Quinta-feira – Crônica de Ronaldo Rodrigues

quinta

Crônica de Ronaldo Rodrigues

O office-boy entrou na ampla sala que era o escritório e foi logo anunciando:

Pessoal! Ninguém pode esquecer um acontecimento muito especial: amanhã vai ser quinta-feira! Quinta-feira, ouviram bem? Quinta-feira!

Todos os funcionários ouviram o aviso do office-boy, que repetiu:

Quinta-feira! Não esqueçam e não digam depois que eu não avisei! Quinta-feira! Quinta-feira! Amanhã vai ser quinta-feira!

Os colegas de trabalho se olharam por alguns segundos e voltaram às suas tarefas. Eles deviam estar acostumados a esses comunicados dados com tanta ênfase. Só a secretária novata ficou intrigada, olhando sem entender para o office-boy, que se dirigiu à mesa de seu chefe e pegou os documentos que deveria levar para serem copiados e entregues nos lugares devidos, as contas que deveriam ser pagas e o dinheiro do lanche que deveria trazer ao retornar. Antes de sair, voltou a anunciar, com o mesmo entusiasmo:

– Amanhã vai ser quinta-feira! Não esqueçam! Quinta-feira! Quinta-feira!

Quando voltou ao meio-dia, com suas tarefas da manhã cumpridas, e saiu para o almoço, o office-boy não se esqueceu de avisar a todos:

– Já falei pra vocês que amanhã vai ser quinta-feira? Quem ainda não ouviu é melhor prestar atenção: amanhã vai ser quinta-feira! Quinta-feira!

Os colegas já nem se olharam mais diante daquela esquisitice do office-boy, mas a secretária novata não resistiu e perguntou ao colega do lado:

– O que vai acontecer amanhã?

– Espere e verá! – respondeu o colega, deixando a moça ainda mais intrigada.

O office-boy voltou à tarde e pegou mais serviços para desempenhar na rua. Ao chegar e ao sair, não deixou de avisar:

– Quinta-feira! Quinta-feira! Amanhã vai ser quinta-feira!

No final do expediente, o office-boy voltou, prestou conta do que havia feito na rua e se despediu dos colegas, num tom solene, exigindo atenção:

– Vão em paz, meus queridíssimos companheiros de trabalho, e não esqueçam aquilo que falei. O que foi que eu falei?

– Amanhã vai ser quinta-feira! – responderam em coro os queridíssimos companheiros de trabalho.

– Isso mesmo! Amanhã vai ser quinta-feira! – falou, muito satisfeito, o office-boy.

Na manhã seguinte, na tão anunciada quinta-feira, o office-boy entrou mais esfuziante do que nunca e foi logo disparando:

– Estão preparados para o grande dia? Hoje é quinta-feira! Finalmente chegou! Quinta-feira, galera! Quinta-feira!

Arrumou as suas coisas e saiu, não sem antes bradar aos colegas:

– Quinta-feira, pessoal! Quinta-feira! É hoje! É hoje!

A secretária novata falou ao colega do lado:

– É aniversário dele! Só pode ser! Vocês não vão fazer uma festinha? Talvez ele esteja dando esse recado!

– Não esquenta! Espera o que vai acontecer. Mas posso afirmar que não é aniversário dele. Foi semana passada.

O dia transcorreu sem nada de especial, a não ser o office-boy, a cada vez que entrava na sala, avisar quase berrando:

– Hoje é quinta-feira, hein! Quinta-feira! Vou logo dizendo! Quinta-feira!

Em sua volta, no final do expediente, o office-boy chegou, falou que era quinta-feira no mesmo tom de antes, prestou conta com o chefe e saiu sem dizer nada. A secretária novata, sem conter a ansiedade, já ia levantar para ir atrás dele saber do que se tratava, quando o office-boy abriu a porta e meteu a cara:

– Vocês se prepararam? Hoje é quinta-feira! Quinta-feira!

E prosseguiu seu caminho pelo corredor, falando alto:

– Quinta-feira! Quinta-feira!

A secretária ficou ainda mais confusa, com aquela quinta-feira fazendo cócegas na sua curiosidade. Foi embora para sua casa achando que só ela, entre os funcionários, tinha ficado interessada no que estaria para acontecer, ou já acontecendo, sem que ela soubesse, naquela quinta-feira.

No outro dia, o office-boy chegou com a mesma alegria dos outros dias, se dirigindo a todos os funcionários da sala, no tom mais alto possível:

– E aí, galera? Viram só? Eu avisei! E não foi só uma vez! Foram várias vez! Espero que vocês tenham compreendido! Você também, mocinha, que é novata aqui neste escritório! Espero que todos tenham compreendido que ontem foi quinta-feira! Quinta-feira! Quinta-feira! Eu avisei! Eu avisei! Quinta-feira! Quinta-feira!

E saiu correndo, os olhos brilhando. Passou pelo corredor, saiu do prédio, ganhou a rua, gritando cada vez mais alto:

Quinta-feira! Quinta-feira! Ontem foi quinta-feira! Eu avisei! Eu avisei! Quinta-feira! Quinta-feira! Ontem foi quinta-feira! Ontem foi quinta-feira! Quinta-feira! Rá! Rá Rá! Eu avisei! Eu avisei! Rá! Rá Rá! Eu avisei! Rá! Rá Rá! Eu avisei! Quinta-feira! Quinta-feira! Rá! Rá Rá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *