Poema de agora: DESASSOSSEGO – Marven Junius Franklin

DESASSOSSEGO

[Esse tempo] de medo & sentimentos ilhados…tempo em que o rio desconhece as marés & a noite diz não precisar dos pores do sol.

[Esse tempo] de escuridão & desassossego… tempo em que os alpendres preferem a solidão & a verdade diz não compreender as injustiças.

[Esse tempo] de alamedas desalumiadas… tempo em que o amor desconhece Narcisos incautos& o espelho finge não ser dele os reflexos da dor

Marven Junius Franklin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *