Fim de semana marcado por exploração de potencialidades para o turismo de aventura em Pedra Branca do Amapari

Deslocar caiaques e equipamentos de segurança e subir o rio Amapari. Assim iniciou o fim de semana para representantes de empresas de turismo do Amapá (Sindetur – AP) e das pastas de Turismo do Estado, de Pedra Branca do Amapari e de Serra do Navio, todos com um só objetivo, explorar as rotas de ecoturismo e turismo de aventura na região.

No sábado, os aventureiros desceram o rio de caiaque, um percurso de quase 18 quilômetros com paradas para contemplar a natureza, se hidratar e conhecer um pouco da história das comunidades ao longo do caminho, uma vista panorâmica da floresta preservada, com a biodiversidade amazônica como principal objetivo.

Já no domingo, a aventura ficou por conta das corredeiras da comunidade do Água Fria, longe cerca de 7 quilômetros do centro urbano, com duas corredeiras localizadas na barragem do Duquinha e Ilha do Amor, que são o palco perfeito para a modalidade bóia croos. O local, conhecido por possuir uma pequena barragem oriunda de um antigo alambique, é um dos pontos que poderá ser incluído no projeto de ecoturismo e turismo de aventura.

“Iniciamos o projeto em parceria com todos os órgãos ligados ao Turimo para potencializar os recursos que temos na região, sabemos que esse roteiro pode se tornar uma das maiores rotas do estado”, explicou a secretária municipal de turismo, Alcemira Miranda.

A presidente do Sindetur, Josiane Coutinho, explicou que a visita não foi a primeira realizada com o propósito de fazer o levantamento das potencialidades turísticas do município, porém para essa modalidade foi a primeira vez, e que firmar parcerias é o caminho para alavancar o setor. “A região tem muito potencial, trazer o turismo para cá agrega ao desenvolvimento da economia local, uma vez que a própria população deve ser beneficiada com isso”.

Assessoria de comunicação da Prefeitura de Pedra Branca do Amapari

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.