Coral do Tribunal de Justiça do Amapá completa 19 anos de criação


Foi em 30 de junho de 1995 que nasceu o Coral do Tribunal de Justiça do Amapá. São 19 anos de um grupo musical que leva emoção, alegria e harmonia às pessoas.

Ao longo destes 19 anos, o Coral tem sido conhecido e reconhecido por difundir e estimular a prática da musicalidade em todos os gêneros e formas. Tudo isso através de apresentação nas igrejas, colégios, associações e festivais nacionais e internacionais.

De acordo com a Presidente do Coral, Nilce Lima, o espírito deles condiz com o que diz o seu próprio slogan: o Coral canta e encanta. “Queremos exatamente passar essa sensação. Essa emoção que vemos e sentimos desabrochar nas pessoas. E isso não tem preço. É uma reciprocidade de emoção indescritível”.

O Coral do TJAP conta também com o grupo infanto-juvenil, onde filhos de servidores do Judiciário se juntaram ao grupo para levar mensagens de alegria e emoção por meio da música,

Leandra Valéria, que é a Maestrina do Coral do Tribunal de Justiça, disse que á gratificante trabalhar com um grupo engajado e dedicado a todos os projetos propostos.

Eles abraçam com muito amor, apesar das dificuldades por serem servidores e terem pouco tempo, mas a dedicação e o carinho fazem com que os projetos saiam bem e nós tenhamos sucesso em tudo que fazemos e isso me enche de alegria e satisfação”.

Um dos seus destaques é a Cantata Natalina do TJAP que já faz parte do Calendário de Eventos da Cidade e se tornou uma programação muito esperada pela população. O espetáculo reúne cerca de duas mil pessoas que celebram a chegada do Natal por meio da música.

Com um curriculum admirável, que inclui apresentações locais, nacionais e internacionais, o Presidente do TJAP, Desembargador Luiz Carlos, destaca que o Coral do Tribunal de Justiça se solidificou com o tempo, pois desde que foi criado tem sido um instrumento que congrega as pessoas, promove qualidade de vida e torna os servidores mais unidos e produtivos.

Temos muito orgulho do Coral, do empenho e da dedicação dos serventuários e colaboradores da Justiça do Amapá, que nas horas vagas, dividem o amor pela música, com o dever do trabalho. Temos tido grandes espetáculos”, finalizou.

Texto: Hugo Reis
Fotos: Adson rodrigues
Comunicação do Tribunal de Justiça do Amapá
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*