Morre o ator e comediante Robin Williams aos 63 anos


De acordo com o The Hollywood Reporter e Reuters, morreu o ator e comediante Robin Williams aos 63 anos. Com uma carreira de dezenas de filmes, como “Patch Adams – O Amor é Contagioso”, “Gênio Indomável”, “A Gaiola das Loucas”, “Uma Babá Quase Perfeita”, “Sociedade dos Poetas Mortos” e muitos outros, o ator estava passando há anos por problemas com drogas e alcoolismo. No mês passado, ele se internou em uma clínica de reabilitação novamente. Robin tem lutado contra o vício há décadas, ele já se submeteu a tratamentos contra os vícios em cocaína e álcool.

Hoje, 11 de agosto, aproximadamente às 11:55, a polícia do Condado de Marin, Califórnia, recebeu uma chamada telefônica relatando um homem adulto havia sido localizado inconsciente e sem respirar dentro de sua residência. O gabinete do xerife, assim como o Corpo de Bombeiros de Tiburon (uma vila de Marin) foram enviados para o incidente. A emergência entrou no local às 12h. O indivíduo do sexo masculino, pronunciado morto às 12:02, foi identificado como Robin Williams McLaurin, de 63 anos de idade.


Uma investigação sobre a causa da morte ainda está acontecendo. Informações preliminares desenvolvidas durante a investigação, indicam que Mr. Williams foi visto pela última vez vivo em sua residência, onde reside com sua esposa, a cerca de 10:00 em 10 de agosto. A policia suspeita que a morte foi um suicídio por asfixia, mas uma investigação abrangente deve ser concluída antes de um boletim final. Um exame forense está marcada para 12 de agosto, com testes toxicológicos posteriores a serem realizados.

Williams começou sua carreira em 1977, atuando na TV. Já demonstrando seu talento para a comédia, ele participou de diversos episódios do “The Richard Pryor Show”. Depois de ficar conhecido como o personagem Monk em “Happy Days”, conquistou o sucesso também no cinema já com seu primeiro papel. Em 1980, ele interpretou o marinheiro Popeye, em filme do mesmo nome.

Mas, apesar do destaque como comediante, ele também tem no currículo filmes que comoveram grandes platéias, como “Bom Dia Vitenã” (1987), “Sociedade dos Poetas Mortos” (1989), “Tempo de Despertar” (1990), “O Pescador de Ilusões” (1991) e “Gênio Indomável” (1997), que rendeu um Oscar de ator coadjuvante.

Meu comentário: Triste isso, cara só fez filmes bacanas. Além de talentoso, era um artista carismático. Era um daqueles atores que você vê na capa do filme e já pensa: esse filme deve ser firme. Que siga em paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *