Alunos de projeto de idiomas gratuito aprendem francês em aula de culinária

img-20161114-wa0023
Alunos do curso de Francês do Projeto Japiim tiveram uma aula de dar água na boca na manhã desta segunda-feira, 14, na Escola Eunice das Chagas. Eles chegaram esperando por uma aula expositiva, mas deram de cara com uma cozinha improvisada no pátio da escola e um “menir” a fazer: Salade Niçoise. Eles se animaram. Com a ordem de falarem apenas em francês durante toda a sessão culinária, eles interagiram e aprenderam novas expressões e palavras. Aliás, a mistura de culinária e língua já é uma atividade constante no Japiim, seja no curso de francês, inglês, seja no de espanhol, sempre tendo à frente professores que inovam no ensinar.

img-20161114-wa0024Aprender francês de maneira divertida e estimulante foi a proposta da professora Rosana Moura, que ofereceu uma aula especial de culinária, com receita fácil e saborosa. Os alunos meteram a “mão na massa” e conheceram um pouco mais dos hábitos parisienses. Coube a aluna Érica Pantoja picar a cebola, e ela não reclamou, encheu a boca de água para não arder os olhos (como manda a dica popular) e cortou o legume, com a pronúncia na ponta da língua: “oignon”.

Salade Niçoise é um prato que leva atum, por isso, a simples ação de se abrir uma lata de atum foi uma expressão ressaltada pela professora e repetida pelos “mini-chefes”: ouvrir une boîte de thon. Daniel de Oliveira aprendeu rápido. “É muito legal aprender na prática, também já tivemos aulas de pizza, fomos ao cinema, adoro este projeto”, falou entusiasmado. Com os ingredientes devidamente preparados, uma boa salada, claro, pede um bom azeite, e para temperá-la a aluna Ana Maria ensinou: assaisonner La salade avec de I’huile d’olive (temperar a salada com azeite de oliva).img-20161114-wa0032

Menir pronto, chegou a hora de arrumar a mesa e degustar queijo e vinho franceses, claro, este último apenas de faz de conta, foi substituído por suco de uva, mas era apenas para os alunos aprenderem novas palavras: fromage (queijo) e vin (vinho). “A aula tem por objetivo desenvolver o prazer pela língua, ao mesmo tempo em que instiga o interesse pela prática de uma atividade divertida, lúdica e responsável, que é cozinhar”, explicou a professora Rosana.

Com essas atividades diferenciadas, a cada nova aula os alunos do Projeto Japiim aprendem novos vocabulários: nomes de alimentos, ingredientes, comidas típicas de muitos países, medidas, nomes de objetos, bem como a construção de hábitos saudáveis de alimentação e de higiene.img-20161114-wa0011

O Projeto Japiim – Além das Fronteiras da Linguagem é uma iniciativa da Prefeitura de Macapá, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que oferece cursos de idiomas de francês, inglês, espanhol e prática de redação e gramática, gratuitamente, para alunos em situação de risco social, entre 9 e 13 anos. Existe há 11 anos e já atendeu mais de 2.500 crianças.

Rita Torrinha/Asscom Semed
Contato: 99189-8067

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *