Cultura: Prefeitura de Macapá fomenta projetos de Live do Banzeiro Brilho de Fogo e Amapá Jazz

A Prefeitura de Macapá, por meio da Fundação de Cultura, fomenta a cultura, apoiando dois importantes projetos. Nesta quinta-feira, 17, às 20h, haverá a Live do Banzeiro Brilho de Fogo; e na sexta-feira, 18, a Live do Festival Amapá Jazz, a partir das 18h.

Este ano, devido ao impedimento de aglomerações em razão da pandemia, os espetáculos serão de forma online. Nesta quinta-feira, 17, o Banzeiro Brilho de Fogo não poderá fazer seu tradicional desfile, mas apresentará registro audiovisual das apresentações e desfiles do projeto ao longo dos 6 anos de existência, também com homenagens aos participantes do grupo que partiram em decorrência da Covid-19.

De acordo com o coordenador do projeto, o músico Paulo Bastos, a primeira parte da Live será cantada. Já a segunda parte será tocada com os batuqueiros e os metais. Terá participação de músicos como Joãozinho Gomes e Enrico de Miceli. O projeto Banzeiro do Brilho de Fogo é uma criação de artistas e militantes da cultura, que, em 2014, se organizaram para planejar um forte movimento de preservação da cultura macapaense, que reúne pessoas de todas as idades que aprendem a tocar caixas de Marabaixo e sobre as tradições locais, com descendentes de pioneiros e de famílias tradicionais.

Já na sexta-feira, 18, será a vez do Amapá Jazz, que está em sua 12ª edição, realizado pela Associação dos Músicos e Compositores do Amapá (Amcap). Serão feitas homenagens aos músicos trompetista Siney Saboia, Lolito do Bandolim e o baterista Fábio Mont’Alverne, que foram vítimas do novo Coronavírus. As atrações deste ano são os grupos Amazon Music, Marrecos Land, Trio Canícula Blues, músicos Nelson Dutra, Tom Campos e a cantora Deize Pinheiro.

De acordo com o organizador, o músico Fineias Nelluty, o festival é uma forma de incentivar a música instrumental, além de valorizar os artistas. “Este ano está sendo muito difícil para todos, mas para nós da classe artística está bem complicado, pois vivemos de eventos, precisamos de aglomeração e, infelizmente, devido à doença, não podemos realizar nossos shows. Ainda tivemos perdas irreparáveis para a nossa cultura e para a música instrumental amapaense, que foram vítimas da pandemia”, destacou.

Para a diretora-presidente da Fumcult, Marina Beckman, fomentar projetos como o Banzeiro e o Amapá Jazz é incentivar a criação, a pesquisa, a produção, a circulação, a fruição, a memória, a proteção, a valorização, a dinamização, a formação, a gestão, a cooperação e o intercâmbio. “É incentivar o trabalhador da cultura, e fazer com que a população tenha acesso à cultura na palma da sua mão, por conta da tecnologia das Lives”.

Live Banzeiro do Brilho de Fogo

17/12 • quinta • 20h

Transmissão pelo Facebook e YouTube do projeto
Facebook
https://www.facebook.com/BanzeirodoBrilhodeFogo/
Instagram
https://instagram.com/banzeirodobrilhodefogo?igshid=b0o96lnkuydu

Live Amapá Jazz

18/12 – sexta – a partir das 18h
Links da transmissão do evento:
https://www.facebook.com/amapajazzfestival/
https://youtube.com/c/ProLIVEGrava%C3%A7%C3%B5es

Secretaria de Comunicação de Macapá
Pérola Pedrosa
Assessora de comunicação
Fotos: Arquivo – Nayana Magalhães

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *