Semsa promove capacitação sobre hanseníase e tuberculose para alunos do Pronatec

sensa

Alunos do curso técnico de Agentes Comunitários de Saúde, da Escola Graziela Reis de Souza, participaram nesta quinta-feira, 9, de uma capacitação sobre hanseníase e tuberculose, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A capacitação tem o objetivo de instruir os futuros agentes no reconhecimento dos sintomas, no preenchimento das notificações e encaminhamento de novos casos.

De acordo com a coordenadora municipal do Programa de Combate à Tuberculose, a especialista em Pneumologia Sanitária Nadir Lamarão, Macapá tem avançado bastante no que diz respeito ao combate à doença e hoje já alcança o sexto lugar entre as capitais brasileiras na cura da tuberculose. “Nos últimos anos temos conseguido, com bastante êxito, combater a doença em Macapá. Com profissionais capacitados para atendimentos e diagnóstico, as UBS’s estão prontas para atender esses pacientes. Com um diagnóstico rápido e a força de vontade de cada paciente, a cura dessa doença fica cada vez mais fácil”.

Para a professora Irene Ferreira, essa é a forma mais fidedigna de mostrar aos alunos a rotina de combate às doenças. “Eu sei da necessidade e do papel importante que o agente comunitário desenvolve na comunidade que trabalha. Para nós, enquanto formadores, é importante que eles tenham esse olhar diferenciado com o usuário para que não deixem possíveis sintomas passar despercebidos. Por isso, eu senti a necessidade de trazer os alunos para que vejam de perto como a coordenação funciona e como são feitas as notificações e os acompanhamentos dos pacientes”.

Hoje, a Prefeitura de Macapá oferece em todas as Unidades Básicas de Saúde profissionais capacitados para notificar os pacientes suspeitos da doença, encaminhar para a realização do teste rápido e orientar no tratamento, com distribuição da medicação e avaliação periódica do paciente até o fim do tratamento, que tem duração mínima de 6 meses para a cura. Em 2015, 84,1% dos pacientes foram acompanhados pelos profissionais das UBS’s, obtendo a cura da doença. Este ano, 18 pessoas foram diagnosticadas e passam pelo tratamento, recebendo a medicação necessária.

Jamile Moreira/Asscom Semsa
Contato: 99135-6508

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *