00 inteira e meia R$10,00 na COLCCI-3º piso Macapá shopping)”




Roqueenrôu!!!

Para os amantes do bom e velho rock and roll, uma boa nova. Amanhã (24), á partir das 23h, no Liverpool Rock Bar (reformado graças á Deus) se apresentarão as bandas stereovitrola e Godzilla, além da discotecagem de Daniel Nec. A entrada custará R$ 5,00. Eu irei e indico ao público chegado.

Radiofone hoje no Liverpool

A banda Radiofone se apresentará hoje (10), no Liverpool Rock Bar localizado na Avenida Ernestino Borges, esquina com a Rua São José, centro de Macapá, ás 00hs. O ingresso custará R$5,00.

Com um repertório cover bastante diversificado, a banda agrada e quebrará o tédio deste sábado. Ouvi dizer que a casa também contará com shows de outras bandas convidadas (mas não sei quais).

Infelizmente, não poderei ir, mas indico a opção para aqueles que curtem rock and roll.

Rock e censura?!

                                                            Por Elton Tavares
Quero parabenizar o Coletivo Palafita pelo segundo dia do Festival O Grito do Rock, realizado ontem (6), na Praça da Bandeira, no centro de Macapá. Passei por lá, mas não fiquei muito tempo. Não sei o que causou a mudança do local do evento, que seria no Trapiche Eliezer Levi, como anunciado anteriormente, mas o importante é que tudo rolou direitinho. O palco, som, público, sucesso total.

Talvez o único ponto negativo, foi o fato de uma fotógrafa ter sido impedida de fazer fotos da banda Amaurose. Pelo que sei, várias pessoas subiram ao palco para congelar aqueles momentos do nosso rock, mas a profissional em questão foi barrada, literalmente. Admira-me muito, tomara que uma picuinha destas nunca role comigo, pois o papo é diferente.

Fiquei triste em saber do ocorrido, os nobres organizadores do evento não poderiam impedir um profissional de exercer seu ofício (que seria mais uma forma de divulgação do ótimo trabalho realizado pelo Coletivo). Eu gostaria, sinceramente, de escrever somente sobre os aplausos e não precisar dar puxões de orelha.

Volto a ressaltar o brilho do evento, tomara que fatos como este não se repitam nas próximas realizações do Coletivo Palafita ( grupo que admiro e colaboro como posso). Não sei se fotógrafa é sindicalizada, pois impedir um jornalista de trabalhar pode causar problemas para o próprio Coletivo Palafita, afinal, Rock e censura são termos opostos, ou estou enganado?