Dois Poemas do Avião – Por Fernando Canto

42987602

Lemiscata 1

O escritor me deu seu mundo e eu usufrui dele sem medidas, pois sua imaginação astuciosa foi capaz de me fazer abrir o laço que encerrava o que criara.

E eu cresci por ele em meu mundo, atando nós para que outros também os desatassem nos degraus da escada do infinito.

xxx
Lemiscata 2

As calças de um homem penduradas no cabide do infinito são espíritos ocos da intangível estrela que refaz seu brilho excruciante no interlúdio da agonia e da morte.

Fernando Canto (autor de ambas “lemiscatas”)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *