Poema de hoje

Fôlegos da Saudade
Minh’alma suspira os últimos fôlegos da saudade, estou partindo sem destino pelas rotas dos pensamentos, me aventuro outra vez, te procuro e não te acho, ali vasculho e nem sinal de ti me é dado, aonde se escondes? Pois já estavas longe antes de partir, não sabia que iria sem me dizer nada, ao menos um adeus, me perdi há sua procura, meu coração chora sem pressa, sem saber onde estas. Mas minha fé não me deixa desistir de você, te procurarei tentando me achar, e que não seja só nos pensamentos, mais que me encontre em você.
By Weverton O. Reis
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

Commentários
  1. Anonymous

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*