Equinócio do AP inspira novo trabalho do cantor Amadeu Cavalcante

Por Fabiana Figueiredoamadeu11

O mais novo trabalho do cantor e compositor amapaense Amadeu Cavalcante foi inspirado no equinócio, fenômeno que acontece tradicionalmente nos meses de março e setembro em Macapá, e atrai turistas e amapaenses para o evento solar que marca o momento em que o dia e a noite têm a mesma duração. O CD ‘Equinócio’ será lançado no dia 5 de dezembro, no Teatro das Bacabeiras, a partir das 20h.

O projeto musical começou a ser planejado há 14 anos por Amadeu. Após algumas pausas na produção, o trabalho foi retomado em 2011 e finalizado neste ano. O 9º CD da carreira do cantor será lançado com a apresentação do clipe da música que deu nome à obra. Os ingressos estão à venda ao preço de R$ 20.

“Esse projeto foi criado há 14 anos. Parei ele para fazer um trabalho com o Grupo Senzalas. Eu já tinha dado início, fazendo vários shows para poder gravar o CD. Agora retomei o musical e desde 2011 estou trabalhando”, diz Amadeu Cavalcante. O grupo é composto por mais três referências da música no Amapá: Zé Miguel, Val Milhomem e Joãozinho Gomes.

A canção “Equinócio”, que dá nome ao disco, não é inédita. Amadeu conta que apresentou a música ao público em 2000. Segundo ele, foi uma estratégia para fazê-la tornar-se um sucesso.

Amadeu afirma que o novo CD é um trabalho mais experiente, com muito mais cuidado na produção, principalmente por incluir outras marcas da cultura amapaense, que são os ritmos do batuque e do marabaixo.

“Eu estava bastante ansioso em gravar o ‘Equinócio’, porque eu queria usar a base da nossa cultura. Então, esse CD tem a percussão ligada ao batuque e ao marabaixo, em fusão com outros ritmos como o reggae e o zouk. Essa é a nova musicalidade que nós queremos mostrar para o Brasil”, disse Amadeu.amadeu1

O CD foi produzido no Amapá, com 11 músicas regionais, compostas por Amadeu e convidados.

O clipe musical que o cantor também vai lançar no dia 5 foi gravado no dia 23 de setembro, na manhã do Equinócio da Primavera, no Marco Zero do Equador.

“Essa música é a minha contribuição para que as pessoas possam vir assistir ao fenômeno do equinócio e conhecer os pontos turísticos da nossa cidade”, falou Amadeu.

Amadeu Cavalcante

Filho de uma paraense e de um paraibano, Amadeu Leopoldo de Sá Cavalcante Neto começou a vida sendo “puxado”, como diz o cantor, por uma parteira em Macapá. Ele descobriu o dom da música quando era jovem, ao lado dos irmãos que já tocavam em bandas da capital. Curioso, logo aprendeu a tocar violão e arriscar algumas canções. Depois ele foi convidado para cantar na Banda Brinds, sucesso nos bailes da década de 80 no Amapá.Lennon - ok

Amadeu recebeu convites para interpretar músicas em festivais de música no Amapá, e foi a oportunidade de se lançar como cantor. Em 1989, ele lançou o primeiro disco da carreira, o LP “Sentinela Nortente”. Em seguida produziu mais dois CDs, entre eles o sucesso “Tarumã” (1996). Trabalhou ainda com amigos do quarteto Senzalas e com a própria família, em um álbum que preparou com a esposa e as três filhas.

Atualmente, com 52 anos, formado em administração e com quase 35 anos de carreira musical, Amadeu Cavalcante tem a certeza do que quer para a vida.

“Digo que sou amapaense e defendo com unhas e dentes essa terra, o povo e a cultura, como diz meu parceiro Osmar [Júnior], viemos aqui com essa missão”, conclui o cantor, que para marcar a carreira pretende gravar um DVD biográfico em 2015.

Serviço:

Lançamento do CD e clipe “Equinócio” – Amadeu Cavalcante
Dia: 5 de dezembro
Local: Teatro das Bacabeiras
Hora: 20h
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Postos de venda: Sorveteria Jesus de Nazaré (Macapá) e Panificadora Paned’oro (Santana)
Convidados: Osmar Júnior, Marcelo Dias, Val Milhomem, Joãozinho Gomes, Brenda Melo, Rosane Rodrigues, Loren Cavalcante, Anne Ariel, Hannah Cavalcante, Grupo Experimental de Dança Ricardo Sampaio, Meire Baraká e Luciana Nunes.

Fonte: G1 Amapá

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*