Igualdade: AMB e AMAAP resolvem premiar atletas femininas vencedoras no II AMAAP Open de Ciclismo com o mesmo valor dos prêmios masculinos

Atentos a lógica inclusiva entre os gêneros, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), apoiando a Associação dos Magistrados do Amapá (AMAAP), arcou com a premiação feminina igual a masculina no II AMAAP Open de Ciclismo. Embora praxe nos campeonatos pelo número de atletas femininas ser muito menor e fator essencial de premiação, pelo pagamento proporcional delas, como política de inclusão feminina, as Instituições decidiram inovar igualando a premiação.

A decisão foi tomada após reunião da Comissão Organizadora da Corrida, onde também foram fechados os detalhes finais da prova.

Não se sustentam as justificativas para a diferença de premiação em uma sociedade inclusiva, afinal os gastos para a preparação de um atleta, alimentação adequada, acompanhamento médico, nutricional e os gastos com equipamentos são iguais. Além disso a medida é uma forma de estimular a participação feminina pois ainda são minoria nas provas de ciclismo, embora com indiscutível e igual competitividade”, ressaltou a presidente da AMAAP, juíza Elayne Cantuária.

Assessoria de Imprensa da Associação dos Magistrados do Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *