Artistas amapaenses participam de livro sobre memórias durante a pandemia

O livro “Mergulhos, pelas nossas janelas” foi lançado no último dia 15 de julho na plataforma de financiamento coletivo, Catarse. Segundo Daniel Ianae, criador do projeto, o livro “traz por meio de registros pessoais as memórias e reflexos de como tem sido atravessar a vida nesta pandemia em 2020”.

Mais de 60 artistas de todo país, compartilham suas vivências através de ilustrações, quadrinhos, fotografias, poesia e bordados. A obra traz um tom intimista, onde através das várias produções artísticas, podemos conhecer os sentimentos mais íntimos de seus autores, daí o nome do livro, que nos leva a mergulhar profundo nesse mar de emoções.

Artistas amapaenses estão no livro

Dentre os artistas que integram o livro “Mergulhos”, temos duas amapaenses. São elas: Carla Antunes (@_carla_antunes) e Isabela Lima (@umanuvem). A arte-educadora e artista plástica, Carla Antunes conta o que sua participação no livro, lhe trouxe. “Participar deste projeto aqueceu a alma e espero que aos que tiverem acesso ao livro possam também se “aquecer” com a gente nesse mergulho”.

Isabela Lima descreve sua participação no livro como uma forma de protesto. “Fazer parte desta travessia, para mim, é uma tentativa de abraçar o mistério, de fazer cortes na vida para poder me emancipar. É preciso não ter medo de criar”, disse Clarice Lispector. Então, a minha arte é o meu grito, meu ato político”.

Um dos trabalhos que estão no livro. Arte: Carla Antunes

Carla também ressaltou o peso de um livro como o “Mergulhos, pelas nossas janelas”, em um momento tão delicado pelo qual a humanidade passa: “Pra mim a importância do mergulhos tá na beleza dos encontros que ele proporcionou e na possibilidade de fortalecer a arte como resistência (…)A conexão entre dimensões tão equidistantes do Brasil através da arte, da poesia e a transmutação da dor (sim por que a todos esse momento dói de alguma forma, pra alguns bem mais que outros, é verdade, mas cada um resiste como pode)”. Isabela, por sua vez, ressalta que apesar desta vivência pandêmica, o projeto é também um lembrete de que ainda pode-se sentir e ter esperança.

“Mergulhos, pelas nossas janelas é um livro-corpo que cresce e acende luzes para nos lembrar de que, mesmo em tempos pandêmicos, nem tudo está infectado. Que se alinhamos nossas sensibilidades no mundo, somos capazes de fazer pulsar afeto e esperança em nós e naqueles que estão desesperados. O mergulhos é um lastro para a eternidade!”.

Financiamento

Para ter o livro publicado, os artistas estão realizando uma campanha de financiamento coletivo no site da plataforma Catarse. A meta é conseguir R$ 16.500,00 até o dia 17 de agosto. Para quem colaborar, há diversos brindes, que vão desde cartões-postais, artes impressas até ecobags personalizadas.

Alguns dos brindes que serão enviados a quem ajudar no financiamento do livro.

Para saber mais sobre o projeto, o livro “Mergulhos” possui uma conta no instagram (@livromergulhos), onde divulga algumas das obras que integram a coletânea.

Lívia Almeida – Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *