Everybody Hurts com o fim do R.E.M.

 
Ontem (21), o R.E.M., uma das melhores bandas de todos os tempos, anunciou o seu fim. A primeira formação contava com o vocalista Michael Stipe, o guitarrista Peter Buck, o baixista Mike Mills e pelo baterista Bill Berry. Em 1996, com a saída do batera, eles viraram um trio. O grupo havia completado 31 anos de carreira. Durante sua trajetória, o conjunto musical norte-americano lançou 15 álbuns.
“Caminhamos cada um para um lado, com gratidão e com incredulidade diante de tudo o que realizamos”, disse o comunicado no site oficial do R.E.M. Na página do grupo no Facebook.
O R.E.M. fez músicas empolgantes como Losing My Religion e canções comoventes como Everybody Hurts. Certas vezes, suas letras foram eufóricas, em outras, melancólicas. Claro, afinal, composições são feitas em cima de emoções.
O R.E.M. possui um vasto repertório e de primeira. São letras inteligentes, melodias memoráveis, com proeza técnica, riqueza de arranjos e brilhantismo. A maioria cheia de experimentações, mas sem a pirotecnia das grandes bandas egocêntricas.
“Espero que nossos fãs entendam que esta não foi uma decisão fácil, mas todas as coisas precisam acabar, e nós queríamos fazer do jeito certo. Queríamos fazer do nosso jeito”, escreveu o vocalista Michael Stipe.  “Este é o momento certo”, concluiu o baixista Mike Mills.
 
 
“Aos nossos fãs e amigos: como R.E.M., e como grandes amigos e colaboradores, decidimos nos separar como banda. Nós nos despedimos com um grande sentimento de gratidão, completude e orgulho de tudo que conquistamos. A qualquer pessoa que se sentiu tocada pela nossa músicas, nossos maiores agradecimentos por ouvir”
Ainda me emociono ao ver as imagens do show do R.E.M. no Rock in Rio de 2001, principalmente durante a música Everybody Hurts. Aquilo foi muito doido!
Tentei assisti-los em novembro de 2008, quando se apresentaram em São Paulo. Na época, meu irmão ficou de me dar as passagens e eu entraria só com a grana da hospedagem e ingressos, mas não deu certo. Um amigo meu desistiu da viagem, pois tínhamos acertado de ir juntos para rachar as despesas.
Ta vendo Macaco? Tu és foda… Foi o último show deles no Brasil. Agora já era! É, certamente, Everybody Hurts (todos sofrem ) com o fim do R.E.M.. Os verdadeiros fãs de rock and roll, claro.
Significado do nome da banda
R.E.M. como nome da banda, deriva de: Rapid Eye Movement (Movimento Rápido dos Olhos).

Elton Tavares

  • Talvez o REM tenha percebido que o recado deles já tenha sido dado, e que não adianta continuar quando não se tem mais nada pra falar e decidiram acabar com a banda, uma atitude que entristece mas ao mesmo tempo enche de orgulho um fã da banda como eu, Os caras terminaram fazendo uma obra prima, definitivamente o ultimo disco deles está entre os melhores desse ano. É aquela velha história, como diz o Coringa: “Morrer como herói ou viver o suficiente para se tornar vilão?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *