Poema de agora: FULGOR EQUATORIAL – Marven Junius Franklin

ARTE: Crush artístico! As mulheres surreais de Christian Schloe

FULGOR EQUATORIAL

Um poema mavioso
que traga felicidade
às senhoras mariposas desprezadas
(provoque risos em corsários
envelhecidos).
Um poema canto
que diga bom dia aos bem-te-vis
e neutralize os genocídios
(esbocem guerrilhas de afeto
em subúrbios longínquos).
Um poema esburgado
[entretanto] que de tão exuberante
se torne fulgor equatorial
no céu de Macapá.

Marven Junius Franklin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *