Claudio Nucci, ex Boca Livre, faz show em Macapá com repertório de sucessos

img-20161205-wa0005

O cantor e compositor Cláudio Nucci, ex integrante do Boca Livre e autor de sucessos como “Sapato velho” e “Toada”, faz show nesta quarta-feira (7) em Macapá, no Vitruviano, numa noite que promete ser bem variada de sons e mensagens poéticas, com um roteiro que reúne um pouco de tudo o que ele tem apresentado ultimamente. E ele não se apresenta só, terá o apoio vocal de Dri Gonçalves.

screenshot_2016-12-05-18-07-37

No repertório, obras de compositores que influenciaram sua carreira (Chico, Edu, Milton e Caymmi). Algumas parcerias recentes como “O Meu Amor Sempre Sobra” (com Ana Terra), “A Trilogia da Empregada Completa” (com Luiz Fernando Gonçalves) e “Rio de Março” (com Felipe Cerquize), sem esquecer de sucessos como “Sapato Velho”, “Quero Quero” e “Toada”, Claudio e Dri mostram neste roteiro as variações rítmicas regionais de seu repertório, frutos de parcerias com Cacaso (“Na Minha Casa”, “Melhor de Três”, “As Coisas”), Murilo Antunes (“Baião Levado”, “A Porca Torce o Rabo no Forrobodó”), Paulo César Pinheiro (“Casa da Lua Cheia”) e Paulinho Tapajós (“Forró pra Namorar”).

screenshot_2016-12-05-18-09-13

“Trago nesse trabalho a diversidade das várias culturas regionais brasileiras que ajuda a formar a nossa identidade musical. Uma identidade que está expressa em “Mídia”, composição que reivindico como legítima a condição plural e “antropofágica” da cultura no Brasil”, define o cantor sobre a poética de seu repertório.

Ele sobe ao palco às 23h e também cantará a toada de Boi “Mimoso” (do maranhense e recém falecido compositor Papete), bem como alguns sambas. É a riqueza do Brasil sob um olhar musical simples, mas elegante e bem trabalhado.

screenshot_2016-12-05-18-11-57

Cláudio Nucci

Nascido em Jundiaí, Nucci se mudou para o Rio de Janeiro em 1972, quando tinha 16 anos. Na capital fluminense acompanhou de perto o trabalho de Tom Jobim, Dorival Caymmi, Carlos Lyra e Paulinho da Viola. Foi lá que ele descobriu também Francis Hime, Dori Caymmi, Milton Nascimento e o “Clube da Esquina”. No Colégio Rio de Janeiro, ele estudou aqueles que seriam parceiros musicais tempos depois, como Zé Renato, Mu Carvalho, Zé Luís Oliveira, Alberto Rosenblit, Lobão e Claudio Infante.

maxresdefault

Do trabalho com Zé Renato, em 1985, gravou “Pelo sim, pelo não” e “A hora e a vez”, temas da novela Roque Santeiro. A dupla chegou a se unir na Banda “Zil”, que tinha ainda Ricardo Silveira, Zé Nogueira, Marcos Ariel, Jurim Moreira e João Batista.

Nucci tem músicas gravadas por Nana Caymmi, Emílio Santiago, Zizi Possi, Boca Livre, César Camargo Mariano e Roupa Nova, entre outros.

SERVIÇO:

Evento: Show Cláudio Nucci
Dia: 07.12.16 (quarta-feira)
Local: Vitruviano
Hora: 23h
RESERVAS: 98111 5762 / 991315185
Compra direta de mesas e ingressos individuais, na Loja só Rolamentos, na Av. Padre Júlio, 2436 – Santa Rita.

Rita Torrinha – Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *