O apagão. O vexame. A humilhação.


Olhem, meus caros.
Verdadeiramente inacreditável.
Absolutamente inacreditável o que aconteceu ontem.
A seleção brasileira, a rigor, não perdeu.
A seleção brasileira apagou depois do primeiro gol.
Afundou.
Naufragou.
Ficou mesmerizada.
Sem ação.
Em estado de choque.
Andando ao léu.
Correndo sem rumo.
Chutando para o vazio.
Fazendo passes para ninguém.
A Alemanha é um timaço, claro.
É a melhor seleção da Copa, é evidente.
Poderia, indiscutivelmente, ter vencido o Brasil.
Mas por 7 a 1?
Mas fazendo quatro gols em 25 minutos?
E deixando de fazer mais quatro ou cinco porque, visivelmente, tirou o pé e passou mais a administrar o resultado?
Não.
Sinceramente não.
O Brasil, em verdade, mais perdeu do que a Alemanha ganhou.
O que não significa que não mereceu perder da forma vexatória como perdeu.
E agora?
Agora é enxugar as lágrimas, enrolar a bandeira, juntar os cacos e pensar em 2018.
Mas temos que pensar no futuro sem jamais esquecer das causas que levaram o Brasil a sofrer esse vexame.
Esse apagão.
Esse naufrágio.
Essa tragédia.
Uma pena que tenha sido assim!

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*