Hoje rola a festa “Noventinha”: shows das lendárias Little Big e Drop’s Heroína


Num passado não muito distante, juntar rock and roll e diversão era uma tarefa muito complicada em Macapá. Se tratava de uma atividade realmente incomum na nossa cidade, mas existia. Eram os efervescentes anos 90, época de doideiras adolescentes (sensatez era outro departamento), do grunge, hardcore, calças “bag”, conversas cheias de ingênuas patifarias, filmes Kids e Trainspotting, bons tempos.

Em meio às músicas de micareta, de boite e a epidemia de pagodes, existia um grupo crescente de amigos que resolveram desligar o radio e ouvir eles mesmos. Foram centenas de festas, promovidas em quadras de escola, MV13, Sede dos Escoteiros, praças, pistas de skate, residências e o antigo Mosaico Rock Bar. 

Nessa época, quem agitava os rocks eram os músicos de garagem. Eles tocavam em festinhas que denominamos piseiros. Entre várias bandas legais, duas se destacaram. A Little Big e Drop’s Heroína. As duas tocarão, juntamente com “Os Franzinos”, na festa “Noventinha”. O evento promete reunir amigos e fazer a alegria de todos que sentem saudades daqueles tempos. 

Little Big

Little Big não se apresenta há cerca de 10 anos. A banda até tentou tocar este ano, mas não deu certo. Sua primeira formação foi Antônio Malária no vocal, Ronaldo Macarrão no contrabaixo, Tibúrcio na guitarra e Zico na bateria. Todos eles skatistas. 

A banda quase acabou com a saída de Tibúrcio. Patrick Oliveira (hoje líder da stereovitrola) assumiu este posto de forma brilhante.  Houve um rodízio na cozinha da Little, a bateria contou com participações do Ricardo Kokada e do Kookimoto, mas quem emplacou mesmo foi o Mário (não lembro o sobrenome do Mário e nem sei por onde ele anda, mas o cara tocava muito). Eles tocaram juntos da segunda metade dos anos 90 até meados de 2002. Era a banda que mais agitava o rock and roll em Macapá. 

A Little foi a banda de garagem mais duradoura e badalada daquela época (onde a Little tocava, era casa cheia). Eles tocavam o punk, indie, hardcore e manguebeat. Chegaram a desenvolver um som próprio, com composições do Antônio Malária, um flerte com o Batuque e Marabaixo, misturado ao rock. 

Vários fatores deram fim a Little Big, como desentendimentos internos e outras ondas. Eles não estouraram como banda autoral porque não tiraram os pés da garagem.

Drop’s Heroína

A Drop’s Heroína surgiu do desejo das, então adolescentes, Rebecca Braga e Aline Castro em formar uma banda diferente, com uma proposta de agressividade teenage. Logo se juntaram a Lenilda e Sabrina. A formação mudou várias vezes. Sabrina deu lugar a Cristiane no contra-baixo, Suellen no teclado, e a última formação contou com Débora nos vocais e Dauci no baixo. A banda lutou contra o preconceito, já que era formada apenas por mulheres, nada convencional no Amapá. 

A Drop’s não resistiu a saída da vocalista Rebecca Braga, tentou seguir em frente com uma substituta, mas a coisa não vingou. Apesar disso, a banda inspirou outras meninas e escreveram uma página do nosso rock. 

Era rock em estado bruto, sem muitos recursos tecnológicos ou pedaleiras sofisticadas. Tanto a Little, quanto a Drop’s marcaram a história do rock and roll amapaense. Não podemos falar muito sobre “Os Franzinos”, eles surgiram no final dos anos 90, portanto emitiremos opinião sobre a banda. 

A trilha sonora das festas era variada, mas algumas bandas fodas sempre tinham suas músicas tocadas, como Smiths; Cure; Ramones; Pixies; Cramberries; Nirvana; R.E.M; Chico Sciense & Nação Música, entre outros tantos. 

Enfim, essa foi uma história vivida por muitos produtores culturais locais e incentivadores do rock amapaense. Aqueles anos ficaram guardados na memória e no coração de todos. 

Salpicados aqui e ali, as festas foram crescendo, o público foi aumentando e as musicas covers deram lugar aos trabalhos autorais. Mas nesta festa, nós queremos mesmo é ouvir todos aqueles sons e matar a saudade da trilha sonora da Macapá dos anos 90. Então, caros amantes do bom e velho rock ‘roll, podemos juntar a sede com a vontade de beber e nos deleitar.  

É, vez ou outra, “mascamos o chiclete Ploc da nostalgia” como diz Xico Sá. Falando em citações, existe uma que define a amizade que os integrantes das Little e Drop’s tem até hoje: “Bandas são mais que ajuntamentos de músicos, são reuniões de alma” – Jimmy Page. 

Serviço: 

Evento: Festa Noventinha
Shows das bandas Little Big, Drop’s Heroína e Os Franzinos.
Local: Bar Biroska, localizado na Avenida Xavantes, 112, bairro do Beirol, zona Sul de Macapá. 
Data: 11/05/2012
Hora: 22h
Entrada: R$ 15,00. 
Realização: Curupira Vampiro.

Elton Tavares e Andre Mont`Alverne.


* Infelizmente não irei nessa festa, pois estarei no município de Laranjal do Jari a trabalho. Uma pena, pois acredito que será firme! 


Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *