Poema de agora: Mar de mim (Thiago Soeiro)


Escorre a água salgada vinda de mim
Percorre minhas dores
Minhas saudades inacabadas
E eu que não vim do mar
Achei um dentro de mim.

Thiago Soeiro
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*