Poema de agora: Vidas – Maria Ester

Vidas

Para atos deliberados e maliciosos
Ser mais sonhadora que realista
Ser luz
Ser bom
Ser em flor (nascer –brotar-florir-ir)
Tem seu
Poder
Dever
e Fim
Um presente divino deste
não careceria ser questionado
deve-se curvar
aceitar , sorrir, chorar e agradecer
E quem és tu que jaz para mim
Homem ou Mulher
Jaci’s
Frida’s
Maria´s
Ser Fato
Ser Fake
E eu ainda não me acostumei com a maldade, talvez noutra vida.
Cursos, ciclos e estações da alma que se fecham em luas de sangue!

Maria Ester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *