Música de agora: Obstacle 1 (Obstáculo 1) – Interpol

Obstacle 1 (Obstáculo 1) – Interpol

Eu queria poder comer o sal dos seus perdidos e fádigos lábios
Nós podemos tampar os velhos tempos
Fingindo um jogo lógico e prejudicial
Nós podemos tampar as linhas velhas
Fingindo que nada mais mudará
Mas ela pode ler, ela pode ler
Ela pode ler, ela pode ler, ela é má
Ela pode ler, ela pode ler
Ela pode ler, ela pode ler, ela é má
Oh, ela é má

Mas é diferente agora que estou pobre e envelhecendo
Eu nunca mais verei este rosto novamente
Você vai apunhalando a si mesmo no pescoço

Nós podemos achar novas maneiras de viver
Fingindo um jogo lógico e prejudicial
E nós podemos tampar os tempos velhos
Enquanto fingimos que nada mais mudará
Mas ela pode ler, ela pode ler
Ela pode ler, ela pode ler, ela é má
Mas ela pode ler, ela pode ler
Ela pode ler, ela é má
Oh, ela é má

Isso é diferente agora que estou pobre e envelhecendo
Eu nunca mais verei este lugar novamente
Você vai apunhalando a si mesmo no pescoço
Mas é diferente agora que eu estou pobre e envelhecendo
Eu nunca mais verei este lugar novamente
E você vai apunhalando a si mesmo no pescoço

Está no jeito como ela posou
Está nas coisas que ela põe em meu cabelo
As histórias dela são enfadonhas e materiais
Ela sempre está chamando meu blefe
Ela põe pesos em meu pequeno coração
E ela entra meu quarto e o desmonta, oh
Ela põe pesos no meu pequeno coração
Eu disse que ela põe pesos no meu pequeno coração

Ela guarda isto
Ela guarda isto
Ela guarda isto
Ela guarda isto
Ela guarda isto
Ela guarda isto
Ela guarda isto

Está na maneira como ela caminha
O paraíso dela nunca é bastante
Ela põe os pesos em meu coração
Ela põe, oh, ela põe os pesos em meu pequeno coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *