Prefeito Clécio Luís discute identidade dos patrimônios históricos com Memorial Amapá

fotomax11

Resgatar a identidade de patrimônios históricos é uma das principais propostas de um grupo formado por descendentes de pioneiros amapaenses e pessoas interessadas na causa. Denominados “Memorial Amapá”, esse grupo foi criado em meio a especulações sobre a possibilidade de que o Teatro das Bacabeiras, no Centro de Macapá, seria renomeado em homenagem a um humorista, mas acabou não acontecendo.

Na noite de segunda-feira, 8, o prefeito de Macapá, Clécio Luís, reuniu-se com os representantes da entidade para discutir alguns projetos já planejados para Macapá. A reunião contou com a presença do diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Jansen Rafael e do secretário de Governo, Denilson Magalhães. O presidente do “Memorial Amapá”, Walter Júnior, destacou pautas importantes como o nome da Praça Isaac Zagury, que hoje é apenas conhecido como Beira Rio. “Vários gestores já tentaram tirar a verdadeira memória do que é a praça. Queremos que as pessoas lembrem qual a verdadeira identidade do local”.

Durante o encontro, foi feita uma apresentação de locais em Macapá que acabaram esquecidos pelo poder público, entre eles o prédio do Colégio Amapaense e o Antigo Ginásio Masculino, que hoje se chama Escola Estadual Antônio Cordeiro Ponte. Outra pauta levantada é a realização do 1º Encontro do Memorial Amapá, que acontecerá nos dia 12 e 13 de setembro, onde será feita uma caminhada por várias ruas da cidade. Serão colocadas placas para que as pessoas saibam quem são os homenageados nessas vias da cidade. Outro ponto discutido foi o tombamento da igreja São José, na esfera municipal.

O prefeito Clécio Luís convidou o grupo para participar das discussões a respeito do projeto da área que fica localizada em frente à residência governamental, já que existe verba para a revitalização do local. “Eu gostaria muito de contar com o Memorial Amapá na construção desse projeto, pois sei que vamos poder resgatar a memória daquele local. Eu poderia construir esse projeto no gabinete, mas é melhor construir em conjunto com quem conhece a história dessa cidade. Eu assumo o compromisso em agilizar a posse do Conselho Municipal de Políticas Culturais para viabilizar o tombamento da igreja, já que esse é o primeiro passo”.

Clécio ainda lembrou que dia 6 de setembro é o dia da criação do município de Macapá e uma programação em conjunto será montada para esta data não passar em branco.

Texto: Adryany Magalhães
Foto: Max renê
Asscom PMM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *