Promotoria da Saúde aciona o Estado para garantir serviço de transplante renal


A Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde do Ministério Público do Amapá ingressou, nesta segunda-feira (10), com ação civil pública visando a obrigar o Estado do Amapá a credenciar hospital público ou particular para realização de transplantes de rim.

De acordo com a Promotoria da Saúde, mais de 200 pacientes estão, atualmente, dependendo do serviço de hemodiálise, e a grande maioria deles necessita de um transplante renal para que possa deixar de depender de tal serviço, que opera no limite de sua capacidade.

Em setembro de 2013, a Promotoria expediu uma recomendação para que, em 6 meses, tal credenciamento fosse realizado, o que, até o momento, não ocorreu.
“Sem o credenciamento de um hospital no Estado do Amapá, os pacientes são obrigados a esperar por um doador e uma vaga em outro Estado da Federação, o que é extremamente difícil de conseguir, aumentando muito as chances de óbito enquanto esperam pelo transplante”, destacou o promotor da Saúde, André Araújo.

“Além de ampliar as chances dos pacientes renais, o credenciamento local de um hospital para realização de transplantes ainda abriria mais vagas no serviço de hemodiálise, que já não tem como receber mais pacientes por operar no seu limite”, concluiu o promotor.

Serviço:
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616. Email: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *