Rock in Rod’s: som legal e reencontro na última sexta-feira de 2012


Ontem (28), na orla de Macapá, rolou o Rock in Rod’s. O evento contou com shows das bandas Radiofone, Além do Rádio e The Malk. O micro festival de rock teve seus altos e baixos, mas o saldo foi muito positivo no quesito diversão. Vamos por partes: 

A Radiofone tocou legal. Sem o Moisés e Erik, que são ótimos guitarristas, mas queriam ser Marcelo Camelo, a banda ficou melhor. A apresentação deles foi legal. Foi legal rever o brother Cleisson Paiva, tecladista do grupo que reside no Rio de Janeiro. O Almir Junior foi o vocalista do grupo ontem, graças a Deus. 

A Além do Rádio executou músicas lado b até demais, mas foi bacana a sequência de engenheiros. Faltou “Tolices” do Ira. O show não foi porreta como o do Projeto Botequim há alguns meses, mas foi bem legal. 

Agora a The Malk com o Sandro (foi muito bom rever o Sandrinho) no vocal é foda. Bom demais! A banda ta bem ensaiada e com um repertorio porreta. Para muitos, faltaram clássicos, mas eu gostei muito. Existem experiências na vida que não esquecemos, jamais. Muitas das melhores que vivi no rock amapaense foram embaladas pelo som da The Malk (aqui só eles tocam Joy Division daquele jeito). O show dos caras, apesar de curto, foi paidégua! Ficou uma sensação de “quero mais”. 

Ah, e o Anderson Favacho hein? Cantou caralisticamente bem “A Forest” do The Cure. Congratulações ao nosso querido “Gordo Louco”. 

O Rod’s Bar lotou (apesar da maioria do público mal educado não aplaudir as bandas), os músicos fizeram sua parte. Mas o atendimento e o serviço de bar deixou muito a desejar. O Rodão, gente boa proprietário do local, não estava preparado para receber um público tão sedento de cerveja, tira-gosto e rock. Mas não teve briga, todos se divertiram (uns mais e outros menos) e o som foi de qualidade (mas quando acabou a Devassa e Skoll rolou “Nova Schin”. Porque meu Deus?).

Sempre deixo claro que sou um entusiasta da cena de rock autoral amapaense, mas cover bem feito é legal SIM! Prática criticada por muitos agentes culturais do Amapá. Portanto, parabéns ao Rodão, Arley, Sandro, Bago, Montoril, Ewerton, Almir, Igor e aos amigos que prestigiaram o evento. 

Definitivamente, confraternizar com os brothers é uma arte que domino. Ontem, revi velhos amigos e conhecidos, conversei com gente inteligente e escutei rock and roll, o estilo musical mais legal da galáxia. Como diz aquela velha canção do Barão Vermelho: “Por que a gente é assim?” Não sei, só sei que é bacana pra caraléo!!

Por fim, o primeiro Rock in Rod’s fez da última sexta-feira do ano uma festa porreta.  Espero que o próximo não demore pra acontecer. Parabéns aos organizadores! 

Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *