Mostras exibem filmes gratuitamente em espaços públicos de Macapá

g1

Por Fabiana Figueiredo

As produções audiovisuais inscritas e não exibidas durante a 11ª edição do Festival Imagem-Movimento (FIM) em 2014 estão fazendo parte das Mostras em Movimento e sendo exibidas em lugares públicos de forma gratuita. O projeto começou na terça-feira (3) e segue até o mês de abril.

O FIM é um festival de cinema permanente com atividades durante o ano inteiro. Para a 11ª edição do festival que aconteceu em dezembro de 2014, foram inscritos 374 curtas e longas-metragens. Na época, a produção do evento já havia anunciado que os vídeos não exibidos no FIM participariam de mostras em 2015.

Os filmes enviados por produtores de todo o país começaram a ser exibidos na terça-feira (3), no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes). Até o mês de abril, os filmes também serão exibidos no Espaço Caos – Arte e Cultura, na Universidade Federal do Amapá (Unifap), na Biblioteca Pública Estadual Elcy Lacerda, e em outros lugares que ainda serão definidos.g11

A produção do FIM anunciou as mostras que acontecerão durante o mês de março, começando a partir das 19h:

Local: CEU das Artes (Avenida Carlos Lins Côrtes, bairro Infraero II, em frente à unidade de saúde do bairro)
Dias: 5, 10 e 12 de março
Local: Biblioteca Pública Estadual Elcy Lacerda (Rua São José, bairro Central)
Dias: de 9 a 20 de março (de segunda à sexta-feira)
Classificação indicativa: 14 anos
Entrada franca

Fonte: G1 Amapá

HOJE: exposição no AP mostra olhar de fotógrafa sobre paisagens do Atacama

atacama

Por Fabiana Figueiredo

Quarenta fotografias que mostraatacama1m diferentes paisagens do Deserto do Atacama, localizado ao norte do Chile, vão compor uma exposição em um shopping do Centro de Macapá. As obras são criações da fotógrafa Luciana Macêdo, que mora no Amapá, e fez as fotografias durante uma viagem ao país. A exposição “Atacama” será aberta ao público a partir de sexta-feira (27), às 19h.

As fotografias foram feitas durante uma viagem em agosto de 2014 à região com mais 1 mil quilômetros de extensão, considerado o deserto mais alto e mais árido do mundo. Segundo Luciana, o destino é um dos pontos mais cobiçados por fotógrafos de natureza.

“O deserto é muito bonito e proporciona lindas fotos. Há muitos anos eu tinha vontade de conhecer o lugar e fotografar. Só indo pra acreditar quantas paisagens diferentes um deserto pode ter”, comentou Luciana.atacama11

A exposição é gratuita e será lançada na sexta-feira, às 19h, com apresentação do grupo lítero-musical Poetas Azuis.

A fotógrafa nasceu em Goiânia e chegou ao Amapá em 2007. Em meio a viagens e trabalhos, Luciana Macêdo, de 40 anos, já coleciona 14 exposições entre individuais e coletivas na capital amapaense e em Uberlândia, Minas Gerais.

Serviço
Exposição Atacama – Fotos de Luciana Macêdo
Período: de 27 de fevereiro a 15 de março
Lançamento: dia 27 de fevereiro
Hora: às 19h
Local: Primeiro piso do Macapá Shopping Center (Avenida Leopoldo Machado, nº 2334, bairro Trem)

Fonte: G1 Amapá

Não troquem o nome do Teatro das Bacabeiras

Maksuel Martins 1 (1)
Fotos: Maksuel Martins

 

Este blog divulga e apóia toda manifestação cultural no Amapá. Sempre foi assim e sempre será. Ao abordar o assunto, não quero que seja dada nenhuma conotação política para o tema aqui tratado e sim sobre cultura. Vamos por partes:

090311101145bacabeiras
Foto: edgar-amapa.blogspot.com

De acordo com o sociólogo, escritor, jornalista e compositor Fernando Canto, a alcunha “Teatro das Bacabeiras”, pelo fato de trazer o nome que supostamente originou a palavra Macapá, foi escolhida democraticamente pelos artistas amapaenses para nomear o principal teatro de Macapá. Portando, a denominação se identifica com a nossa terra.

Existe a possibilidade da mudança do nome do Bacabeiras para que o teatro receba o acréscimo do nome do ator, humorista e radialista Pádua Borges, que faleceu em 2014. Pádua era brilhante, ícone da cultura local e um cara porreta. Ele merece mesmo uma homenagem póstuma, mas não essa.

Profetika_maksuel_MArtins
Foto: Maksuel Martins

A questão da modificação do nome do teatro público do Estado vai além da questão de prestar uma homenagem ao importante representante da cultura amapaense. A mudança envolve a construção da identidade cultural do Amapá, processo que se constitui e é defendido à muito custo por nossos artistas e agentes culturais.

Mudar o nome do teatro, cuja escolha parte da construção histórica do amapaense é descaracterizar uma parte daquilo que temos como memória, elemento agregador(fundamental!) da cultura.

Homenagear Pádua, o eterno e amado “Lurdico” da dupla “Os Cabuçus”? Sim! Com a criação de novos espaços, que poderão beneficiar a comunidade e agregar conhecimento e arte ao nome daqueles que produziram cultura nesse Estado e que ficaram em nossa história.

Por isso, fica o meu apelo e de muitos amapaenses (que cobraram este post neste blog): Não troquem o nome do Teatro das Bacabeiras. É isso.

Elton Tavares

Clube de Cinema exibe filme CRÍA CUERVOS

10523773_753179881417148_1564676304269562224_n (1)

O Clube de Cinema exibirá, às 19h do dia 28 de fevereiro, no Espaço Caos– Arte e Cultura, o filme Cría Cuervos. A entrada será franca.

Sinopse: 

O antigo provérbio espanhol “Crie corvos e eles te arrancarão os olhos!” é a origem do nome deste longa-metragem do diretor espanhol Carlos Saura. Assim como diversos de seus contemporâneos, o cineasta foi um dos combatentes mais ferrenhos ao fascismo de Francisco Franco e sua ditadura que perdurou por cerca de quarenta anos. Lançado em 1976, Cría Cuervos reúne esse período e, através dos olhos de uma criança órfã, descreve-as de forma sutil, porém amarga.

Ana é uma garota de oito anos que observou sua mãe, portadora de câncer, definhar até seus últimos dias; a negligência de seu pai, um militar fascista, fez com que Ana jamais conseguisse perdoá-lo, culpando-o diretamente pela morte de sua mãe. Alguns anos mais tarde, após a morte repentina do pai, pela qual Ana não sente nenhuma comoção, ela fecha-se em seu próprio universo, incapaz de lidar com o mundo vil dos adultos.

O mundo interior de traumas secretos de Ana, e a forma que encontrou para superá-los, entra em conflito direto com o mundo externo, marcado pela hipocrisia dos adultos, pelas mentiras, pela doença e pelo fascismo. Contudo, Ana não permanece na infância no decorrer do filme: através de flash-forwards confessionais, introduzidos de forma similar aos relatos presentes num documentário, Ana, já adulta, relembra sua infância como um período sombrio e trágico de sua vida.

Trailer do filme: 

Serviço:

Exibição do filme “CRÍA CUERVOS”.
Data: 28/02/2015 (sábado)
Local: Espaço Caos – Arte e Cultura (Av. Procópio Rola, 1572, bairro Santa Rita – entre as Ruas Professor Tostes e Manoel Eudóxio)
Hora: 19h
Entrada: Franca.

Fonte: FIM.

Exposição fotográfica Atacama no Macapá Shopping Center

atacama

A fotógrafa, publicitária, professora de fotografia e planejamento gráfico da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Luciana Macedo abrirá, na próxima sexta-feira (27), às 19h, no Macapá Shopping Center, a Exposição fotográfica Atacama.

A mostra contará com 40 fotografias coloridas, no tamanho 30x45cm. As imagens foram feitas durante a viagem da fotógrafa pelo Chile, em agosto de 2014. “Difícil acreditar quantas paisagens diferentes um deserto pode ter! Só vendo” – Enfatizou Luciana.

Luciana Macedo possui muito talento, sensibilidade e olhar diferenciado. Já vi o trabalho da fotógrafa e recomendo. A abertura da exposição contará com apresentação dos Poetas Azuis. Bora lá!

Serviço:

Exposição fotográfica Atacama
Local: Macapá Shopping Center
Data: 27/02/2015
Hora: 19h.
Entrada: gratuita.

Elton Tavares

Guarda Municipal terá mais autonomia com novo serviço de informações

guarda

A Prefeitura de Macapá deu mais um importante passo para que a Guarda Municipal possa atender melhor e com mais eficácia a população. A partir de um convênio firmado com a Secretaria Nacional de Segurança Pública, a corporação agora faz parte da Rede Infoseg, que é o serviço de consulta de cidadãos utilizado pelas polícias Militar e Civil.

Anteriormente, em casos de pessoa flagrada em atitude suspeita, e que os agentes necessitavam consultar a vida pregressa, era necessário entrar em contato com o Ciodes, que averiguava se o caso era de foragido ou pessoa que tinha problemas com a Segurança Pública. Com o Município também detendo o sistema, a Guarda poderá fazer a consulta imediata. A partir de agora, a corporação poderá consultar por meios próprios o cadastro de pessoas suspeitas que forem abordadas na rua.

“Com essa conquista, quem ganha é a população e a Guarda Municipal. Poderemos agir de maneira mais eficaz, atuando também na proteção da população”, afirmou o comandante da Guarda Municipal de Macapá, Rui Secco. A central do Infoseg, que já está em fase de testes, irá funcionar no prédio da corporação.

Patricia Leal/Asscom GCMM
Contatos: 99111-8868 / 98128-1663
Foto: Nayana Magalhães