GOVERNO DO AMAPÁ INICIA OBRAS DO PAC EM MACAPÁ

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, deu início nesta sexta-feira, 18, as obras de ampliação e melhorias do sistema de esgotamento sanitário de Macapá. Os serviços, orçados em R$ 10.274.460,68, serão executados com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), com contrapartida de 10% do valor proveniente do Estado.

A ação, que gerará mais de 300 empregos diretos, revitalizará áreas onde vivem aproximadamente 32% da população da capital. O objetivo é reabilitar a zona central e a expansão da rede coletora, beneficiando a população de quatro bairros de Macapá.

As áreas favorecidas são: os bairros do Laguinho, Jesus de Nazaré, Perpétuo Socorro e o Centro da cidade. Durante o período de obras, também serão realizadas a readequação das estações elevatórias de esgoto, construção e melhoria da unidade de tratamento.

Os serviços serão executados no perímetro da rua Jovino Dinoá, esquina com avenida Henrique Galúcio e Centro; rua Odilardo Silva, entre as avenidas Coaracy Nunes e Mendonça Júnior, sendo também iniciada a reabilitação da rede coletora, a partir do trecho na avenida Coaracy Nunes, entre as ruas Jovino Dinoá e Odilardo Silva.

Os órgãos governamentais envolvidos na ação são: a Agência de Desenvolvimento do Amapá (Adap), que desenvolveu projetos para o uso do recurso federal. A Secretaria de Estado da Infra-Estrutura (Seinf) e a Companhia de Abastecimento de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) disponibilizaram equipes técnicas e operacionais para a obra.

De acordo com o governador do Amapá, as obras do PAC passaram por atrasos, devido à falta de projetos na gestão passada. “Esta obra fará com que o nosso sistema de esgoto funcione. Além de ser uma oportunidade de nós mostrarmos que temos competência para aplicar os recursos do PAC de forma correta no Amapá. Assim, poderemos buscar mais verbas, junto ao governo federal, para a melhoria de vida do nosso povo”, afirmou Camilo Capiberibe.

Camilo disse ainda que o repasse federal foi feito ao Amapá em 2007, mas a ineficiência da gestão passada travou as obras de saneamento básico. “Nossa preocupação é a falta de credibilidade, em função do descaso da gestão passada, que recebeu cerca de R$ 130 milhões, e não executou as obras no Estado. Mas iremos reconquistar essa confiança. Mostraremos que estamos habilitados e iremos atrás deste recurso para a melhoria do esgoto, que é um caso de saúde pública”, disse Camilo Capiberibe.

“Faremos o possível para que estas obras sejam concluídas até o final do ano, pois o futuro dos recursos do PAC para o Amapá depende do que conseguirmos fazer em 2011”, enfatizou o governador.

Otimismo da parceria

A Caixa Econômica Federal (CEF) é o órgão que repassa a verba federal do PAC aos estados. Para o gerente regional da CEF, Célio Lopes, a iniciativa do governo do Amapá em cumprir prazos e adotar medidas para a retomada do Programa, é um marco para o desenvolvimento do Estado.

“Essa obra tem um valor histórico para o Amapá, pois a boa vontade em resolver entraves e agilizar processos, por parte do governo estadual, configura um momento extremamente útil e proveitoso para o Estado. Entendemos que essa postura ajudará na continuidade do PAC no Amapá”, avaliou Célio Lopes.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.