Poema de hoje

Eu, Mel e Erika.

À Mel
Mel, doce mel.
Que adoça a boca,
Que não faz o coração bater à toa
Que dá aquela sensação muito louca
E que é grande no meu bem querer
Mel, feliz mel,
Que habita a mente me levando ao céu
E que desce como um floquinho de neve
Faz meu inverno e me aquece
Pela intensidade de seu calor
Ah! Mel, beija o céu e me abraça.
Faz chover estrelas
Para que a terra também se ilumine
E para que todos, no amor sublime,
Eternizem num só encanto…
Juçara Menezes
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*