Em reunião, Comitê discute universalização do esgoto sanitário em Macapá e Santana

ReuniãoGEAPMMPMSCAESA (2)

Nos dias 12 e 13 de abril, representantes da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), Governo do Estado, Prefeituras de Macapá e Santana e do consórcio formado pelas empresas Maia Melo Engenharia e Techne Engenharia Consultores SC reuniram-se para debater sobre os projetos para universalização dos sistemas de esgotamento sanitário e drenagem nas áreas urbanas da capital e de Santana, segundo maior município do Estado.

Com a finalidade de participar ativamente na discussão do estudo de alternativas, os órgãos envolvidos na questão de esgotamento e drenagem de Macapá e Santana obtiveram mais conhecimento sobre o estudo inicial da universalização, fizeram suas considerações e manifestaram-se quanto a projetos em andamento que deverão ser considerados na fase atual de concepção. “É importante esta interação entre os entes para não ser apenas um projeto de um governo, e sim, de Estado, que irá contemplar as gerações futuras”, elucidou Alcir Matos, secretário de Desenvolvimento das Cidades do Amapá.

Matos acrescentou que irá buscar a formação de um comitê que irá contemplar a participação dos integrantes do Estado e Municípios. “Os membros do comitê serão responsáveis por consolidar informações relativas aos sistemas de drenagem, esgoto e outros aspectos que contribuirão com a universalização. Dessa forma, ao final, não teremos complicações futuras na realização da obra e, também, com as áreas necessárias à execução do projeto a ser proposto”, destacou.

O projeto de universalização do esgotamento sanitário

Segundo a diretora presidente da Caesa, Patrícia Brito, no ano de 2015, a Companhia concluiu o processo licitatório e contratou o consórcio responsável pela elaboração de projetos de engenharia para a implantação de sistemas de esgotamento sanitário e drenagem nas áreas urbanas das duas cidades. “O grande objetivo é o de universalizar esses serviços em Macapá e Santana. Os trabalhos foram divididos em três etapas: estudo de concepção, projeto básico e projeto executivo”, complementou.

“Atualmente, estamos realizando o estudo de concepção do projeto. Dentro dessa etapa, finalizamos a fase de diagnóstico que consiste na avaliação e levantamento da condição atual dos sistemas de esgoto e drenagem das cidades. Agora, demos início à fase de estudo de alternativas, a qual buscará as possíveis soluções para cada uma das regiões e para os problemas que foram identificados”, explicou Ana Paula Batista, engenheira civil que compõe a equipe técnica de elaboração dos projetos de universalização do esgotamento sanitário e drenagem.

Clauriana Costa
– Assessoria de Comunicação – Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) –
Contato: (96) 98126-7947 (TIM – whatsapp) / 98801-8890 (Oi – corporativo)

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*