Poema de hoje: DE CORAÇÃO (Luc Araújo)


DE CORAÇÃO

Leve coração,
de peso de coisas do sentimento.
Medida etérea.
Formas em conjunto 
que reunidas dá, 
como já disse outro coração 
de mesma equivalência:
“todo sentimento do mundo”.

Nenhum sistema,
nenhuma variação
que não seja de gosto,
nada de mais, além da tristeza e da alegria,
às vezes  felicidade.
Além daquilo que não seja
faz desse iluminado seus dons de raiz
frondosa sombra, lugar de receber,
pedaço de tempo, pulsar de redenção.

Da condição que dá certo
é aquilo que se resguarda esse nome.
Sabendo que nos vários mundos
onde vagam sentimentos
há aqueles que passam a ser
de natureza de pedra.

Luc Araújo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *