TRE-AP garante às advogadas gestantes, lactantes ou acompanhadas de crianças, prioridade de atendimento

tre-ap

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), em sessão administrativa realizada nesta quinta-feira (08), aprovou por unanimidade a alteração em seu Regimento Interno para assegurar às advogadas gestantes ou lactantes, preferência para sustentação oral em Sessões do TRE, bem como atendimento prioritário em audiências e atendimentos na Secretaria e nos Cartórios Eleitorais.

A medida atende a requerimento da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Amapá (OAB/AP), tendo em vista a proclamação do “Ano da Mulher Advogada”, organizado pelo Conselho Federal da OAB e as diretrizes do Plano Nacional de Valorização da Mulher Advogada.

Em seu voto, o relator do pedido e presidente do TRE, desembargador Carlos Tork, destacou a importância da mudança. Ele levou em conta que a espera para o julgamento dos processos dificulta a atuação das profissionais que estão amamentando.

“De pronto, entendo que a sugestão é extremamente pertinente, na medida em que garante a prioridade de atendimento às advogadas que se encontram nas situações descritas. As mulheres advogadas gestantes, lactantes e/ou acompanhadas de bebes de colo terão preferência de atendimento, quando das audiências, sessões de julgamento, atendimentos nos cartórios e afins”, pontuou o magistrado.

Serviço:

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá
Assessoria de Comunicação e Marketing
Daniel Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *