TRE-AP julga improcedente exceção de suspeição do juiz Vicente Gomes


Em decisão unânime, na sessão realizada nesta quarta-feira (11), o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) julgou improcedente a exceção de suspeição interposta pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), em face do juiz Vicente Gomes, referente a quatro recursos eleitorais. A decisão teve consonância com o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral, de acordo com o voto da juíza relatora do caso, Lívia Perez. 

Na ação, o PSB pediu o impedimento do juiz para julgar processos da própria agremiação. O representante alegou que o magistrado é amigo do ex-governador do Amapá, Antônio Waldez Góes e de sua esposa, a deputada estadual Marília Góes, ambos filiados ao Partido Democrático Trabalhista (PDT). 

Outro motivo do pedido de impedimento seria o exercício de cargo de procurador geral  de Macapá na gestão passada, quando o executivo municipal era gerido pelo ex-prefeito da capital amapaense, Roberto Góes, também filiado ao PDT. 
Em seu voto, a relatora frisou que as alegações foram analisadas, porém, as provas não foram suficientes. 

A nomeação para cargos e comissão nada prova quanto à existência de amizade íntima, a qual exige proximidade acentuada entre pessoas, através de convivência muito próxima e compartilhamento da vida na esfera particular, transbordando a seara profissional”, destacou a juíza Lívia Perez em seu voto. 

Participaram da sessão os juízes Raimundo Vales (Presidente), Sueli Pini, Ernesto Collares, Elayne Cantuária, Vicente Gomes,  Lívia Perez e Fabio Garcia. Também presente o Procurador Regional Eleitoral, Dr. Paulo Santiago. 

Serviço:

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá
Assessoria de Comunicação e Marketing
Elton Tavares
ALTV
Fones: 2101-1504/84059044/91474038
Site TRE-AP: www.tre-ap.jus.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *