IJOMA inaugura novo consultório médico de ultrassonografia nesta sexta-feira, 6

download (8)

Mais um novo empreendimento social será inaugurado no Instituto do Câncer Joel Magalhães (IJOMA) nesta sexta-feira, 6, às 8 horas. Agora, é a vez é do novo consultório de ultrassonografia, que será coordenado pelo médico voluntário Adriano.

Os exames serão inicialmente marcados para toda quarta-feira, no horário das 14h, e serão atendidos 5 pacientes totalmente de forma gratuita.

Serão aceitos exames de ultrassonografia de mama, útero e próstata.

O câncer de mama e útero, ainda são as doenças de maior incidência de morte no Brasil e, segundo dados do Instituto do Nacional do Câncer (INCA) o câncer de mama é o segundo mais frequente no mundo, com expectativa de 57.120 mil novos casos no país apenas em 2014.

Pensando na vida das mulheres amapaenses, que o IJOMA, abrirá as portas de seu mais novo consultório médico de Ultrassonografia.

Desde sua inauguração, em 2010, o IJOMA vem atendendo portadores de câncer com acompanhamento psicológico, odontológico e material. A cada ano há uma nova etapa a ser alcançada, e com isso, vem crescendo e aumentando sua capacidade de atender. E no final do ano passado, o IJOMA passou por mais uma conquista. Recebeu um cheque de doação da VEPMA (Vara de Execução De Penas E Medidas Alternativas) para aquisição do moderno aparelho de Ultrassonografia. O primeiro titular, o excelentíssimo Juiz Rogério Funfas, foi quem autorizou o repasse.

EQUIPAMENTO

A ultrassonografia é um método de diagnóstico por imagem mais versátil e ubíqua, de aplicação relativamente simples, que aproveita o eco produzido pelo som para ver em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas e órgãos do corpo humano. A sonda funciona assim como emissor/receptor.

Nas últimas duas décadas do século XX, o desenvolvimento tecnológico transformou esse método em um instrumento poderoso de investigação médica dirigida, exigindo treinamento constante e uma conduta participativa do examinador.

IMPORTÂNCIA DA ULTRASSOM

“O diagnóstico precoce do câncer de mama e outros males é muito importante para se conseguir maior sobrevida para as pacientes, possibilitando também tratamentos menos agressivos.”

O ultrassom detecta lesões solidas ou nódulos que são mais bem enxergados. “As microcalcificação são observadas pela mamografia, enquanto os nódulos aparecem melhor na ultrassonografia. Sejam esses nódulos de forma arredondados, solido ou oco, é possível enxergar tudo isso, ate mesmo seu contorno e sua margem.” Isso garante um diagnostico muito mais precioso sobre um tumor benigno ou maligno e auxilia o medico a optar pelo tratamento mais adequado.

É importante entender que a ultrassonografia é complementar à mamografia, no caso da mama, e nunca deve substituí-la. “A mamografia é obrigatória e deve fazer parte dos exames de rotina da mulher a partir dos 40 anos. Já o ultrassom é pedido quando o médico tem alguma suspeita e precisa analisar melhor o caso”.

Marcio Bezerra
Diretor Cooporativo/Relações Públicas
IJOMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *